A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CRISE do SÉCULO XIV e XV A economia feudal não foi capaz de enfrentar as transformações que se intensificavam desde as Cruzadas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CRISE do SÉCULO XIV e XV A economia feudal não foi capaz de enfrentar as transformações que se intensificavam desde as Cruzadas."— Transcrição da apresentação:

1 CRISE do SÉCULO XIV e XV A economia feudal não foi capaz de enfrentar as transformações que se intensificavam desde as Cruzadas.

2 Elementos Conjunturais da Crise do Século XIV: Desequilíbrio entre as rudimentares técnicas de cultivo e o crescimento demográfico. Atração urbana e fome (1315 e Grande Fome). Subnutrição crônica. Guerra dos Cem Anos. Peste Negra (epidemias).

3 Guerra dos Cem Anos ( ) Origem em questões econômicas (Flandres) e políticas (dinásticas = sucessão ao trono francês). Flandres = um dos principais centros de riqueza europeu era um feudo francês (cobiça inglesa). Eduardo herdeiro inglês e neto de Felipe, o Belo reivindicou o trono francês ao fim da dinastia Capetíngia. A nobreza francesa reagiu recorrendo a Lei Sálica (direito germânico) e coroou Felipe de Valois (Felipe IV) - a guerra teve início.

4 Peste Negra: Originária do Oriente chegou à Europa através dos navios comerciais (começou no Norte da Itália). Foi favorecida pelas condições européias: miséria, desnutrição, falta de higiene e crescimento urbano desordenado. Entre 1348 e 1352 dizimou cerca de 1/3 da população. Efeitos: queda na produção agrícola, alta dos preços, fome e revoltas camponesas.

5 Revoltas Camponesas e Urbanas: Jacqueries (Jacques Bonhomme) na França. Wat Tyler e padre John Ball x servidão na Inglaterra. Rebelião de Jornaleiros (Flandres). Artesãos x péssimos salários (Florença).

6 Transformações Culturais: Miséria da população x riqueza eclesiástica: contestação ao poder da Igreja / heresias (a favor a pobreza). Monopólio cultural da Igreja foi quebrado: universidades / Humanismo. Mudanças teológicas: Tomás de Aquino (Suma Teológica) – Tomismo (harmonizar as verdades à fé baseando-se em Aristóteles). Substituição do estilo românico (pesado e maciço) pelo gótico (leveza e iluminação).

7 Crise do Século XV: A retomada do crescimento demográfico restabeleceu a mão-de-obra rural, normalizou o abastecimento das cidades, os preços caíram e o comércio voltou a crescer. O crescimento do comércio se deu em ritmo muito intenso e encontrou no século XV fatores de limitação: escassez de mercado, de riquezas e de moedas na Europa. A saída natural seria a expansão marítima. Fim da Guerra dos Cem Anos e o fortalecimento das monarquias Francesa e Inglesa.


Carregar ppt "CRISE do SÉCULO XIV e XV A economia feudal não foi capaz de enfrentar as transformações que se intensificavam desde as Cruzadas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google