A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

COLÉGIO AGOSTINIANO MENDEL ANO LETIVO 2006 REUNIÃO DE PAIS ENSINO MÉDIO 17.08.06.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "COLÉGIO AGOSTINIANO MENDEL ANO LETIVO 2006 REUNIÃO DE PAIS ENSINO MÉDIO 17.08.06."— Transcrição da apresentação:

1

2 COLÉGIO AGOSTINIANO MENDEL ANO LETIVO 2006 REUNIÃO DE PAIS ENSINO MÉDIO

3 TANIA ZAGURY Tânia Zagury, filósofa, Mestra em Educação, Professora da UFRJ, não acredita emachismos: seus livros sempre têm como ponto de partida a pesquisa científica.

4 ESCOLA SEM CONFLITO: PARCERIA COM OS PAIS

5 Tânia Zagury, em mais de 650 entrevistas para pais, em escolas brasileiras, e, em depoimentos de pais e professores, constatou a perda de confiança dos pais em relação à escola.

6 É bom que os pais acompanhem e critiquem a escola desde que suas observações e queixas tenham fundamento. Mas não devem ser feitos de forma a diminuir a autoridade dos professores ou da escola sobre os alunos (Tânia)

7 Qual é a forma adequada de participar? A falta de maturidade, normal nessa idade, pode passar para os pais a idéia de que sofreram uma atroz injustiça. Como conseqüência pode criar um conflito escola-família que nada ajuda no processo pedagógico

8 . Tânia Zaguri, no livro Escola sem conflito: Parceria com os pais nos ajuda, família e escola, a minimizar os problemas.

9 PARCERIA FAMÍLIA-COLÉGIO MENDEL

10 As empresas estão reciclando seus profissionais com o objetivo principal de competir em preço e qualidade em níveis nacional e internacional

11 Outros objetivos muito importantes são alcançados quando a empresa faz parceria com seus profissionais, tais como maior dedicação, aumento de produtividade, gosto pelo trabalho, maior sintonia com os donos da empresa e suas metas.

12 .- É conhecido o seguinte princípio : Para fazer algo com perfeição, é preciso gostar do que se faz.

13 Ser feliz no trabalho, gostar da profissão, valorizar a amizade, compreensão com os chefes e trabalhar em equipe são mais alguns requisitos para o sucesso de uma empresa próspera e moderna.

14 O que é válido para uma empresa pode ser aplicadomutatis mutandis para a parceria que nos preocupa: Família-Escola.

15 FAMÍLIA 1.- O Papa João Paulo II não cansava de repetir: A reforma da sociedade passa pela reforma da família. 2.- A Igreja Católica insiste em que o futuro da humanidade está na estrutura da família. 3.- A minha experiência de mais de 50 anos dedicados quase que exclusivamente à educação poderia ser resumida nos seguintes tópicos:

16 a) Nenhuma família é perfeita: Pai, mãe, filhos. b) Algumas famílias se aproximam mais da perfeição. c) Os pais transmitem para os filhos, pelas leis determinantes da hereditariedade, não apenas as qualidades biológicas mas também o temperamento e uma predisposição para o caráter, a personalidade...

17 d) O equilíbrio afetivo dos filhos depende mais da mãe. O abandono, a rejeição, consciente ou inconsciente, a doença, ausência ou morte são tão desastrosos como a superproteção ou o mimo. e) As mães agressivas, infantis, rígidas demais transmitem para os filhos estas emoções.

18 f) A participação do pai na educação é tão importante quanto a da mãe. g) A complementaridade do homem e da mulher é tão necessária do ponto de vista biológico quanto psicológico espiritual e moral.

19 h) O ser humano, homem ou mulher, precisa de um homem e de uma mulher para ser gerado e para nascer. i) Precisa, ainda mais, de um modelo masculino e de um modelo feminino, para introjetar nos filhos uma personalidade completa.

20 j) A falta de um ou outro determina desvios mais ou menos graves na estrutura psicológica, na afetividade e em outras carências. k) Nem o machismo nem ofeminismo correspondem ao projeto de Deus sobre o homem e a mulher. (Deus é conservador?)

21 l) São iguais em dignidade e destino sobrenatural, mas não nas suas funções e tarefas. Cada um tem seu lugar, igualmente importante, na família, na sociedade e mesmo na Igreja. Aqui, a ciência e a fé estão novamente de acordo: há necessidade de um padrão masculino e outro feminino para gerar, nascer, criar e educar alguém para a felicidade.

22 m) Por isso, a Igreja Católica, interpretando o pensamento de Deus, coloca os maiores obstáculos para a separação egoísta dos pais porque as vítimas sempre são os filhos. n) O ACABAMENTO (personalidade) dos filhos depende muito, muito mesmo, da estrutura da família: PAI, MÃE e FILHOS.

23 o) As leis humanas podem justificar a separação dos pais, o egoísmo humano, também; mas a criança continuará a precisar de um modelo masculino, que é o pai, e de um modelo feminino que é a mãe. p) Nem a tia, nem os avós, nem a escola, nem ninguém pode substituir o pai e a mãe. (homossexuais)

24 q) Segundo estudos da UNICEF, para 95% dos adolescentes consultados a família é a instituição mais importante, e 70% sentem-se mais felizes com a família; 90% se sentem respeitados pela família, embora protestem por serem tratados, às vezes, como crianças.

25 r) Só os pais podem garantir a felicidade dos filhos, ainda que, às vezes, tenham que renunciar a seu egoísmo. Quando falta um ou faltam os dois, é o caos. s) Sabem aqueles aparelhos que saem da fábrica com defeito? Assim acontece com os filhos... Muitos vêm para a escola e para a vida com defeito de fábrica. E isto não tem remédio.

26 t) Nós, na escola, sentimos este drama com alguns de nossos alunos e, o pior, muito pouco é possível fazer quando não existe sintonia (PARCERIA) entre a família e a escola.

27 Duas receitas podem ajudar os pais: uma, tirada da Bíblia, outra, de minha longa experiência como professor e educador.

28 a) Esta é a fórmula bíblica: Sede bons uns com os outros, sede compassivos; perdoai-vos mutuamente, como Deus vos perdoa em Cristo. Toda amargura, irritação, cólera, injurias, tudo isto deve desaparecer do meio de vós, como toda espécie de maldade. Sede bons uns com os outros, sede compreensivos, perdoai- vos mutuamente como Deus vos perdoou por meio de Cristo, Sede imitadores de Deus como filhos que ele ama.

29 b) E agora, a minha receita: Vivei no amor... A qualidade de vosso amor determina a qualidade do amor pelos filhos e a felicidade no lar. c) Içami Tiba diz que o amor sem limites determina no jovem a vontade de fazer apenas aquilo que tem vontade. Para esse jovem, o que interessa é o prazer... Esse jovem logo encontra quem lhe ofereça droga, uma fonte de prazer.

30 d) Para atingir o objetivo maior da felicidade, precisamos, na escola e no lar, de disciplina na medida certa: nem autoritarismo nem liberdade total. e) A autonomia e a liberdade do adolescente têm de ser equilibradas pela responsabilidade nos limites, normas, horários e disciplina. f) Existe uma reação em todos os países diante dos resultados desastrosos da mal assimilada democracia no lar e na escola.

31 ESCOLA. a) Se a família e a escola trabalham em parceria quase todas as normas que se aplicam à escola servem para a família, assim como as normas referentes às famílias servem para a escola. b) Em outras palavras, a escola perfeita seria a reprodução de uma família perfeita, e a família perfeita deveria ser muito parecida com uma escola-modelo.

32 c) Temos repetido que o Colégio Mendel quer ser uma escolalibertadora, nem liberal nemconservadora, que fundamenta seu projeto educativo em princípios evangélicos, considerados PALAVRA DE DEUS. d) Acreditamos numa moral religiosa. Não acreditamos numa ética apenas filosófica ou política (corrupção).

33 e) Acreditamos numa Filosofia Agostiniana de educar que tem como fundamento um relacionamento sadio: firme, afetivo, racional, sem mimos nem paternalismo. f) Acreditamos na autoridade e na disciplina, no trabalho sério e descontraído, sem medo, nem opressão ou autoritarismo.

34 g) Pretendemos atingir o santuário da consciência de cada aluno para transformar o coração do aluno, as crenças, os ideais. h) Formar a vontade de querer, formar a pessoa humana como um todo: personalidades ricas, firmes e flexíveis. i) Mas tudo isto sem violentar a liberdade, respeitando sempre a livre opção de assumir ou não nossa proposta.

35 j) Nós defendemos, por exemplo, que o aluno, que está no limiar de sua autonomia legal, deve escolher o tipo de escola que quer freqüentar... k) Isto significa assumir as normas, os limites, a disciplina da escola porque é melhor para ele, mesmo que não seja o mais fácil.

36 l) AMOR e DEDICAÇÃO, AUTORIDADE e DISCIPLINA, ao mesmo tempo; ou seja, FIRMEZA COM MUITO AMOR E DEDICAÇÃO. m) Acreditamos que este tipo de educação garanta melhor a felicidade presente e futura de nossos alunos.

37 n) Nossa proposta educativa para nossos alunos do ensino médio prevê certa autonomia progressiva em função do grau de responsabilidade. o) Nós, escola e família, devemos testar o grau de responsabilidade e autonomia de que o jovem é capaz.

38 p) Nesta tentativa, podemos falhar por falta ou por excesso: dar pouca liberdade; como conseqüência, teremos adolescentes dependentes, infantis, imaturos, tímidos. Ou dar demasiada liberdade e gerar indisciplina, agressividade, nos jovens os quais podem descambar para vícios como bebida, drogas e outras dependências. q) dar maior ou menor liberdade é uma opção de cada família e de cada escola, mas os resultados são diferentes de acordo com o método adotado.

39 r) É difícil conseguir o meio termo, mesmo porque os alunos não são idênticos. Procedem de famílias com problemas bem específicos, por herança, ambiente familiar, cultura, valores, etc. s) Aqui, no Mendel, temos alunos que poderiam ter autonomia total, enquanto outros têm um comportamento ainda infantil, inseguro, irresponsável...

40 COLÉGIO-ALUNO Toda escola é como uma empresa que vende serviços, os mais nobres e condicionantes de uma sociedade: A EDUCAÇÃO. 01. O Mendel é uma empresa que vende serviços, e nós, – a comunidade educativa –, somos um produto que vocês compram quando matriculam seus filhos no Mendel. 02. Nós estamos empenhados em ser o melhor produto na concorrência pela qualidade total.

41 03. A excelência no ensino, a qualidade das instalações físicas,os equipamentos, a qualificação dos profissionais, a atenção e o carinho individualizados fazem parte doproduto. 04. A qualidade do ensino é facilmente verificada a cada ano pelos resultados obtidos por nossos alunos nas universidades mais importantes, nas carreiras mais concorridas (VESTIBULARES).

42 05. Já a qualidade da educação, que é mais importante para a vida, não pode ser avaliada tão facilmente. 06. Porém, o mercado de trabalho valoriza cada vez mais, além do diploma de uma boa universidade, uma personalidade firme e flexível, bom caráter, TALENTO, carisma específico para uma determinada função, honestidade, moral a toda prova, qualidades de liderança, trabalho em equipe, boa presença e simpatia.

43 07. É o fim da incompetência. O Brasil e o mundo não serão mais divididos entre ricos e pobres, mas entre competentes e incompetentes (explicar).

44 08. Seja qual for a profissão, vence o melhor, aquele que gosta do que faz, porque só quem gosta do que faz, acaba sendo o melhor, sem apadrinhamento, afilhados.O velho pistolão morreu. Nepotismo???... Nesta reunião, nos preocupa de um modo especial, a escolha da Universidade e a carreira por parte de nossos alunos. Eis aqui alguns conselhos:

45 1º. Prestígio da Universidade: Escola pública: ITA, USP, UNICAMP, UNESP... Particular: o nível está melhorando (Harvard, Oxford) Aconselhamos treinar primeiro numa escola particular. Faculdades de fundo de quintal. Diploma pouco valorizado.

46 2º. Escolha de carreira: É fundamental que o aluno escolha uma carreira que o prepare para fazer na vida aquilo que gostaria de fazer. A carreira deve preparar para uma profissão que tenha, no momento, campo de trabalho. Existem carreiras de risco. Complicador adicional: a disputa das mulheres. O domínio do Inglês, espanhol, informática são importantes. Qualidades humanas contam mais que o diploma.

47 3º Avisos: Seguro educação Aulas de reforço (Custo zero) Aulas específicas.


Carregar ppt "COLÉGIO AGOSTINIANO MENDEL ANO LETIVO 2006 REUNIÃO DE PAIS ENSINO MÉDIO 17.08.06."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google