A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Gary Becker Prêmio Nobel - 1992 PROF. GIÁCOMO BALBINOTTO NETO UFRGS/PPGE.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Gary Becker Prêmio Nobel - 1992 PROF. GIÁCOMO BALBINOTTO NETO UFRGS/PPGE."— Transcrição da apresentação:

1 Gary Becker Prêmio Nobel PROF. GIÁCOMO BALBINOTTO NETO UFRGS/PPGE

2 2 Dados Pessoais Data de nascimento: 02/12/1930, Pottsville, Pennsylvania, mas criado no Brooklyn, NY. Graus acadêmicos: - B.A Princenton University (1951) (summa cum laude) - M.A University of Chicago (1953) - Ph.D University of Chicago (1955)

3 3 Dados Pessoais Afiliações Acadêmicas: -Assistant Professor of Economics, Univesity of Chicago, ; Assistant profesor of economics, Columbia University, Assosiate Professor of economics, Columbia Univesity, Professor of economics, Columbia University, Arthur Lehman Professor of Economics, Columbia University, Ford Foundation Visiting Professor of Economics, University of Chicago, ; Univesity Professor of Economics, Univesity of Chicago, University Professor of Economics and Sociology, University of Chicago, 1983 – present Senior Research Fellow, Hoover Institute (Stanford), 1990-present

4 4 Graus Honorários Hebrew University in Jerusalem (doctor philosophae honoris causa) Knox College, Illinois (doctor of laws) Princeton University (doctor of humane letters) Columbia University (doctor of humane letters) University of Illinois at Chicago (doctor of arts) Vencedor da Medalha John bates Clark (1967) Presidente da Mont Pelerin Society ( )

5 5 Principais Livros

6 6 Gary Becker Nobel de Economia for having extended the domain of microeconomic analysis to a wide range of human behavior and interaction, including nonmarket behavior.

7 7 A Contribuição de Gary Becker A contribuição de Gary Becker consistiu em estender o domínio da teoria econômica a aspectos do comportamento humano os quais haviam sido previamente tratados quase que exclusivamente por outras ciências sociais – tais como a sociologia, demografia, criminologia. Assim, o trabalho de Becker abriu novos horizontes para a pesquisa econômica, ao invés de ver a economia como um objeto, ela passou a ser vista como um método de análise.

8 8 Gary Becker Nobel de Economia 1992 Gary Becker's research program is founded on the idea that the behavior of an individual adheres to the same fundamental principles in a number of different areas. The same explanatory model should thus, according to Becker, be applicable in analyzing highly diverse aspects of human behavior. The explanatory model which Becker has chosen to work with is based on what he calls an economic approach, which he has applied to one area after another. This approach is characterized by the fact that individual agents - regardless of whether they are households, firms or other organizations - are assumed to behave rationally, i.e., purposefully, and that their behavior can be described as if they maximized a specific objective function, such as utility or wealth. Gary Becker has applied the principle of rational, optimizing behavior to areas where researchers formerly assumed that behavior is habitual and often downright irrational. Becker has borrowed an aphorism from Bernard Shaw to describe his methodological philosophy: "Economy is the art of making the most of life".Bernard Shaw

9 9 A Natureza das Escolhas Econômicas A análise econômica é baseada na noção de que os indivíduos estabelecem prioridades entre seus desejos e escolhem as opções mais preferidas entre as alternativas disponíveis.

10 10 A Abordagem Econômica Bibliografia: Gary Becker (1976) – The Economic Approach to Human Behaviour. (cap.1) Gary Becker (1993). Nobel Lecture, JPE.

11 11 A Abordagem Econômica do Comportamento Humano Gary Becker's research program is founded on the idea that the behavior of an individual adheres to the same fundamental principles in a number of different areas. The same explanatory model should thus, according to Becker, be applicable in analyzing highly diverse aspects of human behavior. The explanatory model which Becker has chosen to work with is based on what he calls an economic approach, which he has applied to one area after another. This approach is characterized by the fact that individual agents - regardless of whether they are households, firms or other organizations - are assumed to behave rationally, i.e., purposefully, and that their behavior can be described as if they maximized a specific objective function, such as utility or wealth. Gary Becker has applied the principle of rational, optimizing behavior to areas where researchers formerly assumed that behavior is habitual and often downright irrational. Becker has borrowed an aphorism from Bernard Shaw to describe his methodological philosophy: "Economy is the art of making the most of life".Bernard Shaw

12 12 A Abordagem Econômica Além disso, a abordagem econômica é a única poderosa no sentido de que ela pode integrar uma longa série de comportamentos humanos. A abordagem econômica é um método de análise e não uma hipótese sob motivações particulares.

13 13 A Abordagem Econômica A análise econômica assume que os indivíduos maximizam o bem-estar tal como eles próprios o concebem, seja ele altruísta, egoísta, leal, vingativo, sádico, masoquista, etc, dada a existência de custos.

14 14 A Abordagem Econômica Para Gary Becker (1976), a abordagem econômica é abrangente e é aplicável a todo o comportamento humano, seja este comportamento envolvendo preços nominais ou preços sombra, decisões repetidas ou eventuais, de grande ou pequena importância, a pessoas ricas ou pobres, homens ou mulheres, adultos ou crianças, homens de negócio ou políticos, estudantes ou professores.

15 15 A Abordagem Econômica O ponto central do argumento de Becker é que o comportamento humano pode ser visto como envolvendo participantes que maximizam suas utilidades num conjunto estável de preferências e acumulam uma quantidade ótima de informações e outros insumos numa variedade de mercados. Assim, a combinação dos pressupostos do comportamento maximizador, do equilíbrio de mercado e das preferências estáveis, formam o core da abordagem econômica.

16 16 A Abordagem Econômica O comportamento dos indivíduos é assumido ser fordward looking [olhando para o futuro] e também consistente ao longo do tempo. Em particular, é assumido que os indivíduos buscam fazer o melhor que podem para antecipar as conseqüências incertas de suas decisões. Contudo, as ações dos indivíduos estão restritas por suas rendas, tempo, memória e oportunidades disponíveis.

17 17 A Abordagem Econômica Embora a abordagem econômica do comportamento humano seja construída com base numa teoria da escolha individual, ela não está preocupada exclusivamente com os indivíduos. Ela usa a teoria ao nível micro como um instrumento para derivar implicações ao nível de grupo ou macroeconômicas.

18 18 A Abordagem Econômica A escolha racional dos indivíduos é combinada com os pressupostos sobre tecnologia e outras oportunidades, leis, normas e tradições par obter resultados referentes ao comportamento dos grupos.

19 19 A Abordagem Econômica Segundo Becker (1993,p. 403), o modelo econômico de escolha racional provê a mais promissora base disponível atualmente para uma abordagem unificada do mundo social pelos pesquisadores das diferentes ciências sociais.

20 20 A Abordagem Econômica The Theory of Economics does not furnish a body of setted conclusions immediately applicable to policy. It is a method rather than a doctrine, an apparatus of the mind, a technique of thinking which helps its possessor to draw correct conclusions. John Maynard Keynes Introduction to the Cambridge Economic Handbooks

21 21 Comportamento Racional Contemporary economists belive that economics is not defined by its subject matter but by its method. Economists try to understand and explain the world by assuming that phenomena they observe are the outcomes of peoples purposeful decisions. Individuals try to acheive their objectives, given their limitations – limited time, money, and energy – that is to say, the optimaze. The interactions of individuals will determine aggregate social outcomes – that is, markert equilibrium. Ierulli, Glaeser & Tommasi (1995, p.1)

22 22 O Imperialismo Econômico ! Economics has been successful because, above all, economics is a science. The discipline emphasize rational behaviour, maximization, trade-offs, and substitution, and insists on models that result in equilibrium. Economists are pushed to futher inquiry because they understand the concept of efficiency. Inefficient equilibria beg for explanation and suggest that there may be gaps in the underlying models that created them. Lazear (2000, QJE)

23 23 O Imperialismo Econômico ! Because economics focuses so intently on maximization, equilibrium, and efficiency, the field has derived many implications taht are testable, and frequently supported by the data. The goal of economic theory is to unify thought and to provide a language that can be used to understand a variety of social phenomena. The most successful economic imperialist have uses the theory to shed light on questions thatlie for outside those considered traditional. The fact that there have been so many successful efforts in so many different directions attests to power of economics. Lazear (2000, QJE)

24 24 A Abordagem Econômica Para compreendermos os fenômenos sociais. O passo prévio é entender porque as pessoas se comportam de determinada maneira. Para tal é necessário que se tenha um modelo sobre as motivações e a organização da conduta humana, a partir da qual possa ser possível interpretar as atuações observadas.

25 25 A Abordagem Econômica O enfoque econômico é amoral. Ele não se preocupa com o que deveria ser ou como deveriam se comportar os indivíduos, mas do real conhecimento sobre o porquê de tal comportamento.

26 26 A Abordagem Econômica O ponto central da análise econômica é o indivíduo. Visto que é ele que faz as escolha e quem toma as decisões.

27 27 A Abordagem Econômica Um pressuposto central da abordagem econômica é que os indivíduos agem com um objetivo. Eles tem um comportamento racional.

28 28 Comportamento Racional Comportamento racional Método – aqui o comportamento racional significa a seleção de uma ação com base na lógica, ao invés do comportamento habitual, emocional ou preconceituoso. Resultado – é uma ação que chega aos objetivos desejados.

29 29 Comportamento Racional A racionalidade para Becker (1976, 1993) é um conceito instrumental. Ele requer, entretanto a existência de objetivos, embora o economista enquanto cientista social não se pergunte como é que tais objetivos são formados. Somente os resultados líquidos deste processo é que são relevantes para a economia.

30 30 A Abordagem Econômica A análise econômica é baseada na noção de que os indivíduos alocam prioridades aos seus desejos e escolhem as suas opções preferidas entre as alternativas disponíveis.

31 31 As principais áreas de pesquisa de Gary Becker (i) investmentos em capital humanol; (ii) comportamento da família, incluindo a distribuição do trabalho e a alocação do tempo na família; (iii) economia do crime e punições; e (iv) discriminação no mercado de trabalho e de bens;

32 A TEORIA DO CAPITAL HUMANO

33 33 Definições de Capital Humano Gary Becker (1962) - capital humano é qualquer atividade que implique num custo no período corrente e que aumente a produtividade no futura pode ser analisada dentro da estrutura da teoria do investimento.

34 34 Os Investimentos em Capital Humano Gary Becker's most noteworthy contribution is perhaps to be found in the area of human capital, i.e., human competence, and the consequences of investments in human competence. The theory of human capital is considerably older than Becker's work in this field. His foremost achievement is to have formulated and formalized the microeconomic foundations of the theory. In doing so, he has developed the human-capital approach into a general theory for determining the distribution of labor income. The predictions of the theory with respect to the wage structure have been formulated in so-called human- capital- earnings functions, which specify the relation between earnings and human capital. These contributions were first presented in some articles in the early 1960s and were developed further, both theoretically and empirically, in his book, Human Capital, written in 1964.

35 35 The theory of human capital has created a uniform and generally applicable analytical framework for studying not only the return on education and on-the-job training, but also wage differentials and wage profiles over time. Other important applications, pursued by various economists, include a breakdown into components of the factors underlying economic growth, migration, as well as investments and earnings in the health sector. The human-capital approach also helps explain trade patterns across countries; in fact, differences in the supply of human capital among countries have been shown to have more explanatory power than differences in the supply of real capital. Os Investimentos em Capital Humano

36 36 Atividades que constituem em investimento em capital humano Educação (Gary Becker); Treinamento (Gary Becker, Walter Oi) Migração (Sjaastad, 1962, JPE) Saúde (Grossmam, 1972, JPE) Busca de Emprego (job search)

37 37 O modelo discreto de investimento capital humano - os pressupostos básicos 0 W col W hs anos H Custos diretos Custos indiretos Age earning profile

38 38 Aplicações da Teoria do Capital Humano As aplicações práticas da teoria do capital humano tem sido facilitadas pela crescente disponibilidade de microdados sobre salários, rendimentos, estado de saúde, horas de trabalho, número de filhos, etc.[confira principalmente os dados da PNAD no Brasil] Atualmente a abordagem do capital humano é uma das teorias mais aplicadas e testadas empiricamente na economia.

39 A Economia da Família

40 40 A Economia da Família Os principais trabalhos de Gary Becker estão sintetizados no livro A Treatise on the Family, escrito em 1981.

41 41 A Economia da Família A idéia básica da análise de Gary Becker é que a família pode ser vista como sendo uma pequena unidade de produção ou firma a qual produz o que ele chama de bens básicos, tais como refeições, residência e entreterimento etc, usando com insumos tempo e bens comprados no mercado.

42 42 TWO SEPARATE HOUSEHOLDS Mulher Bens domésticos Bens de Mercado Homem

43 43 Renda Combinada (Homem + Mulher) Bens de mercado Bens domésticos 0

44 44 Bens de mercado Bens domésticos

45 45 Bens de mercado Bens domésticos

46 46 Bens de mercado Bens domésticos

47 Teoria Econômica da Fertilidade

48 48 O Modelo Neoclássico de Fertilidade – Gary Becker (1960) Na base da teoria neoclássica está a proposição de que as crianças são um tipo especial de bem de capital. As crianças podem ser vistas com ativos de longa duração os quais produzem um fluxo de serviços ao longo do tempo e que envolvem aquisições iniciais e custos de manutenção constantes.

49 49 TEORIA ECONÔMICA DA FERTILIDADE - O MODELO NEOCLÁSSICO – A INTEREÇÃO QUALIDADE-QUANTIDADE Formalmente temos que: Max U (x, q, y) s.a I = xqp + yp y B&L (1973) assumiram que a elasticidade-renda da demanda por qualidade é substancialmente maior do que a quantidade. Portanto, quando a renda aumenta, o preço sombra da quantidade deve aumentar muito mais do que o preço sombra da qualidade. A elasticidade-preço dos filhos deve ser reduzida, devido ao fato de que não existem substitutos próximos para eles.

50 Teoria Econômica do Crime

51 51 Principais artigos - Teoria Econômica do Crime: - Crime and Punishment: An Economic Approach (1968) - Essays in the Economics of Crime and Punishment, (1974).

52 52 Gary Becker (U. Chicago) & Prêmio Nobel The third area where Gary Becker has applied the theory of rational behavior and human capital is "crime and punishment". A criminal, with the exception of a limited number of psychopaths, is assumed to react to different stimuli in a predictable ("rational") way, both with respect to returns and costs, such as in the form of expected punishment. Instead of regarding criminal activity as irrational behavior associated with the specific psychological and social status of an offender, criminality is analyzed as rational behavior under uncertainty. These ideas are set forth, for example, in Becker's essay, Crime and Punishment: An Economic Approach, 1968, and in Essays in the Economics of Crime and Punishment, 1974.

53 53 Gary Becker (1995) e a abordagem econômica do crime The essence of the economic approach to crime is amazingly simple. It says that people decide whether to commit crime by comparing the benefits and costs of engaging in crime. True, the forces behind individuals decisions to commit crimes differ. But I submit that some general principles apply in trying to understand the factors that determine whether people engaje in crime.

54 54 O Modelo Econômico do Crime O modelo de Gary Becker (rational criminal model - RCM) assume que as escolhas dos criminisos para cometer um crime é um comportamento racional na qual comparam-se os custos e benefícios com o resultado incerto de sucesso ou de ir para a cadeia. O modelo vê a atividade criminosa como um investimento: leva-se em conta o risco, obtem-se um alto retorno experado.

55 55 Gary Becker (1995) e a abordagem econômica do crime E[U] = p U(Y – f) + (1-p) U (Y) U () – e a função utilidade do indivíduo; p – é a probabilidade subjetiva de ser pego e condenado; Y - rendimento oriundo do crime; f - multas e punições caso ele seja pego e condenado.

56 56 Gary Becker (1995) e a abordagem econômica do crime Becker (1968) demonstrou, matematicamente, que a relação entre p e f é negativa sobre o montante de utilidade esperada, o que significa que acréscimos em p ou mesmo em f podem alterar a utilidade esperada do indivíduo, tornando-a negativa e assim, dissuadindo-o a cometer crimes.

57 57 Gary Becker (1995) e a abordagem econômica do crime Se o individuo têm um comportamento racional: ele irá fazer a escolha com o maior retorno. Escolhera cometer um crime se: os retornos esperados > $ custos diretos + custos psicológicos + punição esperada + salários de mercado.

58 Teoria Econômica da Discriminação

59 59 A Economia da Discriminação Another example of Becker's unconventional application of the theory of rational, optimizing behavior is his analysis of discrimination on the basis of race, sex, etc. This was Becker's first significant research contribution, published in his book entitled, The Economics of Discrimination, Discrimination is defined as a situation where an economic agent is prepared to incur a cost in order to refrain from an economic transaction, or from entering into an economic contract, with someone who is characterized by traits other than his/her own with respect to race or sex. Becker demonstrates that such behavior, in purely analytical terms, acts as a "tax wedge" between social and private economic rates of return. The explanation is that the discriminating agent behaves as if the price of the good or service purchased from the discriminated agent were higher than the price actually paid, and the selling price to the discriminated agent is lower than the price actually obtained. Discrimination thus tends to be economically detrimental not only to those who are discriminated against, but also to those who practice discrimination.

60 60 Economia da Discriminação Gary Becker (1966, p.734) nós podemos dizer que existe discriminação econômica contra membros de um grupo sempre que suas rendas sejam inferiores ao que justificariam suas habilidades.

61 61 Teoria neoclássica da discriminação – Gary Becker (1957) A teoria neoclássica da discriminação baseia-se na noção de que o preconceito é expresso em gosto discriminatórios por parte dos empregadores, trabalhadores e consumidores.

62 FIM GRATO PELA ATENÇÃO


Carregar ppt "Gary Becker Prêmio Nobel - 1992 PROF. GIÁCOMO BALBINOTTO NETO UFRGS/PPGE."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google