A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Envelhecimento da população brasileira: Desafios para o Estado, Sociedade e Família 30 de outubro de 2007 Tomiko Born.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Envelhecimento da população brasileira: Desafios para o Estado, Sociedade e Família 30 de outubro de 2007 Tomiko Born."— Transcrição da apresentação:

1 Envelhecimento da população brasileira: Desafios para o Estado, Sociedade e Família 30 de outubro de 2007 Tomiko Born

2 Auto apresentação:

3 - Filha de imigrantes pobres - Alimentação frugal da cozinha japonesa da minha mãe - Hábitos de vida saudáveis da minha origem protestante - Estudos em escolas públicas de ótimo padrão, bolsas de estudos para estudos superior e pós- graduação

4 Mulher velha e privilegiada:

5 - Sem necessidade de medicamentos, autônoma, independente - Membro da SBGG - Exercício de papel social como voluntária no campo de políticas públicas e de defesa do meio ambiente - Casada com o mesmo homem há 35

6 Perguntas que incomodam:

7 - Velhice não é doença, mas por que tantos velhos são tão doentes?

8 - Quem disse que a velhice é a melhor idade?

9 Características do envelhecimento brasileiro (Chaimowicz, 2006)

10 Transição demográfica rápida: (queda de taxas de mortalidade e de fecundidade) em cerca de 30 anos, tendo inicio nos anos 60.

11 Transição epidemiológica: (mudanças nos padrões de morbidade, invalidez e morte) Não há transição/transição longa

12 Superposição entre etapas de predominância de doenças transmissíveis e de doenças crônico degenerativas.

13 Re-introdução de outras doenças transmissíveis que persistiram ou emergiram.

14 Características da população idosa:

15 - Grande proporção de pobres. - Diferenças regionais. - Aumento de grupos etários mais velhos: 80 e mais, em 2000, representava 12,6% da população idosa.

16 - Feminização 55% - Baixa escolaridade - Más condições de saúde - Concentração urbana: 81,4% - Enfraquecimento da base familiar

17 Os progressos dos últimos anos:

18 A multiplicação de programas de atenção aos idosos na sociedade brasileira

19 Criação de cursos de formação de especialistas: especialização, mestrado, doutorado

20 Política Nacional do Idoso (Lei 8842/1994) e sua regulamentação (Decreto 1948/1996)

21 Criação do Conselho Nacional dos Direitos do Idoso (Decreto 4227/ 13 de maio de com caráter consultivo e não paritário; Decreto 5109 de 17 de junho de 2004 passa ter caráter deliberativo e paritário com 14 membros do governo e 14 da Sociedade Civil.)

22 Estatuto do Idoso (Lei 10741/2003).

23 Resolução 283/2005 da ANVISA regulamentando o funcionamento das Instituições de Longa Permanência para Idosos.

24 Realização da I Conferência Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa – Construindo a Rede Nacional de Proteção e Defesa da Pessoa Idosa, de 23 a 26 de maio de 2006.

25 Envelhecimento ativo:

26 participação ativa na sociedade e no desenvolvimento – recomendação do Plano de Ação Internacional da Conferência Mundial das Nações Unidas sobre o envelhecimento, em 2002, em Madri.

27 Importância de programas de educação permanente para favorecer maior participação social da pessoa idosa:

28 O modelo do Centro Universitário de Santo André (UNI-A), a Faculdade Aberta à 3a Fase da Vida - o fio condutor a promoção da saúde mental e física, orientada pela teoria de Winnicott, pediatra e psicanalista inglês.

29 Novos desafios resultantes do aumento dos segmentos de maior idade da população idosa, necessitada de cuidados especiais:

30 - Apoio e orientação à família. - Serviços de atendimento domiciliar. - Organização de serviços de cuidadores domiciliares. - Programas de centro dia.

31 - O respite care (respiro). - Instituição de Longa Permanência para Idosos (ILPI) - cuidados de natureza médico-social.

32 O desafio à população idosa como uma coletividade:

33 Maior participação nos conselhos representativos do idoso. Ações políticas em defesa dos direitos da pessoa idosa e dos problemas sociais em geral.

34 O desafio à pessoa idosa:

35 - Desenvolvimento de novos papeis. - Atualização permanente. - Cuidar das futuras gerações e do meio ambiente. - Buscar a sabedoria.

36 - Lidar com as perdas, planejar para enfrentar o aumento da dependência. - Preparar-se para a morte.

37 Não importa quantos anos tenhamos vivido, podemos começar a nos preparar agora para aquela travessia que nos levará ao poder da velhice e da sabedoria madura. Clarissa Pinkola Estes

38 ...o envelhecimento humano, o próprio processo de viver até uma idade avançada, inclui um potencial geral de gerotranscendência. A gerotranscendência é uma mudança de meta perspectiva, de uma visão materialista e racional para uma visão mais cósmica e transcendente, normalmente seguida por um aumento de satisfação de vida Lars Tornnstam

39 É o sentido que os homens conferem à sua existência, é seu sistema global de valores que define o sentido e o valor da velhice. Inversamente: através da maneira pelo qual uma sociedade se comporta com seus velhos, ela desvela sem equívoco a verdade – muitas vezes cuidadosamente mascarada – de seus princípios e de seus fins Simone de Beauvoir É o sentido que os homens conferem à sua existência, é seu sistema global de valores que define o sentido e o valor da velhice. Inversamente: através da maneira pelo qual uma sociedade se comporta com seus velhos, ela desvela sem equívoco a verdade – muitas vezes cuidadosamente mascarada – de seus princípios e de seus fins Simone de Beauvoir

40 Saudações do Santuário Ecológico da Pedra Branca 30 de Outubro de 2007


Carregar ppt "Envelhecimento da população brasileira: Desafios para o Estado, Sociedade e Família 30 de outubro de 2007 Tomiko Born."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google