A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

S ERMÃO DA M ONTANHA. AS BEM AVENTURANÇAS De acordo com o Novo Testamento Jesus Cristo pregou no Sermão da Montanha as Bem Aventuranças para ensinar e.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "S ERMÃO DA M ONTANHA. AS BEM AVENTURANÇAS De acordo com o Novo Testamento Jesus Cristo pregou no Sermão da Montanha as Bem Aventuranças para ensinar e."— Transcrição da apresentação:

1 S ERMÃO DA M ONTANHA

2 AS BEM AVENTURANÇAS De acordo com o Novo Testamento Jesus Cristo pregou no Sermão da Montanha as Bem Aventuranças para ensinar e revelar aos seres humanos a verdadeira felicidade. Em quase todos casos, as frases são familiares ao Antigo Testamento: "Feliz de você, Israel! Quem é como você, povo salvo por Javé? Ele é o escudo que protege, e a espada que conduz a vitória. Seus inimigos hão de querer adular você, mas você lhes pisará nas costas" ( Dt 33,29 ) ; "Provem e vejam como Javé é bom: feliz o homem que nele se abriga ( Sl 4,9 ) ; "Felizes quem tu escolhes, e aproximas de ti, para morar no teu templo" ( Sl 65,5) ; "Felizes os encontram ti a sua força ao preparar sua peregrinação" ( Sl 84,6 ).,

3 UM NOVO ENSINAMENTO O sermão de Jesus eleva as Bem Aventuranças à condição de um novo ensinamento. No conjunto, elas apresentam um novo conjunto de ideais, com foco no amor e humildade, ecoando ensinamentos de espiritualidade e compaixão Conforme as palavras do CIC, as Bem Aventuranças nos ensinam o fim último ao qual Deus nos chama: o Reino de Deus, a visão de Deus, a participação na natureza divina, a vida eterna, a filiação divina, o repouso em Deus (CIC, n. 1726).

4 Evangelho: Mateus X Lucas As Bem Aventuranças aparecem no Evangelho de Mateus (5, 3-12) e de Lucas (6, 20-26). Em Mateus temos nove versículos e em Lucas seis. No primeiro, Jesus apresenta nove Bem Aventuranças e no segundo apenas quatro, logo seguidas de quatro maldições.

5 Bíblia Sagrada - Edição Pastoral Mateus 5, Felizes os pobres em espírito, porque deles é o Reino do Céu. 2-Felizes os aflitos, porque serão consolados. 3-Felizes os mansos, porque possuirão a terra. 4-Felizes os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados. 5-Felizes os que são misericordiosos, porque encontrarão misericórdia. 6-Felizes os puros de coração, porque verão a Deus. 7-Felizes os que promovem a paz, porque serão chamados filhos de Deus. 8-Felizes os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o Reino do Céu. 9-Felizes vocês, se forem insultados e perseguidos, e se disserem todo tipo de calúnia contra vocês, por causa de Mim. Fiquem alegres e contentes, porque será grande para vocês a recompensa no céu. Do mesmo modo perseguiram os profetas que vieram antes de vocês. Lucas 6, Felizes de vocês, os pobres, porque o reino de Deus lhes pertence. 2-Felizes de vocês, que agora tem fome, porque serão saciados. 3-Felizes vocês, os que agora choram, porque hão de rir. 4-Felizes de vocês se os homens os odeiam, se os expulsam, os insultam e amaldiçoam o nome de vocês, por causa do Filho do Homem; Alegrem-se nesse dia, pulem de alegria pois será grande a recompensa de vocês no céu, porque era assim que os antepassados deles tratavam os profetas. 1-Mas ai de vocês, os ricos, porque tem a sua consolação! 2-Ai de vocês, os que agora tem fartura, porque vão passar fome! 3-Ai de vocês, os que agora riem, porque vão ficar aflitos e irão chorar! 4-Ai de você, que todos os elogiam, porque era assim que os antepassados deles tratavam os falsos profetas.

6 a) Qual peso tem o discurso da montanha na minha vida pessoal e na minha prática como agente pastoral? (Mt 5 a 7) Para ser cidadã do Reino é preciso viver as bem-aventuranças, pois Jesus nos convida a colocarmos em prática as regras de conduta que Ele mesmo propõe a receita eficaz para o cristão receber as bênçãos de ser um/a candidato/a ao Reino de Deus. No horizonte da pastoral social/pastoral dos pescadores as bem-aventuranças tem como meta final os «novos céus e na nova terra». O caminho das bem-aventuranças concretiza-se, no agir de cada dia, pela prática de ações transformadoras, privilegiando a promoção humana e social como forma de combater as verdadeiras causas da pobreza.

7 b ) Como experimento a gratuidade? Como estou lidando com os conflitos e contrariedades da vida? (Mt 10 a 13) A experiência da gratuidade dá verdadeiro sentido a justiça. Nada há de mais exigente que a gratuidade do amor. O anúncio do Reino só é possível na experiência dessa gratuidade que se compromete, principalmente, com o pobre desfigurado de sua dignidade. Entendo que a melhor solução para um conflito é a bem-aventurança: "Bem-aventurados os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus" Ml 5:9. Estou tentando exercita-la e procurando aprender com as situações de conflitos pessoais, ou com terceiros.

8 QUAIS OS SINAIS DO REINO E DO ANTI-REINO NA MINHA PRÁTICA? (MT 13) Sinais do reino «O Reino do Céu é comparável a um homem que semeou boa semente no seu campo. Ora, enquanto os seus homens dormiam, veio o inimigo, semeou joio no meio do trigo e afastou-se. Quando a haste cresceu e deu fruto, apareceu também o joio. (v ) «O Reino do Céu é semelhante a um grão de mostarda que um homem tomou e semeou no seu campo. É a mais pequena de todas as sementes; mas, depois de crescer, torna-se a maior planta do horto e transforma-se numa árvore, a ponto de virem as aves do céu abrigar-se nos seus ramos.» (v.31-32) «O Reino do Céu é semelhante ao fermento que uma mulher toma e mistura em três medidas de farinha, até que tudo fique fermentado.» (v.33) «O Reino do Céu é semelhante a um tesouro escondido num campo, que um homem encontra. Volta a escondê-lo e, cheio de alegria, vai, vende tudo o que possui e compra o campo. (v.44) O Reino do Céu é também semelhante a um negociante que busca boas pérolas. Tendo encontrado uma pérola de grande valor, vende tudo quanto possui e compra a pérola.» (v.45-46) «O Reino do Céu é ainda semelhante a uma rede que, lançada ao mar, apanha toda a espécie de peixes. Logo que ela se enche, os pescadores puxam-na para a praia, sentam-se e escolhem os bons para as canastras, e os ruins, deitam-nos fora (v.47-48) Sinais anti-reino «O Reino do Céu é comparável a um homem que semeou boa semente no seu campo. Ora, enquanto os seus homens dormiam, veio o inimigo, semeou joio no meio do trigo e afastou-se. Quando a haste cresceu e deu fruto, apareceu também o joio. (v ) «O Reino do Céu é semelhante a um grão de mostarda que um homem tomou e semeou no seu campo. É a mais pequena de todas as sementes; mas, depois de crescer, torna-se a maior planta do horto e transforma-se numa árvore, a ponto de virem as aves do céu abrigar-se nos seus ramos.» (v.31-32) «O Reino do Céu é semelhante ao fermento que uma mulher toma e mistura em três medidas de farinha, até que tudo fique fermentado.» (v.33) «O Reino do Céu é semelhante a um tesouro escondido num campo, que um homem encontra. Volta a escondê-lo e, cheio de alegria, vai, vende tudo o que possui e compra o campo. (v.44) O Reino do Céu é também semelhante a um negociante que busca boas pérolas. Tendo encontrado uma pérola de grande valor, vende tudo quanto possui e compra a pérola.» (v.45-46) «O Reino do Céu é ainda semelhante a uma rede que, lançada ao mar, apanha toda a espécie de peixes. Logo que ela se enche, os pescadores puxam-na para a praia, sentam-se e escolhem os bons para as canastras, e os ruins, deitam-nos fora (v.47-48)

9 d) Como melhorar as relações entre os agentes do CPP (Mt 18) Evitar a tentação do querer ser o/a maior - Constelações brilham mais que estrelas; Praticar a correção fraterna; Exercitar a oração comunitária; Perdoar até setenta vezes sete; 70 X 7

10 e) Como os outros de fora avaliam a minha prática? (Mt 24 e 25) Responsável, dinâmica que consegue envolver a prática de vida dos pescadores com a ação evangelizadora da Igreja em um universo ecumênico, com diálogo aberto em uma mesma sintonia entre todos/as. (Mª Zolema Furtado - Comire)... lembra algo que o próprio Jesus deixou,uma prática que está vinculada à vivência da fé: quem crê em mim, fará as coisas que faço e fará até maiores que elas, porque vou para o Pai. É uma agente que não tem medo de refletir sobre o tempo em que vivemos, e tem muita clareza sobre a realidade da Igreja que constituímos e amamos. Possui uma participação livre de preconceitos, com confiança nas pessoas em que acredita e transparece nas suas palavras e ações o amor de Deus em que acredita. Desenvolve um trabalho realmente evangélico transformador, junto aos diferentes grupos de excluídos (pescadores e pescadoras) apostando na auto organização desses grupos, não que alguém faça por eles, mas que eles sintam a força e a façam por si e sintam gosto no fazer. De fato promove uma pastoral que incentiva a cidadania e não a sobrevivência da esmola. (Ruth Matos – Cáritas Brasileira)....profunda convicção com os valores do Evangelho em coerência de vida. Demonstra entusiasmo e paixão com o que faz, ou seja, a Pastoral dos Pescadores. Sabe unir Fé e Vida. Se engaja também em outras Pastorais, pois sabe que nenhuma prática pode ser isolada. Com uma visão critica, se coloca claramente sua missão em favor do que defende: a classe dos pescadores propriamente dito, pois é aí onde ela desenvolve e se entrega como Agente Pastoral. Sabe ler e interpretar a realidade dos Pescadores, com a luz do Evangelho e da Doutrina Social da Igreja. Se posicionar claramente a favor dos pequenos e oprimidos, se identificando com eles em suas lutas e causas, em vista do Reino de Deus. ( Pe. Paulo Joanil da Silva - CPT - Norte 2)

11 BEM-AVENTURANÇAS… HOJE E SEMPRE Bem-aventurados os que trabalham para o bem comum com todos os bens que possuem: saber, responsabilidade, liderança, dinheiro… Bem-aventurados os que não possuem toda a verdade e aceitam a parte da verdade que existe nos outros… Bem-aventurados os que governam com justiça e verdade e não governam os outros para se governarem a si mesmos… Bem-aventurados os que fazem a paz nas famílias, no trabalho, nas escolas, nas comunidades, na política e abdicam de armas, privilégios e honrarias… Bem-aventurados somos todos nós por termos descoberto na misericórdia de Deus a nossa misericórdia, na pobreza e fraqueza do Filho de Deus a nossa pobreza e fraqueza, a nossa fortaleza e a nossa glória…

12 O Sermão da Montanha (versão para Agentes) Naquele tempo, Jesus subiu a um monte seguido pela multidão e, sentado sobre uma grande pedra, deixou que os seus discípulos e seguidores se aproximassem. Ele preparava-os para serem os agentes de pastoral capazes de transmitir a Boa Nova a todos os homens e mulheres. Tomando a palavra, disse-lhes: - Em verdade, em verdade vos digo: - Felizes os pobres, porque deles é o reino dos céus. -Felizes os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados. - Felizes os misericordiosos, porque eles... Pedro interrompeu-o: - Mestre, precisamos mesmo saber tudo isso? André perguntou: - É pra anotar? Filipe lamentou-se: - Esqueci o meu computador! Bartolomeu quis saber: - Vai servir para o planejamento? João levantou a mão: - Posso ir ver os meus s? Judas Iscariotes resmungou: - O que é que a gente vai ganhar com isso? Judas Tadeu defendeu-se: - Foi o outro Judas que perguntou! Tomé questionou: - Tem uma fórmula pra provar que isso ta certo? Tiago Maior indagou: - Vai contar para o projeto? Tiago Menor reclamou: - Não ouvi nada, com esse grandalhão à minha frente! Simão Zelote gritou nervoso: - Mas porque é que não apresenta logo o resultado e pronto!? Mateus queixou-se: - Eu não percebi nada, ninguém percebeu nada!

13 Um dos fariseus, que nunca tinha estado diante de uma multidão nem ensinado nada a ninguém, tomou a palavra e dirigiu-se a Jesus, dizendo: - Isso que o senhor está fazendo é um projeto? - Onde está o seu plano e diagnóstico? – Quais são os objetivos gerais e específicos? -Quais são as suas dificuldades, perspectivas e estratégias para mudar o cenário? Caifás emendou: - Fez um planejamento que inclua os temas transversais, atividades, os impactos e resultados? - E os espaços para incluir os anexos? - Elaborou os conteúdos, definiu as prioridades? Pilatos, sentado lá no fundo, disse a Jesus: - Quero ver relatórios, avaliações semestrais, e relatório final no término do projeto. Reservo-me o direito de, no final, avaliar os resultados para que se cumpram as promessas ao Imperador de um trabalho de qualidade. - Nem pensar em aumentar o orçamento, mas não coloquem em risco a eficácia do projeto. - E veja se é possível aumentar o quadro de voluntários! E foi nesse momento que Jesus disse: "Pai, por que me abandonastes..."

14 Sueli Martins Miranda Curso de Formação de Agentes do CPP – 1ª Etapa Fontes: Anotações da 1ª Etapa do Curso de Formação de Agentes do CPP – Novembro de 2011 Biblia – Edição Pastoral Entrevista com companheiros/as de trabalho


Carregar ppt "S ERMÃO DA M ONTANHA. AS BEM AVENTURANÇAS De acordo com o Novo Testamento Jesus Cristo pregou no Sermão da Montanha as Bem Aventuranças para ensinar e."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google