A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

NÃO É FÁCIL ENCONTRAR A FELICIDADE EM NÓS MESMOS E É IMPOSSÍVEL ENCONTRÁ-LA EM OUTRO LUGAR (Agnes Repplier) Thais Motta Cassiano Mendes

Cópias: 1
NÃO É FÁCIL ENCONTRAR A FELICIDADE EM NÓS MESMOS E É IMPOSSÍVEL ENCONTRÁ-LA EM OUTRO LUGAR (Agnes Repplier) Thais Motta Cassiano Mendes

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "NÃO É FÁCIL ENCONTRAR A FELICIDADE EM NÓS MESMOS E É IMPOSSÍVEL ENCONTRÁ-LA EM OUTRO LUGAR (Agnes Repplier) Thais Motta Cassiano Mendes"— Transcrição da apresentação:

1 NÃO É FÁCIL ENCONTRAR A FELICIDADE EM NÓS MESMOS E É IMPOSSÍVEL ENCONTRÁ-LA EM OUTRO LUGAR (Agnes Repplier) Thais Motta Cassiano Mendes

2 Você se sente responsável por outra pessoa? Seus sentimentos, pensamentos, necessidades, ações, escolhas, vontades, bem estar e destino? Você sente ansiedade, pena e culpa quando outras pessoas têm problemas? Você tolera abuso para não perder o amor de outras pessoas? Você vive tentando provar aos outros que é bom o suficiente? Você tem medo de errar?

3 Você tem medo de expressar suas emoções de maneira aberta, honesta e apropriada? Você ignora os seus problemas ou finge que as circunstâncias não são tão ruins? Você vive esperando amor de quem é incapaz de amar? Você vive ajudando as pessoas a viverem? Acredita que elas não sabem viver sem você?

4 Você vive buscando desesperadamente amor e aprovação? Você sente vergonha da sua própria vida? Você culpa os outros pela situação? Você se flagra constantemente dizendo sim quando quer dizer não?

5 Para muitos a conquista da felicidade esta associada à aquisição de bens materiais. Quando eu tiver uma casa na praia ou um carro importado, ou ganhar na loteria eu serei feliz. Conseguem e percebem que aquilo não lhes trouxe felicidade. Para outras esta na busca da fama, do sucesso, do poder. Certa feita ouviu-se um cantor famoso dizer que seu maior desejo era poder ir a praia como uma pessoa comum. Para outros ainda a felicidade esta condicionada a inexistência de problemas. Mas existirá alguém na face da terra que não tenha problemas? Todos estão a procura da Felicidade

6 Você esta sofrendo? André Luiz chegou a asseverar Depois de um problema aguardar outros (Sinal Verde). Catalogado pelos mensageiros da codificação como um planeta de expiações e provas, a dor e o sofrimento ainda são nossas companheiras na Terra. Deus não recompensa e nem castiga qualquer um dos seus filhos, Ele apenas criou Leis perfeitas que governam o universo e nós suportamos, nada mais, nada menos, as conseqüências dos nossos próprios atos; quer daqueles praticados nessa existência, ou em outras vidas anteriores.

7 O espiritismo, que já matou a morte, também matou a crença na sorte e no azar. Substituiu a falsa idéia da casualidade do nosso destino pela certeza da causalidade, ou seja, tudo o que nos acontece procede de uma causa, portanto o mais importante é a certeza de que todo o mal ou bem procede de nós mesmos.

8 O homem sempre buscou responsáveis externos pelos seus problemas (vizinho, familiar, inimigo, governo, etc). Buscou no acaso, a explicação para as suas desditas. Procurar no azar a justificativa para seus fracassos. Agora, sabendo que tudo que nos acontece foi desencadeado por nos mesmos, por nossos pensamentos, crenças e atos, haveremos de dar um mergulho interior, verificar quem realmente somos e assumir o comando da nossa vida.

9 Que maravilhoso é poder ser o construtor do próprio destino. Portanto, meus amigos, podemos concluir que problemas são soluções. Aliás, como foi dito, a vida não tem problemas, a vida tem desafios. A doença pode ser o caminho da cura, a desarmonia pode ser o caminho da união, o mal poderá ser a estrada do bem. Tudo depende de nós.

10 Vejo as pessoas numa busca frenética pelo dia de amanhã. O amanhã é ilusório porque ainda não existe. A sua força esta no hoje. O hoje é real, é a realidade na qual você pode interferir. Inércia hoje carência amanhã. Trabalho hoje, prosperidade amanhã. Será que você esta aproveitando todas as oportunidades que a vida esta lhe dando agora?

11 Viver no passado é perda de tempo, ele já foi não volta mais. Quando estamos vivendo no passado, o presente não consegue fluir. Sem falar daqueles irmãos que ainda estão presos a enormes sentimentos de culpa pelos erros cometidos no passado. Vivem angustiados, abatidos e geralmente cheios de doenças. Não conseguem entender que nossas atuações eram compatíveis com o grau de entendimento que naquele momento possuíamos.

12 É muito importante investigar a causa, a fim de não cometermos novamente o mesmo erro. Depois de assimilada a lição, devemos procurar minimizar os efeitos da conduta faltosa. Sempre haverá uma forma de reparar os nossos erros. Por vezes só a fato de pedirmos perdão para a pessoa ofendida já será o suficiente para restabelecimento da harmonia. Enfim meus amigos, ficar preso ao passado não dá futuro. Hoje é o melhor tempo que existe. Aproveite.

13 Em primeiro lugar veja se você se conhece. Sabe quem você é? Sem o auto descobrimento, é impossível se amar, porque ninguém ama quem não conhece, nem se o desconhecido for você mesmo. Faça uma meditação diária, reservando cinco minutos do seu dia para essa viagem interior, o dia tem 1440 minutos. Será que você está se amando?

14 Em segundo lugar, descobrindo-se quem é, aceite-se como é. Medite, sem culpa. Não vá se ferir. Nessa descoberta você encontrará alguém que talvez não conhecia, talvez com defeitos que você mesmo não admita e nem suporte. Mas não importa. Aceite-se. Você é um Espírito em evolução. Você ainda não é perfeito e esta muito distante da perfeição relativa a que todos nos estamos fadados. Admita seus erros e suas limitações, e assim estará habilitado a compreender o erro dos outros.

15 Nós estamos aqui exatamente para crescer, para evoluir. Estudar, trabalhar, casar, ter filhos, divertir- se são apenas situações estimuladoras do nosso crescimento. Quem fica parado é poste, diz a sabedoria popular.

16

17 Quando o indivíduo deixa de se trabalhar interiormente, de crescer como espírito, o sofrimento logo aparece. É curioso ver como o sofrimento impulsiona o nosso progresso espiritual. Então não espere por ele, trabalhe se interiormente e melhore-se um pouco a cada dia. Quanto mais crescer por esforço próprio, menos precisará da companhia do sofrimento.

18 Vocês sabiam que o melhor remédio para curar o egoísmo é viver em família?. (LE questão 775). Lá iremos conviver com pessoas diferentes de nós e isso pode nos proporcionar grande aprendizado.

19 Não encare seus familiares problema como um castigo, um relacionamento difícil é algo para ser superado, se eles não são aquilo que você gostaria que fosse, você também não é o que eles gostariam que você fosse. Você não tem que agüentar um familiar difícil, tem é que amá-lo, comece com pequenos gestos cumprimente-os pela manhã, sorria para eles, elogie seus familiares, faça pequenas gentilezas, ore por eles. Mas isso nós só conseguimos fazer se estivermos bem conosco mesmo.

20 FAMÍLIA É aqui que tudo começa.

21 A propósito, como anda o seu relacionamento com Deus? Jesus nos apresentou um Deus que é Pai, portanto nós somos seus filhos e a doutrina Espírita amplia esse horizonte ao comprovar que Deus é tão bom que nos concede sucessivas existências para o nosso desenvolvimento espiritual. A reencarnação é a maior prova da bondade e da justiça de Deus, pois se erramos teremos todas as chances de reparar nossos erros.

22 Diante das adversidades, importante é nunca perder a convicção de que Deus é nosso Pai e a Ele devemos recorrer quando estamos em dificuldade, porém nem sempre nossos desejos serão atendidos, porque Ele como Pai de infinita sabedoria, sabe o que é melhor para nós e nós somos crianças espirituais, e por vezes pedimos coisas que só nos causarão dor e sofrimento.

23 Hoje o mundo já alcançou incrível progresso tecnológico e científico. Estamos na era da informática, dos computadores, das cirurgias fetais, da cura de muitas doenças, da conquista do espaço sideral, dos grandes foguetes, e as pessoas não são felizes. O ser humano ainda teima em ignorar a lição do amor pregada e vivida por Jesus que é para nós o modelo e guia que Deus colocou ao nosso lado a fim de impulsionar o nosso progresso.

24

25

26 Seria muito bom que tirássemos Jesus da cruz, dos livros, da Bíblia, da história para colocá-lo vivo em nossa vida. Muitas pessoas estão condicionando a felicidade á ocorrência de um fator externo, ricas, famosas, amadas, arranjarem um bom emprego, não terem problemas, etc. E nós? Será que também estamos condicionando a nossa felicidade a algum acontecimento, a algum bem material, a alguma pessoa? Será esse o caminho da felicidade?

27 Certamente não. A felicidade não esta fora de nós. Ela é antes de tudo, um estado de Espírito, uma maneira de ver a vida e não um determinado acontecimento. Até para ser feliz é preciso coragem, determinação. Muitas vezes nos queremos a felicidade, mas não estamos dispostos a pagar o preço. Nada nos e dado sem merecimento. Muitos sonham com a felicidade, mas querem continuar do mesmo jeito que os torna infelizes. Se a gente continuar no pobre de mim a nossa vida será mesmo uma pobreza de felicidade.

28 E você, anda realizando os seus sonhos? Esta comprometido com eles? Se não estiver comece agora. Comprometa-se com seus ideais, decida-se por você. Seja um realizador, um homem de ação. Nunca vi um espírito superior ficar sem um minuto sem trabalho. Encaremos a vida com os olhos de bem, com a visão do amor, e com o concreto desejo de olhar a nossa volta e verificarmos que o Pai tudo nos legou para que a nossa felicidade se efetive já.

29 Abençoemos o trabalho em que a vida nos situou; santifiquemos a família terrena do jeito que os familiares são, enfrentemos com dinamismo e alegria os obstáculos da vida e assim, amando e servindo, haveremos de encontrar a felicidade que há muito tempo espera por nós.

30 Codependência é relacionamentos onde não existe a discussão aberta dos problemas: expressão aberta dos sentimentos; comunicação honesta e franca. Codependência é a relação existente entre uma pessoa que se deixa influenciar pelo comportamento de outra pessoa e que vive obcecado em controlar o comportamento desse outro.

31 Uma casa nova, uma piscina nos fundos, dois belos carros na garagem e meu primeiro filho a caminho. Faltavam apenas alguns dias para eu dar à luz o meu primeiro filho quando uma conversa com meu marido abalou o mundo em que eu vivia.

32 Eu quero estar presente para o bebê, mas acho que não te amo mais – ele falou. Eu não conseguia acreditar no que estava ouvindo! Ele se afastara de mim durante a gravidez, mas eu relacionara isso ao seu medo e preocupação em se tornar pai.

33 Enquanto eu o sondava em busca de explicações, ele me contou que tivera um caso cinco anos antes e desde então não sentia a mesma coisa por mim. Pensando apenas no meu bebê e querendo salvar meu casamento, disse-lhe que podia perdoá-lo e que queria consertar as coisas entre nós.

34 Aquela última semana antes do nascimento de meu filho foi um passeio emocional numa montanha-russa. Estava tão animada com o bebê, com tanto medo de estar perdendo meu marido e sentindo-me tão culpada as vezes, pois achava que era culpa do bebê isso tudo estar acontecendo.

35 John nasceu numa sexta-feira de julho. Era tão lindo e inocente. Não fazia idéia do que estava acontecendo no mundo de sua mãe. Estava com quatro semanas quando descobri o verdadeiro motivo do afastamento do seu pai.

36 Não apenas ele tivera um caso cinco anos antes, mas começara a ter um caso durante minha gravidez, e continuava a ter. Então, quando ele estava com cinco semanas, John e eu abandonamos a casa nova, a piscina e todos os meus sonhos desfeitos para trás. Mudamos para um apartamento do outro lado da cidade.

37 Não sabia que existia depressão tão profunda quanto a que eu entrei. Nunca havia experimentado nada igual à solidão de passar uma hora depois da outra sozinha com uma criança recém-nascida. Alguns dias aquela responsabilidade toda me esmagava e eu tremia de medo. A família e os amigos estavam lá para ajudar, mas, ainda assim, havia muitas horas cheias de pensamentos a respeito de sonhos desfeitos e desespero.

38 Eu chorava com freqüência, mas me assegurei de que John nunca me visse chorando. Estava determinada a não deixar que isso o afetasse.

39 Os primeiros três meses da vida de John passaram num borrão de lágrimas. Voltei ao trabalho e tentei esconder de todo mundo o que estava acontecendo. Tinha vergonha, ainda que não soubesse por quê.

40 Cheguei ao fundo do poço num domingo de manhã, quando John estava com apenas quatro meses. Acabara de ter outra discussão emocional com meu marido e ele saíra com um furacão de meu apartamento. John estava dormindo em seu berço e me peguei sentada no chão do banheiro, encolhida como um bola, balançando para frente e para trás.

41 Ouvi-me dizendo em voz alta: Eu não quero mais viver. Depois de dizer isso o silêncio foi arrebatador.

42 Acredito que DEUS esteve comigo naquele dia. Após dizer aquilo, fiquei sentada em silêncio, deixando as lágrimas correrem pelo meu rosto. Não sei quanto tempo passou, mas de algum lugar de dentro de mim surgiu uma força que eu não havia sentido antes.

43 Decidi naquele momento tomar o controle da minha vida. Não iria mais dar ao meu marido o poder de afetar minha vida de uma forma tão negativa. Percebi que, ao prestar tanta atenção em suas fraquezas, estava permitindo que aquelas fraquezas arruinassem a minha vida.

44 Naquele mesmo dia, arrumei uma mala para mim e John e fui passar o fim de semana na casa do meu irmão. Era a primeira viagem que fazia com John e me senti tão forte e independente! Lembro-me de que durante a viagem de duas horas eu ri, conversei e cantei para John por todo o caminho. Foi durante esta viagem que percebi como meu filho fora meu salvador durante todos aqueles meses.

45 Saber que ele estava lá todos os dias e que precisava de mim me mantivera viva e me dera uma razão para me levantar todas as manhãs. Que benção ele era na minha vida!

46 Daquele dia em diante, decidi concentrar-me na confiança e na força que me fizeram levantar do chão do banheiro. Ter mudado minha atenção para pensamentos tão positivos transformou minha vida. Iniciei o processo de descobrir o indivíduo que mantive escondido dentro de mim durante tanto tempo – um processo que ainda estou apreciando.

47 Comecei a fazer terapia logo depois de John e eu termos nos mudado da casa e continuei com ela durante vários meses depois do dia em que cheguei ao fundo do poço. Quando não senti mais necessidade de ter seu apoio e aconselhamento, lembrei-me da última pergunta que minha terapeuta me fez antes que eu saísse de seu consultório naquele dia:

48 O que você aprendeu? – ela perguntou. Não hesitei em responder: Aprendi que minha felicidade tem de vir dentro de mim.

49 É esta lição que me lembro todos os dias e que desejo partilhar com os outros. Cometi o erro, na minha vida, de basear minha identidade em meu casamento e em todas as coisas materiais que cercavam a relação.

50 Aprendi que sou responsável por minha própria vida e felicidade. Quando centralizo minha vida em outra pessoa e tento construir minha vida e minha felicidade em volta daquela pessoa, não estou vivendo de verdade.

51 Para viver de verdade preciso deixar que o espírito dentro de mim seja livre e regozije-se em sua singularidade. É neste estado de ser que o amor de outra pessoa se torna uma alegria e não algo que temos medo de perder. Que o espírito seja livre e voe alto! Laurie Waldron

52 Acorde todas as manhãs com um sorriso. Esta é mais uma oportunidade para ser feliz. Seja seu próprio motor de ignição. O dia de hoje jamais voltará, não o desperdice. Enumere todas as coisas boas que você tem na vida. Ao tomar consciência do seu valor você será capaz de ir em frente com muito mais força, coragem e confiança!

53 Trace objetivos para cada dia. Você conquistará seu arco-íris, um dia de cada vez. Seja paciente. Não se queixe de seu trabalho, o tédio, da rotina, pois é o seu trabalho que o mantém alerta, em constante desenvolvimento pessoal e profissional, além disso o ajuda a manter a dignidade.

54 Acredite, seu valor está em você mesmo. Não se deixe vencer, não seja igual, seja diferente. Se nos deixarmos vencer, não haverão surpresas nem alegrias... Conscientize-se de que a verdadeira felicidade está dentro de você. A felicidade não é ter ou alcançar, mas sim doar...Estenda sua mão!

55 Compartilhe, sorria, abrace. A felicidade é um perfume que você não pode passar em outros sem que o cheiro fique um pouco em suas mãos.

56 O importante de você ter uma atitude positiva diante da vida, ter o desejo de mostrar o que tem de melhor, é que isso produz maravilhosos efeitos colaterais: Não só cria um espaço feliz para os que estão ao seu redor, como também encoraja outras pessoas a serem mais positivas.

57 O tempo para ser feliz é o agora... O lugar para ser feliz é aqui!!!

58 Os Titãs conseguiram colocar numa linda canção uma grande reflexão sobre a Vida. Não deixe para o seu epitáfio... Escreva hoje na História de sua VIDA que você viveu intensamente cada instante do hoje como se não houvesse um amanhã. Viva mais. Se culpe menos e também culpe menos os outros. Ame mais. Aceite a VIDA, pois ela é realizada por você. Repare mais naqueles que te rodeiam. Lembre-se...

59 Devia ter amado mais. Ter chorado mais. Ter visto o sol nascer. Devia ter arriscado mais, e até errado mais. Ter feito o que eu queria fazer. Queria ter aceitado as pessoas como elas são. Cada um sabe a alegria, e a dor que traz no coração. O acaso vai me proteger... Enquanto eu andar distraído... O acaso vai me proteger... Enquanto eu andar... Devia ter complicado menos, trabalhado menos Ter visto o sol se por... Devia ter me importado menos, com problemas pequenos... Ter morrido de amor! Queria ter aceitado a vida como ela é, A cada um cabe alegrias, e a tristeza que vier...

60 SEJAM FELIZES


Carregar ppt "NÃO É FÁCIL ENCONTRAR A FELICIDADE EM NÓS MESMOS E É IMPOSSÍVEL ENCONTRÁ-LA EM OUTRO LUGAR (Agnes Repplier) Thais Motta Cassiano Mendes"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google