A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Priscila Mainardes Rafaela de Lemos Lepre

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Priscila Mainardes Rafaela de Lemos Lepre"— Transcrição da apresentação:

1 Priscila Mainardes Rafaela de Lemos Lepre
Disglicemias Priscila Mainardes Rafaela de Lemos Lepre

2 Disglicemias Alteração no metabolismo da glicose que causa aumento ou diminuição da glicemia sérica. Valor normal : 70mg/dl a 90mg/dl.

3 Hiperglicemia Causas não tóxicas: Diabetes mellitus;
Outros distúrbios endócrinos; Convulsões; Estresse com ativação do simpático; Causas tóxicas - Anfetaminas; beta-2-adrenérgicos; bloqueadores beta-1-adrenérgicos; cafeína; bloqueadores de canais de Ca; cocaína; corticosteróides; dextrose; ferro; pentamidina; GH;.

4 Manifestações clínicas:
Hiperglicemia moderada: não causa sintomas; Maior que 600mg/dl: obnubilação ou coma por hiperosmolaridade sérica; Fazer diferencial com: hipernatremia, hipercalcemia, hipovolemia por vômitos ou desidratação, ingestão de álcool;

5 Diabetes e Intolerância à glicose
Epidemiologia: Atinge cerca de 10 milhões de brasileiros; 25% das pessoas com mais de 70 anos; Proporção similar entre homens e mulheres, Rico variável de acordo com IMC; Mortalidade no BR em 2002: 20,77/ habitantes por ano; Morbidade: Retinopatia é principal causa de cegueira entre 20 – 74 anos; Nefropatia é principal causa de doença renal em estágio terminal; Risco 2 a 6 vezes maior de doenças cardiovasculares;

6 Rastreamento: 1- Poliúria e polidipsia. 2- Perda de peso.
3-   Letargia, cansaço, desânimo. 4-   Infecções de repetição (dermatites, balanopostites, vulvovaginites). 5-   Incontinência urinária, nictúria e enurese noturna. 6-   Sinais e sintomas de doença aterosclerótica: insuficiência vascular periférica, doença cardiovascular, acidente vascular cerebral; 7-   Neuropatia periférica, disfunção erétil 8- Quadro clínico compatível com complicações crônicas de DM.

7 9- Indivíduos assintomáticos:
a)     Com idade 45 anos. Se normal repetir em 3 anos. b)     Pertencentes a grupos de alto risco (nesses casos a investigação deve ser feita antes dos 45 anos e, se necessário,  anualmente): -     Obesos (IMC > 27Kg/m2). -     Com história familiar de DM (membros de primeiro grau). -      Hipertensos. -      DM gestacional, ou pacientes que deram à luz filhos macrossômicos (>4,5Kg). -      HDL-colesterol < 35 md/dl, ou LDL-colesterol > 130 md/dL ou triglicerídeos > 250mg/dL. -      Intolerância prévia à glicose ou glicemia de jejum alterada ( mg/dL),ou HbAic anormal. -      Síndrome de ovários policísticos. -      Uso de medicação hiperglicemiante. -      Doenças predisponentes (síndrome de Cushing, acromegalia,etc)

8 INVESTIGAÇÃO LABORATORIAL
1.       Glicemia de jejum. Jejum de 8 horas. 2.      TTGO- Teste de tolerância a glicose oral. Determinação da glicemia 2 horas após a ingestão de 75 gramas de glicose anidra (ou dose equivalente, por exemplo, 82,5 g de dextrosol), diluídos em 300 ml de água. Por 3 dias, antes do teste, o paciente deve manter dieta normal e evitar fumo e exercícios físicos extenuantes. Observações:   INDICAÇÃO DE TTGO a)     Glicemia de jejum mg/dL. b)     Glicemia de jejum normal em paciente de alto risco. c)      Após o parto: pacientes que tiveram  DM gestacional nas quais a glicemia de jejum é normal A glicemia capilar e hemoglobina glicada são métodos úteis para o seguimento dos pacientes, mas não são adequados para o diagnóstico de DM.

9 Diagnóstico: Glicemia jejum Glicemia 2ª hora pós glicose (TOTG)
Glicemia ao acaso Tolerância normal < 100 (ADA) < 110 (OMS) * < 140 * Glicemia jejum alterada 100 – 125 (ADA) 110 – 125 (OMS) * Tolerância diminuida 140 – 199 * Diabetes mellitus > ou = 126 * > Ou = 200 * > Ou = 200 com sintomas * Na ausência de sintomas confirmar o diagnóstico com outro teste;

10 Objetivos do Tratamento:
DM 2 (SBD, 2007) : -Glicemia de jejum < 110mg/dl -Glicemia pós-prandial < 140mg/dl -Hemoglobina glicosilada A1c < 6,5% -Colesterol total < 200mg/dl -HDL > 45mg/dl -LDL <100mg/dl -TG < 150mg/dl -IMC: 20-25 -PA< 130/80mmHg

11 Tratamento: Tipo 1: Insulinoterapia Tipo 2: Medidas comportamentais;
Hipoglicemiantes orais; Insulinoterapia;

12 Tratamento Classe de Droga Mecanismo de ação Queda da glicemia jejum
Queda da Glico-HbTT Efeitos sobre peso corporal Sulfoniluréias Aumento da secreção de insulina 60-70-mg/dl 1,0-2,0% aumento Biguanidas (Metformina) Aumento do efeito periférico da insulina 60-70mg/dl 1,5-2,0% redução Glinidas Aumento da secreção de insulina(efeito rápido) 0,6-1,8% Acarbose Retardo na absorção de carboidratos 20-30mg/dl 0,5-1,5% sem efeito Tiazolidinediona (glitazonas) Aumento do efeito periférico da insulina(especialmente no músculo) 35-40mg/dl 0,5-1,8% Incretinomiméticos Elevação dos níveis séricos de GLP1 30-45mg/dl

13 Preparações de insulina
Insulinas Preparações de insulina Tipo de ação Início da ação (h) Pico de ação Duração de ação Aspart, Lispro ou Glulisina Ultra-rápida < 0,25 0,5 a 1,5 4 a 6 Regular Rápida 0,5 a 1 2 a 3 5 a 10 Inalatória NPH/lenta Intermediária 2 a 4 4 a 10 10 a 16 Detemir Prolongada 6 a 8 12 a 24 Glargina Sem pico 20 a 24

14

15 Hipoglicemia: Causas:
Aumento da utilização ou diminuição da produção de glicose; Aumento da insulina; Deficiência dos hormônios contra-reguladores; Resposta anormal dos tecidos alvos;

16 Tríade de Whipple Glicemia < 45 mg/dl;
Sinais e sintomas de hipoglicemia: - adrenérgicos: tremor, fome, sudorese, taquicardia, náuseas, palidez; - neuroglicopênicos: tontura, cefaléia, distúrbios visuais, convulsões, torpor e coma; Alívio após ingestão de glicose;

17 Glicemias Sintomas 80 Diminuição da secreção de insulina; 70 Aumento da secreção de glucagon e catecolaminas; 60 Aumenta a secreção do GH; <60 Aumenta a secreção de cortisol e aparecem os sintomas adrenérgicos; <50 Sinais de neuroglicopenia com alterações no EEG <30 Coma, dano neurológico permanente e morte;

18 Obrigada!


Carregar ppt "Priscila Mainardes Rafaela de Lemos Lepre"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google