A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Monitoria de Bioquímica e Laboratório Químico Professor: Nilo C. do Vale Baracho Monitores:

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Monitoria de Bioquímica e Laboratório Químico Professor: Nilo C. do Vale Baracho Monitores:"— Transcrição da apresentação:

1 Monitoria de Bioquímica e Laboratório Químico Professor: Nilo C. do Vale Baracho Monitores:

2 INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA (IRC)

3 Introdução lesões lentas, progressivas e irreversíveis provocadas por doenças que tornam o rim incapaz de realizar as suas funções destruição dos 4 componentes funcionais do rim elevada morbidade e mortalidade perda >75% da função renal em cada 5.000 pessoas uma sofre de alguma patologia nos rins

4 Introdução a incidência e a prevalência da IRCT tem aumentado progressivamente no Brasil e em todo o mundo. o custo elevado para manter pacientes em tratamento renal substitutivo (TRS) tem sido motivo de grande preocupação por parte de órgãos governamentais, que no país subsidiam 95% desse tratamento. R$ 1,4 bilhões foram gastos no tratamento de pacientes em diálise crônica e com transplante renal (2002) no Brasil, em janeiro de 2006 a prevalência de pacientes em diálise por milhão da população (pmp) era de 491

5 Taxa de mortalidade anual comparativa entre IRCT e algumas neoplasias no Brasil, 2000 Local/IRCTÓbitos (N)Taxa/pmp Colo de útero3.60621 Esôfago5.16230 Colon e reto6.72539 Próstata6.85040 Mama8.24548 IRTC9.48156 Estômago10.70063 Pulmão14.52285

6 Avaliação da função renal estimativa da filtração glomerular (FG) creatinina (função renal) estadiamento –fase de função renal normal sem lesão renal: grupos de risco –fase de lesão renal com função renal normal: lesão renal em fase inicial –fase de insuficiência renal funcional: déficit da função renal –fase de insuficiência renal laboratorial ou moderada: níveis elevados de uréia e creatinina –fase de insuficiência renal clínica ou severa: sinais e sintomas evidentes de uremia –fase de insuficiência renal terminal ou dialítica: diálise ou transplante renal

7 Avaliação da função renal reserva renal diminuída insuficiência renal falência renal doença renal terminal

8 Principais doenças que causam IRC nefrite Diabetes doenças hereditárias (rim com cistos) infecção dos rins hipertensão arterial pedras nos rins (cálculos) obstruções

9 Sinais e sintomas de disfunção renal alteração na cor da urina poliúria inchaço dos tornozelos ou ao redor dos olhos cheiro desagradável na boca PA fraqueza e desânimo náuseas e vômitos icterícia (cor de palha) desidratação

10 Diagnóstico acidose sanguínea dosagem sérica –uréia –creatinina } azotemia

11 Quadro Clínico hipervolemia Edema pulmonar hiperpotassemia hiperfosfatemia acidose intolerância à glicose anemia osteodistrofia renal síndrome urêmica ICC hemorragias

12 Tratamento IRC geralmente piora independentemente do tratamento e, quando não tratada, é fatal as condições que causam insuficiência renal devem ser corrigidas o mais rapidamente possível cuidado com o sódio e o potássio!!! dieta rigorosa controle da ingesta de água transfusão anti-hipertensivos diálise

13 Referências Bibliográficas http://www.cve.saude.sp.gov.br/htm/cronicas/irc _prof.htm http://www.msd- brazil.com/msd43/m_manual/mm_sec11_123.ht m http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?268 http://www.sbn.org.br/Publico/rim.htm#ir http://pt.wikipedia.org/wiki/Insufici%C3%AAncia_ renal_cr%C3%B4nica

14 Obrigado!!


Carregar ppt "Monitoria de Bioquímica e Laboratório Químico Professor: Nilo C. do Vale Baracho Monitores:"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google