A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Inciso I - Experiências que promovam o conhecimento de si e do mundo por meio da ampliação de experiências sensoriais, expressivas, corporais que possibilitem.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Inciso I - Experiências que promovam o conhecimento de si e do mundo por meio da ampliação de experiências sensoriais, expressivas, corporais que possibilitem."— Transcrição da apresentação:

1

2 Inciso I - Experiências que promovam o conhecimento de si e do mundo por meio da ampliação de experiências sensoriais, expressivas, corporais que possibilitem movimentação ampla, expressão da individualidade e respeito pelos ritmos e desejos da criança.  Manipular diferentes objetos; fazer movimentos ritmados; escolher os materiais.

3 Inciso II - Experiências que favoreçam a imersão das crianças nas diferentes linguagens e o progressivo domínio por elas de vários gêneros e formas de expressão: gestual, verbal, plástica, dramática e musical.  Experimentar objetos sonoros;  Inventar canções;  Explorar sons;  Ampliar o repertório musical;  Explorar diferentes suportes para pintar, colar, desenhar.

4 Inciso III - Experiências de narrativas, de apreciação e interação com a linguagem oral e escrita, e convívio com diferentes suportes e gêneros textuais orais e escritos.  Escrever a letra da música (A Dona Aranha) que será cantada e acompanhada com o pau de chuva;  Relatar como foi produzido o instrumento;  Registro e apresentação do instrumento.

5 Inciso VII - Experiências que possibilitem vivências éticas e estéticas com outras crianças e grupos culturais, que alarguem seus padrões de referência e de identidades no diálogo e reconhecimento da diversidade.  Pesquisar sobre os índios brasileiros; aprender os vários aspectos dessa cultura.

6 Inciso III - Experiências de narrativas, de apreciação e interação com a linguagem oral e escrita  Roda de Conversa sobre outras lendas e escolha das crianças;  Leitura e exploração de outras lendas;  Representação de outros personagens;  Escrever a lenda em folha de papel madeira e destacar as palavras que as crianças escolherem;  Pedir que as crianças criem coletivamente uma nova lenda.

7 As crianças podem aprender a:  Familiarizar-se com narrativas literárias e desenvolver comportamentos leitores;  Reconhecer nomes e características dos personagens das histórias;  Produzir escritas infantis.

8 Inciso X- Experiências que promovam a interação, o cuidado, a preservação e o conhecimento da biodiversidade e da sustentabilidade da vida na terra, assim como o não desperdício dos recursos naturais.  Desenhar a ação do boitatá diante dos homens que promovem queimadas na floresta e discutir em roda de conversa posteriormente

9 As crianças podem aprender a:  Expressar suas opiniões e percepções através do desenho;  Dizer e ouvir opiniões acerca da problemática: queimadas;  Valorizar os recursos naturais.

10 Inciso VII- Experiências que possibilitem vivências éticas e estéticas com outras crianças e grupos culturais, que alarguem seus padrões de referência e de identidades no diálogo e reconhecimento da diversidade.  Após exploração e reconhecimento de várias lendas: saci pererê, Iara, Curupira, Mula sem cabeça. Boitatá, Lobisomem, boto cor de rosa etc. Brincar de caracterização e dramatização dos personagens pedindo que cada um conte a história de seu personagem.

11 As crianças podem aprender a:  Vivenciar diferentes papéis;  Refletir sobre determinadas circunstâncias de existência;  Brincar, se divertir com as fantasias.

12 Inciso III- Experiências de narrativas, de apreciação e interação com a linguagem oral e escrita  Roda de conversa com as crianças para que elas expressem opiniões sobre o que viram, o que sentiram.

13 As crianças podem aprender a:  Organizar suas ideias para expressar seus pensamentos;  Falar sobre o que sabem ou o que acham sobre um determinado assunto.

14  Outra possibilidade é a professora escrever a(s) letra(s) da(s) música(s) e colocar em um mural junto com as pinturas feitas pelas crianças. A professora lê e pede que as crianças interpretem. Solicitar que as crianças marquem as palavras que rimam, falem outras com o mesmo som, ou marquem as que começam com a mesma letra. Circular as que tem a mesma quantidade de letras, as maiores e menores palavras etc

15 As crianças podem aprender a:  Interpretar uma música;  Brincar com a sonoridade das palavras;  Identificar sons similares;  Reconhecer diferenças e semelhanças entre os termos.

16 Inciso II- Favoreçam a imersão das crianças nas diferentes linguagens e o progressivo domínio por elas de vários gêneros e formas de expressão: gestual, verbal, plástica, dramática e musical.  O professor pode pedir que as crianças apreciem uma tela sobre a dança e que façam também uma representação dela ou uma releitura do quadro (Ex: Mausé, 2010).

17 As crianças podem aprender a:  Expressar-se e comunicar-se através do desenho e da pintura;  Apreciar produções artístitas;  Explorar diferentes maneiras e suportes para desenhar e ter a oportunidade de falar sobre suas produções.

18 Inciso IV- Experiências que recriem, em contextos significativos para as crianças, relações quantitativas, medidas, formas e orientações espaçotemporais  O professor pode solicitar que as crianças meçam as fitas, pode dançar com mais ou menos participantes e fazer essa relação de quantidades.

19 As crianças podem aprender a:  Medir e comparar objetos;  Utilizar medidas não convencionais (palmos, palitos, cordas, folhas de papel, etc) e medidas convencionais (fita métrica, régua) para realizar as medições;  Descobrir o significado da unidade convencional de medida: o metro;  Explorar a sequência numérica para contar pessoas e objetos;  Comparar coleções de objetos identificando relações de igualdade e desigualdade.

20 Inciso V- Experiências que ampliem a confiança e a participação das crianças nas atividades individuais e coletivas  O professor pode solicitar que as crianças se dividam em pequenos grupos para escolher músicas, elaborar outra coreografia e depois apresentar para o grupão.

21 As crianças podem aprender a:  Trabalhar e cooperar com os companheiros;  Respeitar as escolhas dos colegas,  Manifestar suas ideias, vontades e sentimentos diante do grupo.

22 Inciso XII- Experiências que possibilitem a utilização de gravadores, projetores, computadores, máquinas fotográficas e outros recursos tecnológicos e midiáticos.  O professor pode solicitar que as crianças fotografem ou filmem as apresentações, para posterior apreciação.

23 As crianças podem aprender a:  Dirigir sua curiosidade sobre elementos tecnológicos;  Utilizar a máquina fotográfica e/ ou filmadora;  Avaliar a própria atuação e movimentos.

24 Inciso VII – experiência que possibilita vivências éticas e estéticas com outras crianças, que alarguem seus padrões de referência e de identidades no diálogo e reconhecimento da diversidade; Inciso III – experiência que possibilita às crianças experiências de narrativas, de apreciação e interação com a linguagem oral. Inciso V – experiência que amplia a confiança e a participação das crianças nas atividades coletivas.

25  Roda de conversa - Conversa sobre as várias formas de organização familiar. As pessoas que fazem parte da família; as pessoas que vivem juntas em uma residência; o papel de cada um dentro da família. A composição familiar de cada criança.

26 As crianças podem aprender a:  Falar sobre um determinado assunto ou situação;  Comunicar-se oralmente perguntando e/ou respondendo aos parceiros;  Expressar oralmente desejos, sentimentos e necessidades;  Sobre os vários aspectos da nossa cultura;  Respeitar as características culturais dos colegas e interagir com eles;  Não ter preconceito e denunciar qualquer forma de discriminação.

27 Inciso II – experiência que favorece a imersão das crianças nas diferentes linguagens e o progressivo domínio por elas de vários gêneros e formas de expressão: gestual, verbal, dramática; Inciso I – experiência que promove o conhecimento de si e do mundo por meio da ampliação da expressão da individualidade e respeito pelos ritmos e desejos da criança; Inciso V – experiência que amplia a confiança e a participação das crianças nas atividades coletivas.

28  Hora da chegada - Brincadeira de faz de conta – a casa e a família e o papel de cada um dentro da família. As crianças podem aprender a:  Assumir no faz de conta determinadas posturas corporais, gestos e falas que delineiem determinados papéis;

29  Participar de dramatizações que envolvam reprodução de histórias contadas ou de fatos do cotidiano;  Exercitar os papéis de cuidar dos companheiros e de ser cuidado por eles;  Expor suas idéias, vontades e sentimentos a diferentes parceiros;  Apropriar-se de regras de convívio social;  Resolver dúvidas e conflitos a partir de diálogos com outras crianças;  Respeitar as características culturais dos colegas e interagir com eles.

30 Inciso I – experiência que promove o conhecimento de si e do mundo por meio da ampliação da expressão da individualidade e respeito pelos ritmos e desejos da criança; Inciso II – experiência que favorece a imersão das crianças nas diferentes linguagens e o progressivo domínio por elas de vários gêneros e formas de expressão: gestual, verbal, dramática; Inciso V – experiência que amplia a confiança e a participação das crianças nas atividades coletivas.

31  Hora da saída - Brincadeira livre com os fantoches de palito confeccionados. As crianças podem aprender a:  Manipular objetos de diferentes formas, utilizando-se de movimentos como pegar e largar;

32  Ajustar seu movimento nas diferentes situações das quais participa;  Participar de dramatizações que envolvam reprodução de histórias contadas ou da representação de personagens em teatro de fantoches de palito;  Participar de jogos interativos com outras crianças.

33 Inciso IV – experiência que recria, em contextos significativos para as crianças, relações quantitativas.  Contar quantas pessoas existem nas famílias de cada criança, comparar as quantidades (famílias que têm mais pessoas e as que têm menos pessoas). Pesquisar a idade dos parentes, observar quem é o mais velho e quem é o mais novo.

34 As crianças podem aprender a:  Utilizar os numerais para comunicar quantidades;  Explorar a sequência numérica para contar pessoas;  Comparar coleções de objetos identificando relações de igualdade e desigualdade;  Corresponder o numeral à quantidade;  Identificar, nomear e escrever os numerais significativos;  Representar quantidades utilizando a linguagem oral e registros não convencionais e convencionais.

35 Inciso III – experiência que possibilita às crianças apreciação e interação com a linguagem escrita. Inciso IV – experiência que recria, em contextos significativos para as crianças, relações quantitativas.  Escrever o nome dos familiares, colorir a letra inicial de cada nome, observar número de letras utilizadas em cada nome, observar nome com mais letras e nome com menos letras.

36 As crianças podem aprender a:  Escrever nomes significativos;  Reconhecer os usos e as práticas da linguagem escrita;  Explorar a sequência numérica para contar pessoas;  Comparar coleções de objetos identificando relações de igualdade e desigualdade;  Corresponder o numeral à quantidade.

37 Inciso III – experiência que possibilita às crianças apreciação e interação com a linguagem escrita.  Bingo de letras com o nome dos familiares (cada criança irá escolher o nome de um familiar para fazer parte da sua cartela para o bingo de letras).

38 As crianças podem aprender a:  Reconhecer os usos e as práticas da linguagem escrita;  Reconhecer e identificar letras a partir de nomes significativos.

39  Pesquisa em revistas das letras iniciais dos nomes dos familiares das crianças, seguida de recorte e colagem das mesmas. As crianças podem aprender a:  Reconhecer os usos e as práticas da linguagem escrita;  Reconhecer e identificar letras a partir de nomes significativos.

40 Inciso II – experiência que favorece a imersão das crianças nas diferentes linguagens e o progressivo domínio por elas de vários gêneros e formas de expressão: gestual, verbal, dramática; Inciso IV – experiência que recria, em contextos significativos para as crianças, relações quantitativas. Inciso III – experiência que possibilita às crianças apreciação e interação com a linguagem escrita.  Confecção de álbum de família – em cada página do álbum a criança irá desenhar um familiar, escrever o nome, a idade e o parentesco.

41 As crianças podem aprender a:  Explorar diferentes maneiras e suportes para desenhar utilizando diversos tipos de lápis ou de giz em diferentes tipos de papel;  Escrever nomes significativos;  Reconhecer os usos e as práticas da linguagem escrita;  Corresponder o numeral à quantidade;  Identificar, nomear e escrever os numerais significativos;  Representar quantidades utilizando a linguagem oral e registros não convencionais e convencionais.

42 Inciso I - Experiências que promovam o conhecimento de si e do mundo por meio da ampliação de experiências sensoriais, expressivas, corporais que possibilitem movimentação ampla, expressão da individualidade e respeito pelos ritmos e desejos da criança

43  Brincadeiras no pátio – usar materiais diversos como copos, garrafas, tampas para brincar na areia;  Transformar pneus em brinquedos de parque como balanço pendurado em uma árvore com uma corda, correr rolando o pneu, brincar de pular para dentro e para fora do pneu, etc.

44 As crianças podem aprender a:  Descobrir diferentes maneiras de brincar com materiais recicláveis;  Explorar materiais de diversos formatos;  Participar de jogos interativos com outras crianças;  Fazer construções na areia e brincar com o grupo;  Respeitar as regras do grupo;  Desenvolver habilidades motoras como correr, pular, balançar.

45 Inciso II - Experiências que favoreçam a imersão das crianças nas diferentes linguagens e o progressivo domínio por elas de vários gêneros e formas de expressão: gestual, verbal, plástica, dramática e musical

46  Organizar com as crianças um baú de material de sucata e programar oficinas de construção de brinquedos de sucata onde as crianças poderão construir brinquedos diversos para brincar com os colegas;  Promover atividades onde as crianças possam manusear os materiais de sucata, escolhendo a melhor forma de construir, pintar e brincar.

47 As crianças podem aprender a:  Colaborar com o grupo na construção de brinquedos coletivos;  Desenvolver a autonomia para escolher a melhor forma de construir, pintar e brincar com os próprios brinquedos;  Apreciar a criatividade dos colegas;  Conhecer diversas maneiras de reaproveitar materiais recicláveis;  Desenvolver, progressivamente, o respeito pelo planeta e a preservação dos recursos naturais;  Colaborar no cuidado com o ambiente, procurando mantê-lo limpo e cuidando de seus objetos.

48 Inciso III - Experiências que possibilitem às crianças experiências de narrativas, de apreciação e interação com a linguagem oral e escrita  Conversa onde os temas do meio ambiente sejam discutidos; sobre os materiais que tem na casa de cada um que podem ser reciclados, sobre os brinquedos que podem ser construídos com material reciclado, sobre a coleta seletiva de lixo, sobre o cuidado com a limpeza do ambiente, sobre o cuidado em não jogar o lixo no chão, sobre o prazer em construir brinquedos, etc;

49  Fazer com a professora uma lista do material utilizado na confecção do boliche;  Identificar na lista a primeira letra do seu nome e as dos colegas;  Escrever do seu jeito as regras do jogo;  Jogo da memória com o nome dos colegas.

50 As crianças podem aprender a:  Desenvolver a oralidade e o vocabulário;  Mostrar o seu ponto de vista em relação a um determinado assunto;  Respeitar a opinião do outro;  Produzir escritas do seu jeito;  Reconhecer no texto, produzido pelo grupo, letras significativas do seu nome e dos colegas;  Sentir prazer em conversar com a professora e os colegas sobre temas da atualidade.

51 Inciso VI - Experiências que recriem, em contextos significativos para as crianças, relações quantitativas, medidas, formas e orientações espaçotemporais.

52  Na brincadeira com o boliche as crianças podem contar quantas são as garrafas, dizer quantas caíram, quantas permaneceram em pé, quem conseguiu derrubar mais garrafas, quem derrubou menos garrafas;  Os maiores, podem calcular a pontuação de acordo com os números correspondentes às garrafas que forem derrubadas. Quem somar mais pontos em um certo número de rodadas, vence.

53 As crianças podem aprender a:  Explorar a sequência numérica para contar coisas;  Fazer relação de mais, menos, maior e menor;  Identificar um número que vem antes ou depois de um número estabelecido pelo professor ou amigos;  Identificar os numerais significativos como sua idade, o número do seu pé, número de amigos da turma, etc.  Determinar critérios para comparar e ordenar escritas numéricas.

54  Inciso II - favoreçam a imersão das crianças nas diferentes linguagens e o progressivo domínio por elas de vários gêneros e formas de expressão: gestual, verbal, plástica, dramática e musical;  Inciso VII - possibilitem vivências éticas e estéticas com outras crianças e grupos culturais, que alarguem seus padrões de referência e de identidades no diálogo e reconhecimento da diversidade.

55  Tempo do faz de conta - Criar espaço de faz de conta levando outros elementos que remetam a personagens circenses: malabares (podem ser confeccionados com garrafas descartáveis), bambolês, nariz de palhaço, bicicletas etc;  Estimular as crianças para a dramatização, colocar músicas de circo, estimular a expressão corporal, a observação do outro, a ampla imaginação e criação.

56 As crianças podem aprender a:  Explorar sons do cotidiano, reconhecer obras musicais clássicas populares, reconhecer a ausência ou presença de som, reconhecer suas preferências musicais;  Participar de expressão corporal de diferentes gêneros e expressões corporais, imitando ou criando movimento com o uso de materiais diversos;  Participar de dramatizações que envolvam seus conhecimentos prévios acerca da temática, ampliando padrões de referência, ampliando vocabulário.

57 Inciso III - possibilitem às crianças experiências de narrativas, de apreciação e interação com a linguagem oral e escrita, e convívio com diferentes suportes e gêneros textuais orais e escritos; Inciso V - ampliem a confiança e a participação das crianças nas atividades individuais e coletivas;

58  Tempo da contação de história - Escolher história com temática “circo”, envolvê-los no mundo fantástico do circo remetendo-se as experiências anteriores, apresentando-lhes novas possibilidades de movimento corporais e personagens circenses, explorando as imagens e as narrativas, os sons da história etc.

59 As crianças podem aprender a:  Conhecer narrativas literárias e desenvolver comportamentos leitores;  Relacionar texto e imagem e antecipar sentidos na leitura de histórias;  Ampliar vocabulário, reconhecer nomes e características de personagens da história lida.

60 Inciso XI - propiciem a interação e o conhecimento pelas crianças das manifestações e tradições culturais brasileiras;  Propor momento de pintura com guache, temática: brinquedos próprios da cultura popular brasileira, dialogar com as crianças durante toda atividade, explorando o que estão produzindo.

61 As crianças podem aprender a:  Interessar-se por brincadeiras e canções relacionadas às tradições culturais;  Construir progressivamente, sua própria identidade como membro de um grupo;  Estabelecer relações entre o modo de vida de seu grupo social e de outros grupos.

62 Inciso III - possibilitem às crianças experiências de narrativas, de apreciação e interação com a linguagem oral e escrita, e convívio com diferentes suportes e gêneros textuais orais e escritos;  Roda de conversa - Fazer avaliação sobre o que aprenderam nas diversas atividades vivenciadas durante o dia, conversando sobre “circo”, brinquedos de sucata, confeccionados e pintados, brinquedos tradicionais da cultura brasileira etc.

63 As crianças podem aprender a:  Falar sobre o que sabe sobre um determinado assunto ou situação;  Sistematizar o conhecimento apreendido;  Posicionar-se diante do grupo emitindo opinião.


Carregar ppt "Inciso I - Experiências que promovam o conhecimento de si e do mundo por meio da ampliação de experiências sensoriais, expressivas, corporais que possibilitem."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google