A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

APOIO À REFLEXÃO SOBRE TICs NA EDUCAÇÃO HELOISA AMARAL

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "APOIO À REFLEXÃO SOBRE TICs NA EDUCAÇÃO HELOISA AMARAL"— Transcrição da apresentação:

1 APOIO À REFLEXÃO SOBRE TICs NA EDUCAÇÃO HELOISA AMARAL
WEBCURRÍCULO APOIO À REFLEXÃO SOBRE TICs NA EDUCAÇÃO HELOISA AMARAL

2 QUESTIONANDO... PONTOS PARA REFLEXÃO: INFORMÁTICA OU TICS?
TICS COMO FERRAMENTA OU LINGUAGEM?

3 TICS COMO LINGUAGEM IMPLICAM EM:
NOVAS MANEIRAS DE PRODUZIR E CIRCULAR TEXTOS E, CONSEQUENTEMENTE, MUDANÇAS NO MODO DE LER. DIMINUIÇÃO DOS TEMPOS E ESPAÇOS, AUMENTANDO VELOCIDADES NA PRODUÇÃO E CIRCULAÇÃO DE INFORMAÇÕES. OS TEXTOS ESCRITOS RELACIONAM-SE COM OUTRAS LINGUAGENS, PROVOCANDO NECESSIDADE DE INTEGRAÇÃO DE CAPACIDADES DE LEITURA COM AS DE ANÁLISE DE IMAGENS ESTÁTICAS E EM MOVIMENTO E TAMBÉM COM SONORIDADES DIVERSAS.

4 INFORMAÇÃO E CONHECIMENTO
QUAIS AS DIFERENÇAS ENTRE ESSES DOIS CONCEITOS? QUAL O PAPEL DAS AULAS DE TICS EM RELAÇÃO A ELES? LER NO PAPEL/LER NA TELA: HÁ DIFERENÇAS? TEXTOS/HIPERTEXTOS: HÁ DIFERENÇAS? É PRECISO ENSINAR A LER NA TELA? POR QUÊ?

5 CONHECIMENTO E APRENDIZAGEM I
O QUE É APRENDER? APRENDER É PENSAR, COLOCAR A INTELIGÊNCIA EM CONTATO COM A INFORMAÇÃO PARA TRANSFORMÁ-LA EM CONHECIMENTO.

6 CONHECIMENTO E APRENDIZAGEM II
A APRENDIZAGEM E A CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO SIGNIFICAM, SOBRETUDO, CAPACIDADES, OU SEJA, PODER FAZER ALGO COM AQUILO QUE FOI APRENDIDO: RELACIONAR, EXPLICAR, COMPARAR, CRITICAR E, DE MANEIRA ESPECIAL, MUDAR E TRANSFORMAR A REALIDADE A QUE ESTE MESMO CONHECIMENTO SE REFERE.

7 AULAS DE TICS, ENSINO E WEBCURRÍCULO
O QUE CONSIDERAR AO INTEGRAR AS TECNOLOGIAS DA CULTURA DIGITAL AO CURRÍCULO ESCOLAR? COMO CONSTRUIR UM WEB CURRÍCULO, ISTO É, UM CURRÍCULO QUE ORGANIZE ESSA INTEGRAÇÃO, SEU ENSINO, E VISLUMBRE EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM QUE ORIENTEM AS AÇÕES DO PROFESSOR?

8 O QUE É CURRÍCULO ESCOLAR?
É O MODO COMO O ENSINO, A APRENDIZAGEM E A AVALIAÇÃO SÃO ORGANIZADOS A PARTIR DO PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DA ESCOLA (PPE). PARA ORGANIZAR UM CURRÍCULO LIGADO À WEB, É PRECISO PARTIR DA CONCEPÇÃO DE CURRÍCULO QUE A ESCOLA ADOTOU AO ORGANIZAR SEU PPE.

9 ALUNOS COMO CENTRO DO CURRÍCULO
PLANEJAR O CURRÍCULO TENDO O ALUNO COMO CENTRO IMPLICA EM: SELECIONAR AS CAPACIDADES QUE A SOCIEDADE ESPERA QUE O ALUNO CONSTRUA DURANTE A FORMAÇÃO ESCOLAR ORGANIZAR O ENSINO PARA QUE ELE DESENVOLVA ESSAS CAPACIDADES EM TODAS AS ÁREAS DO CONHECIMENTO, GRADUALMENTE.

10 CULTURA DIGITAL E CURRÍCULO I
PODEMOS DIZER QUE APRENDER NO MUNDO DIGITAL PRESSUPÕE UM CONJUNTO DE CAPACIDADES COMO: CONSTRUIR SENTIDOS A PARTIR DE TEXTOS QUE SE ARTICULAM, HIPERTEXTOS RECONHECER A HIPERTEXTUALIDADE CONSTITUÍDA DE CÓDIGOS VERBAIS, SONOROS E VISUAIS; LOCALIZAR, FILTRAR, SELECIONAR, RELACIONAR E AVALIAR CRITICAMENTE A INFORMAÇÃO; FAMILIARIZAR-SE COM AS NORMAS E A ÉTICA QUE REGEM A COMUNICAÇÃO NO MEIO DIGITAL.

11 CULTURA DIGITAL E CURRÍCULO II
ESSAS HABILIDADES, QUE PODERIAM SER ENTENDIDAS NO SEU CONJUNTO COMO ESTAR E APRENDER NA WEB, ESTÃO PRESENTES NAS AÇÕES FUNDAMENTAIS DO USO DO COMPUTADOR E DA INTERNET: PESQUISAR NA INTERNET: ACESSAR, SELECIONAR E ANALISAR CRITICAMENTE INFORMAÇÕES; COMUNICAR-SE EM MEIO DIGITAL: TRABALHAR COLABORATIVAMENTE, PARTICIPAR DE DEBATES, GRUPOS DE ESTUDO ETC.; PUBLICAR CONTEÚDOS: ADQUIRIR UMA POSTURA ATIVA E AUTORAL NA INTERNET.

12 QUE EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM PODEM NORTEAR O ENSINO DA CULTURA DIGITAL?
VIMOS QUE, AO ELABORAR UM CURRÍCULO É PRECISO SUPOR: DETERMINADAS CAPACIDADES QUE SE ESPERA QUE O ALUNO DESENVOLVA (NO CASO, AS REQUERIDAS PARA O AMBIENTE WEB) DESENVOLVIMENTO GRADUAL DAS CAPACIDADES ESPERADAS

13 VAMOS REFLETIR SOBRE QUAIS SÃO ELAS? LEMBREM-SE:
QUE EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM CONSIDERAR NO ENSINO DA CULTURA DIGITAL? VAMOS REFLETIR SOBRE QUAIS SÃO ELAS? LEMBREM-SE: AS EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM ESTÃO RELACIONADAS ÀS CAPACIDADES QUE SE ESPERA QUE O ALUNO DESENVOLVA O DESENVOLVIMENTO DAS CAPACIDADES É GRADUAL EM CADA ÁREA DE CONHECIMENTO HÁ EXPECTATIVAS ESPECÍFICAS

14 PESQUISAR NA WEB, UMA CAPACIDADE A SER ENSINADA
O ENSINO DESSA CAPACIDADE ESTÁ ASSOCIADO À COMPREENSÃO QUE A ESCOLA TEM DO QUE SEJA PESQUISAR. DOCENTES DE CADA UMA DAS DISCIPLINAS PRECISAM COMPARTILHAR AS ORIENTAÇÕES GERAIS PARA PESQUISA NA WEB.

15 O TRABALHO COM PESQUISA NA ESCOLA
AFINAL, O QUE É PESQUISA? SEGUNDO O DICIONÁRIO HOUAISS, A PALAVRA PESQUISA QUER DIZER: BUSCAR COM CUIDADO, PROCURAR POR TODA A PARTE, INFORMAR-SE, INQUIRIR, INDAGAR PROFUNDAMENTE, APROFUNDAR. INDAGAÇÃO OU BUSCA MINUCIOSA PARA AVERIGUAÇÃO DA REALIDADE, INVESTIGAÇÃO, INQUIRIÇÃO. INVESTIGAÇÃO E ESTUDO, MINUDENTES E SISTEMÁTICOS, COM O FIM DE DESCOBRIR OU ESTABELECER FATOS OU PRINCÍPIOS RELATIVOS A UM CAMPO QUALQUER DO CONHECIMENTO.

16 O TRABALHO COM PESQUISA NA ESCOLA
USOS E ABUSOS DA PESQUISA NA ESCOLA: ATIVIDADE DE MENOR IMPORTÂNCIA PARA AJUDAR NA NOTA; ATIVIDADE DE COMPLEMENTAÇÃO DE CONTEÚDOS (PARA SABER MAIS); ATIVIDADE PARA A QUAL SE OFERECE POUCOS SUBSÍDIOS.

17 PESQUISAR PARA TRANSFORMAR INFORMAÇÃO EM CONHECIMENTO: DIFERENTES TIPOS DE PESQUISA
DEFINIÇÕES PESQUISA DE CAMPO INVESTIGAÇÃO REALIZADA POR OBSERVAÇÃO DIRETA, NO LOCAL DO OBJETO DE ESTUDO, NÃO SE RESTRINGINDO, POIS, A INFORMAÇÕES TEÓRICAS. PESQUISA DE MERCADO LEVANTAMENTO E ANÁLISE DE INFORMAÇÕES REFERENTES ÀS TENDÊNCIAS E PREFERÊNCIAS DOS CONSUMIDORES, EM GERAL VISANDO FACILITAR A VENDA DE UM PRODUTO. PESQUISA DE OPINIÃO LEVANTAMENTO DE DADOS SOBRE O QUE O PÚBLICO EM GERAL, OU UM GRUPO SELECIONADO, PENSA ACERCA DE DETERMINADO ASSUNTO. PESQUISA BIBLIOGRÁFICA LEITURA SISTEMÁTICA DE TEXTOS SELECIONADOS, COM USO DE REGRAS DE ANÁLISE E DE INTERPRETAÇÃO. PESQUISA CIENTÍFICA INVESTIGAÇÃO FEITA DE FORMA METÓDICA, COM O OBJETIVO DE OBTER UM CONHECIMENTO CIENTÍFICO.

18 PESQUISAR PARA TRANSFORMAR INFORMAÇÃO EM CONHECIMENTO – PESQUISA NA ESCOLA
EMBORA NÃO SE POSSA ESPERAR DE ALUNOS DO FUNDAMENTAL II QUE FAÇAM PESQUISAS RIGOROSAS, ESPERA-SE QUE A PESQUISA NA ESCOLA NÃO SEJA FEITA DE QUALQUER MODO. O IDEAL É QUE ESSAS ATIVIDADES POSSAM TRAZER ALGUNS TIPOS DE CONHECIMENTO E CONSTRUIR OUTROS, RESOLVER ALGUM(S) PROBLEMAS DA COMUNIDADE LOCAL OU CIDADE, APROXIMAR O ALUNO DO PENSAMENTO CIENTÍFICO E DO MODO DE FAZER CIÊNCIA E, AINDA, PARA DESENVOLVER AUTONOMIA DE PENSAMENTO.

19 ORIENTANDO OS ALUNOS PARA:
A PESQUISA E SEU SIGNIFICADO NO CONTEXTO ESCOLAR: TRANSFORMAR INFORMAÇÃO EM CONHECIMENTO – COMO? ORIENTANDO OS ALUNOS PARA: RECONSTRUÇÃO/APROPRIAÇÃO DOS CONHECIMENTOS PRODUZIDOS PELA CULTURA E PELAS CIÊNCIAS; PRODUÇÃO DE NOVOS CONHECIMENTOS SIGNIFICATIVOS NO ÂMBITO DO PPP DA ESCOLA; DESENVOLVIMENTO DE CAPACIDADES MÚLTIPLAS* POSSIBILIDADE DE DESPERTAR OU SATISFAZER CURIOSIDADES QUE CONTEÚDOS ESCOLARES PODEM DESPERTAR.

20 PESQUISAR PARA TRANSFORMAR INFORMAÇÃO EM CONHECIMENTO II – O DESENVOLVIMENTO DE CAPACIDADES MÚLTIPLAS PROBLEMATIZAÇÃO,BUSCA/SELEÇÃO/TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO E ANÁLISE, SÍNTESE. ENVOLVE MÚLTIPLAS CAPACIDADES DE COMPREENSÃO E REGISTRO NA FORMA DE PRODUÇÃO DE TEXTOS, DE ESTABELECIMENTO DE RELAÇÕES DOS CONTEÚDOS DAS ÁREAS ENVOLVIDAS. EM ÚLTIMA INSTÂNCIA VISA FORMAR AUTONOMIA E FLEXIBILIDADE DE PENSAMENTO.

21 PESQUISAR PARA TRANSFORMAR INFORMAÇÃO EM CONHECIMENTO - PESQUISA: A PROPÓSITO DE QUÊ?
ANTES DE REALIZAR PESQUISAS ESCOLARES, OS ALUNOS PRECISAM RECONHECER SUAS FINALIDADES E OS DIFERENTES TIPOS DE PESQUISA REALIZADOS POR DIFERENTES SETORES DA SOCIEDADE. (SLIDE 20) É PRECISO DEMONSTRAR A ELES QUE NÃO EXISTE PESQUISA SEM QUESTÕES OBJETIVAS QUE MOBILIZEM OS PESQUISADORES, E PROPOR A ELABORAÇÃO DE QUESTÕES DE PESQUISA A PARTIR DE FINALIDADES DADAS.

22 PESQUISAR PARA TRANSFORMAR INFORMAÇÃO EM CONHECIMENTO: ELABORANDO QUESTÕES DE PESQUISA
EXEMPLOS DE PROPOSTAS DE ATIVIDADE PARA MOBILIZAR OS ALUNOS A ENCONTRAREM SUAS QUESTÕES DE PESQUISA A PARTIR DE TEMAS DADOS: “DISCUTA COM UM COLEGA O TEMA DA VIOLÊNCIA EM SUA COMUNIDADE; EM SEGUIDA, ESCREVAM DUAS QUESTÕES SOBRE O TEMA PARA PESQUISAR. LEMBREM-SE QUE AS QUESTÕES PRECISAM SER BEM OBJETIVAS E QUE A PESQUISA DESENVOLVIDA DEVE DAR ALGUM TIPO DE RESPOSTA PARA ELAS.” VOCÊ PODE USAR A ATIVIDADE 2, DA PÁGINA 48 DO CADERNO ENSAIO E PESQUISA NA ESCOLA, PARA AUXILIAR OS ALUNOS A RECONHECEREM QUE AS PESQUISAS SÓ ACONTECEM A PARTIR DE QUESTÕES BEM DEFINIDAS. PORTANTO, PRECISAM DEFINIR SUAS QUESTÕES ANTES DE PESQUISAR.

23 PESQUISAR PARA TRANSFORMAR INFORMAÇÃO EM CONHECIMENTO: ETAPAS DA PESQUISA
LEVANTAMENTO DE FONTES BIBLIOGRÁFICAS OU DE FONTES DOS DADOS; PROCEDIMENTOS DE BUSCA/TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO E/OU COLETA DE DADOS; ANÁLISE DAS INFORMAÇÕES/ANÁLISE DOS DADOS; A IMPORTÂNCIA DE DIFERENTES REGISTROS AO LONGO DO PROCESSO

24 O SENTIDO DA SOCIALIZAÇÃO DOS RESULTADOS.
PESQUISAR PARA TRANSFORMAR INFORMAÇÃO EM CONHECIMENTO: SOCIALIZAÇÃO DOS RESULTADOS O SENTIDO DA SOCIALIZAÇÃO DOS RESULTADOS. GÊNEROS QUE PODEM SER UTILIZADOS NA SOCIALIZAÇÃO DOS RESULTADOS (SEMINÁRIO, RELATÓRIO DE PESQUISA, TEXTO MONOGRÁFICO, ENSAIO, ARTIGO DE OPINIÃO). PRESTAR UM SERVIÇO À COMUNIDADE A PARTIR DOS RESULTADOS DA PESQUISA.

25 REFERÊNCIAS Boa parte das ideias contidas neste PPT foram desenvolvidas no Caderno Ensaio e pesquisa na escola, de Heloisa Amaral, Ana Luiza Marcondes Garcia e Jacqueline Peixoto Barbosa, publicado pela CENP – Secretaria de Estado da Educação de São Paulo – 2006 Outra fonte utilizada foi a publicação do Cenpec, o FASCÍCULO 1 da Coleção Ensinar e Aprender no Mundo Digital: Fundamentos para a prática pedagógica na cultura digital (http://www.cenpec.org.br/TIC-e-Educacao)


Carregar ppt "APOIO À REFLEXÃO SOBRE TICs NA EDUCAÇÃO HELOISA AMARAL"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google