A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Palestina IsraelIsrael. 2 PALESTINA 3 O povoamento se deu por Kibutzim (fazendas coletivas socialistas) e Moshavs (fazendas com tecnologias modernas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Palestina IsraelIsrael. 2 PALESTINA 3 O povoamento se deu por Kibutzim (fazendas coletivas socialistas) e Moshavs (fazendas com tecnologias modernas."— Transcrição da apresentação:

1 1 Palestina IsraelIsrael

2 2

3 PALESTINA 3

4 O povoamento se deu por Kibutzim (fazendas coletivas socialistas) e Moshavs (fazendas com tecnologias modernas concedidas pelo governo). 4

5 1899 – O primeiro Kibbutz é fundado por judeus provenientes da Rússia. 5

6 6

7 Os Livros Brancos Medidas que tentarão conter as imigrações de judeus. As medidas estavam nos chamados Livros Brancos editados pelo Governo Britânico. 7

8 Faixa de Gaza Cisjordânia 8

9 A PARTILHA (1947) A Partilha foi organizada pela ONU e o Brasil teve participação especial na votação. O Brasil enviou o seu Secretário de Relações Externas Osvaldo Aranha. 9

10 Em Tel-Aviv 10

11 11

12 Ficou determinado que: 57% como território judeu 42% como território palestino 1% para Jerusalém Internacional (policiada pela ONU) 12

13 13

14 14

15 A GUERRA DOS SEIS DIAS (1967) Ofensiva militar de Israel contra o Egito, Jordânia e Síria. Os israelenses ocuparam a Cisjordânia, Gaza, Sinai e Golan. Israel acusa o Egito de ocupar o Estreito de Tiran (acesso ao porto de Eilath em Israel). 15

16 Estreito de Tiran 16 Eilath

17 17

18 Todas as reservas de água ficarão sob o controle de Israel 18

19 19

20 20

21

22 22

23 A GUERRA DO YOM KIPPUR ou Dia do Perdão (1973) A guerra foi uma tentativa de reaver os territórios ocupados por Israel em 1967 (Gaza, Cisjordânia, Golan e Sinai). Tentativa frustrada. Damasco, na Síria, foi bombardeada e as tropas egípcias no Sinai foram isoladas. O conflito armado terminou em impasse e os israelenses não alteraram o território conquistado nas guerras anteriores. 23

24 24

25 SABRA e CHATILA 16 de setembro de 1982 – Beirute (Líbano) 25

26 Foram 40 horas de barbárie 26

27 Nasce o Terrorismo Moderno 27

28 O TERRORISMO GANHA FORÇA 28

29 TERRORISMO Hamas (Movimento de Resistência Islâmica) pereocupa-se com obras sociais e filantrópoicas. Seu braço armado ( Hezbollah ) preocupa- se com os homens-bombas. 29

30 Ahmed Yassin – fundador do Hamas (2004 ) 30

31 Hassan Nasrallah - líder do Hezbollah 31

32 Terrorismo libanês xiita pró-Irã. 32

33 33

34 Amal Grupo terrorista pró-Síria 34

35 35

36 Jihad Islâmico Grupo terrorista fomentado pelo Egito e Palestina. 36

37 37

38 38

39 A Revolta das Pedras é a demonstração de resistência e confrontação ao governo de Israel. 39

40 40

41 41

42 42

43 43

44 A 1ª foi em 1987/88/89. A 2ª foi em 2001 e

45 45 A resolução 181 da ONU dará força ao processo de partilha da Palestina.

46 46

47 Os palestinos 47

48 Mais da metade dos palestinos tem menos que 20 anos de idade. Metade vive em acampamentos (Gaza e Cisjordânia). São considerados cidadãos de 2ª classe em Israel. 48

49 Oslo - Noruega 49

50 O Acordo de Oslo I e II (Noruega) 1993 e 1995 Yasser Arafat – Bill Clinton – Yitzahak Rabin É aprovada a resolução 242 (ONU) para a retirada das tropas e cessar fogo imediato. 50

51 51

52 Golan 52

53 53

54 54

55 OS ÚLTIMOS ANOS 1998: acordo Wye Plantation – base atual do processo de paz. 55

56 2003: EUA, EU, Rússia e ONU propõe o plano de paz O Mapa da Estrada, que prevê a criação de um Estado palestino em Envolvidos: Ariel Sharon (Israel), Abu Mazen (Palestina), George Bush (EUA) e Hosni Mubarak (Egito). 56

57 Abu Mazen - Palestina 57

58 Hosni Mubarak - Egito 58

59 Ariel Sharon - Israel É sua a idéia da construção de um muro, divisor entre palestinos e colonos judeus na Cisjordânia, que tornará o Mapa da Estrada um plano de paz desfigurado. 59

60 O Muro 60

61 61

62 62

63 63

64 64

65 Ataque ao Líbano Capital: Beirute 65

66 12 de julho de 2006 O governos de EUA e Israel acusam o Líbano de abrigar grupos terroristas como o Hezbollah. 66

67 A Guerra do Líbano de 2006 foi um episódio do conflito árabe-israelense, também conhecido, em Israel, como Segunda Guerra do Líbano ; no Líbano, como Guerra de Julho ; no Mundo Árabe, como Sexta Guerra Israelo-Árabe. 67

68 O estopim da guerra foi o sequestro de dois soldados israelenses por milicianos do Hezbollah. Somente Leitura No início da manhã do dia 12 de julho, militantes do Hezbollah atacaram dois jipes blindados israelenses, que, segundo fontes israelenses, patrulhavam a fronteira. 68

69 Sobre o Estado de Israel O país sobrevive sob a força das armas. Possui armas atômicas. Treino militar obrigatório para todos os cidadãos. Boa parte do PNB é de origem externa. É o mais industrializado do Oriente Médio. 69

70 70 Em 25 de janeito de 2006, o partido Hamas venceu as eleições para o parlamento Palestino, derrotando o Fatah. Muitos viam o governo anterior do Fatah como corrupto e ineficiente, e enxergavam no Hamas um movimento efetivo de resistência e defesa dos palestinos contra a ocupação israelense. O Hamas também ganhou várias eleições democráticas locais, tanto em Gaza quanto na Cisjordânia (Qalqilyah, e Nablus). As eleições foram observadas por entidades internacionais. QalqilyahNablus

71 71 Desde a vitória eleitoral do Hamas, acirrou-se o conflito entre o Hamas e o Fatah. Depois da Batalha de Gaza, em 2007, que envolveu militantes do Hamas e do Fatah, os representantes eleitos do Hamas foram expulsos de suas posições no governo da ANP - Autoridade Nacional Palestina na Cisjordânia e substituídos por membros do rival Fatah, em uma ação por muitos considerada ilegal.

72 72

73 Atualmente O presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, e o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu deram mais um passo em frente, aceitando encontrar face a face a cada duas semanas para continuar trabalhando em um acordo para a paz. 73

74 O presidente egípcio, Hosni Mubarak ofereceu seu país para sediar a reunião em uma carta publicada no The New York Times, apesar de não confirmado oficialmente. 74

75 Eles também concordaram com o objectivo comum de criação de dois Estados, solução para o conflito, e expressaram seu otimismo de que as negociações podem ser concluídas em um ano. 75

76 Resumo Histórico 1881/1882 Período intenso de perseguições aos judeus na Rússia. 1883/1890 Primeiro período de emigração judaica maciça, rumo`a Palestina Publicação de O Estado Judeu, obra de Theodor Herzl, um dos mais importantes ideólogos do sionismo O primeiro Kibutz é fundado por judeus provenientes da Rússia A declaração Balfour (Inglaterra) é abertamente favorável ao estabelecimento de um lar nacional para o povo judeu. 1922, 1930, 1938 e 1939 Livros Brancos que limitaram a migração de judeus para a Palestina. O último colocou fim ao processo migratório. 76

77 1947 Partilha das terras e a criação do Estado Judeu e a Guerra na Palestina (o 1º grande confronto) 1956 O Egito nacionaliza o Canal de Suez Criação da OLP (Organização pela Libertação da Palestina) a Guerra dos 6 Dias a Guerra do Yom Kippur (O Dia do Perdão) e 1995 Acordos de Oslo I e Oslo II. 77

78 78 Limites angulosos do deserto

79 79

80 80 Últimos Momentos

81 Charges 81

82 82

83 83

84 84

85 85

86 86


Carregar ppt "1 Palestina IsraelIsrael. 2 PALESTINA 3 O povoamento se deu por Kibutzim (fazendas coletivas socialistas) e Moshavs (fazendas com tecnologias modernas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google