A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 X 2 OBSERVAÇÃO DO S. C. INTERNACIONAL SCOUT DA PARTIDA E ANÁLISE DETALHADA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 X 2 OBSERVAÇÃO DO S. C. INTERNACIONAL SCOUT DA PARTIDA E ANÁLISE DETALHADA."— Transcrição da apresentação:

1

2 1 X 2

3 OBSERVAÇÃO DO S. C. INTERNACIONAL SCOUT DA PARTIDA E ANÁLISE DETALHADA

4

5 18 11 MICHEL 3 10 IARLEY 7 TINGA 6 RUBENS CARDOSO 9 FERNANDAO 4 FABIANO ELLER 5 FABINHO 14 CEARA 1 CLEMER BOLÍVAR 15 EDINHO

6 ANÁLISE DO S.C.INTERNACIONAL NA PARTIDA: PUMAS 1X2 INTER ( – Cidade do México) 1. ANÁLISE DAS ATUAÇÕES INDIVIDUAIS I. Goleiro Clemer (nº1) Não teve tanto trabalho no jogo, quando exigido foi bem, tirando bolas da área. Viu um adversário chutar bolas em gol mas sem direção, apenas uma bola que acertou sua trave esquerda no 1º tempo, mas faria a defesa. Jogou tranqüilo e no gol sofrido, não teve tanta culpa, apesar que poderia ter feito a antecipação no lance. Fez ao todo duas defesas apenas, ambas no 1º tempo e pelo ar. Foram cinco intervenções, sendo quatro no chão e seis bolas recuperadas. Em suas reposições de bola: 95% de acerto na defesa, em 20 bolas e no ataque, em 13 chutes apenas 46,2%. Ainda teve sete bolas recuadas. Foi bem no jogo e mostrou segurança, no segundo tempo praticamente não fez nada no jogo, apenas cortando cruzamentos.

7 II. Alas/Laterais Ceará (nº14) Foi o jogador que mais participou do jogo, muito mais no ataque, que na defesa. Participou de boas jogadas mas foi quem falhou no lance do gol adversário, ao tentar um recuo de peito para Clemer. Mas se saiu bem na partida. Foi o mais participativo, o mais acionado com 45 bolas e quem mais passou, 54 vezes, com 87% de acerto. Perdeu duas bolas e não se envolveu em faltas no jogo, além de ter feito 13 desarmes, o terceiro do time. Finalizou duas vezes, ambas certas e a mais perigosa em cobrança de falta. Foi quem mais cruzou no time, foram 10 cruzamentos com apenas um certo, sete da intermediária. Chegou pouco ao fundo. Foi um dos melhores em campo, mesmo com a falha no gol. Rubens Cardoso (nº6) Teve uma atuação muito discreta no jogo, tanto que pouco tocou na bola no 1º tempo, mais recuado ajudando a defesa, permitiu a movimentação de Iarley. Num de seus poucos avanços à frente fez a assistência que acabou originando o 1º gol. Recebeu 23 bolas, deu 26 passes, com 80,8% de acerto e perdeu três bolas. Fez cinco desarmes e um drible. Cometeu e sofreu uma falta. Não finalizou a gol e fez seis cruzamentos, sendo quatro da linha de fundo, apenas um certo. Saiu aos 30 do segundo. Jorge Wagner (nº23) Entrou para dar mais opção pela esquerda do ataque, mas participou de poucos lances importantes, quando entrou livre ficou impedido. Recebeu seis bolas, deu nove passes com sete certos e ajudou com cinco desarmes. Sofreu e cometeu uma falta. Tentou dois cruzamentos da linha de fundo em escanteios mas errou ambos. Conquistou um escanteio, jogou apenas 15 minutos e poucas oportunidades teve. Tem qualidade para jogar tanto na ala como no meio.

8 III. Zagueiros Bolivar (nº3) Jogando pela direita da zaga marcou com eficiência, cortou muitas bolas pelo alto e no chão esteve bem, pouco errou no posicionamento, mas deu alguns espaços em bolas cruzadas na área, mesmo assim fez uma grande partida. Foi o melhor em desarmes com 21, sendo 15 com a posse de bola para a equipe. Recebeu 13 bolas, deu 23 passes com 95,7% de acerto, trabalhou bem a bola na defesa e pouco tentou no ataque. Cometeu três faltas e sofreu outra. Perdeu uma bola e foi bem os 90 minutos. No lance do gol estava na área, mas não contava com o erro de Ceará. Fabiano Eller (nº4) Jogador de bom posicionamento em campo, se antecipou bem nas jogadas pelo chão e se saiu bem no jogo aéreo, ao lado de Bolívar foi seguro e correu poucos riscos durante o jogo. Recebeu 29 bolas, era sempre a 1ª opção de Clemer na saída de bola da defesa. Deu 38 passes com 84,2% de acerto, mas errou algumas bolas para o ataque. Foi o segundo em desarmes com 18. Sofreu e cometeu duas faltas e não perdeu bolas. Foi quem mais cedeu escanteios no time, três. Tentou um lançamento e fez uma virada. Bom jogo, foi algumas vezes à frente mas sem levar muito perigo.

9 IV. Meio campistas Fabinho (nº5) Jogador de muita qualidade técnica e que sempre ajuda a defesa, trocou passes com eficiência e marcou bem, fechando espaços e dando combate no meio campo. Recebeu 33 bolas, opção de saída de jogo e deu 39 passes com apenas um errado, após os 30 minutos do segundo tempo, errou seu único passe. Fez nove desarmes e sofreu três faltas, muito bem nas roubadas de bola. Perdeu duas bolas em disputa e recebeu um amarelo, após sofrer uma falta empurrou o adversário. Isso aos nove do segundo, boa atuação mesmo sem ser brilhante, com a saída de Edinho ficou mais recuado. Edinho (nº15) Ao contrário do que sempre faz, não ficou apenas a frente da zaga, saiu bastante no meio campo e algumas vezes no ataque. Mas por isso cedia alguns espaços, que não foram aproveitados pelo adversário. Recebeu 31 bolas, deu 33 passes com 90,9% de aproveitamento e apenas três desarmes. Cometeu uma falta e perdeu duas bolas. Como o time não corria riscos no jogo, acabou saindo aos 17 do segundo, pois o time perdia por 1x0 e contava com Tinga e Fabinho para marcar.

10 V. Meio campistas Tinga (nº7) Jogador de muita movimentação que apareceu tanto na defesa quanto no ataque e das 42 bolas que recebeu perdeu duas, foi o segundo mais acionado em campo. Acertou 79,6% de seus 49 passes, tentou sempre as bolas para frente e por isso quem mais errou, foram 10 passes errados em 45 no ataque. Foram apenas sete desarmes no jogo (todos no 2º tempo). Cometeu quatro faltas. Tentou um lançamento e uma virada. Jogou para o time, distribuindo o jogo e sem se preocupar em aparecer na frente, foi muito bem em campo. Iarley (nº10) Teve liberdade para se movimentar em campo, caiu bastante pela esquerda e voltava para buscar o jogo, muito técnico mas que não conseguiu fazer uma boa partida, mas deu trabalho em algumas poucas jogadas que tentou. Foi o terceiro mais acionado com 41bolas, deu 37 passes com 78,4% de acerto, errou nove. Foi quem mais perdeu bolas, cinco e fez seis desarmes. Deu dois dribles e sofreu três faltas. Finalizou uma vez em todo o jogo, mas o goleiro defendeu. Fez cinco cruzamentos com apenas um certo. Teve muita movimentação mas lhe faltou objetividade. Marcio Mossoró (nº17) Jogou 28 minutos e foi muito bem nesse período em campo, sempre pra frente tentando criar lances de gol e errando um pouco nos lances individuais. Recebeu 12 bolas, deu 10 passes com 90% certos e perdeu quatro bolas. Ajudou com cinco desarmes e deu quatro dribles, com dois certos. Sofreu duas faltas e finalizou apenas uma vez, um bom chute de cobertura da entrada da área que o goleiro defendeu bem, conquistando o escanteio. Jogou mais aberto pela direita e tentou as tabelas, mas não teve muita precisão. Se saiu muito bem pela lateral e em velocidade.

11 VII. Atacantes Michel (nº18) Foi o principal jogador no 1º tempo, aberto pela direita, tentou as jogadas individuais e os lances em velocidade, levou perigo em algumas bolas e foi muito bem aberto, muito rápido e driblador, mas caiu de produção no segundo tempo e saiu aos 17 minutos. Recebeu 36 bolas, sendo 28 delas só no 1º tempo, o mais acionado, deu 27 passes com 85,2% de acerto e quatro bolas perdidas. Deu quatro dribles certos e sofreu três faltas, em sua única falta cometida, recebeu o amarelo. Fez cinco desarmes e uma assistência para Fernandão. Finalizou duas vezes, ambas erradas. Foi o segundo que mais cruzou, oito vezes, cinco da linha de fundo e apenas dois certos. Foi perigoso em suas jogadas pela direita e soube manter a posse de bola. Fernandão (nº9) Devido ao seu porte físico é a referência do time na área, saiu bastante para buscar o jogo. Levou perigo em três ou quatro jogadas (participou do 1º gol e fez o gol da virada). Recebeu 34 bolas, deu 31 passes com 10 errados e fez cinco desarmes. Perdeu também cinco bolas e não se envolveu em faltas. Foram três finalizações, duas certas. Uma que originou o gol de Renteria e o seu gol. Errou uma livre na pequena área, cabeceando para fora. Fez uma assistência para Michel em seu único cruzamento. Renteria (nº19) Jogador alto, forte e brigador, em seu 1º toque na bola fez o gol de empate, sua única finalização. Recebeu seis bolas, deu três passes certos e dois dribles. Ajudou com dois desarmes e cometeu uma falta. Perdeu quatro bolas e fez a assistência para o gol de Fernandão, em seu único cruzamento, da intermediária. Teve sorte e competência para ajudar o time a vencer o jogo.

12 2. ANÁLISE COLETIVA O Internacional começou o jogo no mesmo esquema do adversário (3-5-2), com Edinho à frente da zaga, variando para um 3x4x3, com Ceará, Tinga, Rubens Cardoso e Fabinho, no meio campo e Michel, Iarley e Fernandão mais avançados. Com isso o time anulou o meio campo adversário que pouco fez no jogo e ainda correu poucos riscos na defesa. O time foi melhor e só sofreu algum risco em bolas paradas. O adversário quase não acertou o gol de Clemer. Apenas numa falha de Ceará no fim do 1º tempo, o Pumas fez o gol. O time trabalhou bem a bola no 1º tempo, mas não finalizou muito, apenas quatro vezes. Na volta do intervalo, a equipe voltou pressionando o adversário. O time marcava bem e o adversário não criava, apenas jogava em bolas longas e em cruzamentos. Aos 17 minutos do 2º tempo, após as substituições, o time passa a ficar mais ofensivo. Renteria marcou o gol de empate em seu primeiro toque na bola. Daí, o time foi consciente em campo, trabalhando a bola e explorando a habilidade e qualidade técnica de seus jogadores. Aos 35 minutos, após uma bola recuperada por Mossoró, Renteria cruzou para Fernandão virar o placar. O Inter foi superior os 90 minutos e mereceu a vitória, mas errou muito no ataque e bobeou em algumas bolas aéreas, marcando a bola e deixando o jogador adversário livre. O time trocou 412 passes e teve muita paciência em campo, com 84% de acerto. Dentre os 66 passes errados, 56 foram no ataque. A equipe perdeu 34 bolas e marcou bem, foram 117 desarmes e apenas 14 faltas cometidas, contra 17 sofridas. Nas jogadas individuais, foram 16 dribles, 14 certos, alguns para prender a bola no ataque. Pelos lados, foram 34 cruzamentos, com apenas sete certos, sendo 17 da linha de fundo e dois gols saindo de bolas assim. Apenas três lançamentos e três viradas de jogo. O time finalizou pouco no jogo mas com eficiência, apenas 10 finalizações, com sete certas e dois gols marcados.


Carregar ppt "1 X 2 OBSERVAÇÃO DO S. C. INTERNACIONAL SCOUT DA PARTIDA E ANÁLISE DETALHADA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google