A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Como o Leite Vai do Peito para o Bebê Helena do S. Neves da Costa Nutricionista – CSSM02 www.paulomargotto.com.br.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Como o Leite Vai do Peito para o Bebê Helena do S. Neves da Costa Nutricionista – CSSM02 www.paulomargotto.com.br."— Transcrição da apresentação:

1 Como o Leite Vai do Peito para o Bebê Helena do S. Neves da Costa Nutricionista – CSSM02

2 Anatomia da Mama Partes da mama envolvidas na lactação

3 A produção do leite materno Durante a gravidez – 2º trimestre – tecido glandular das mamas inicia a produção do colostro. Estrógeno e progesterona impedem que a mama produza quantidades maiores de leite. 30 a 40 horas após o parto o nível dos hormônios placentários caem aumento da produção láctea. Prolactina e ocitocina final da gravidez e após sucção do bebê.

4 Prolactina Estimula os alvéolos a produzirem leite Pode fazer a mãe sentir-se relaxada Seus níveis devem ser mantidos altos par que os alvéolos produzam leite 20 min. após a sucção aumenta o nível iniciando a produção para a próxima mamada Retirada ineficiente do leite em certa parte da mama, interrompe sua produção nesta região (acúmulo de peptídeos inibidores).

5 Como manter elevado o nível de prolactina Manter uma boa pega do bebê ao seio Não usar bicos Amamentar o bebê sempre que ele quiser Deixar que ele mame durante o tempo que desejar As mamadas noturnas aumentam a produção de prolactina.

6 Ocitocina Estimula contração das cel. alveolares (mioepiteliais). Descida do leite até os ductos lactíferos onde fica disponível. Reflexo de ejeção ou descida do leite *Pós- parto imediato ejeção pode provocar contrações * O ritmo da sucção do bebê muda: rápido regular profundo lento

7 A liberação da ocitocina pode ser temporariamente diminuída pelos seguintes fatores: Dor (fissuras nos mamilos, incisão cirúrgica) Estresse, dúvidas, vergonha ou ansiedade Nicotina, álcool ou alguns medicamentos.

8 Como reduzir a ação dos fatores que diminuem a liberação da ocitocina Posição confortável Evitar estresse e/ou situações embaraçosas durante as mamadas Ordenhar um pouco do leite e estimular suavemente o mamilo Massagem – principalmente ao longo da coluna vertebral.

9 A Pega e a Sucção

10 O posicionamento do bebê Corpo do bebê de frente para o corpo da mãe e bem próximo a ela, Cabeça e coluna do bebê devem estar alinhados, Se o bebê for pequeno, apoiar as nádegas com a mão, O queixo deve tocar a mama e a boca de frente para a região aréolo-mamilar.

11 A mamadeira, a chupeta e a confusão de bicos Dificuldade para fazer uma pega adequada O bebê, confuso, modifica seu mecanismo de sucção Pode manter sua língua levantada para controlar o fluxo do leite da mamadeira e dificultar a pega da aréola.

12 Recomendações Atuais Leite materno exclusivo nos primeiros seis meses de vida Não devem consumir nenhuma fórmula infantil, leite industrializado ou de outros animais Devem continuar a amamentação até os dois anos ou mais, com quantidades crescentes de alimentos complementares e líquidos oferecidos em xícara, copo e prato Aleitamento materno exclusivo: bebê recebe somente leite materno (do peito ou ordenhado) e nenhum outro líquido ou sólido (exceto medicamentos, suplementos minerais ou vitaminas) Alimentação complementar oportuna: criança recebe leite materno complementado por alimentos sólidos, semi-sólidos ou outros líquidos, a partir do sexto mês.

13 Superioridade do leite humano em relação à fórmula infantil, leite industrializado ou de outros animais Proteção contra vírus e bactérias Muda de acordo com as necessidades específicas do bebê – adaptados a idade gestacional da criança. Colostro: do 2º semestre da gestação até 7dias após o parto. Espesso, viscoso e de cor clara. Mais rico e importante para o RN. Leite materno prematuro: tem mais proteína, IgA e lactoferrina que o leite maduro. Leite materno de transição: 7 a14 dias após o parto, composição com características intermediárias entre o colostro e o leite maduro.

14 Leite materno maduro: a partir do 15º dia após o parto. É adaptado às necessidades do bebê. Não sobrecarrega os rins do bebê, forçando-o a reter líquidos desnecessários. Componentes importantes: proteínas, gorduras e ferro. Proteção contra alergias: desenvolvimento rápido do trato gastrintestinal; possui nutrientes que auxiliam na resposta imunológica

15 Vantagens do Aleitamento Materno Para a mãe: Diminui o risco de hemorragias pós-parto Nutrizes têm elevada eficiência energética Maior proteção contra câncer de mama e ovário Diminui incidência de depressão pós-parto Mais fácil e mais barato Aumenta o vínculo afetivo Para o bebê: Menor incidência de morte súbita, de resco de diabete, câncer, otite e infecção urinária Capacidade de combater doenças mais facilmente Menores problemas ortodônticos e de fono. Melhor desenvolvimento psicomotor, emocional e social

16 A Alimentação Materna Durante a Amamentação Mitos Verdades

17 Obrigada pela Atenção!!


Carregar ppt "Como o Leite Vai do Peito para o Bebê Helena do S. Neves da Costa Nutricionista – CSSM02 www.paulomargotto.com.br."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google