A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Livro: As 17 Incontestáveis Leis do Trabalho Em Equipe John Maxwell 1.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Livro: As 17 Incontestáveis Leis do Trabalho Em Equipe John Maxwell 1."— Transcrição da apresentação:

1 Livro: As 17 Incontestáveis Leis do Trabalho Em Equipe John Maxwell 1

2 Os 17 Princípios de Trabalho em Equipe John Maxwell 2

3 I A LEI DO SIGNIFICADO A LEI DO SIGNIFICADO Você Não Pode Fazer Nada Sozinho! A Crença de que uma única pessoa pode fazer algo significativo é um mito Nada realmente de valor para a humanidade foi alcançado por um indivíduo agindo sozinho. Observe debaixo da superfície e descobrirá que todo ato aparentemente individual foi na verdade esforço de equipe. Um é um número muito pequeno para se alcançar a grandeza. Esta é a lei do significado. 3

4 Por que trabalhar em equipe? Envolvem mais recursos, energia e potencial que um solitário. Maximizam o potencial de um líder e minimizam as suas deficiências. A perspectiva de um desafio é muito mais profunda. Compartilham o crédito das vitórias e a responsabilidade do fracasso. Porque pode fazer muito mais que um solitário. 4

5 Por que ficar sozinho? 1 EGO - Para fazer parte de algo realmente cheio de significado e propósito, esqueça seu ego e prepare-se para fazer parte de uma equipe. 2 INSEGURANÇA - A insegurança é a causa de líderes se cercarem de pessoas fracas ou se isolarem totalmente: temem perder o controle ou ser substituídos por alguém mais capaz. 5

6 3 INGENUIDADE – É o que leva líderes honestos a presumirem que conseguirão tudo sem ajuda. 4 TEMPERAMENTO – Algumas pessoas são muito extrovertidas, introvertidas, complexadas ou complicadas. Vedetes ou orgulhosas e se sentem incapazes de agregar. Um é um número muito pequeno para se alcançar a grandeza. Esta é a lei do significado. 6

7 II A LEI DA PERSPECTIVA GLOBAL A perspectiva global é a busca pelo bem comum. Um mesmo objetivo compartilhado por todos. O objetivo é mais importante do que os papéis individuais. Cada membro da equipe desenvolve uma função, porém, todos devem trabalhar em prol do objetivo do grupo. È função do líder visualizar o alvo primeiro e, então, ajudar os demais vê-lo. 7

8 Como as pessoas deixam o desperdício do individualismo? 1 Encontrando a perspectiva global. As pessoas se sacrificarão somente se puderem ver para que estão trabalhando. 2 Avaliando a situação identificando a distância que estão do PROPÓSITO. 3 Reunindo recursos para a conquista do seu alvo. 8

9 4 Unindo-se a aliados que enxergam na mesma direção. 5 Reconhecendo que seu projeto pessoal, por mais importante que seja, é secundário na preciosidade do todo. 6 Nenhum de nós é mais importante que o resto de nós. 9

10 III A LEI DO LUGAR CERTO As equipes alcançam objetivos relevantes, quando seus membros estão devidamente nos lugares certos, desse modo, maximizando suas potencialidades. Quando os membros realizam o que em melhor se adaptam toda equipe sai ganhando. È desafio para o líder conhecer a sua equipe, ter visão da situação atual e conhecer bem os membros de sua equipe. 10

11 Descubra primeiro o seu lugar 1CONHEÇA A SI MESMO, seu potencial, o que faz bem, suas fraquezas. Peça seu discipulador para avaliar a sua liderança. 2SEJA CONFIANTE. O poder e a competência são destruídos pela insegurança. 3CONFIE EM SEU LÍDER. Ele o ajudará a conquistar seu desafio. Se não confia mude de equipe. 11

12 Encaixe as pessoas em seus devidos lugares 1CONHEÇA A FUNDO SUA EQUIPE. O potencial, a disposição de cada um, os pontos fracos. 2AVALIE QUEM É MELHOR ONDE. Faça isso em função do todo e não apenas do indivíduo. 3DÊ OPORTUNIDADES. Todos devem ter oportunidade uma vez que as condições são atendidas. 4FAÇA AVALIAÇÕES CONSTANTES e invista no crescimento de quem se empenha. 12

13 IV A LEI DO DESAFIO PROPORCIONAL A LEI DO DESAFIO PROPORCIONAL. Quanto maior o desafio, maior a necessidade de se trabalhar em equipe e com uma equipe maior e mais especializada. 13

14 Desde 1920 centenas de alpinistas tentaram escalar o Monte Everest com 8.848m de altitude. Por volta de 120 morreram nessa tentativa e nem perto chegaram do topo. Seus corpos estão sepultados no gelo em algum lugar. O principal motivo é que tentaram sozinhos ou com uma equipe pequena demais para aquele desafio. Não calcularam direito a envergadura e a necessária cooperação. Finalmente, em maio de 1953 a montanha foi conquistada. Para isso mais de 300 pessoas foram contratadas somente para carregar por 280km através das encostas da cordilheira do Himalaia o mantimento e equipamentos necessários. 14

15 Tudo isso deveria ser entregue em Katmandu. Com todo material lá, dois homens abriam caminho apontando as melhores trilhas. Outra equipe de 40 homens deveria carregar o peso de 2,5 toneladas até a primeira base. Outro grupo com 12 os substituiria levando 300Kg em fardos de 10Kg montanha acima. Finalmente 8 homens subiram até a próxima etapa e dois alpinistas experientes tentariam chegar ao cume do Everest. Fracassaram e retornaram exaustos mas compartilharam as dificuldades encontradas e orientaram a última dupla no que deveriam evitar. O Neozelandês Edmund Hillary e o Sherpa Tenzing Norgay chegaram lá, mas apenas representaram um esforço conjunto imenso de trabalho em equipe. 15

16 Três perguntas cruciais 1QUAL É O MEU SONHO? Nada acontece sem um sonho. Para que algo realmente grande aconteça é necessário um grande sonho. Seu sonho é seu Everest que requererá uma equipe 2QUEM FAZ PARTE DA MINHA EQUIPE? Suas chances de conquistar o sonho dependem da equipe que você tem. Um grande sonho com uma equipe ruim é um terrível pesadelo 16

17 3 COMO DEVE SER A EQUIPE DOS MEUS SONHOS? Sua equipe deve ser do tamanho dos seus sonhos. Se não for assim vocês fracassarão. 17

18 Concentre-se na equipe, não no sonho Se você se concentrar na equipe, o sonho virá à existência por si mesmo, pois Deus age por meio do homem. 18

19 Cada sonho traz um tipo de desafio específico: DESAFIO NOVO EQUIPE CRIATIVA DESAFIO CONTROVERSO EQUIPE UNIDA DESAFIO VARIÁVEL EQUIPE RÁPIDA E FLEXÍVEL DESAFIO DESAGRADÁVEL EQUIPE MOTIVADA DESAFIO DIVERSIFICADO EQUIPE COMPLEMENTAR DESAFIO DE LONGO PRAZO EQUIPE DETERMINADA DESAFIO TAMANHO EVEREST EQUIPE EXPERIENTE 19

20 Como desenvolver a equipe QUANDO VOCÊ NÃO TEM A EQUIPE, VOCÊ SÓ TERÁ DUAS ÚNICAS OPÇÕES: DESISTIR DO SONHO OU FORMAR A EQUIPE. QUAL SUA ESCOLHA??? 20

21 Como desenvolver a equipe 1Desenvolva cada membro da sua equipe individualmente. Ajude-o a descobrir seu potencial em Deus e desenvolvê-lo. Iniciante entusiasmado – precisa de orientação. Aprendiz desiludido – precisa de treinamento. Executor cauteloso – precisa de apoio. Empreendedor auto-confiante – precisa de responsabilidade. 21

22 2Inclua pessoas que respondem intensamente. 3Adapte a sua forma de liderança à circunstância. 4Cuidado com aqueles quem não querem avançar. Se necessário substitua-os pelo bem do Propósito. 5Prepare-se para investir tempo e sem paciente. 22

23 VA LEI DA CORRENTE A LEI DA CORRENTE. A força de uma equipe é determinada por seu elo mais fraco. Na ocasião da pressão, rompe primeiro aquele elo menos intenso, comprometido, envolvido, treinado, aliançado. Talvez aquele em quem você menos investiu e mais presumiu. Não presuma, invista! 23

24 A equipe não é para todos 1Nem todos verão em si mesmos o potencial que você enxerga. 2Nem todos realmente estão dispostos ao trabalho e a pressão exigida. É um direito. 3Nem todos desejarão expor suas vidas a esse processo de Deus. 4Nem todos vão ter o mesmo sonho que você. 5Muitos não terão afinidade com você e nem vão gostar da sua forma de trabalho. 6Alguns podem desagregar e atrapalhar. 7Alguns não conseguirão acompanhar os passos da equipe. 8Nem todos terão a perspectiva global necessária. 24

25 As conseqüências de um elo fraco Por mais desagradável que seja identificar um elo fraco, isso faz parte do seu papel como líder. Muitas vezes na vida você terá que tratar disso. É melhor aprender agora! Um elo fraco atrasará e comprometerá o trabalho de todos. 25

26 As conseqüências de um elo fraco O QUE PODE ACONTECER: 1Os membros mais fortes identificam os mais fracos. 2A tendência será toda a equipe ajudar o elo mais fraco a caminhar mais rápido. 3Os membros mais fortes se ressentem das perdas na equipe causadas pelo elo fraco. 4Os membros mais fortes se tornam menos eficientes. 5Os membros mais fortes se sentirão desconfortáveis com o líder. Se outras pessoas tomam decisões no seu lugar por você não estar disposto ou ser incapaz de tomá-las, sua liderança estará comprometida e você não estará servindo à equipe da melhor maneira. 26

27 As conseqüências de um elo fraco. À medida que a equipe avança mais e mais ficará notório o prejuízo: 10 x 10 x 10 x 10 x 10 = MAS 10 x 10 x 10 x 10 x 5 = Uma diferença de METADE!!! 27

28 Questões importantes a considerar: Membros mais fracos exigem mais investimento, tempo e trabalho. Os mais fracos monopolizam a relação. Quem não tem saúde emocional desgasta a todos os outros. Quem não consegue ter uma visão clara confunde os outros. Quem não dá o duro no trabalho como os demais acaba por travar todos os demais. Se você precisa tirar alguém da sua equipe seja discreto, claro, honesto e ágil. E lembre-se, enquanto um elo fraco fizer parte da sua equipe todos os demais sofrerão. 28

29 Mais considerações acerca do elo fraco 1O melhor é identificá-lo antes de colocá-lo na posição. Por isso ore, avalie e não seja precipitado ao escolher pessoas. 2Invista em todos a fim de alcançar um média. 3Elos fracos às vezes surpreendem e dão a volta por cima. 4Pessoas crescem, amadurecem e avançam QUANDO QUEREM. 5 Invista o que for necessário para o elo fraco se fortalecer sem contudo comprometer a equipe dando-lhe prejuízo. 6Se tiver que remover alguém aprenda a ser honesto e tente encontrar uma outra equipe onde a sua média de resposta seja mais compatível. 29

30 VI A LEI DO CATALISADOR A LEI DO CATALISADOR. Equipes vencedoras possuem discípulos que fazem as coisas acontecerem. Uma equipe não se torna melhor por si mesma. A tendência é que esmoreça. O caminho para o próximo nível é sempre com trabalho e ladeira acima. Sem um catalisador a equipe perde o foco, sai do ritmo, perde energia e deixa de ser unida. A partir disso, ficar na horizontal e por fim declinar rumo à mediocridade é uma questão de tempo. 30

31 Três Tipos de Jogadores 1Os que não querem a bola. Algumas pessoas não têm a capacidade de gerar bons resultados para a equipe diante de situações de grande pressão e elas sabem disso. Como resultado elas não querem ter a responsabilidade de levar a equipe à vitória. E esta responsabilidade não deve ser dada a elas. 31

32 2Os que querem a bola, mas não deveriam. Eles não podem levar o time à vitória, mas não sabem que não podem. Normalmente a causa disto é que o ego destes membros é maior que seu talento. 4Os que podem ter a bola, mas diante de alguém melhor devem passá-la adiante para um melhor resultado de todo o grupo. 3Pessoas que querem a bola e devem estar com ela. São os jogadores de decisão em momentos cruciais, são capazes de impulsionar, puxar e levar a equipe a níveis mais altos quando as coisas ficam difíceis. São catalisadores. 32

33 Características de um catalisador Intuitivos. Percebem coisas que os outros não vêem. Comunicativos. Sabem a diferença do momento quando os demais membros da equipe precisam de um empurrãozinho e um pontapé. Apaixonados. Entusiasmo contagiante e se necessário uma determinação furiosa. Talentosos. Dominaram a habilidade de serem bem sucedidos em ganhar almas e fazer discípulos. 33

34 Criativos. Buscam continuamente um modo inovador e mais frutífero de fazer as coisas. Iniciadores. Responsáveis. Se tem que acontecer, deixa comigo. Iniciadores. Sabem e têm prazer em fazer as coisas acontecerem. Generosos. Dispostos a aplicar seus recursos, tempo e abrir mão de ganhos para o bem da equipe e do propósito. Influentes. São capazes de liderar e de levar a equipe onde ninguém mais pode. 34

35 VII A LEI DA BÚSSOLA A LEI DA BÚSSOLA. Uma grande percepção profética precede uma grande conquista. Líderes apontam o caminho e frequentemente são homens e mulheres de vanguarda. Isto é, são aqueles que primeiro avançam numa dada direção. Depois são seguidos por inúmeros outros que começam a fazer igual. 35

36 Um grupo de pessoas talentosas e comprometidas que não faz nenhum progresso tem a brecha de não possuir direção, um norte. Isso é desastroso! O dinamismo, a energia e a unção se desperdiçam em competições e tolices intestinas sem fim. Um grupo sem Norte é um grupo sem prioridades. É um grupo jogando cada um seu jogo pessoal. 36

37 A responsabilidade do líder. Um líder precisa anunciar a previsão acerca da equipe e do propósito profético que os une. Mesmo que essa previsão não seja dele próprio e tenha vindo de outros que a enxergaram. É preciso lembrar sempre de onde viemos e o progresso que tem sido feito na direção do nosso chamado comum. 37

38 As seis bússolas indispensáveis. 1A bússola da Integridade. Olhe para cima! Não corromper as motivações, os princípios e os métodos durante a caminhada para a conquista do alvo. 2A bússola da Intuição no espírito. Olhe para dentro! As previsões brotam do nosso espírito onde o Espírito Santo age e fala. Sem isso nada fale e não avance! 38

39 3 A bússola histórica. Olhe para trás! Só derrube uma cerca depois de saber por que ela está lá. Concilie o futuro com a coerência do passado. 4 A bússola direcional. Olhe para frente! Avance confiante em Deus na direção dos seus sonhos e se esforce para viver a vida que imaginou. Parte da orientação vem do PROPÓSITO PROFÉTICO, outra vem dos OBJETIVOS e ALVOS. 39

40 5 A bússola estratégica. Olhe em volta! O objetivo de futuro só fará bem se trouxer junto as etapas para conquistá-lo. Visão sem estratégia é devaneio! As pessoas precisam mais que informações e inspiração. Necessitam de instruções para tornar a visão, uma realidade com um caminho claro de como chegar lá. 6 A bússola visionária. Olhe para muito além! Diante dos desafios de futuro apresentados, o que cada membro da equipe conquistará, se tornará e receberá do Senhor? Um visão de futuro provê direção existencial e confiança. 40

41 VIIIA LEI DO FERMENTO NA MASSA A LEI DO FERMENTO NA MASSA. A terra pelo meio da qual passamos a espiar é terra que devora os seus moradores... E éramos aos nossos olhos como gafanhotos...Nm 13:32 e 33. Atitudes ruins destroem o ânimo, trazem desperdício e desagregam a equipe. Talento pessoal é insuficiente para conquistar o propósito de Deus. A unção deve ser acompanhada com atitude. 41

42 Verdades que afetam a equipe. 1Atitudes pessoais têm o poder de edificar ou devastar uma equipe. O potencial da equipe só se desenvolve quando também amadurece a atitude da equipe. GRANDE TALENTO + PÉSSIMAS ATITUDES = EQUIPE MEDÍOCRE GRANDE TALENTO + ATITUDES RUINS = EQUIPE MEDIANA GRANDE TALENTO + BOAS ATITUDES = EQUIPE EXCELENTE 42

43 2Atitudes são contagiosas. Fé ou incredulidade; disposição com altruísmo ou autropreservação; humildade ou orgulho; fidelidade ou interesses inescrupulosos; lei Romário e lei de Gerson ou espírito de equipe... 3Más atitudes contaminam o bolo mais rápido que as boas. 4Atitudes subjetivas venenosas: Incapacidade de admitir os erros Incapacidade de perdoar Exigência de reconhecimento e autoridade Inveja mesquinha Espírito crítico Desejo de ter todo o crédito por algo Agenda oculta própria 43

44 5Se não forem percebidas e tratadas as atitudes arruinarão tudo. Elas tem o potencial de causar dissensões, ressentimento, oposição e divisão numa equipe se não forem corretamente tratadas. Nunca desaparecerão por si mesmas, por isso uma laranja estragada libera ondas de bactérias que logo infectarão TUDO. Depois é tarde para querer tratar o que deveria ter sido percebido ANTES! Um pouco de fermento leveda toda a massa. Gl 5:9. 44

45 IXA LEI DA CONFIANÇA A LEI DA CONFIANÇA. Então responderam a Josué, dizendo:... Como em tudo obedecemos a Moisés, assim obedeceremos a ti; tão somente seja o Senhor teu Deus contigo...Js 1:16 e 17. Os membros de uma equipe devem poder contar uns com os outros quando isso for importante. A necessidade disso fica mais visível quando o risco aumenta. CARÁTER + COMPETÊNCIA + ESTABILIDADE + COMPROMISSO + COESÃO = CONFIABILIDADE 45

46 As cinco bases que constroem confiança 1CARÁTER. É o sinal identificador que uma pessoa tem. Seus valores, princípios, seu estilo de vida e a firmeza com a qual os pratica. 2COMPETÊNCIA. É a habilidade e qualificação construídas com persistência, treinamento e trabalho. 3COMPROMISSO. As equipes têm êxito ou fracassam de acordo com o compromisso que têm uns com os outros e com a equipe. 46

47 Níveis de Compromisso: 47 NIVELTIPO DE MEMBRO NÍVEL DE COMPROMISSO GENERALLÍDER DA EQUIPECOMPROMISSO TOTAL, DEDICAÇÃO À CAUSA TIPO ACONTEÇA O QUE ACONTECER PRIMEIRO TENENTE REALIZADOR DA EQUIPE PROFUNDAMENTE COMPROMETIDO COM A VISÃO DE CONQUISTA. AUTOMOTIVADO E CONFIÁVEL OFICIAL GRADUADO GENUÍNO MEMBRO DA EQUIPE TEM PAIXÃO E ENTUSIASMO, É APLICADO MAS AINDA NÃO PROVOU SER UM VERDADEIRO LÍDER SOLDADOÉ CONTADO NA LISTA DOS MEMBROS DA EQUIPE GOSTA DE ESTAR NA EQUIPE E QUER CONTINUAR, MAS AINDA NÃO É UM REALIZADOR. RECRUTASEGUIDOR SEM DISPOSIÇÃO ALGUMA SÓ TRABALHA SE LEVRA UM EMPURRÃO DE ALGUÉM DESERTORSÓ PENSA EM SI MESMO NÃO FARÁ NADA NA HORA H. IRÁ PARA A CORTE MARCIAL

48 4ESTABILIDADE. As pessoas vão começar a levar em conta a estabilidade na sua vida quando perceberem que você deixa atrás de si um rastro de previsibilidade. Você faz as coisas da mesma forma e com persistência faça chuva ou sol. 5COESÃO. É termos a certeza de poder contar com os irmãos da equipe mesmo quando a dificuldade for intensa. 48

49 XA LEI DO PREÇO A PAGAR A LEI DO PREÇO A PAGAR. A equipe deixa de alcançar seu potencial quando não paga o preço. Todo sonho requererá, esforço, trabalho e investimento que muitas vezes significará desconforto e perdas pessoais. 49

50 Quatro verdades acerca da lei do preço a ser pago: 1O PREÇO DEVE SER PAGO POR TODOS. Se alguém não paga o preço da vitória, todos pagarão o preço da derrota. 2O PREÇO DEVE SER PAGO O TEMPO TODO. Enquanto você estiver verde, estará crescendo. Assim que amadurecer começará a apodrecer. Se você quer atingir seu potencial, nunca deve se descuidar. 3O PREÇO AUMENTA QUANDO A EQUIPE DESEJA MELHORAR, MUDAR OU CONTINUAR VENCENDO. O preço novo será proporcional aos novos alvos. 4O PREÇO NUNCA DIMINUI. A maioria das pessoas que desistem não o faz logo na base da montanha; elas param no meio do caminho. 50

51 O preço do trabalho em equipe Cada pessoa deve decidir por si mesma se o seu objetivo é digno do preço que está para pagar. Para se tornar um verdadeiro membro de equipe será exigido de você e de seus colegas ao menos os itens listados a seguir: 51

52 As exigências: 1SACRIFÍCIO. Não há êxito sem sacrifício e aquele que deseja pouco, sacrifica-se pouco; quem deseja muito, sacrifica-se muito. 2COMPROMISSO. Leva tempo e requer investimento o trabalhar juntos, conhecer as pessoas e construir relacionamentos. 3DESENVOLVIMENTO PESSOAL. Sua equipe somente alcançará seu potencial se você, primeiro, alcançar o seu. Nunca pare de crescer! 4ABNEGAÇÃO. Os interesses da equipe devem estar acima dos meus pessoais; a agenda da equipe acima da minha agenda pessoal e o que eu ganho com isso submetido ao propósito de Deus. 52

53 XI A LEI DO PLACAR A LEI DO PLACAR. É necessário periodicamente responder às perguntas: Onde estamos? Estamos alcançando o Propósito de Deus? A direção é esta? Ou é necessário corrigir nossa rota? A equipe pode fazer ajustes quando sabe onde está. 53

54 Olhando para o placar Quando um jogo começa, o plano de jogo é muito importante e o placar não significa nada. Contudo, à medida que o jogo prossegue, o plano de jogo cada vez mais perde a importância e o placar começa a ter significado. O jogo segue mudando constantemente. No plano você diz o que QUER que aconteça; o placar, entretanto diz o que ESTÁ acontecendo. 54

55 Por que manter o registro dos alvos, dos frutos e da rota? 1Porque compreendemos o que está acontecendo no momento exato. 2Porque isso é essencial a avaliação. 3Porque é a base de novas decisões e mudança de rota. 4É essencial para a vitória. 55

56 XII A LEI DO SUBSTITUTO A LEI DO SUBSTITUTO. Um líder titular fantástico simplesmente não é suficiente se uma equipe deseja atingir seu Propósito Profético. 56

57 Os titulares de uma equipe são as pessoas que mais estão sob holofotes e, como resultado, levam a maior parte do crédito, enquanto os reservas estão fadados a serem negligenciados ou desprezados. Contudo, qualquer titular que minimiza a contribuição da reserva é egocêntrico e ignora que equipes de vencedores têm grandes líderes em treinamento, auxiliares, substitutos... Reservas. 57

58 O reserva é indispensável 1Os reservas de hoje farão as coisas acontecerem amanhã! 2O êxito do líder em treinamento multiplica a conquista do titular. 3Há sempre mais reservas que titulares. 4No lugar certo, um reserva é mais valioso que um titular. 5Líderes em treinamento sólidos darão mais poder de fogo ao titular. 6Líderes em treinamento serão chamados em momentos cruciais. 58

59 Ações de hoje formam as equipes de amanhã 1Recrutamento: quem está ingressando na equipe? 2Treinamento: você está desenvolvendo sua equipe? 3Perdas: quem está deixando a equipe? Essas são inevitáveis. Levante sempre pessoas mais eficientes para cada perda 59

60 AS FASES DE UMA EQUIPE 60 TIPO DE EQUIPE GANHO OU PERDA NATUREZA DA PERDA OU DO GANHO EQUIPE NOVA MAIS GANHO DO QUE PERDA OS GANHOS NEM SEMPRE SÃO POSITIVOS EQUIPE COMPRO METIDA MAIS PERDA DO QUE GANHO AS PERDAS SÃO POSITIVAS EQUIPE CRESCEN DO MAIS GANHO DO QUE PERDA OS GANHOS SÃO POSITIVOS EQUIPE DE ÊXITO MAIS PERDA DO QUE GANHO AS PERDAS PODEM OU NÃO SER POSITIVAS

61 Quando uma equipe têm êxito alguns membros sairão para cumprirem um chamado específico. Esse é um momento delicado nas denominações. Se somos pais espirituais devemos buscar esse momento e não fugirmos dele. Devemos fazer isso oferecendo desafios, compartilhando responsabilidades e recompensas justas como reconhecimento e maiores oportunidades. 61

62 XIII A LEI DA IDENTIDADE A LEI DA IDENTIDADE. É preciso ter um chamado comum (a bússola), a mesma visão, os mesmos valores e princípios de orientação. Equipes com os objetivos comuns, mas sem valores comuns experimentarão o caos. É essa identidade clara que nos faz ser a VIDEIRA. 62

63 A importância dos valores Eles funcionam como: COLA pois mantêm as pessoas unidas. UM FUNDAMENTO é a base estável sobre o qual as pessoas apostarão as suas vidas. UMA BÚSSOLA que aponta como as coisas são feitas. UM IMÃ que atrai pessoas com valores semelhantes. Quem você é define quem você atrai. UMA IDENTIDADE pois aquilo em que acredita define quem você é. 63

64 Valores pedem uma prática e produzem um perfil, uma identidade para uma pessoa, uma família. 64

65 Tarefa prática: 1Identifique os valores da Videira claramente

66 2Compare os valores com as práticas. 3Ensine os valores. 4Pratique os valores. 5Institucionalize os valores. 6Mencione e elogie os valores publicamente. 66

67 Se você é o líder de sua equipe, é muito importante que faça sua equipe passar por este processo. Deixados por si mesmos, os membros da equipe criarão uma identidade escolhida aleatoriamente e inconscientemente de qualquer fonte. Contudo, implementando cada passo mencionado aqui e repetindo-o continuamente, você verá o ambiente da equipe mudar e as pessoas adotando a identidade que você ajudou a encontrar. 67

68 XIVA LEI DA COMUNICAÇÃO A LEI DA COMUNICAÇÃO. Quando a comunicação na equipe é boa, clara, honesta e positiva produzirá uma interação intensa e os avanços logo se seguirão. Ela afetará os relacionamentos, a maneira como os membros enfrentam conflitos e como tomam as decisões mais importantes. 68

69 A comunicação na equipe: Do líder para a equipe Consistência Clareza Respeito Da equipe para o líder Liberdade Motivação correta Atitude correta Entre os membros da equipe Apoio afirmativo Honestidade Solidariedade Ambiente limpo 69

70 XV A LEI DA VANTAGEM PELA LIDERANÇA A LEI DA VANTAGEM As pessoas determinam o potencial que uma equipe tem; a visão determina a direção para onde vão, mas a liderança faz toda a diferença entre equipes igualmente talentosas. 70

71 Os princípios de liderança que impactam a equipe Os Bons líderes: 1 Não limitam, ampliam horizontes. 2 Influenciam positivamente. 3 Valorizam o crescimento de todos. 4 Preparam a equipe para cada fase. 5 Comunicam-se claramente. 6 Conquistam respeito. 7 Construíram confiança. 8 Lançam todos para avante. 9 Apresentam-se preparados 71

72 Os princípios de liderança que impactam a equipe Os Bons líderes: 10 São usados por Deus para atraírem outros para o mesmo Propósito Profético. 11 Ligam-se às pessoas. 12 Reúnem ao redor de si pessoas mais fortes. 13 Geram constantemente outros líderes. 14 Delegam dando oportunidades 15 São aceitos, amados e reconhecidos. 16 Transferem uma visão e seus valores. 17 Sabem por foco em prioridades. 72

73 Os princípios de liderança que impactam a equipe Os Bons líderes: 18 Usam todas as oportunidades dadas por Deus. 19 São altruístas, servos abnegados que abriram mão de sua agenda pessoal 20 Sabem aplicar velocidade e agilidade a todos os processos, desde o treinamento até a execução. 21 Deixam um legado consistente que continua influenciando. 73

74 Quanto mais o líder se desenvolve, maior será a vantagem ganha em sua liderança em relação ao que vai ficando de experiências passadas. Se você quer vencer e continuar vencendo, treine os membros de sua equipe para se tornarem melhores líderes. 74

75 XVI A LEI DO MORAL ELEVADO A LEI DO MORAL ELEVADO. Antes de qualquer vitória as condições reunidas de preparo, fé, confiança e disposição para o sacrifício geram um moral que dificilmente é vencido. 75

76 Os quatro estágios do moral: Quando estamos vencendo nada nos perturba, mas como é que eu consigo levar este moral para a minha equipe? 1Moral inexistente: O Líder precisa fazer tudo. Investigue a situação e tenha discernimento, a seguir conserte o que está errado. Invista na Fé e na visão do que Deus pode fazer com elas e através de vocês. Nesse nível o líder deve fazer quase tudo sozinho sem a expectativa de receber muito apoio. 76

77 2Moral baixo: O Líder deve fazer coisas produtivas. Seja exemplo de ação e determinação em avançar. As pessoas tenderão a fazer o mesmo. Aproxime-se de pessoas com maior potencial e invista nelas. Ganhe primeiro os seus corações antes de esperar qualquer resposta positiva. Destaque as pequenas vitórias. Comunique a visão como um profeta de Deus. Quem está do lado do Senhor tem motivos para elevar o moral. 77

78 3Moral moderado: o líder precisa fazer coisas difíceis. Uma primeira vitória é mover a equipe, mas o real desafio é fazê-la chegar a algum lugar. Faça mudanças que aumentem os frutos. Leve a visão a ganhar os corações e mentes. Mostre seu compromisso com a equipe individualmente. Deixe claro que você investe porque acredita no êxito pessoal de cada um deles. 78

79 4 Moral elevado : O Líder precisa fazer poucas coisas. Mantenha a equipe concentrada no curso. Comunique os sucessos. Livre-se do que destrói o moral. Deixe que outros líderes liderem. 79

80 XVII A LEI DO GALARDÃO A LEI DO GALARDÃO. Todo investimento produz algum retorno, mas o mais elevado é o pagamento que recebemos por ter investido em vidas e no Propósito Profético de Deus. Receberemos um galardão de Jesus por cada investimento em vidas a que nos dispusermos na terra! 80

81 Como investir em sua equipe: 1Tome a decisão inabalável de formar sua equipe e ter seus discípulos. 2Reúna a melhor equipe possível. 3Pague o preço de investir e desenvolver a sua equipe. 4Faça coisas com a equipe, isso dará liga à equipe. 5Dê responsabilidades aos membros da equipe. 81

82 6Destaque e valorize as vitórias de sua equipe 7Cheque se as pessoas que são alvo do seu investimento têm correspondido a ele. 8Crie novas fronteiras com mais oportunidades. 82

83 FIM 83


Carregar ppt "Livro: As 17 Incontestáveis Leis do Trabalho Em Equipe John Maxwell 1."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google