A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prevenir para construir uma sociedade de Paz!! Informação é prevenção. Conheça um pouco mais sobre álcool e outras drogas. Ministério Público do Estado.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prevenir para construir uma sociedade de Paz!! Informação é prevenção. Conheça um pouco mais sobre álcool e outras drogas. Ministério Público do Estado."— Transcrição da apresentação:

1 Prevenir para construir uma sociedade de Paz!! Informação é prevenção. Conheça um pouco mais sobre álcool e outras drogas. Ministério Público do Estado de Rondônia Centro de Apoio Operacional da Infância e Juventude / CAO-INF CAO-INF/MPRO

2 A primeira coisa que é importante compreender é que ninguém nasce sentenciado a ser usuário de drogas. O que existem são fatores de risco que conduzem a criança ou o adolescente a buscar esta experiência. Isto não significa que todas que estão expostas a estes riscos serão usuárias de drogas, até porque existe a resiliência, que é a capacidade de superar estas condições adversas, enfrentando positivamente estes fatores de risco. No entanto, nem todos conseguem ser resilientes, por isto é importante conhecer os fatores de risco e buscar ações para modificá-los. Ministério Público do Estado de Rondônia Este é um compromisso de todos que querem uma sociedade de Paz! CAO-INF/MPRO

3 FATORES DE RISCO * para o uso de drogas na adolescência: Baixa auto-estima Sintomas de depressão Intolerância a frustrações Problemas de saúde física, mental e emocional Pouca religiosidade Baixo comprometimento com a escola Evasão escolar Carência de vínculos familiares, escolares e comunitários Relacionamento deficitário com os pais Ausência de normas e regras claras Tolerância da família às infrações Pais com comportamentos anti-sociais, sexualmente inadequados ou com doenças mentais Mãe solteira sem o apoio de outros familiares Uso ou dependência de álcool e outras drogas pelos pais Uso precoce de álcool, tabaco e outras drogas Conflito e/ou violência familiar Leis e normas sociais favoráveis ao uso Facilidade de acesso Serviços sociais e de saúde inadequados * * Figlie, Neliana Buzi. Aconselhamento em dependência química. Neliana Buzi Figlie, Selma Bordin, Ronaldo Laranjeira. – São Paulo: Roca, 2004 CAO-INF/MPRO

4 Principais drogas consumidas por adolescentes: Pesquise: CAO-INF/MPRO

5 Problemas Dependência Uso Experimentou, mas aparentemente, não há problemas Uso Nocivo Os problemas sociais e/ou de saúde começaram a aparecer... Dependência Não consegue mais parar de usar a droga, existem muitos problemas sociais e de saúde CAO-INF/MPRO

6 Dependência não tem cura, não tem volta. Se o adolescente experimentar e manter o uso pode se tornar dependente. Por isto a prevenção é tão importante!! CAO-INF/MPRO

7 Conheça algumas definições... CAO-INF/MPRO

8 Um conjunto de fenômenos fisiológicos ou comportamentais e cognitivos, no qual o uso de uma substância, ou de uma classe delas, alcança uma prioridade muito maior para um determinado indivíduo que outros comportamentos que antes tinham maior valor. Uma característica descritiva central na síndrome de dependência é o desejo(freqüentemente forte, algumas vezes irresistível) de consumir drogas psicoativas. Pode haver evidência de que o retorno ao uso da substância após um período de abstinência leva a um reaparecimento mais rápido de outros aspectos da síndrome do que o que ocorre com indivíduos não-dependentes. Síndrome de Dependência (CID 10 – F10.2) CAO-INF/MPRO

9 Sintomas da Síndrome da Dependência do Álcool (Edwards & Gross) Empobrecimento do repertório Três destes sintomas caracterizam a dependência Relevância do beber Aumento da tolerância Sintomas repetidos de abstinência Alívio ou esquiva dos sintomas de abstinência através de mais substância Percepção subjetiva da compulsão Reinstalação rápida da tolerância após quebra da abstinência CAO-INF/MPRO

10 Dependência de bebida alcoólica, cigarro e outras drogas não tem cura, mas tem tratamento. CAO-INF/MPRO

11 1. Não há um tratamento isolado que seja apropriado para todas as pessoas. 2. O tratamento deve ser de fácil acesso. 3. O tratamento efetivo deve atender as múltiplas necessidades do indivíduo e não somente seu uso de drogas. 4. O plano de tratamento do paciente deve ser avaliado continuamente e modificado quando necessário, para assegurar que corresponda as novas necessidades do indivíduo 5. Para que o tratamento seja efetivo é essencial a permanência em tratamento por um tempo adequado. 6. A terapia individual e/ou de grupo e outras terapias comportamentais são componentes essenciais do tratamento efetivo da dependência química. 7. Para muitos pacientes os medicamentos constituem importante componente do tratamento, especialmente quando combinados com diferentes tipos de terapia. Princípios do tratamento da Dependência Química NIDA (National Institute on Drug Abuse ) CAO-INF/MPRO

12 8. Dependentes químicos com comorbidades devem receber tratamento integrado para os dois problemas. 9. A desintoxicação médica é apenas a primeira etapa do tratamento da dependência e, por si só, pouco altera o uso de drogas a longo prazo. 10. O tratamento não necessita ser voluntário para ser efetivo 11. O possível uso de drogas durante tratamento deve ser continuamente monitorado. 12. Os programas de tratamento devem incluir investigação de HIV/AIDS, hepatite B e C, tuberculose e outras doenças infecciosas, bem como terapias para auxiliar os pacientes a modificarem os comportamentos de risco que possam infectá-los e/ou infectar outras pessoas. 13. A recuperação na dependência química pode ser um processo longo e freqüentemente requer múltiplas tentativas de tratamento. Princípios do tratamento da Dependência Química CAO-INF/MPRO

13 E se o adolescente não quiser parar de usar drogas? (Miller e Rollnick ) CAO-INF/MPRO

14 Entrevista Motivacional é uma técnica muito apropriada para ser empregada com adolescentes, principalmente pela não- confrontação e não-imposição de resultados. Tem o objetivo de auxiliá-los a aumentar a motivação para mudança do comportamento, considerando os estágios de mudança em que ele se apresente, inclusive diante da ambivalência entre querer ou não parar de usar drogas. CAO-INF/MPRO

15 Ambivalência É normal, aceitável e compreensível. Estado mental no qual uma pessoa tem sentimentos coexistentes porém conflitantes a respeito de alguma coisa CAO-INF/MPRO

16 Estágios de Mudança (Prochaska e Diclemente) Pré - contemplação Contemplação Determinação Ação Manutenção Recaída Mudar um comportamento depende do estágio de motivação para a mudança. A recaída faz parte deste processo e é o modo como o adolescente aprende e recomeça o tratamento de forma mais consciente. CAO-INF/MPRO

17 Técnica : Balança Decisacional (Knapp, Luz & Baldisserotto) Vantagens Desvantagens CAO-INF/MPRO

18 Eu fico de boa Levei uma taca da polícia Fui preso Só diversão Esqueço dos problemas Não tenho ressaca Minha mãe fica feliz Vou ficar sem amigos, Eles vão ficar me tirando EXEMPLO CAO-INF/MPRO

19 Busque orientações e informações sobre locais para tratamento da dependência de drogas (Comunidades Terapêuticas): Conselho Estadual de Entorpecentes – CONEN – Programa da Secretaria Nacional Antidrogas – VIVA VOZ - Orientações e informações sobre o uso indevido de drogas – Grupos de Mútua Ajuda: Grupo de Alcoólicos Anônimos - A.A. Escritório de Serviços em Rondônia – Travessa Cabixi, 332, Porto Velho. Fone: Grupo de Narcóticos Anônimos - N.A. Grupo Esperança de Narcóticos Anônimos em Porto Velho – Av. Carlos Gomes, Reuniões: segunda, quarta e sexta, das 19h30min às 21h30min. Grupo de ajuda a familiares e amigos de dependentes químicos- Nar-Anon Reuniões: quinta, das 19h30min às 21h30min. Saiba mais... CAO-INF/MPRO

20 Dicas de sites: CAO-INF/MPRO


Carregar ppt "Prevenir para construir uma sociedade de Paz!! Informação é prevenção. Conheça um pouco mais sobre álcool e outras drogas. Ministério Público do Estado."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google