A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CLASSIFICAÇÃO TERAPÊUTICA DOS FÁRMACOS. Processo inflamatório PROCESSO INFLAMATÓRIO DOR – resposta química CALOR – FEBRE – distúrbio termoregulatório.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CLASSIFICAÇÃO TERAPÊUTICA DOS FÁRMACOS. Processo inflamatório PROCESSO INFLAMATÓRIO DOR – resposta química CALOR – FEBRE – distúrbio termoregulatório."— Transcrição da apresentação:

1 CLASSIFICAÇÃO TERAPÊUTICA DOS FÁRMACOS

2 Processo inflamatório PROCESSO INFLAMATÓRIO DOR – resposta química CALOR – FEBRE – distúrbio termoregulatório RUBOR – aporte sanguíneo EDEMA – aporte aquoso PERDA DA FUNÇÃO – incapacitação do órgão ou tecido

3 Processo inflamatório INFLAMAÇAO NA GARGANTA

4 Processo inflamatório OTITE

5 Processo inflamatório OTITE

6 Processo inflamatório ESTOMATITE AFTOSA

7 Processo inflamatório CONJUNTIVITE

8 Processo inflamatório BURSITE

9 Processo inflamatório PROCESSO INFLAMATÓRIO DOR – resposta química CEFALÉIAS ENXAQUECAS Crônica, persistente, unilateral, bilateral, ocular, generalizada SINUSITE Frontal ocular. Relacionada as cavidades sinuzoide NEURALGIA ou MEVRALGIA Dor nos nervos: constitucional ou adquirida MIALGIA Dor muscular: esforço, ergonomia, frio, umidade ARTRALGIA Dor nas articulações. Membrana sinovial (artrite), bolsa (bursite) ODONTALGIA Dor de dente:

10 Processo inflamatório O QUE DESENCADEIA O PROCESSO INFLAMATÓRIO? TRAUMA Fisico Quimico Biológico DANO CELULAR LIBERAÇAO DE MEDIADORES QUIMICOS

11 CLASSES TERAPÊUTICAS O QUE DESENCADEIA O PROCESSO INFLAMATÓRIO? TRAUMA Fisico Quimico Biológico DANO CELULAR LIBERAÇAO DE MEDIADORES QUIMICOS

12 CLASSES TERAPÊUTICAS Enzimas

13 Aas, Paracetamol, Dipirona Cetoprofeno, Ibuprofeno, Naproxeno Diclofenaco (sódico, potassico, resinato, dietilamonio e colesteramina), Aceclofenaco Estes antiinflamatórios são AINES Piroxicam, Meloxicam, Tenoxicam, Nimesulida

14 ANTINFLAMATÓRIOS CORTICOSTERÓIDES Betametasona Absorvível topicamente para ação sistêmica Clobetasol Ex. Psorex (psoríase) Dexametsona Antiasmático, antialérgico, antiinflamatório, imunossupressor Prednisona Antiasmático, antinflamatório, imunossupressor Mometasona Antinflamatorio, antipruriginoso aerosol nasal Triancinolona Antiasmático, antinflamatório, imunossupressor

15 Anti-inflamatórios ANTINFLAMATÓRIOS CORTICOSTEROIDES DEXAMETASONA BETAMETASONA NÃO-ESTEROIDAIS (AINES) DICLOFENACO, ACECLOFENACO PIROXICAM, MELOXICAM NIMESULIDA FENILBUTAZONA

16 Analgésicos ANALGÉSICOS Medicamentos que diminuem a sensibilidade a dor. Incluem os AINES por também serem analgésicos E também os NARCÓTICOS: MORFINA TRAMADOL DEMEROL Causam dependência física, hipertensão, gastrite, hepatite medicamentosa AAS e DICLOFENACO inibe a produção de prostaglandina que apesar de ser um agente que causa dor ela protege a mucosa gástrica. AAS Também é antiagregante plaquetário. O abuso de PARACETAMOL é o maior agente causador de hepatite medicamentosa. A cafeína em certas composições ajuda no alivio de enxaqueca mas também a causa na retirada brusca.

17 Antiácidos Combatem o excesso de ácido clorídrico no estômago. O excesso de HCL, provoca a dor e queimaçao gástrica. (azia) Netralização do ácido com uma base: HCL + base fraca = NaCL + H2O Antiácidos

18 Uma maneira de neutralizar o HCL é impedindo que ele seja produzido Antagonistas H2 Ranitidina Inibidores da bomba de prótons omeprazol Antiulcerosos

19

20 Medicamentos utilizados no tratamento de úlceras pépticas, gástricas e duodenais Antiulcerosos

21 Estimulam a motilidade gastrointestinal Induzem liberação de enzimas biliares e pacreáticas Amilase, tripsina e lipases Fornecem enzimas diretamente Digestivos

22 Protegem ou estimulamas células do fígado Aminoácidos usados pelo fígado para produzir enzimas Vitaminas B6, B12, Colagogos estimulante excreção biliar (Boldo, cáscara sagrada) Coleréticos estimulam a produção da bile no fígado Hepatoprotetores

23 Impedem ou aliviam os sintomas da ância de vômito O vômito é um mecanismo de defesa do corpo humano, como a tosse e(pulmões) e espirro. METOCLOPRAMIDA (bloqueador dopaminergico, e estimulante peristáltico) BROMOPRIDA (estimula motididade) Antieméticos

24 Diarréia é o aumento da presença de líquidos nas fezes. Infecções Gastroenterites Uso ou abuso de antibióticos Alergias etc… Kaomagma: Recupera a consstência fecal Floratil : (Sacharomices boulardi), repõe a flora intestinal Imosec: Diminui a motilidade intestinal (loperamida) (só usar em casos não infecciosos) Antidiarreicos

25 Laxativos e purgativos LAXATIVOS E PURGATIVOS (CATÁRTICOS) Formadores de Massa Trifibra mix (sanofi) Goma Metilcelulose Metamucil (Proctere & Gamble)

26 Laxativos e purgativos LAXATIVOS E PURGATIVOS (CATÁRTICOS) Estimulantes Fitoterápicos: Cáscara Sagrada, Cassia, Sene Bisacodil: Dulcolax

27 Laxativos e purgativos LAXATIVOS E PURGATIVOS (CATÁRTICOS) Estimulantes Picossulfato sódico – Guttalax Óleo de Rícino Óleo Mineral Fleet Enema

28 CLASSES TERAPÊUTICAS REHIDRATANTES ORAIS – reposição de eletrólitos e água Soro caseiro Pedialyte Hidrafix

29 CLASSES TERAPÊUTICAS REEDUCADORES INTESTINAIS – fibras estimulantes (formadores de massa) Naturetti Trifibra Mix Metamucil

30 CLASSES TERAPÊUTICAS ANTIESPASMÓDICOS – reduz contrações involuntárias da musculatura lisa Escopolamina - Buscopam Atropina – (hospitalar) Atropa Beladona - Atroveran

31 Antiflatulentos ANTIFLATULENTOS – Eliminação de gazes DIMETICONA SIMETICONA reduz a tensão superficial das bolhas gasosas

32 Anti - Herpéticos ANTI-HERPÉTICOS Tratamento da Herpes ACICLOVIR

33 Antigripais ANTIGRIPAIS Associações de Vitamina C, analgésicos e antitérmicos e descongestionantes nasais RESFENOL (paracetamol, clorfeniramina, fenilefrina) DECONGEX (bronfeniramina, fenilefrina) CORISTINA D (AAS, dexclorfeniramina,fenilefrina, cafeína) Aliviam os sintomas da gripe

34 Antitussígenos ANTITUSSÍGENOS ANTITUSSIGENOS ANTITISSIGENOS CENTRAIS CLOBUTINOL CODEINA (TYLEX) ANTITUSSIGENOS PERIFÉRICOS ANTITUSSIGENOS LOCAIS DROPROPIZINA (VIBRAL) LEVODROPROPIZINA MUCOLITICOS ACETILCISTEÍNA AMBROXOL (MUCOSSOLVAN) CARBOCISTEÍNA (MUCOFAN) EXPECTORANTES BRONCODILATADORES SALBUTAMOL (AEROLIN) FENOTEROL (BEROTEC) EXPECTORANTES SEDATIVOS GUAIFENESINA (REVENIL) IODETO DE POTASSIO SULFOGUAIACOL (FENERGAN XPE) Inibem a freqüência e intensidade da tosse Central ou Periférica

35 ANTITUSSÍGENOS Inibem a freqüência e intensidade da tosse Central ou Periférica

36 Antipiréticos ANTIPIRÉTICOS Os antipiréticos fazem com que o hipotálamo "ignore" um aumento de temperatura induzido por interleucina. O corpo então irá trabalhar para baixar a temperatura e o resultado é a redução da febre.hipotálamointerleucina Contraditoriamente, a maioria dos antipiréticos são usados para outros fins. Por exemplo, os antipiréticos mais comuns no Brasil e nos Estados Unidos são a AAS e o PARACETAMOL, que são usados primariamente para o alívio da dor.

37 Inflamação na garganta com placa bacteriana

38 Inflamação na garganta sem placa bacteriana

39 Próxima aula... ANTIBIÓTICOS


Carregar ppt "CLASSIFICAÇÃO TERAPÊUTICA DOS FÁRMACOS. Processo inflamatório PROCESSO INFLAMATÓRIO DOR – resposta química CALOR – FEBRE – distúrbio termoregulatório."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google