A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Gênesis O livro das Origens Estudo 04 Arrependeu-se o Senhor de haver feito o homem Texto bíblico Gênesis 4, 5 e 6 Texto áureo Gênesis 6.6 Então arrependeu-se.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Gênesis O livro das Origens Estudo 04 Arrependeu-se o Senhor de haver feito o homem Texto bíblico Gênesis 4, 5 e 6 Texto áureo Gênesis 6.6 Então arrependeu-se."— Transcrição da apresentação:

1 Gênesis O livro das Origens Estudo 04 Arrependeu-se o Senhor de haver feito o homem Texto bíblico Gênesis 4, 5 e 6 Texto áureo Gênesis 6.6 Então arrependeu-se o Senhor de haver feito o homem na terra, e isso lhe pesou no coração

2 Primeira questão a ser levantada: QUE DEUS É ESTE QUE SE ARREPENDE??? É ISTO POSSÍVEL??? Precisamos primeiro entender que arrependimento nos idiomas originais têm palavras diferentes para expressar o arrependimento divino do arrependimento humano: ARREPENDIMENTO HUMANO O arrependimento humano é descrito pelos termos hebraico shubh e gregos metanoeo (verbo) e metanoia (substantivo), que denotam uma mudança de mente, envolvendo tristeza, completo abandono do pecado e um sincero retorno a Deus.

3 ARREPENDIMENTO DIVINO Qual a diferença? Já o arrependimento divino é expresso através das palavras hebraica naham e grega metamelomai, que não sugerem qualquer mudança intrínseca na mente de Deus, em quem não pode existir variação ou sombra de mudança (Tg 1:17), mas apenas uma alteração previsível por ele mesmo em sua atitude para as criaturas. Essa alteração é decorrente de uma mudança radical no comportamento humano, que acaba impedindo o recebimento por parte dos seres humanos de uma bênção divina que lhes fora prometida ou cancelando um castigo divino que lhes deveria sobrevir, tudo isto no conhecimento presciente do Pai.

4 OU SEJA: PARA UM SER PRESCIENTE, ARREPENDIMENTO NO CONTEXTO HUMANO NÃO EXISTE, POIS ANTES QUE OS FATOS SE DESSEM ELE JÁ TINHA CIÊNCIA DE SUA OCORRÊNCIA. Assim em: Gn 6.6 – Ex – 2Sm – 1Cr Jr 4.28; 18.8; 26.13,19 - Ez – Am 7.3,6 Jn 3.10, a atitude de Deus para com o seu povo é de conferir uma nova oportunidade a ele ou ao ser humano, diante das dificuldades que eles mesmo provocaram com o seu pecar. Em vez de arrependimento, pois o Senhor já sabia que isto aconteceria, tal atitude configura o plano redentor de Deus para a sua criatura, montado mesmo antes que o homem pecasse. Confirmando isto, observem: No NT não há uma citação ao arrependimento de Deus.

5 Introdução I No momento em que o homem se afasta de Deus, a sua trajetória tornar-se-á mais e mais distante dos propósitos do Senhor para ele. O capítulo 4, que leremos nesta lição, é apenas o prenúncio de toda uma decadência moral e espiritual que se abaterá sobre o homem. A desobediência de Adão e Eva foi a brecha que, aberta, trouxe toda uma série de consequências maléficas para a humanidade, que, começando na inveja e violência de Caim, vai trazer- nos aos dias de hoje com guerras, suicídios, homens-bomba, miséria, doenças, filhos matando pais e mães e vice-versa, corrupção desenfreada, promiscuidade sexual e tudo o mais que a mídia moderna nos mostra a cada dia. O louvor, o agradecer e o servir a Deus começam na vida do ser humano com a dedicação de Caim e Abel do fruto do seu trabalho ao Senhor.

6 . Introdução II O ato trágico cometido por Caim foi apenas o começo. Daí em diante cada vez mais o homem vai se distanciar de Deus, começando a chafurdar na lama do pecado que ele mesmo criou. Na reação de Caim estão contidas todas as falhas de caráter e personalidade que começaram a enodoar o ser humano criado à imagem e semelhança de Deus: inveja, usura, mesquinhez, egoísmo, falta de amor estão na gênese da violência que vai culminar no primeiro homicídio sobre a terra. Nos dias de hoje cremos que esta trajetória decadente do ser humano chegou ao fundo do poço. É difícil imaginar coisa pior do que lemos e vemos em termos de miséria moral, violência, promiscuidade sexual etc.

7 Introdução III Mais uma vez, dissimulação, engodo, falsidade diante do erro cometido. Foi assim com Adão. Foi assim com Caim. E será assim com o homem a partir desse momento. A entrada do pecado trouxe para a humanidade a marca da mentira, oriunda que foi da intromissão do pai dela na criação pura e perfeita que o Senhor havia idealizado para o homem. O diálogo de Deus com Caim nos revela tudo de mal que viria para o homem a partir daquele instante. O banimento de Caim da casa de seu pai, a marca que receberia, a luta contra o bem, a perseguição de que seria objeto, enfim, nessas reações aí expostas, estão presentes todas as marcas do pecado na humanidade: mentira, falsidade, violência, crueldade, morte, calúnia e tudo o mais que resulta da vida que se distancia de Deus.. Quando o ser humano optou pelo caminho do pecado, imediatamente as atitudes próprias de quem erra e vacila começaram a aparecer.

8 Os dois primeiros filhos de Adão e Eva, Caim e Abel, vão dar origem às duas grandes vertentes do trabalho humano sobre a terra: a agricultura e a pecuária. Do cultivar e produzir desses dois ramos da atividade humana vai surgir todo um contexto social de importância para o ser humano, responsável pela sustentação da vida, mas também por uma série interminável de conflitos na sociedade, como vemos logo nesse início com os dois irmãos. Gênesis – Os filhos de Adão e Eva A inveja e a ambição estão na gênese de todos os conflitos da sociedade humana desde o seu princípio.

9 Gênesis – Os filhos de Adão e Eva 1 E conheceu Adão a Eva, sua mulher, e ela concebeu e deu à luz a Caim, e disse: Alcancei do SENHOR um homem. 2 E deu à luz mais a seu irmão Abel; e Abel foi pastor de ovelhas, e Caim foi lavrador da terra. 3 E aconteceu ao cabo de dias que Caim trouxe do fruto da terra uma oferta ao SENHOR. 4 E Abel também trouxe dos primogênitos das suas ovelhas, e da sua gordura; e atentou o SENHOR para Abel e para a sua oferta. 5 Mas para Caim e para a sua oferta não atentou. E irou-se Caim fortemente, e descaiu-lhe o semblante. 6 E o SENHOR disse a Caim: Por que te iraste? E por que descaiu o teu semblante? 7 Se bem fizeres, não é certo que serás aceito? E se não fizeres bem, o pecado jaz à porta, e sobre ti será o seu desejo, mas sobre ele deves dominar.

10 O pecado de Caim e seu consequentemente banimento da presença de Deus vai dar origem à existência dos filhos dos homens. Aquela estirpe da humanidade que iria se desenvolver afastada de Deus. A maldição de Caim ou a marca de Caim, foram expressões que surgiram para designar a marca do pecado que iria para sempre estar presente na civilização. Os filhos de Caim, através de sua 5ª geração, Lameque, vai dar origem às atividades humanas da lavoura (Jabal), das artes (Jubal) e da industria (Tubal-Caim). Esta estirpe chegaria ao seu fim no dilúvio nos tempos de Noé. Gênesis – Os filhos de Adão e Eva A caminhada do ser humano a partir de então passou a ser feita na luta entre o bem e o mal

11 Gênesis – Os filhos de Adão e Eva 8 E falou Caim com o seu irmão Abel; e sucedeu que, estando eles no campo, se levantou Caim contra o seu irmão Abel, e o matou. 9 E disse o SENHOR a Caim: Onde está Abel, teu irmão? E ele disse: Não sei; sou eu guardador do meu irmão? 10 E disse Deus: Que fizeste? A voz do sangue do teu irmão clama a mim desde a terra. 11 E agora maldito és tu desde a terra, que abriu a sua boca para receber da tua mão o sangue do teu irmão. 12 Quando lavrares a terra, não te dará mais a sua força; fugitivo e vagabundo serás na terra. 13 Então disse Caim ao SENHOR: É maior a minha maldade que a que possa ser perdoada. 14 Eis que hoje me lanças da face da terra, e da tua face me esconderei; e serei fugitivo e vagabundo na terra, e será que todo aquele que me achar, me matará. 15 O SENHOR, porém, disse-lhe: Portanto qualquer que matar a Caim, sete vezes será castigado. E pôs o SENHOR um sinal em Caim, para que o não ferisse qualquer que o achasse. 16 E saiu Caim de diante da face do SENHOR, e habitou na terra de Node, do lado oriental do Éden. 17 E conheceu Caim a sua mulher, e ela concebeu, e deu à luz a Enoque; e ele edificou uma cidade, e chamou o nome da cidade conforme o nome de seu filho Enoque; 18 E a Enoque nasceu Irade, e Irade gerou a Meujael, e Meujael gerou a Metusael e Metusael gerou a Lameque. 19 E tomou Lameque para si duas mulheres; o nome de uma era Ada, e o nome da outra, Zilá. 20 E Ada deu à luz a Jabal; este foi o pai dos que habitam em tendas e têm gado. 21 E o nome do seu irmão era Jubal; este foi o pai de todos os que tocam harpa e órgão. 22 E Zilá também deu à luz a Tubalcaim, mestre de toda a obra de cobre e ferro; e a irmã de Tubalcaim foi Noema. 23 E disse Lameque a suas mulheres Ada e Zilá: Ouvi a minha voz; vós, mulheres de Lameque, escutai as minhas palavras; porque eu matei um homem por me ferir, e um jovem por me pisar. 24 Porque sete vezes Caim será castigado; mas Lameque setenta vezes sete.

12 Na presciência de Deus sempre há a concepção de uma nova oportunidade para a sua criatura. Se o filho bom fora morto e diante do banimento de Caim pela maldição do pecado que sobre ele caíra, haveria a necessidade de uma nova alternativa para a continuidade da vida que ele concebera para a sua criatura, agora que ela ingressara no mundo, não mais nas condições perfeitas do paraíso edênico, mas, sim, nas condições imprevisíveis da presença do pecado. Enquanto Caim com suas irmãs, na terra de Node, dará início à família dos "filhos dos homens", como a Bíblia vai chamá-los daí em diante, Sete dará início à estirpe dos filhos de Deus. Gênesis 4.25–26 – Uma nova oportunidade ADÃO CAIM SETE ENOQUE ENOS IRADE QUENÃ MEUJAEL MAALALEL METUSAEL JAREDE LAMEQUE ENOQUE MATUSALÉM LAMEQUE NOÉ

13 Gênesis – Uma nova oportunidade 1.Tornou Adão a conhecer a sua mulher; e ela deu à luz um filho, e chamou o seu nome Sete; porque, disse ela, Deus me deu outro filho em lugar de Abel; porquanto Caim o matou. 2. A Sete também nasceu um filho; e chamou o seu nome Enos. Foi nesse tempo que os homens começaram a invocar o nome do SENHOR Sete vai dar continuidade à estirpe de Adão. O seu primogênito havia pecado tão gravemente, que não poderia ser ele, em função inclusive da marca que recebera do pecado, aquele que daria prosseguimento à criação humana segundo a visão de Deus. Sete, também com suas irmãs, e temos que compreender que era este o plano de Deus para a sua criatura no início do mundo, vai ser aquele que dará origem à família dos "filhos de Deus", como passarão também a ser chamados na Palavra de Deus.

14 Gênesis – O caminhada de Adão a Noé Daí em diante, o mundo vai se dividir em duas grandes vertentes. Aquela representada pelos filhos de Deus, os que lutam por se manterem próximos da vontade de seu Criador, e aquela outra, representada pelos filhos dos homens, aqueles que se deixam levar pela vontade pecaminosa do pai da mentira, Satanás. Esta nova oportunidade que o Senhor confere à sua criatura, de uma vida abençoada, mesmo nas condições decorrentes da presença do pecado, é a que está diante de nós hoje, tantos séculos já passados. Sempre que evitamos o pecar e nos mostramos obedientes a Deus e sua vontade, somos os "filhos de Deus" prevalecendo em luta contra a força dos "filhos dos homens", representada por Satanás e todo o seu séquito. ADÃO (130) SETE (105) ENOS (90) QUENÃ (70) MAALALEL (65) JAREDE (162) ENOQUE (65) MATUSALÉM (187) LAMEQUE (182) NOÉ (600) Total de 1656 anos de Adão até Noé, quando o dilúvio acontece.

15 Gênesis – A jornada de Adão a Noé (1656 anos) 1 Este é o livro das gerações de Adão. No dia em que Deus criou o homem, à semelhança de Deus o fez. 2 Homem e mulher os criou; e os abençoou e chamou o seu nome Adão, no dia em que foram criados. 3 E Adão viveu cento e trinta anos, e gerou um filho à sua semelhança, conforme a sua imagem, e pôs-lhe o nome de Sete. 4 E foram os dias de Adão, depois que gerou a Sete, oitocentos anos, e gerou filhos e filhas. 5 E foram todos os dias que Adão viveu, novecentos e trinta anos, e morreu. 6 E viveu Sete cento e cinco anos, e gerou a Enos. (807 = 912)... 9 E viveu Enos noventa anos, e gerou a Cainã. (815 = 905) E viveu Cainã setenta anos, e gerou a Maalalel. (840 = 910) E viveu Maalalel sessenta e cinco anos, e gerou a Jerede. (830 = 905) E viveu Jerede cento e sessenta e dois anos, e gerou a Enoque. (800 = 962) E viveu Enoque sessenta e cinco anos, e gerou a Matusalém. 22 E andou Enoque com Deus, depois que gerou a Matusalém, trezentos anos, e gerou filhos e filhas. 23 E foram todos os dias de Enoque trezentos e sessenta e cinco anos. 24 E andou Enoque com Deus; e não apareceu mais, porquanto Deus para si o tomou. 25 E viveu Matusalém cento e oitenta e sete anos, e gerou a Lameque. (782 = 969) E viveu Lameque cento e oitenta e dois anos, e gerou um filho, 29 A quem chamou Noé, dizendo: Este nos consolará acerca de nossas obras e do trabalho de nossas mãos, por causa da terra que o SENHOR amaldiçoou. 30 E viveu Lameque, depois que gerou a Noé, quinhentos e noventa e cinco anos, e gerou filhos e filhas. 31 E foram todos os dias de Lameque setecentos e setenta e sete anos, e morreu. 32 E era Noé da idade de quinhentos anos, e gerou Noé a Sem, Cão e Jafé

16 Estamos falando de cerca de 1656 anos. Sim, respeitando-se a cronologia bíblica contra a qual alguns argumentam não serem aqueles anos exatamente o tipo de ano que conhecemos hoje, com seus 365 dias, a verdade é que o Senhor nos deu aquela dimensão temporal na narrativa que trouxe a Moisés. Assim, se somarmos os anos de vida dos primogênitos da estirpe de Adão (130 dele até chegar Sete, 105 deste até Enos, 90 anos deste a Quenã, 70 anos deste até Maalalel, 65 anos deste a Jarede, etc), teremos exatamente 1656 anos até o dilúvio com Noé, sendo que Matusalém foi o único que morreu com ele no ano 1656 da era adâmica: Geração Personagem 1º filho Anos decor. Total Calendário 1ªAdão ªSete ª Enos ª Quenã ª Maalalel ª Jarede ª Enoque ª Matusalém ªLameque ªNoé (dilúvio) Gênesis – A descendência deAdão

17 Com Noé, o símbolo da salvação do homem em meio ao mundo começa a ser pregado Gênesis – A decadência da humanidade O último dos patriarcas antediluviano é Noé. O bisneto de Enoque. Ele também vai se constituir num marco fundamental para o melhor entendimento da criação bíblica, pois é depois dele, que o Senhor define o tempo de vida do homem como algo em torno de 120 anos e não mais aquela longevidade quase milenária que os seus antecessores alcançaram. Ele vai se distinguir também dos demais na descrição genealógica original do pai Adão, por uma referência bem específica que o seu pai, Lameque, vai fazer a seu respeito. Sim, a partir de Noé começaria uma nova dispensação.

18 Gênesis – A decadência da humanidade 1 E aconteceu que, como os homens começaram a multiplicar-se sobre a face da terra, e lhes nasceram filhas, 2 Viram os filhos de Deus que as filhas dos homens eram formosas; e tomaram para si mulheres de todas as que escolheram. 3 Então disse o SENHOR: Não contenderá o meu Espírito para sempre com o homem; porque ele também é carne; porém os seus dias serão cento e vinte anos. 4 Havia naqueles dias gigantes na terra; e também depois, quando os filhos de Deus entraram às filhas dos homens e delas geraram filhos; estes eram os valentes que houve na antiguidade, os homens de fama. 5 E viu o SENHOR que a maldade do homem se multiplicara sobre a terra e que toda a imaginação dos pensamentos de seu coração era só má continuamente. 6 Então arrependeu-se o SENHOR de haver feito o homem sobre a terra e pesou-lhe em seu coração. 7 E disse o SENHOR: Destruirei o homem que criei de sobre a face da terra, desde o homem até ao animal, até ao réptil, e até à ave dos céus; porque me arrependo de os haver feito. 8 Noé, porém, achou graça aos olhos do SENHOR. 9 Estas são as gerações de Noé. Noé era homem justo e perfeito em suas gerações; Noé andava com Deus. 10 E gerou Noé três filhos: Sem, Cão e Jafé. 11 A terra, porém, estava corrompida diante da face de Deus; e encheu-se a terra de violência. 12 E viu Deus a terra, e eis que estava corrompida; porque toda a carne havia corrompido o seu caminho sobre a terra.

19 Gênesis e Romanos se repetem hoje. Basta ver, por exemplo o BBB. Gênesis 6 se parece muito com Romanos 1. Moisés e Paulo, ainda que separados, entre eles, por mais de anos de história, parecem estar escrevendo diante de um mesmo quadro, infelizmente, um triste retrato do mundo. O pior de tudo é que, se algum profeta da atualidade se dispusesse a escrever sobre a situação moral, social e espiritual do mundo no início da segunda década deste terceiro milênio da cristandade, o panorama não seria em nada diferente. A descrição que se lê num texto tem paralelo no outro: "Viu o Senhor que era grande a maldade do homem na terra", do Gênesis, repete-se em Romanos: "Pois do céu é revelada a ira de Deus contra toda a impiedade e injustiça dos homens"... Gênesis – O anúncio da porta da salvação

20 13 Então disse Deus a Noé: O fim de toda a carne é vindo perante a minha face; porque a terra está cheia de violência; e eis que os desfarei com a terra. 14 Faze para ti uma arca da madeira de gofer; farás compartimentos na arca e a betumarás por dentro e por fora com betume. 15 E desta maneira a farás: De trezentos côvados o comprimento da arca, e de cinqüenta côvados a sua largura, e de trinta côvados a sua altura. 16 Farás na arca uma janela, e de um côvado a acabarás em cima; e a porta da arca porás ao seu lado; far-lhe-ás andares, baixo, segundo e terceiro. 17 Porque eis que eu trago um dilúvio de águas sobre a terra, para desfazer toda a carne em que há espírito de vida debaixo dos céus; tudo o que há na terra expirará. 18 Mas contigo estabelecerei a minha aliança; e entrarás na arca, tu e os teus filhos, tua mulher e as mulheres de teus filhos contigo. 19 E de tudo o que vive, de toda a carne, dois de cada espécie, farás entrar na arca, para os conservar vivos contigo; macho e fêmea serão. 20 Das aves conforme a sua espécie, e dos animais conforme a sua espécie, de todo o réptil da terra conforme a sua espécie, dois de cada espécie virão a ti, para os conservar em vida. 21E leva contigo de toda a comida que se come e ajunta-a para ti; e te será para mantimento, a ti e a eles. 22 Assim fez Noé; conforme a tudo o que Deus lhe mandou, assim o fez.

21 O caminho do pecado é sempre de mal a pior. Começa com um pequeno deslize, e, se a retomada não for feita de pronto, pouco a pouco, a criatura humana vai se corrompendo e cada vez distanciando-se mais e mais do Pai. Foi assim que aconteceu com a humanidade. Aquela desobediência original de Adão transformou-se, gradativamente, de um pequeno regato em caudaloso rio. Depois da desobediência, veio a dissimulação (estava nu, por isso escondi-me), a mentira (a mulher que me deste), a inveja (de Caim), a violência (a morte de Abel), a crueldade (por acaso sou guardador de meu irmão?), e, daí para a frente, a malícia, a luxúria, a corrupção moral, social, espiritual. Conclusão I - As consequências do pecado Aarca projetada por Deus para Noé teria 150mts de comprimento, por 25 mts de largura e 15 mts de altura.

22 Este veredicto final de condenação completa e fatal pronunciado pelo Senhor é, no entanto, acompanhado de uma porta para a salvação que ele mesmo se encarregará de apontar para Noé. Da mesma forma que Moisés apontará para a serpente de bronze no deserto, Cristo apontará para a cruz em que será erguido, o próprio Senhor Deus aponta para seu servo: "faze para ti uma arca de madeira". Conclusão II – A porta para a salvação Hoje compete-nos fazer esta conclamação que Noé fez nos tempos pré-diluvianos

23 Desde que o homem pecou e se afastou do plano de Deus, a morte passou a lhe fazer companhia. Não somente a morte física, mas, o que é pior, a morte eterna, que é a condenação maior para aqueles que se distanciaram de Deus. Noé, no momento em que creu no Senhor e construiu a arca, estabeleceu para esta porta da salvação a ponte necessária para que, do mundo pecaminoso, pudesse, ele e os seus, escapar para a salvação que Deus lhes reservou. Conclusão III – A salvação para o homem


Carregar ppt "Gênesis O livro das Origens Estudo 04 Arrependeu-se o Senhor de haver feito o homem Texto bíblico Gênesis 4, 5 e 6 Texto áureo Gênesis 6.6 Então arrependeu-se."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google