A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Igreja Evangélica Assembléia de Deus São José - SC Ev. Sérgio Lenz Fone (48) 8856-0625 (Claro) ou 9999-1980 (TIM) MSN:

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Igreja Evangélica Assembléia de Deus São José - SC Ev. Sérgio Lenz Fone (48) 8856-0625 (Claro) ou 9999-1980 (TIM) MSN:"— Transcrição da apresentação:

1 Igreja Evangélica Assembléia de Deus São José - SC Ev. Sérgio Lenz Fone (48) (Claro) ou (TIM) MSN: Lição 13 – 24/06/2012

2 Mas nós, segundo a sua promessa, aguardamos novos céus e nova terra, em que habita a justiça (2 Pe 3:13). VERDADE PRÁTICA O melhor da Jerusalém Celeste é que estaremos para sempre com Jesus.

3 LEITURA BÍBLICA EM CLASSE Apocalipse 21: E veio um dos sete anjos que tinham as sete taças cheias das sete últimas pragas, e falou comigo, dizendo: Vem, mostrar-te-ei a noiva, a esposa do Cordeiro. 10 E levou-me em espírito a um grande e alto monte, e mostrou-me a santa cidade de Jerusalém, que descia do céu da parte de Deus, 11 tendo a glória de Deus; e o seu brilho era semelhante a uma pedra preciosíssima, como se fosse jaspe cristalino; 12 e tinha um grande e alto muro com doze portas, e nas portas doze anjos, e nomes escritos sobre elas, que são os nomes das doze tribos dos filhos de Israel. 13 Ao oriente havia três portas, ao norte três portas, ao sul três portas, e ao ocidente três portas. 14 O muro da cidade tinha doze fundamentos, e neles estavam os nomes dos doze apóstolos do Cordeiro. 15 E aquele que falava comigo tinha por medida uma cana de ouro, para medir a cidade, as suas portas e o seu muro. 16 A cidade era quadrangular; e o seu comprimento era igual à sua largura. E mediu a cidade com a cana e tinha ela doze mil estádios; e o seu cumprimento, largura e altura eram iguais. 17 Também mediu o seu muro, e era de cento e quarenta e quatro côvados, segundo a medida de homem, isto é, de anjo. 18 O muro era construído de jaspe, e a cidade era de ouro puro, semelhante a vidro límpido.

4 O céu é mais do que o nosso destino, é a nossa motivação. O conhecimento de que vamos morar no céu deve mudar nossa vida aqui e agora. A visão da cidade celestial motivou os patriarcas na forma deles andarem com Deus e o servirem (Hb 11:10,13-16). A garantia do céu deve nos levar não ao descuido espiritual, mas a uma vida plena e abundante aqui e agora.

5 1.1 – Mais sublime que os céus: …tão sublime é a Cidade de Deus, que não temos palavras para descrevê-las…

6 1.2 – A casa de meu pai: …sim, na Jerusalém Celeste, há uma morada para mim e outra para você…

7 1.3 – A Nova Jerusalém: - Esta visão mostra não só a cidade mas a sua posição. Ela descia do céu. Este lugar é celestial, e foi preparado por Jesus, Jo ; Hb De Deus descia do céu: esta expressão está repetida (21:10), ela estará literalmente pairando nos céus sobre a Jerusalém terrena. Da terra não será vista na sua essência, mas somente a sua glória ou luz.

8 1 – POR QUE A JERUSALÉM CELESTE É MAIS SUBLIME QUE OS CÉUS? 2 – COMO O APÓSTOLO PAULO DESCREVE A CIDADE DIVINA?

9 2.1 – É um lugar real: O Senhor prometeu preparar um lugar para os Seus. No arrebata­mento e na ressurreição da igreja, os santos dessa era são, após o tribu­nal de Cristo e das bodas, instalados naquele lugar preparado. Eles são acompanhados pelos santos do AT na sua ressurreição da segunda vinda. Essa morada preparada para a Noiva, em que os santos do Antigo Testamento se estabelecem como servos (Ap 22.3), desce no ar e fica sobre a terra da Palestina no milênio, durante o qual os santos exercem seu direito de reinar. Esses santos estão em condição eterna, e a cidade goza de glória eterna. No fim do milênio, na renova­ção da terra, a morada é retirada durante a queima, para se estabelecer após a recriação como a ligação entre o novo céu e a nova terra. PENTECOST, J. Dwight. Manual de escatologia. São Paulo: Vida, 1998.

10 2.2 – Arquitetura: - Se ela é bonita por fora, fico imaginando a sua beleza interior. Qualquer pessoa que constrói procura colocar adornos exteriores, mas na realidade a beleza e a riqueza estão no seu interior.

11 2.3 – Formato: - A cidade é quadrangular: comprimento, largura e altura estádios = km, (1 estádio = 185 metros). - Não existe nada parecido no planeta. Essa cidade é um verdadeiro cosmos de gloria e santidade. - É obvio que esses números representam a simetria, a perfeição, a vastidão e a totalidade ideal da Nova Jerusalém.

12 Não apenas a cidade era de ouro puro, mas a praça da cidade, o lugar central, onde as pessoas vivem é de ouro puro, como vidro transparente. Tudo ali vive na luz. Tudo está a descoberto. Nada escondido, nada escamoteado. A integridade é a base de todos os relacionamentos Materiais:

13 3 – QUEM É O CONSTRUTOR DA NOVA JERUSALÉM? 4 – EXPLIQUE, DE ACORDO COM A LIÇÃO, A REALIDADE DA JERUSALÉM CELESTE:

14 Diferenças entre viver no estado eterno e no tempo do milênio: 1.A cidade contém a "glória de Deus". Os incrédulos não poderiam suportar essa glória, mas seri­am derrubados, como aconteceu com Paulo (At 9.3). 2.Ela não possui templo (v. 22), e é claramente previsto em Ezequiel que haverá um templo na terra milenar. 3.Não há noite ali (v. 25), e haverá dia e noite no milênio (Is 30.26; 60.19,20). 4.O trono de Deus está ali (22.3). Lá não existe maldição (22.3), o que significa que os efeitos da queda terão sido eliminados. 5.Todos os que estão ali são salvos (21.27) e então de­vem estar na eternidade, já que nascerão incrédulos durante o milênio. 6.Não há mais morte (21.4) e, já que indivíduos morrerão durante o milê­nio (Is 65.20), ela deve referir-se ao estado eterno. PENTECOST, J. Dwight. Manual de escatologia. São Paulo: Vida, 1998.

15 3 – NA JERUSALÉM CELESTE, SERÁ POSSÍVEL RECONHECER UNS AOS OUTROS? EXPLIQUE:

16 João escreve: "Seremos se­melhantes a ele" (l Jo 3.2). Estaremos totalmente ocupados com Aquele "que nos ama, e, pelo seu sangue, nos libertou dos nossos pecados, e nos constituiu reino, sacerdotes para o seu Deus e Pai" (Ap 1.5-6), dan­do "o louvor, e a honra, e a glória, e o domínio pelos séculos dos sécu­los" (Ap 5.13), dizendo "O louvor, e a glória, e a sabedoria, e as ações de graça, e a honra, e o poder, e a força sejam ao nosso Deus, pelos séculos dos séculos. Amém" (Ap 7.12), pois "Digno é o Cordeiro que foi morto de receber o poder, e riqueza, e sabedoria, e força, e honra, e glória e louvor" (Ap 5.12).


Carregar ppt "Igreja Evangélica Assembléia de Deus São José - SC Ev. Sérgio Lenz Fone (48) 8856-0625 (Claro) ou 9999-1980 (TIM) MSN:"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google