A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ENSAIO SOBRE A CEGUEIRA. Este é um livro francamente terrível com o qual eu quero que o leitor sofra tanto como eu sofri ao escrevê-lo. Nele se descreve.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ENSAIO SOBRE A CEGUEIRA. Este é um livro francamente terrível com o qual eu quero que o leitor sofra tanto como eu sofri ao escrevê-lo. Nele se descreve."— Transcrição da apresentação:

1 ENSAIO SOBRE A CEGUEIRA

2 Este é um livro francamente terrível com o qual eu quero que o leitor sofra tanto como eu sofri ao escrevê-lo. Nele se descreve uma longa tortura. É um livro brutal e violento e é simultaneamente uma das experiências mais dolorosas da minha vida. São 300 páginas de constante aflição. Através da escrita, tentei dizer que não somos bons e que é preciso que tenhamos coragem para reconhecer isso, disse o escritor José Saramago, por ocasião da apresentação pública do seu romance Ensaio sobre a Cegueira.

3 CEGO 1.Privado da vista. 2.Fig. Alucinado, transtornado, obcecado. 3.Que impede a reflexão, o raciocínio; que perturba o julgamento, oblitera a razão. (Fonte: Dicionário Eletrônico Aurélio)

4 Existe no Ensaio sobre a Cegueira, de Saramago, uma diferença sutil entre os atos de olhar e de ver: olhar: percepção visual, uma consequência física do sentido humano da visão. ver: possibilidade de observação cuidada, de exame daquilo que nos aparece à vista. Epígrafe do livro: Se podes olhar, vê. Se podes ver, repara.

5 Reparar, portanto, não é nada mais do que se libertar da superficialidade da visão para aprofundar o interior do que é o homem e, finalmente, conhecê-lo.

6 Reparar: 1.fazer reparo ou conserto em; consertar, restaurar, refazer: O pedreiro reparou o muro parcialmente destruído. 6. Fixar a vista ou a atenção em; observar, ver, notar (Fonte: Dicionário Eletrônico Aurélio)

7

8 Jogo entre desumanização e humanização. Traz passagens em que se desce ao extremo mais baixo da barbárie, mas sempre atentando para momentos de solidariedade e de compaixão – momentos em que o reparar se torna fundamental.

9 A cegueira apresentada por Saramago pode ser encarada como um sintoma da alienação do homem em relação a si próprio e aos outros. Frieza resultante do tecnicismo, que faz com que os homens percam a consciência de si e se deformem, se massifiquem e se barbarizem, tornando-se semelhantes a um objeto.

10 Com a valorização do mundo das coisas, aumenta em proporção direta a desvalorização do mundo dos homens. Karl Marx

11 IMPORTÂNCIA DA ARTE Função humanizadora A arte, principalmente a literatura, é humanizadora, quer dizer, reverte o processo de reificação ao qual os indivíduos estão submetidos.

12 Ela [a Literatura] não corrompe nem edifica, portanto; mas, trazendo livremente em si o que chamamos o bem e o que chamamos o mal, humaniza em sentido profundo, porque faz viver. (Antonio Candido, A literatura e a formação do homem)

13 As leituras e interpretações de uma obra literária são múltiplas. O leitor sempre interage ativamente com o texto, lendo-o sob a ótica de seus valores, experiências e perspectivas. Ao refletir sobre a cegueira, pudemos dividi-la em três tipos: –cegueira física; –cegueira ideológica. –cegueira epistemológica.

14 Cegueira física Cegueira física: é aquela que usualmente vem a nossa mente quando pensamos no significado da palavra. É literal, denotativa. A cegueira é a falta do sentido da visão. Pode ser total ou parcial. Vários tipos: visão reduzida, parcial, daltonismo, estrabismo, etc.

15 As classificações dependem de onde se tenha produzido o dano que impede a visão: 1. nas estruturas transparentes do olho, como as cataratas e a opacidade da córnea; 2. na retina, como a degeneração macular; 3. no nervo óptico, como o glaucoma ou diabetes; 4. no cérebro.

16 Os outros dois tipos de cegueira podem ser considerados metafóricos, pois não significam a falta do sentido da visão física e não estão ligados necessariamente aos globos oculares e aos nervos óticos.

17 Cegueira ideológica é o tipo de cegueira provocado por outras pessoas, instituições ou meios de comunicação Instrumento de dominação Age através do convencimento Falácias Cegueira ideológica

18 Cegueira epistemológica: diz respeito a nossa capacidade de experimentar a realidade em que estamos inseridos e conhecer a verdade das coisas. Mito da caverna: A república, de Platão, livro VII. Cegueira epistemológica

19 Mito da Caverna Platão Adaptação de Maurício de Souza

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39 Janela da alma Documentário. Dir: João Jardim e Walter Carvalho. BRA, INFOEDUCAÇÃO INDICA

40 O demolidor Dir. Mark Steven Jonhson. EUA, 2003.


Carregar ppt "ENSAIO SOBRE A CEGUEIRA. Este é um livro francamente terrível com o qual eu quero que o leitor sofra tanto como eu sofri ao escrevê-lo. Nele se descreve."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google