A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Coloque a vida sempre em primeiro lugar A cada momento de seu dia-a-dia e em todas as decisões que você vier a tomar, valorize a vida, em todas as suas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Coloque a vida sempre em primeiro lugar A cada momento de seu dia-a-dia e em todas as decisões que você vier a tomar, valorize a vida, em todas as suas."— Transcrição da apresentação:

1 Coloque a vida sempre em primeiro lugar A cada momento de seu dia-a-dia e em todas as decisões que você vier a tomar, valorize a vida, em todas as suas formas, a curto, médio e longo prazo.

2 TÁTICA SALVAMENTO ISOLAMENTO CONFINAMENTO EXTINÇÃO RESCALDO SALVATAGEMSALVATAGEM VENTILAÇÃOVENTILAÇÃO

3 Emergência Envolvendo Fogo (Teórico) - Riscos de Intervenção Desabamento Técnicas de Combate Backdraft Flashover Flash Fire Jet Fire Boil Over Explosões Desorientação Choque Elétrico Agentes Tóxicos Desenvolvido Demanda de Ar Tabela de Consumo de Ar Comando, Comunicação, Logística (Grupo de Controle) Combate a Incêndios em Líquidos Inflamáveis

4 Desabamento

5 Efeitos do Calor O calor é uma forma de energia que produz efeitos físicos e químicos nos corpos e efeitos fisiológicos nos seres vivos. Em conseqüência do aumento de intensidade do calor, os corpos apresentarão sucessivas modificações, inicialmente físicas e depois químicas. Assim, por exemplo, ao aquecermos um pedaço de ferro, este, inicialmente, aumenta sua temperatura e, a seguir, o seu volume. Mantido o processo de aquecimento, o ferro muda de cor, perde a forma, até atingir o seu ponto de fusão, quando se transforma de sólido em líquido. Sendo ainda aquecido, gaseifica-se e queima em contato com o oxigênio, transformando-se em outra substância. Estado Físico Químico Estado Fisiológico Desidratação, mal estar.

6 Deve-se então testar a resistência das estruturas para determinar se há segurança para uma entrada segura.

7 Evitar a extinção por inundação; Evitar a aplicação de água e formação de vapor Técnica de combate a Incêndio em Prédios

8 Combate de incêndio com mangueiras Em ambientes fechados você pode utilizar o ataque direto ou indireto em materiais sólidos, porém é válido citar que a eficiência não esta no jato continuo, inundação por água (esguicho agulheta), mas sim na troca de calor (resfriamento) assim o esguicho indicado é o regulável, pois quanto menor for a gota d água melhor será a troca de calor. Ataque direto Ataque indireto, uso do vapor d água para conseguir um abafamento, esta técnica requer cálculos exatos e de preferência que o combatente esteja do lado de fora do local em chamas. Caso contrário poderá sofre queimaduras com o vapor

9 Incêndio em Residências

10 Edifícios Comerciais

11

12

13 BACKDRAFT Explosão ambiental com liberação de grande quantidade de energia e produtos da combustão, causada pela entrada substancial e acidental de ar (oxigênio) durante uma queima lenta (sem chamas) em ambientes confinados.

14

15

16 INDICATIVOS DE BACKDRAFT - Fumaça saindo sob pressão de um ambiente fechado em lufadas ( tipo fumaça de índio ); - Fumaça densa e preta, tornando-se cinza-amarelada; - Calor excessivo percebido pelo toque das costas da mão na porta ou janela;

17 OUTROS INDICATIVOS - Chamas pequenas ou somente brasas ; - Vidros de janelas empregnados pelos resíduos de fumaça; - Pouco ruído de queima ; - Movimento de ar para o interior do ambiente, em alguns casos ouve-se o ar assoviando ao passar pelas frestas das portas ou janelas.

18 BACKDRAFT

19 Ventilação Forçada

20

21

22

23

24 Ventilação natural; Ventilação forçada Ventilação Forçada

25 Flash Over Trata-se de um fenômeno caracterizado pela rápida propagação do incêndio através dos gases combustíveis, resultantes da queima, localizados nas regiões superiores, os quais se incendeiam devido a grande quantidade de calor gerado.

26

27

28

29

30 Flash Fire

31 JET FIRE

32 BOIL OVER EBULIÇÃO TURBILHONAR

33 Combate de incêndio com água em líquidos inflamáveis Deve haver muito cuidado neste tipo de combate, pois vários problemas podem surgir. Como o transbordamento do produto em chamas, ou ainda, um fenômeno conhecido por BOIL OVER. O BOIL OVER, ocorre quando se joga água em líquidos cuja densidade seja menor que a da água, com isto a água depositada no fundo quando submetida a alta temperatura, tende a vaporizar tendo um aumento de 1700 vezes seu volume. O vapor de água tende a agir como um êmbolo de uma seringa, empurrando o combustível quente para cima, espalhando-o e arremessando-o a grandes distâncias num efeito de turbilhonar.

34 TANQUE DE LÍQUIDO COMBUSTÍVEL PONTO DE FULGOR ACIMA DE 93,4 ºC

35 TANQUE DE LÍQUIDO COMBUSTÍVEL ÁGUA ÓLEO - TEMPERATURA > 100ºC

36 TANQUE DE LÍQUIDO COMBUSTÍVEL VAPOR DE ÁGUA ÓLEO

37 TANQUE DE LÍQUIDO COMBUSTÍVEL ÁGUA + VAPOR DE ÁGUA ÓLEOÓLEO VAPOR DE ÁGUA ÓLEO

38 B L E V E BOILING LIQUID EXPANDING VAPOR EXPLOSION EXPLOSÃO PROVOCADA PELA EVAPORAÇÃO RÁPIDA DE UM LÍQUIDO

39 (Boiling Liquid Expanding Vapor Explosion) Fenômeno decorrente da explosão catastrófica de um reservatório, quando um liquido nele contido atinge uma temperatura bem acima da sua temperatura de ebulição provocando a ruptura do reservatório com a queda brusca de pressão provocando a expansão do liquido à pressão atmosférica com projeção de fragmentos. BLEVE

40 Evitando o BLEVE O BLEVE (Boiling Liquid Expanding Vapor Explosion) se dá quando um recipiente fechado é exposto direta ou indiretamente a chamas recebendo um forte aumento de temperatura, fazendo com que o líquido sob pressão vaporize-se aumentando ainda mais a pressão interna do recipiente a ponto que suas paredes ou teto não suporte a pressão ocorrendo um rompimento ou fissura, com isto ocorrerá uma enorme liberação de gases/vapores aquecidos tendo uma violenta reação com o oxigênio agora disponível, gerando uma explosão com arremesso de fragmentos do recipiente e liquidos/vapores do produto para todos os lados e um grande deslocamento de ar, além da explosão gerar uma fantástica bola de fogo com alto poder calorífico gerando irradiação extremamente intensa e destruidora e de alto poder de propagação. A única maneira de evitar o BLEVE é resfriar abundantemente os recipientes que estão sendo aquecidos, principalmente na parte superior onde ocorre a formação dos vapores/gases

41 % GÁS LIQUEFEITO % GÁS ESFERA DE GÁS LIQUEFEITO

42 % GÁS LIQUEFEITO % GÁS ESFERA SOB AÇÃO DO CALOR

43 BOLA DE FOGO (Fireball) Fenômeno que se verifica quando o volume de vapor inflamável, inicialmente comprimido num recipiente, escapa repentinamente para a atmosfera e, devido a despressurização, forma um volume esférico de gás, cuja superfície externa queima, enquanto a massa inteira eleva-se por efeito da redução da densidade provocada pelo superaquecimento. Essa ocorrência se dá num curto intervalo de tempo (3-4 seg). E resulta num elevado nível de energia.

44 FIREBALL

45 RESULTADO DO ACIDENTE DATA: 21 DE JUNHO DE 1970 LOCAL: CRESCENT CITY - ILLINOIS - USA ACIDENTE: TREM - 16 VAGÕES DESCARRILHADOS - 12 VAGÕES DE PROPANO NO FOGO L CADA TANQUE DE GÁS DANOS: 23 CASAS DESTRUIDAS 16 COMÉRCIOS DESTRUIDOS 11 CASAS DANIFICADAS SEM VÍTIMAS FATAIS DATA: 21 DE JUNHO DE 1970 LOCAL: CRESCENT CITY - ILLINOIS - USA ACIDENTE: TREM - 16 VAGÕES DESCARRILHADOS - 12 VAGÕES DE PROPANO NO FOGO L CADA TANQUE DE GÁS DANOS: 23 CASAS DESTRUIDAS 16 COMÉRCIOS DESTRUIDOS 11 CASAS DANIFICADAS SEM VÍTIMAS FATAIS

46 EXPLOSÃO DE METANO SHOPPING DE OSASCO CVE

47

48 Sinalização / Desorientação

49 Combate internos em edifícios – linha de vida

50 Mapa de Localização

51 COMBUSTÍVEL X GASES TÓXICOS

52 PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA Durante o processo de queima os diversos tipos de combustíveis geram gases tóxicos e irritantes muitas vezes em alta concentração, isto faz com que você necessite se proteger. Outro problemas esta relacionado ao processo de combustão visto que sem comburente ela não ocorre. Comburente = oxigênio, ou seja, com a combustão haverá um consumo de oxigênio maior, poderá ocorrer a falta deste. Lembram-se que o fogo sobrevive até a 16% de O², já o homem não!! Será necessário então o uso de equipamento autônomo.

53

54

55 INFORMAÇÕES IMPORTANTES A selagem da máscara depende de alguns detalhes.. não usar barba. não ter cicatrizes. não mascar gomas durante o uso Você deve certificar que a máscara esta bem selada e ajustada, afim de evitar a entrada contaminantes Pessoas com caustrofobia não devem utilizar o equipamento autônomo.

56 Volume de ar = Pressão no cilindro (em bar) x Volume do cilindro (em litros) 40 lpm (fração respiratória) (Obs: 1 bar = psi) V.A. = P.C. x V.C. F.R. Ex: psi / psi = 150bar 150 bar x 8 L = 1200 = 30 min 40 lpm 40 CÁLCULO DA AUTONOMIA DO CILINDRO DE AR. MSA litros ,0 Kg 25 min. + 5 min. 8 litros Fabricante ModeloVolume do Cilindro Pressão no Cilindro Volume de Ar Peso Autonomia

57 Grupo de açãoFunção básica 1.LogísticaFornecer alimentação, transporte, acomodação, materiais e equipamentos de comunicação e pessoas, etc. 1.ContençãoConter agentes agressivos. 1.Socorro MédicoPrestar socorro médico às vítimas 1.CombateMinimizar a ação dos agentes agressivos. Comando Comunicações Brigada Resgate Isolamento Evacuação Comandar o Combate. Fornecer, receber e registrar informações. Combater incêndios e vazamentos. Resgatar vítimas. Interditar acessos à área de risco. Promover a evacuação de pessoas. Atribuições Grupo de Controle


Carregar ppt "Coloque a vida sempre em primeiro lugar A cada momento de seu dia-a-dia e em todas as decisões que você vier a tomar, valorize a vida, em todas as suas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google