A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

REFORMA PROTESTANTE.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "REFORMA PROTESTANTE."— Transcrição da apresentação:

1 REFORMA PROTESTANTE

2 Definição: movimento religioso que rompeu com a autoridade da Igreja Católica, dando origem a novas religiões cristãs; Quando: a partir do século XVI; Onde: o movimento reformista teve mais força na ALE, SUI e ING;

3 CONTEXTO: Alguns dogmas da Igreja (ex. usura = cobrança de juros) estava sendo obstáculos para a nova realidade econômica européia. No plano político surgem as monarquias nacionais. Os novos governantes tinham interesse no enfraquecimento da Igreja. A crise gerada no campo pelo fim do feudalismo acabou por gerar graves crises sociais. A Igreja foi diretamente envolvida na medida em que tratava de justificar ideologicamente o domínio dos senhores sobre os camponenes. A invenção da imprensa permite a difusão da bíblia. No contexto do renascimento, alguns humanistas entendem que o acesso à Palavra de Deus deveria ser maior e a interpretação pessoal.

4 Divisão da Igreja entre as doutrinas Tomista ( livre arbítrio e salvação pelas obras) e Agostiniana ( pré-destinação e salvação pela fé.) Corrupção do clero e afastamento de seus membros das concepções originais do cristianismo (humildade, fraternidade, caridade). Venda de indulgências. Venda de relíquias sagradas. Venda de cargos no clero. John Wycliffe (ING) e Jan Huss (TCH) – precursores.

5 O Luteranismo - ALE: Martinho Lutero , professor de teologia, monge agostiniano, critica o clero e a corrupção da Igreja através de 95 teses ele prega na porta da catedral de Wittemberg em 1o de outubro de 1517 denunciando os abusos da Igreja. É excomungado e condenado à morte – protegido em castelos de príncipes germânicos.

6 Martinho Lutero

7 AS 95 TESES DE LUTERO Por amor à verdade e no empenho de elucidá-la, discutir-se-á o seguinte em Wittenberg, sob a presidência do reverendo padre Martinho Lutero, mestre de Artes e de Santa Teologia e professor catedrático desta última, naquela localidade. Por esta razão, ele solicita que os que não puderem estar presentes e debater conosco oralmente o façam por escrito, mesmo que ausentes. Em nome do nosso Senhor Jesus Cristo. Amém.

8 76. Afirmamos, pelo contrário, que as indulgências papais não podem anular sequer o menor dos pecados veniais no que se refere à sua culpa. 77. A afirmação de que nem mesmo S. Pedro, caso fosse o papa atualmente, poderia conceder maiores graças é blasfêmia contra São Pedro e o papa. 78. Afirmamos, ao contrário, que também este, assim como qualquer papa, tem graças maiores, quais sejam, o Evangelho, os poderes, os dons de curar, etc., como está escrito em 1 Co 12. 79. É blasfêmia dizer que a cruz com as armas do papa, insignemente erguida, equivale à cruz de Cristo.

9 80. Terão que prestar contas os bispos, curas e teólogos que permitem que semelhantes conversas sejam difundidas entre o povo. 81. Essa licenciosa pregação de indulgências faz com que não seja fácil, nem para os homens doutos, defender a dignidade do papa contra calúnias ou perguntas, sem dúvida argutas, dos leigos. 82. Por exemplo: por que o papa não evacua o purgatório por causa do santíssimo amor e da extrema necessidade das almas - o que seria a mais justa de todas as causas -, se redime um número infinito de almas por causa do funestíssimo dinheiro para a construção da basílica - que é uma causa tão insignificante?

10 Princípios básicos do luteranismo: salvação pela fé, tradução, leitura e livre interpretação da Bíblia, eliminação de santos e imagens, fim do celibato para sacerdotes, não seguimento da autoridade papal, 2 sacramentos (batismo e eucaristia), submissão da Igreja ao Estado. Apoio dos nobres (interessados em terras da Igreja). Apoio de camponeses (também interessados em terras e no fim dos impostos feudais) – sem reconhecimento de Lutero. Guerra civil: NOBRES* (Lutero – apoio ao massacre de camponeses) X CAMPONESES (Thomas Münzer – Anabatistas).

11 Em resumo as idéias de Lutero eram:
1- A salvação só é alcançada pela fé. 2- A relação entre Deus e o fiel é pessoal. 3- Cada pessoa pode ler e interpretar a bíblia segundo sua própria consciência. 4- A bíblia é a única fonte da palavra de Deus

12 5- Supressão do clero regular e das imagens religiosas.
6- Manutenção de apenas dois sacramentos: batismo e casamento. 7- Utilização do alemão ao invés do latim nos cultos. 8- submissão da Igreja ao Estado.

13 Imperador (Carlos V) apóia o papa (ALE dividida entre católicos e luteranos).
Após a derrota de Carlos V, assume Fernando I. é assinada a PAZ DE AUGSBURGO (1555): cada governante (príncipe – nobre) escolhe a religião dos súditos.(Cujus regis ejus religio) ALE – luterana; AUS – católica .

14 O Calvinismo - SUI: Ulrich Zwinglio (precursor). João Calvino (francês influenciado por Lutero, radicado na Suíça). Culto ainda mais simples do que o Luterano Moral rígida. Teoria da Predestinação Total (trabalho, pureza, cumprimento de deveres e progresso econômico = sinais divinos).

15 João Calvino.

16 Apoio da burguesia. Crescimento do capitalismo (valorização do trabalho e da poupança). Na ING = Puritanos, na FRA = Huguenotes, na ESC = Presbiterianos.

17 O Anglicanismo - ING: Atrito entre o rei da Inglaterra e o papa. Henrique VIII* (ING) X Clemente VII (Papa). Interesse do rei em terras eclesiásticas. Ato de Supremacia: Rei = chefe da Igreja na ING. Negação do papa para o rei conseguir anulação de seu casamento com Catarina de Aragão para casar-se com Ana Bolena.

18

19 Catarina de Aragão

20 Ana Bolena

21 Terras da Igreja confiscadas e vendidas aos nobres (fortalecimento político do rei).
Culto e hierarquia semelhantes ao catolicismo. Autoridade do papa não é aceita e latim é abolido dos cultos. Fusão de elementos católicos com elementos calvinistas.

22 A Contrarreforma ou Reforma Católica:
Medidas da Igreja Católica para conter o avanço protestante na Europa : O Concílio de Trento (1545 – 63): reafirmação dos dogmas do catolicismo, criação de seminários e do catecismo, criação do INDEX, reativação dos Tribunais do Santo Ofício. Companhia de Jesus (Inácio de Loyola - ESP): ordem dos jesuítas, busca de novos fiéis (América), educação e catequese.

23 Tribunais do Santo Ofício ou da Santa Inquisição: tribunais religiosos que julgavam e condenavam “hereges” ou “infiéis” (não católicos) com extrema violência. Atuaram principalmente na ESP, POR e ITA.

24

25

26

27

28

29 AS RELIGIÕES PROTESTANTES NA EUROPA


Carregar ppt "REFORMA PROTESTANTE."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google