A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

POTAMOGRAFIA Estudo das águas doces Estudo das águas continentais Rio São águas correntes que se deslocam na superfície, no sentido da declividade do relevo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "POTAMOGRAFIA Estudo das águas doces Estudo das águas continentais Rio São águas correntes que se deslocam na superfície, no sentido da declividade do relevo."— Transcrição da apresentação:

1 POTAMOGRAFIA Estudo das águas doces Estudo das águas continentais Rio São águas correntes que se deslocam na superfície, no sentido da declividade do relevo Importante elemento no ciclo hidrológico

2 Partes do rio 1. Nascente = Local onde ocorre - Afloramento do lençol freático -Derretimento das calotas polares -Acumulo das águas das chuvas 2. Vertentes = Divisor d`água 3. Leito = Região limítrofe dos rios 4. Montante = Local próximo a nascente, de onde se retira a maior parte dos sedimentos 5. Juzante =Local próximo da foz, onde acumula-se maior parte dos sedimentos 6. Talvegue = Ponto mais profundo do leito

3 Partes do rio – Vertente2 – Leito3 - Talvegue

4 Bacias hidrográficas Nascente 2.Rio Principal 3.Afluente 4.Subafluente 5.Foz ou desembocadura 6. Leito esquerdo 7. Leito direito 8. Juzante 9. Montante Corresponde à área drenada por um rio principal e uma rede de afluentes

5 Importância dos rios Fornecimento de água potável Produção de energia Vias de acesso (transporte) Produção de alimentos Exploração mineral Turismo ecológico Equilíbrio do ciclo hidrológico

6 Classificação de rios Perenes = Mantém suas águas durante todo o ano Intermitentes = Secam durante o período de escassez de chuva Planaltos = mantém seu curso na região de planalto Planícies = mantém seu curso na região de planícies Exorréicos = deságuam diretamente no mar Endorréico = deságuam dentro do continente, formando lagos ou lençóis freáticos Criptorréicos = rios subterrâneos

7 Tipos de regime dos rios Pluvial = necessitam das chuvas para manter suas águas Glacial ou Nival = depende do derretimento do gelo das montanhas Misto = quando utiliza de mais de uma forma de regime

8 Rio Amazonas

9 Características gerais dos rios brasileiros Exorréicos e Perenes Predomínios de regimes pluviais Predomínio de rios de planaltos

10

11

12

13 Características das principais bacias hidrográficas do Brasil Amazônica 1.Maior bacia hidrográfica do mundo 2.Banha, além do Brasil, oito países: Guiana Francesa Suriname Peru Guiana Venezuela Colômbia Equador Bolívia 3. Apresenta cerca de 3000Km navegáveis em território brasileiro 4.Desempenha importante papel como via de circulação e de organização da vida regional 5.Regime complexo

14 Características das principais bacias hidrográficas do Brasil 5. Dispõe de imenso potencial hidroelétrico do Brasil Cerca de 105,5 milhões de KW No entanto somente 0,4% desse potencial é aproveitado, por apenas três usinas: Balbina – Rio Uatumã – Amazonas Curua-Una – Rio Curua-Una – Pará Samuel – Rio Jamari - Rondônia

15 Características das principais bacias hidrográficas do Brasil Tocantins – Araguaia 1.Maior bacia totalmente brasileira (GO/MT/TO/MA/PA) 2.Apresenta grande potencial hidroelétrico (3º maior do Brasil) Capacidade de produção hidroelétrica em cerca de 28,3 milhões KW. 3. Nela encontramos a usina de: Tucuruí Tucuruí – Rio Tocantins - Pará 2ª maior usina hidroelétrica do Brasil

16 Características das principais bacias hidrográficas do Brasil 4. Abastece com energia a preços subsidiados, os projetos de exploração mineral da Amazônia ocidental: Carajás Albrás 5. Nele existe cerca de 3000Km navegável ilha do Bananal 6. Neste rio forma a ilha fluvial do Bananal Situada no rio Araguaia, estado do Tocantins, com cerca Km 2

17

18 Características das principais bacias hidrográficas do Brasil São Francisco 1.Segunda maior bacia hidrográfica, totalmente brasileira 2.Nasce na Serra da Canastra (MG) 3.Apresenta grande potencial hidroelétrico, (4º maior potencial do Brasil)

19

20 As particularidades do Rio São Francisco O Velho Chico 1.Existência de grandes quedas d`água, com grande aproveitamento hidroelétrico: Na região nordeste usinas: Paulo Afonso Sobradinho Xingo Na região sudeste usina: Três Marias

21 Barragem Sobradinho

22 As particularidades do Rio São Francisco 4. É um rio perene 5. Atravessa o sertão nordestino (Nilo brasileiro) 6. Importante fornecedor de água potável 7. Favorece o desenvolvimento da fruticultura, através da irrigação – projeto São Francisco à Jaguaribe 8. Apresenta cerca de 2000Km navegável Entre: Pirapora (MG) a Juazeiro (BA)

23 Características das principais bacias hidrográficas do Brasil Bacia do Paraná 1.Nasce no encontro do Rio Paranaíba e Grande 2.Possui o maior potencial hidroelétrico aproveitado. 3.Apresenta grande importância geo-econômica em função da sua localização geográfica, próximo dos maiores centros industriais do país. 4. Possui dezenas de hidroelétricas, com destaque para ITAIPU

24 Confluência Rio Paraná e Paraguai

25 Características das principais bacias hidrográficas do Brasil Aqüífero Guarani 5. Nesta bacia encontramos o vasto Aqüífero Guarani

26 Características das principais bacias hidrográficas do Brasil Bacia do Paraguai (MT e MS) 1.Rio tipicamente de planície 2.Afluentes: São Lourenço, Miranda e Apa.

27 Características das principais bacias hidrográficas do Brasil Rio Uruguai (SC e RS) 1.Nasce no Brasil, na fusão dos rios: Canoas (SC) e Pelotas (RS). 2.Serve de divisa entre SC e RS

28 Rio Uruguai

29 A questão da transposição do São Francisco Construção de canais para levar água do rio aos principais vales do interior do NE Serão construído 600Km de canais, pelos quais as águas serão captadas e levadas para 08 açudes que devem abastecer os rios intermitentes. Estados beneficiados: CE, RN, PB e PE

30 A questão da transposição do São Francisco Será necessário bombear as águas, levando- as a cerca de 300m, de onde passarão a correr por força da gravidade.

31 Possíveis situações benéficas Aumento da oferta de água no sertão Redução do êxodo-rural Geração de emprego e renda

32 Possíveis situações maléficas Reduzira a capacidade hidroelétrica Trará desmatamento, para execução das obras Perca de área pela vegetação nativa Redução do nível das águas do rio Assoreamento do rio Diminuição do poder de irrigação

33 A poluição dos rios 1.Lançamento do esgoto urbano sem tratamento prévio 2.Lançamento de produtos utilizados na agricultura 3.Lançamentos de resíduos industriais

34 Origem dos lagos De erosão: Provocada pela ação eólica, antropológica ou fluvial. (comuns no NE brasileiro) Residuais: Antigos mares que deixaram de fazer contato com os oceanos em função do movimento das placas tectônicas (mar de Aral – Entre o Cazaquistão e Uzbequistão)

35 Origem dos lagos De depressão Resultado do acumulo de água pluviais e fluviais em depressões fechadas. (lago Chade, na África) Tectônico Formado nas grandes fossas tectônicas, são geralmente estreitos e profundos, como, por exemplo, os lagos africanos de Tanganica, Malawi e Alberto, e o Baical, na Rússia.

36 Lago Baikal

37 Origem dos lagos Vulcânicos formados pela acumulação de água em antigas crateras de vulcões, como o Crater Lake (Eua) De barragem Formado por restingas ou cordões litorâneos que dão origem a lagunas, como os principais lagos brasileiros: as lagoas dos Patos, Mirim e Mangueira no RS.


Carregar ppt "POTAMOGRAFIA Estudo das águas doces Estudo das águas continentais Rio São águas correntes que se deslocam na superfície, no sentido da declividade do relevo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google