A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Estudo de Caso O Programa de Segurança Preventivo Comunitário da Universidade de São Paulo. Desafios.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Estudo de Caso O Programa de Segurança Preventivo Comunitário da Universidade de São Paulo. Desafios."— Transcrição da apresentação:

1 Estudo de Caso O Programa de Segurança Preventivo Comunitário da Universidade de São Paulo. Desafios

2 Radiografia da USP Área territorial Campus Capital SP ,41 m2. População Flutuante: pessoas/dia Veículos – carros/ dia (constatação Maio de 2008) Estudantes: Professores: Não docentes:

3 Cursos extracurriculares Cursos extracurriculares –746 Participantes Participantes Eventos Científicos e Culturais Eventos Científicos e Culturais Museus (visitantes) Museus (visitantes)

4 Museu Paulista e Republicano Itu Museu de Arte Contemporânea Museu de Arqueologia e Etnologia Museu de Zoologia Estação Ciência

5 Centro Universitário Maria Antonia Cinema da USP Orquestra da USP Centro de Difusão Científica e Cultural A Universidade e as Profissões11.526

6 Eventos esportivos autorizados Maratonas Volta São Paulo de Ciclismos e Outros (freqüentadores) Eventos com duração de 03 horas

7 Evento esportivo aos sábados Até as horas campus Capital Evento com duração de 06 horas

8 Eventos de Festas Quintas Sextas/sábados Velódromo ou Unidades (autorizados e não autorizados) Freqüentadores

9 Proporção de Consumo não autorizado De álcool em festas Latas de cerveja média 7 latas por consumidor latas de cerveja Aproximadamente litros de cerveja

10 DO ACERVO USP Acervo Circulação do Acervo Usuários das bibliotecas

11 INFORMÁTICA Microcomputadores na USP Impressoras Equipamentos na USPnet Usuários do correio eletrônico

12 Números da Universidade 03 Portarias de veículos, sendo que 02 é área de escoamento da maior via de fluxo concentrado e aspersor de trânsito do Brasil a Marginal Pinheiros. 07 portarias de pedestres sendo que 02 fazem divisas com duas comunidades com alta incidência criminal. Média de veículos por portaria veículos hora por portaria

13 Estrutura da Segurança 100 Guardas Universitários / 3 turnos 08 policiais militares / 3 turnos 265 homens terceirizados/ 3 turnos 06 Unidades de atendimento 08 Carros e 16 motos Sistema de rádio comunicação integrada GPRS Sistema de Monitoramento nas portarias 85 Câmeras pelo campus

14 Quadro em 1999 A Guarda acusada de ser violenta A Guarda acusada de ser violenta Os índices aumentavam a taxa de 23% aa Os índices aumentavam a taxa de 23% aa Furtos de veículos (+) de 200% Furtos de veículos (+) de 200% Era uma instituição apática Era uma instituição apática Altos índices de irregularidades internas Altos índices de irregularidades internas Baixo investimento Baixo investimento Gestão não operacional Gestão não operacional Zero de segurança eletrônica - reconstrução Zero de segurança eletrônica - reconstrução

15 Como mudamos Diagnóstico dos riscos Preparação do pessoal – motivação e diminuição do fator hierárquico – estímulo a criatividade. Treinamento de imersão. Tecnologia – aplicação de know how parcerias privadas. Metas – Quanti e Quali - realizáveis

16 O programa USP Profissionalização do sistema de segurança Profissionalização do sistema de segurança Investimentos Investimentos Mudança de regras para alunos Mudança de regras para alunos Combate ao tráfico Combate ao tráfico Instituição de Comissões de Qualidade de Vida Instituição de Comissões de Qualidade de Vida Programas sócio educativos Programas sócio educativos Produsp – álcool e drogas. Produsp – álcool e drogas. Educação Continuada. Educação Continuada. Ampliação do capital intelectual-inovação e criatividade Ampliação do capital intelectual-inovação e criatividade Tecnologia. Tecnologia.

17 Tempo de maturação 01 ano anunciando o programa 01 ano anunciando o programa 01 ano treinamento e rompendo conceitos pré-estabelecidos – 01 ano treinamento e rompendo conceitos pré-estabelecidos – 01 ano aplicando o planejamento 01 ano aplicando o planejamento 01 ano indicando os investimentos 01 ano indicando os investimentos 01 ano depois amostragem dos principais resultados 01 ano depois amostragem dos principais resultados 5.º ano continuidade e aperfeiçoamento. 5.º ano continuidade e aperfeiçoamento.

18 Dificuldades de aplicação Cultura estabelecida – receio 78% Cultura estabelecida – receio 78% Resistência ao novo conceito.65% Resistência ao novo conceito.65% Sabotagens e boicotes6,8% Sabotagens e boicotes6,8% Neutros e apáticos10% Neutros e apáticos10% Apoio da comunidade externa20% Apoio da comunidade externa20%

19 Os que acreditaram 11%

20 Quatro anos depois Nível de engajamento88% Nível de engajamento88% Participação 45% Participação 45% Desenvolvimento98% Desenvolvimento98% Otimismo nas mudanças84% Otimismo nas mudanças84% Pessimistas03% Pessimistas03%

21 Resultados de recuo e instabilidade Cifras negras - primeiro ano aumento de ocorrências 25% Demanda de atendimento superior – acréscimo 18% no volume total. Atendimento a Unidade aumento de 70% (2000), 95% 2001, 140% (2002) 300% 2004 a 2008

22 Resultados expressivos Quantitativos Diminuição na progressão geral de 38% do total de ocorrências Diminuição na progressão geral de 38% do total de ocorrências 27% (+5%) anuais de 2002 a % (+5%) anuais de 2002 a % das prisões em flagrante 54% das prisões em flagrante 70% de crimes prevenidos (tentativas debeladas) 70% de crimes prevenidos (tentativas debeladas) 15% Roubos 15% Roubos 100% de participação do policiamento tradicional no apoio. 100% de participação do policiamento tradicional no apoio. Desenvolvimento do plano de metas anuais superados em 2003 e Desenvolvimento do plano de metas anuais superados em 2003 e 2004.

23 Resultados Qualitativos Demonstraram que o sistema de monitoramento agrega Melhorou as condições operacionais de controle Melhorou a auto estima da segurança Profissionalização com 3 diretorias importantes Programa de Educação Continuada 2004 a 2008 – 750 alunos (GETS)

24 Riscos de descontinuidade O programa mostrou semelhanças com outros O programa mostrou semelhanças com outros

25 Problema 1,2,3 Risco de descontinuidade Um sistema eficaz de segurança não pode ser uma política de um departamento Um sistema de segurança não é auto-sustentável nem tão pouco é auto-reciclável

26 O tripé preventivo Metodologia Tecnologia Recursos Humanos Comunidade Break 2

27 Desafio Operações e gestão de pessoas Operações e gestão de pessoas

28 Uso operacional Foco nos principais pontos Foco nos principais pontos Instalar alarmes em Unidades para liberar zonas de vigilância Instalar alarmes em Unidades para liberar zonas de vigilância Protocolos de uso – greves, manifestações, sistemas gravações em 96 horas. Protocolos de uso – greves, manifestações, sistemas gravações em 96 horas. Uso de patrulha a pé e bicicleta – Uso de patrulha a pé e bicicleta – Prevenimos e aumentamos a sensação de segurança Prevenimos e aumentamos a sensação de segurança Definição de objetivos e metas Apoio técnico ao patrulhamento Ação Pró-ativa e não reativa Experiências do dia contadas por nós mesmos Reuniões agregadas. Planejamento integrado USP/Policias/Terceirizado s/Comunidade Endomarketing

29 Método NIVEL BÁSICO NIVEL BÁSICO 03 Tarefas bem definidas 03 Tarefas bem definidas NIVEL TÉCNICO NIVEL TÉCNICO 05 tarefas bem definidas 05 tarefas bem definidas NIVEL SUPERIOR NIVEL SUPERIOR Até 10 tarefas bem definidas Até 10 tarefas bem definidas Criar sistemas de fiscalização Sistema de pontuação de quem mais se empenha gestão 306 graus CIFU – Pedagogia da Orientação para resultado Treinamentos para pró- atividade e para reatividade.

30 Supervisão de Serviços Segurança em Universidade Aculturação da prevenção Fiscalização das tarefas Serviços e Operações de Qualidade Risco zero para áreas e pessoas

31 Um programa precisa Mostrar os primeiros resultados Mostrar os primeiros resultados Demonstrar as dificuldades de aplicação Demonstrar as dificuldades de aplicação Corrigir processos de forma sistêmica apresentando desenvolvimento Corrigir processos de forma sistêmica apresentando desenvolvimento Precisa contar com o apoio institucional Precisa contar com o apoio institucional Necessita de forma pontual ter unidade e lideranças comprometidas. Necessita de forma pontual ter unidade e lideranças comprometidas.

32 Gestão de Pessoas Designação de tarefas Designação de tarefas Fiscalização Fiscalização Disciplina Disciplina Programa de Incentivo Programa de Incentivo Definição de objetivos e metas Apoio técnico ao patrulhamento Ação Pró-ativa e não reativa Experiências do dia Reuniões agregadas. Gestão de Crises

33 Sabem o que precisarão fazer –Fazer as coisas acontecerem no seu tempo com planejamento e perseverança.

34 Qualificar e continuar aprendendo Tecnologia

35

36 Pesquisa IBMEC e a London Business School Dentre as 500 maiores empresas da Exame Dentre as 500 maiores empresas da Exame –Cerca de 40% delas disseram que a falta de trabalhadores qualificados impedem adoção de novas tecnologias –As empresas estão perdendo produtividade.

37 Obrigado Ronaldo Pena (11) GETS – USP Grupo de Estudos Técnicos de Segurança


Carregar ppt "Estudo de Caso O Programa de Segurança Preventivo Comunitário da Universidade de São Paulo. Desafios."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google