A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

INVESTIGAÇÃO GERONTOLOGIA SOCIAL Profa. Dra. Maria de Lourdes Quaresma X Semana de Gerontologia Retrospectiva e Desafios.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "INVESTIGAÇÃO GERONTOLOGIA SOCIAL Profa. Dra. Maria de Lourdes Quaresma X Semana de Gerontologia Retrospectiva e Desafios."— Transcrição da apresentação:

1 INVESTIGAÇÃO GERONTOLOGIA SOCIAL Profa. Dra. Maria de Lourdes Quaresma X Semana de Gerontologia Retrospectiva e Desafios

2 Quer se trate do processo de envelhecimento ou das consequências do avanço em idade sobre a situação das pessoas (estado de saúde, implicações psicológicas, papel e lugar na sociedade) encontramo-nos perante fenónemos complexos e multifactoriais, combinações de interacções entre o dado pessoal e o ambiente exterior, entre os factores individuais e colectivosHenriette Gardent

3 A gerontologia social, ao perspectivar uma abordagem transdisciplinar dos fenónemos do envelhecimento, procura ultrapassar uma visão reducionista, monodisciplinar, muito presente na paisagem investigativa gerontológica: as diferentes disciplinas não se têm encontrado na construção dos objectos da investigação.

4 Questões epistemológicas CONCEITOS DE IDADE : Biológica Física Mental Social Envelhecimento físico, envelhecimento social (demográfico) envelhecimento social por relação à inserção na vida económica, ao factor trabalho

5 Teorias Deterministas/Desengagement Cumming e Henry,1961 Corrente muito referenciada a Piaget: marcou uma concepção do estudo do desenvolvimento humano em função da idade. Transposto para os fenónemos do envelhecimento deu lugar à pesquisa centrada sobre as perdas, sobre as alterações dos processos biológicos e psicológicos como consequências do processo de envelhecimento, isolando-o da historicidade que o acompanha.

6 Cont. Para estas teorias, as perdas dos papeis sociais, acelerando o envelhecimento do indivíduo, são consequência do declíneo biológico e psicológico;

7 Teorias da Actividade e da Continuidade Orbach, 1970; Hochshild, 1975, teoria da actividade; Atchley,1971; Rosow,1974, teoria da continuidade. A importância dos papeis sociais está associada à reconstrução identitária possível no avanço em idade, sendo a teoria da continuidade a que melhor aborda o envelhecimento como um continuum da existência.

8 Cont. Nas duas últimas, a noção de papel é (des) estruturante do processo de envelhecimento

9 Questões Centrar a análise nas alterações e consequências nefastas do envelhecimento, isolando-as da história de vida dos indivíduos, segue uma lógica determinista. Tece um écran espesso entre a sociedade e os sujeitos:

10 Cont. reduz a comunicação e a capacidade de compreensão dos fenómenos na sua totalidade e na sua globalidade; contribui para a cristalização da associação entre envelhecimento, deterioração e decadência das capacidades físicas, psíquicas e intelectuais, Pitaud, Ph.

11 Gerontologia Social Contributos da Sociologia

12 SOCIOLOGIA DA IDADE Desenvolvida tanto nos EUA como na Europa: necessidade de compreender o impacto do aumento da esperança de vida no organização das sociedades industrializadas (Riley et al, 1972, EUA; Anne-Marie Guillemard, 1972, França). A idade como elo entre trajectórias individuais e quadros sociais marca a investigação sociológica das últimas décadas.

13 Sociologia da Idade O questionamento da idade como marcador biológico e social radica neste quadro investigativo, vindo a demonstrar que o factor idade não explica as variações que ocorrem ao longo da vida dos indivíduos (Riley), propondo alguns autores quatro combinações para a análise da a variável idade (Christian Lalive DÉpinay e Jean François Bickel, 1996):

14 Sociologia da Idade(cont) Idade como indicador do programa genético do indivíduo Idade como indicador da posição do indivíduo face ao(s) estatuto(s) social(is) ao longo do percurso de vida – historicidade da idade A idade, datação histórica, referência dos acontecimentos societais que marcam e mudam os comportamentos dos indivíduos, conjunturalmente ou de forma duradoura A idade cronológica como indicador de um processo de inserção e de um percurso histórico partilhado por um conjunto de indivíduos (geração)

15 Conceitos de percurso de vida e de geração Introduzem o tempo histórico na reflexão sociológica, em contra corrente com as teorias deterministas/ciclo de vida/idade Investigação sobre : o ou os modelos socio-culturais que organizam o percurso de vida dos indivíduos numa determinada sociedade e num determinado período histórico.

16 A Sociologia Compreensiva EUA – Interaccinionismo simbólico Observação/análise empírica Estudos monográficos e qualitativos Europa - Estudos biográficos (narrativa – histórias de vida ) Objectos : modos de vida; transmissão e trocas intergeracionais; relações familiares e cuidados/protecção social ; laços sociais

17 A Situação Portuguesa Investigação na área da sociologia da família Participação em projectos europeus Envelhecimento e Protecção Social Um grande Ausente – Os protagonistas do envelhecer

18 Territórios da Pesquisa Percursos profissionais, trajectos pós-reforma e envelhecimento Envelhecimento por género Estatuto social/Participação Autonomia/condições de vida/dependência Violência e abuso Representações sociais de velhice Agismo Políticas sociais e envelhecimento – formatação do percurso de vida Envelhecimento e processos migratórios (retorno) Tranferências intergeracionais

19 Cont. Envelhecimento e exclusão Envelhecimento e qualidade de vida Protecção social e autonomia Envelhecimento e protecção dos Direitos Envelhecimento e novas tecnologias A problemática da morte e do fim de vida Envelhecimento e Solidão


Carregar ppt "INVESTIGAÇÃO GERONTOLOGIA SOCIAL Profa. Dra. Maria de Lourdes Quaresma X Semana de Gerontologia Retrospectiva e Desafios."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google