A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

EVOLUÇÃO ENTRE DOISMUNDOS ALMA E FLUIDOS (CAPÍTULO 12) 1. O que é um fluido? Um corpo, cujas moléculas cedem invariavelmente à mínima pressão, movendo-se.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "EVOLUÇÃO ENTRE DOISMUNDOS ALMA E FLUIDOS (CAPÍTULO 12) 1. O que é um fluido? Um corpo, cujas moléculas cedem invariavelmente à mínima pressão, movendo-se."— Transcrição da apresentação:

1 EVOLUÇÃO ENTRE DOISMUNDOS ALMA E FLUIDOS (CAPÍTULO 12) 1. O que é um fluido? Um corpo, cujas moléculas cedem invariavelmente à mínima pressão, movendo-se entre si, quando retidas por um agente de contenção, ou separando-se, quando entregues a si mesmas. (Entre dois mundos, p.105) Fluidos Líquidos Fluidos Elásticos ou aeriformes Fluidos imponderáveis (fenômenos luminosos e caloríficos) Fluido vivo (desencarnado lida mais diretamente com ele) SUBPRODUTO DO FLUIDO CÓSMICO UNIVERSAL

2 EVOLUÇÃO ENTRE DOISMUNDOS ALMA E FLUIDOS (CAPÍTULO 12) FLUIDO CÓSMICO UNIVERSAL Matéria elementar primitiva, cujas modificações e transformações constituem a inumerável variedade de corpos da natureza. (Gênese, capítulo XIV) Elemento primordial que dá origem aos envoltórios perecíveis do Espírito – corpo e perispírito – e de suas inumeráveis combinações com a matéria, sendo suscetível de produzir uma variedade infinita de coisas, das quais conhecemos apenas uma pequena parcela. (Livro dos Espíritos apud A Obsessão e suas Máscaras) Etéreo ou Imponderável Material ou ponderável Não há transição brusca entre o étero e o material: nossos fluidos imponderáveis são exemplos desses estados intermediários

3 EVOLUÇÃO ENTRE DOISMUNDOS ALMA E FLUIDOS (CAPÍTULO 12) UNIVERSO É A PROJEÇÃO DA MENTE DIVINA. Essas co-criações podem perdurar por milênios e milênios, mas, por fim, desgastam-se, sofrendo transformações, de vez que o Espírito Criado pode formar ou co-criar, mas só Deus é o Criador de toda a Eternidade: é aí no seio dessas formações assombrosas, que se estruturam, inter-relacionados, matéria e espaço, espaço e tempo, a se renovarem constantes, oferecendo campos gigantescos ao progresso do Espírito. (A Obsessão e suas Máscaras, página 164)

4 EVOLUÇÃO ENTRE DOISMUNDOS ALMA E FLUIDOS (CAPÍTULO 12) No estado de eterização, o fluido cósmico não é uniforme; sem deixar de ser étereo, sofre modificações tão variadas em gênero e mais numerosas talvez do que no estado de matéria tangível. Essas modificações constituem fluidos distintos que, embora procedentes do mesmo princípio, são dotados de propriedades especiais e dão lugar aos fenômenos peculiares ao mundo invisível. (Gênese, Capítulo XIV) FLUIDOS PODEM SER ELABORADOS E COMBINADOS PARA PRODUZIREM DETERMINADOS EFEITOS, COMO FAZEM OS HOMENS COM SEUS MATERIAIS, AINDA QUE POR PROCESSOS DIFERENTES. (Gênese, capítulo XIV) FLUIDOS EXISTENTES NO PLANO ESPIRITUAL DIFÍCEIS DE DEFINIR EM TERMOS TERRESTRES – EMANAÇÕES MAGNÉTICAS DE UM IMÃ

5 EVOLUÇÃO ENTRE DOISMUNDOS ALMA E FLUIDOS (CAPÍTULO 12) Na essência, toda matéria é energia tornada visível e que toda energia, originariamente, é força divina de que nos apropriamos para interpor os nossos propósitos aos propósitos da Criação, cujas leis nos conservam e prestigiam o bem praticado, constrnagendo-nos a transformar o mal de nossa autoria no bem que devemos realizar, porque o Bem de todos nós é o seu Eterno Princípio. (Evolução em Dois Mundos, Capítulo 1) Esse seria um subproduto do fluido cósmico [fluido vivo e multiforme, que nasce da própria alma do desencarnado], de modo que, através dele, a criatura assimilaria a força emanante do Criador, esparsa em todo o Cosmo, transubstanciando-se, sob a própria responsabilidade, para influenciar na criação, a partir de si mesma. (Evolução em dois mundos, pág. 95 e 96) AÇÃO DO FLUIDO CÓSMICO UNIVERSAL

6 EVOLUÇÃO ENTRE DOISMUNDOS ALMA E FLUIDOS (CAPÍTULO 12) INCURSÕES FILOSÓFICAS RESVALANTES DO FLUIDO CÓSMICO UNIVERSAL Henry More, nasceu em 1614, em Grantham, Lincolnshire, faleceu a 1 de setembro, 1687, em Cambridge, Cambridgeshire) poeta e filósofo da religião cuja afinidade pela metafísica de Platão o coloca entre os grupo de pensadores conhecidos como Platonistas de Cambridge. 1 – HENRY MORE DEBATE SOBRE DISTINÇÃO ENTRE MATÉRIA E EXTENSÃO ESPÍRITO DE NATUREZA

7 EVOLUÇÃO ENTRE DOISMUNDOS ALMA E FLUIDOS (CAPÍTULO 12) A gravidade é, segundo More, um excelente exemplo que nos evidencia a ação da alma sobre a natureza, fato que soluciona com sua proposta de espírito de natureza: nele, a ação direta de Deus se manifesta sobre as coisas. Com essa idéia, escapa-se ao ateísmo cartesiano, concebendo um Deus diretamente atuante sobre a matéria. O espírito de natureza é como a alma universal do mundo, o poder vicário de Deus sobre a matéria, o agente plástico imediato de Deus, através do qual seu desejo é satisfeito no mundo material.(Burtt, 1983:109) Se não existisse nenhuma Matéria, mas a Imensidade da Essência Divina somente, ocupando tudo em virtude de sua ubiqüidade, então a Reduplicação, se me é lícito falar assim, de sua substância indivisível, pela qual Ele se apresenta inteiramente em toda a parte seria o Sujeito dessa Difusão e Mensurabilidade... (Koyré, 1979:131)

8 EVOLUÇÃO ENTRE DOISMUNDOS ALMA E FLUIDOS (CAPÍTULO 12) 2 – ISAAC NEWTON ESPAÇO ABSOLUTO Newton não dispunha da religião como um complemento. O Deus newtoniano deveria ser atuante, fato que marcará sua definição de espaço. "Reconhecemos, portanto, um Deus infinito, eterno, onipresente, onisciente, o Criador de todas as coisas, o mais justo, o mais bondoso, o mais sagrado. Devemos amá-lo, temê-lo, honrá-lo, confiar nele, orar a ele, agradecer-lhe, glorificá-lo, consagrar seu nome, obedecer a seus mandamentos e dedicar tempo para seu serviço, como nos ordenam o terceiro e o quarto Mandamentos; pois este é o amor a Deus; que cumpramos seus Mandamentos, e eles não são severos. (I João V 3)... "(Westfall, 1983:221)

9 EVOLUÇÃO ENTRE DOISMUNDOS ALMA E FLUIDOS (CAPÍTULO 12) (...) E, sendo essas (as espécies sensoriais) coisas transmitidas corretamente, não parece, a partir dos fenômenos, que há um Ser incorpóreo, vivo, inteligente, onipresente, que, no espaço infinito, como se fosse em seu aparelho sensorial, vê as coisas como são, intimamente, e as percebe inteiramente, e as compreende completamente por sua presença imediata perante ele próprio; coisas com relação às quais somente as imagens [isto é, na retina] conduzidas através dos órgãos de sentido aos nossos pequenos sensores são lá vistas e contempladas por aquilo que em nós percebe e pensa. E, embora todo passo real dado nesta filosofia não nos traga imediatamente o conhecimento da primeira causa, ainda assim nos aproxima dela; e, por isso, deve ser-lhe conferido alto valor.(Newton, 2002:292) O espaço absoluto, em sua própria natureza, sem relação com qualquer coisa externa, permanece sempre similar e imóvel. (Newton, 1990:7)

10 EVOLUÇÃO ENTRE DOISMUNDOS ALMA E FLUIDOS (CAPÍTULO 12) 3 – RENÈ-DESCARTES 1 – Sistema de mundo cartesiano 2 – A Física Cartesiana TEORIA DOS VÓRTICES

11 EVOLUÇÃO ENTRE DOISMUNDOS ALMA E FLUIDOS (CAPÍTULO 12) Vórtices cartesianos: turbilhões de matéria sutil (éter), que mantinham os corpos celestes em movimento, conferindo aos corpos celestes movimento, segundo extensão e movimento, garantindo uma descrição cosmológica condizente com os sistemas de clareza e precisão do século XVII. GALILEU POR ALLAN KARDEC Revestida de leis e do impulso inicial inerente à sua própria formação, a matéria cósmica primitiva deu sucessivamente nascimento a turbilhões, a aglomerações desse fluido difuso, a acumulações de matéria nebulosa que se dividiram, elas mesmas, e se modificaram ao infinito, para dar à luz, nas regiões incomensuráveis da extensão, diversos centros de criações simultâneas ou sucessivas. (Galileu apud Kardec, A Obsessão e suas Máscaras, p.164)

12 EVOLUÇÃO ENTRE DOISMUNDOS ALMA E FLUIDOS (CAPÍTULO 12) NEBULOSAS: BERÇARIOS ESTELARES

13 EVOLUÇÃO ENTRE DOISMUNDOS ALMA E FLUIDOS (CAPÍTULO 12) Um multiverso é um conjunto de muitos universos. Existem muitos usos específicos do conceito, bem como sistemas nos quais é proposto que exista um multiverso. Ele pode significar em física e cosmologia : física cosmologia Multiverso (ciência)Multiverso (ciência): a conseqüência de algumas teorias científicas as quais resultaram em conclusões que exigiam mais do que um universo. Isto, freqüentemente, é o resultado de tentativas para racionalizar a matemática subjacente na teoria quântica da cosmologia.matemática TEORIA DAS CORDAS (DOCUMENTÁRIO DA BBC)

14 EVOLUÇÃO ENTRE DOISMUNDOS ALMA E FLUIDOS (CAPÍTULO 12) Plano terrestre: seio da vida em que o princípio inteligente deve amadurecer em energia consciente Plano espiritual: escola em que a alma se aperfeiçoará em trabalho de frutescência, antes que possa desferir mais amplos vôos no rumo da luz eterna. VIDA NA ESPIRITUALIDADE

15 EVOLUÇÃO ENTRE DOISMUNDOS ALMA E FLUIDOS (CAPÍTULO 12) VIDA NA ESPIRITUALIDADE 1 – Leis da gravitação são as mesmas. 2 – Dias e noites marcam a passagem do tempo. 3 – Estações do ano menos rigorosas e mais uniformes como se os equinócios e solstícios entrelaçassem as próprias forças, retificando automaticamente os excessos de influenciação com que se dividem. 4 – Plantas e animais podem ser aclimatados e aprimorados para que, regressando ao solo terrestre, avancem na romagem evolutiva, compensadas com valiosas aquisições de acrisolamento, pelas quais auxiliam a flora e a fauna habituais à Terra, com os benefícios das chamadas mutações espontâneas. Plantas – configuração celular mais simples – reprodução limitada no plano extra-fisico, retornando ao plano físico e favorecendo a soluçãovários problemas do mundo físico.

16 EVOLUÇÃO ENTRE DOISMUNDOS ALMA E FLUIDOS (CAPÍTULO 12) E O PLANETA TERRA? Ao longo dessas vastíssimas regiões de matéria sutil que circundam o corpo ciclópico da Terra, com extensas zonas cavitárias, sob linhas que lhe demarcaram o início do aproveitamento... a estender-se da superfície continental até o leito dos oceanos, começam as povoações felizes e menos felizes, tanto quanto as aglomerações infernais de criaturas desencarnadas que, por temerem as formações dos próprios pensamentos, se refugiam nas sombras, receando ou detestando a presença da luz. (Entre dois Mundos, página 107)

17 EVOLUÇÃO ENTRE DOISMUNDOS ALMA E FLUIDOS (CAPÍTULO 12) Encontramos, assim, na constituição natural do Planeta, desde a barisfera à ionosfera, múltiplos círculos de força e atividade na terra, na água e no ar, tanto quanto nos continentes identificamos as esferas de civilização e nas civilizações as esferas de classe, a se totalizarem numa só faixa de espaço. (Entre dois mundos, página 108)

18 EVOLUÇÃO ENTRE DOISMUNDOS ALMA E FLUIDOS (CAPÍTULO 12) ESFERAS ESPIRITUAIS PLANO IMEDIATO À RESIDÊNCIA DOS HOMENS JAZ SUBDIVIDO EMVÁRIAS ESFERAS ESFERAS CONDIZENTES COM ESTADO VIBRACIONAL

19 EVOLUÇÃO ENTRE DOISMUNDOS ALMA E FLUIDOS (CAPÍTULO 12) CENTROS ENCEFÁLICOS PENSAMENTO: fluido em que se imprimem os mais íntimos sentimentos e que lhe define os mais íntimos desejos.

20 EVOLUÇÃO ENTRE DOISMUNDOS ALMA E FLUIDOS (CAPÍTULO 12) Com a supervisão dos orientadores divinos, o centro coronário e o centro cerebral foram associados em movimento sincrônico de trabalho e sintonia. (Entre dois mundos, página 109) COMO SE INTERLIGAM? CENTRO CORONÁRIO Auxilia a mente a administrar seu veículo de exteriorização CENTRO CEREBRAL Recolhe os estímulos, transmitindo impulsos e avisos, ordens e sugestões mentais aos órgãos e tecidos, células e implementos do corpo por que se expressa.

21 EVOLUÇÃO ENTRE DOISMUNDOS ALMA E FLUIDOS (CAPÍTULO 12) CENTRO CEREBRAL cortex encefálico constituído de vários núcleos de comando, controlando sensações e impressões do mundo sensorial. CENTRO CORONÁRIO: conjunto de núcleos do diencéfalo, que possui no tálamo vasto sistema de governança do espírito.

22 ESTRUTURA DO FUNCIONAMENTO EVOLUÇÃO ENTRE DOISMUNDOS ALMA E FLUIDOS (CAPÍTULO 12) Aí, nessa delicada rede de forças, através dos núcleos intercalados nas vias aferentes, através do sistema talâmico de projeção difusa e dos núcleos parcialmente abordados pela ciência da Terra,..., verte o pensamento ou o fluido mental, por secreção sutil, não do cérebro, mas da mente, fluido que influencia, primeiro, por intermédio de impulsos repetidos, toda a região cortical e as zonas psicossomatosensitivas, vitalizando e dirigindo todo o cosmo biológico, para, em seguida, atendendo ao próprio continuísmo de seu fluxo incessante, espalhar-se em torno o corpo físico da individualidade consciente e responsável pelo tipo, qualidade e aplicação do fluido, organizando-lhe a psicoesfera ou halo psíquico, qual ocorre com a chama de uma vela que, em se valendo do combustível que a nutre, estabelece o campo em que se prevalece a influência. (Entre dois mundos, página 110) RELAÇÃO UNIVERSO – MENTE – CORPO FLUIDO CÓSMICO UNIVERSAL

23 EVOLUÇÃO ENTRE DOISMUNDOS ALMA E FLUIDOS (CAPÍTULO 12) REFLEXÃO DAS IDEIAS Pensamento é constituído é partículas de pensamento. (como a matéria é formada de átomos) Partícula de pensamento é uma unidade na essência, a subdividir-se, porém, em diversos tipos, conforme a quantidade, comportamento e trajetória dos componentes que a integram. (Entre dois mundos, página 110) Ela [a partícula de pensamento] é igualmente passiva perante o sentimento que lhe dá forma e natureza para o bem ou mal, convertendo-se, por acumulação, em fluido gravitante ou libertador, ácido ou balsâmico, doce ou amargo, alimentício ou esgotante, vivificador ou mortífero, segundo a força do sentimento que a tipifica ou configura, à falta de uma terminologia equivalente, como raio de emoção ou raio do desejo, força essa que lhe opera a diferenciação de massa e objeto, impacto e estrutura. (Entre dois mundos, página 111)

24 EVOLUÇÃO ENTRE DOISMUNDOS ALMA E FLUIDOS (CAPÍTULO 12) É por meio do fluido mental que: processam-se as disposições mento-sensitivas das criaturas. Transitam as imagens entre cérebros que se afinam por reflexão natural. Estabelecem-se as ideações progressivas que, vertidas de Espíritos Superiores, transmitem aos desencarnados da Terra noções de civilização mais apurada.

25 EVOLUÇÃO ENTRE DOISMUNDOS ALMA E FLUIDOS (CAPÍTULO 12) INTELIGÊNCIA ARTESANAL O plano físico (insufla o berço da vida) é o berço da evolução que o plano extra-físico (aperfeiçoamento) aprimora. (Entre dois mundos, página 111)

26 EVOLUÇÃO ENTRE DOISMUNDOS ALMA E FLUIDOS (CAPÍTULO 12) André Luiz sugere uma lenta evolução dos mecanismos de consolidação fluídica, até que o homem consolide a eclosão do fluido mental. Consolidada a incessante eclosão do fluido mental entre as duas esferas, começa para o homem novo ciclo de cultura. (Entre dois mundos, página 112) POSSIBILIDADE DA MENTE PALEOLÍTICA RECEBER IDEIAS RENOVADORAS DO ALTO, O QUE PROPICIA A INTELIGÊNCIA ARTESANAL E A INSTALAÇÃO, NO MUNDO, DA INDÚSTRIA DO UTENSÍLIO, FUNDAMENTAL PARA A EVOLUÇÃO HUMANA

27 EVOLUÇÃO ENTRE DOISMUNDOS ALMA E FLUIDOS (CAPÍTULO 12) PLASMA CRIADOR DA MENTE É pelo fluido mental com qualidades magnéticas de indução que o progresso se faz notavelmente acelerado. (Entre dois mundos, página 112) COMO? Troca de pensamentos de cultura e beleza, em dinâmica expansão, que os grandes princípios da religião e da ciência, da virtude e da educação, da indústria e da arte, descem das Esferas Superiores e impressionaram a mente do homem, traçando-lhe profunda renovação ao corpo espiritual, a refletir-se no veículo físico que, gradativamente, se acomoda a novos hábitos. (Entre dois mundos, página 113)

28 EVOLUÇÃO ENTRE DOISMUNDOS ALMA E FLUIDOS (CAPÍTULO 12) CONCLUSÃO (...) com a difusão do plasma criador oriundo da mente, em circuitos contínuos, consolida- se a reflexão avançada entre o céu e a Terra, e os fluidos mentais ou pensamentos atuantes, no reino da alma, imprimem radicais transformações no veículo fisiopsicossomático, associando e desassociando civilizações numerosas para construi-las de novo, em que o homem, herdeiro da animalidade instintiva, continua, até hoje, no trabalho progressivo de sua própria elevação aos verdadeiros atributos da humanidade. (Entre dois mundos, página 113)


Carregar ppt "EVOLUÇÃO ENTRE DOISMUNDOS ALMA E FLUIDOS (CAPÍTULO 12) 1. O que é um fluido? Um corpo, cujas moléculas cedem invariavelmente à mínima pressão, movendo-se."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google