A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SANEAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS Projeto Sustentabilidade em João Surá 2009.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SANEAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS Projeto Sustentabilidade em João Surá 2009."— Transcrição da apresentação:

1 SANEAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS Projeto Sustentabilidade em João Surá 2009

2 Educação ambiental Dinâmica: tipos e destinos dados ao lixo Vídeo Ilha das Flores Apresentação: desenvolvimento sustentável, poluição ambiental, lixo (classificação, destino, riscos à saúde e ao ambiente, reciclagem) Planejamento do manejo do lixo em João Surá

3 Constituição Federal de 1988, art. 225 Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações.

4 DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL É a satisfação das necessidades presentes, sem comprometer a capacidade das gerações futuras de suprir suas próprias necessidades, utilizando recursos naturais sem comprometer sua produção, fazendo proveito da natureza sem devastá-la e buscando a melhoria da capacidade de vida à sociedade.

5 CAUSAS DOS PROBLEMAS AMBIENTAIS Crescimento da população mundial Valores dos seres humanos Modelo insustentável de desenvolvimento

6 Crescimento da população mundial

7 CAUSAS DOS PROBLEMAS AMBIENTAIS Valores dos seres humanos: - Falta de ética; - Não exercer a cidadania; - Estilo de vida não saudável; - Competição e - Individualismo.

8 Se todos os países tivessem o modelo de consumo dos EUA precisaríamos de 3 planetas!!!

9 CAUSAS DOS PROBLEMAS AMBIENTAIS Modelo insustentável de desenvolvimento: - Concentração de renda e terra; - Super exploração dos recursos naturais; - Produção exagerada de bens de consumo; - Utilização inadequada destes bens; - Características da produção de alimentos; - Falta de manejo adequado dos resíduos.

10 RESÍDUOS SÓLIDOS - Definição Materiais gerados nas atividades de produção e consumo, que não alcançam valor econômico no contexto onde são produzidos. lixo

11 RESÍDUOS SÓLIDOS - Classificação ORIGEM; LUGAR DE PRODUÇÃO; NATUREZA.

12 RESÍDUOS SÓLIDOS – Classificação ORIGEM Domiciliar Comercial Industrial Público Serviços de saúde Agrícola Construção civil; Abatedouros; Usinas nucleares

13 NATUREZA 1. Fermentáveis 2. Inertes 3. Combustíveis 4. Tóxicos e perigosos. RESÍDUOS SÓLIDOS - Classificação

14

15 RESÍDUOS SÓLIDOS – Tratamento e Disposição Depósito a céu aberto

16 REFLORESTAMENTOSAÍDAS PARA O CHORUME RESPIROS CAMADA 2 CAMADA 3 CAMADA 1 IMPERMEABLILIZAÇÃO LENÇOL FREÁTICO ROCHA RESÍDUOS SÓLIDOS – Aterro Sanitário

17 RESÍDUOS SÓLIDOS – Tratamento e Disposição QUEIMA

18 RESÍDUOS SÓLIDOS – Tratamento e Disposição Compostagem (lixo orgânico ( restos de alimentos, aparas e podas de jardins, folhas, etc ) são transformados em um material humificado que pode ser utilizado em hortas e jardins) Incineração (os materiais são queimados em temperatura acima de 900ºC em mistura com uma determinada quantidade de ar e um período pré determinado para transformá-los em material inerte, diminuindo o seu peso e volume);

19 RISCOS PARA O AMBIENTE Contaminação da água; Contaminação do solo; Emissão de gases; Incêndios; Maus odores; Proliferação de insetos e roedores; Produção de chorume.

20 RISCOS PARA A SAÚDE RATO, PULGA, MOSCA, MOSQUITO, BARATA GATO E CACHORRO PORCO BACTÉRIAS HELMINTOS E PROTOZOÁRIOS VIRUS

21 RISCOS PARA A SAÚDE Transmissão de doenças: - toxoplasmose, cisticercose, teníase, - Malária, febre amarela, dengue - diarréias infecciosas, amebíase, febre tifóide, cólera, tifo, leptospirose, entre outras;

22 RESÍDUOS SÓLIDOS – 3 R

23

24 RESÍDUOS SÓLIDOS – Tratamento e Disposição Reciclagem. O setor de reciclagem movimentou R$ 6,5 bilhões em º - plástico 2º - metal 3º - papel 4º - embalagens longa-vida

25 Reciclagem no Brasil ,7% das latas de alumínio produzidas - 79% do papelão produzido - 49% de sua produção total de latas de aço - 48% do PET - 46% das embalagens de vidro - 39% dos pneus produzidos - 33% do papel - 22% embalagens longa-vida - 16,5% do plástico

26 RESÍDUOS SÓLIDOS RECICLÁVEISRECICLÁVEIS VIDRO: cacos, garrafas, frascos, potes, vidros em geral. PAPEL: blocos, cadernos, livros, jornais, embalagens longa vida, embalagens de ovos, embalagens de papel pardo, papel laminado, papelão; METAL: cobre, grampos, latas de alumínio, de conserva, marmitex, panelas, pregos, tampas de iogurte; PLÁSTICO: frascos de bebidas, embalagens de cosméticos, tubos de pasta de dente, produtos de limpeza, baldes; PNEUS

27 RESÍDUOS SÓLIDOS – Catador de Lixo

28 RESÍDUOS SÓLIDOS NÃO RECICLÁVEIS VIDRO: cristais, espelhos; PAPEL: carbono, celofane, etiqueta adesiva, guardanapo, papel amanteigado, papel higiênico, papel parafinado; OUTROS: absorventes higiênicos, acrílico, carpetes, estopa, filtro de ar veículos, tecidos em geral.

29 RESÍDUOS SÓLIDOS TÓXICOS BATERIAS; EMBALAGENS DE INSETICIDAS, DE TINTAS SPRAY E DE REMÉDIOS; LÂMPADAS COMUNS E FLUORESCENTES; RESTOS DE TINTAS E SOLVENTES; TONNERS, MONITORES E TECLADOS DE COMPUTADOR; VÁLVULAS DE TV.

30 RESÍDUOS SÓLIDOS – Usina de Reciclagem

31 IDÉIAS INTELIGENTES REDUZIR REUTILIZAR

32

33

34

35

36 Tudo o que acontecer à Terra acontecerá aos filhos da Terra Cacique Seatle


Carregar ppt "SANEAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS Projeto Sustentabilidade em João Surá 2009."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google