A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Classe Visão Bíblica IPJG - 2008 A Oração do Cristão A Oração do Cristão Mateus 6.1-15 Paulo Lane 01/Junho/2008.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Classe Visão Bíblica IPJG - 2008 A Oração do Cristão A Oração do Cristão Mateus 6.1-15 Paulo Lane 01/Junho/2008."— Transcrição da apresentação:

1 Classe Visão Bíblica IPJG A Oração do Cristão A Oração do Cristão Mateus Paulo Lane 01/Junho/2008

2 Classe Visão Bíblica IPJG

3 Reflexão Pais e Mães Você já disse NÃO à um pedido de seu filho ou filha? Você já negou algo com tristeza no coração? Você já concordou com pedidos de seu filho ou filha? Quantos agradecimentos você recebeu de seu filho esta semana? E quantos pedidos? O seu filho já te disse Você é um super pai ou super mãe?

4 Classe Visão Bíblica IPJG Reflexão Filhos e Filhas Vocês já receberam um NÃO à um pedido? Qual foi sua reação ao NÃO? Seus pais já atenderam pedidos seus? Você entendeu posteriormente o motivo do NÃO? Quantos pedidos você fez esta semana ao seu pai? Quantas vezes você agradeceu aos seu pais nesta semana?

5 Classe Visão Bíblica IPJG Por que orar? O seu Pai sabe do que vocês precisam, antes mesmo de o pedirem – Mateus não sabemos como orar, - Romanos 8.26 Quando pedem, não recebem, pois pedem por motivos errados, para gastar em seus prazeres – Tiago 4.3 Antes mesmo que a palavra me chegue à língua tu já a conheces inteiramente Senhor – Salmo Quem de vocês, por mais que se preocupe, pode acrescentar uma hora que seja à sua vida? – Mateus 6.27 Portanto, não se preocupem com o amanhã, pois o amanhã trará as suas próprias preocupações – Mateus 6.34

6 Classe Visão Bíblica IPJG Por que não orar? Orem continuamente. - I Tessalonicenses 5.17 Dêem graças em todas as circunstâncias. - I Tessalonicenses 5.18 Não andem ansiosos por cousa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas e com ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus – Filipenses 4.6 O Espírito nos ajuda em nossa fraqueza, pois não sabemos como orar, mas o próprio Espírito intercede por nós. - Romanos 8.26 Então Jesus contou aos seus discípulos uma parábola, para mostrar- lhes que eles deviam orar sempre e nunca desanimar. - Lucas 18.1 Por isso lhes digo: Peçam, e lhes será dado, busquem, e encontrarão – Lucas 11.9 Se vocês permanecerem em mim, e as minhas palavras permanecerem em vocês, pedirão o que quiserem e lhes será concedido – João 15.7 E eu farei o que vocês pedirem em meu nome, para que o Pai seja glorificado no Filho – João 14.13

7 Classe Visão Bíblica IPJG Oração segundo os reformadores Calvino e Lutero Os crentes não oram com a intenção de informar a Deus sobre as coisas que ele desconheça, ou para incitá-lo a cumprir o seu dever, ou para apressá-lo, como se ele fosse relutante. Pelo contrário, oram para que assim possam despertar-se e buscá-lo, e assim exercitem a sua fé na meditação das promessas de Deus, e aliviam suas ansiedades, deixando-as nas mãos dele; numa palavra: oram com o fim de declarar que sua esperança e expectativa de coisas boas, para eles mesmos e para os outros está só nele. Calvino Através de nossa oração.... Intruímo-nos mais à nós mesmos do que a ele. Lutero Contracultura Cristã – John Stott, Ed. ABU, pg 148

8 Classe Visão Bíblica IPJG E, quando orardes, não sereis como os hipócritas; porque gostam de orar em pé nas sinagogas e nos cantos das praças, para serem vistos dos homens. Em verdade vos digo que eles já receberam a recompensa. 6 Tu, porém, quando orares, entra no teu quarto e, fechada a porta, orarás a teu Pai, que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará. 7 E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios; porque presumem que pelo seu muito falar serão ouvidos. 8 Não vos assemelheis, pois, a eles; porque Deus, o vosso Pai, sabe o de que tendes necessidade, antes que lho peçais. 9 Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome; 10 venha o teu reino; faça-se a tua vontade, assim na terra como no céu; 11 o pão nosso de cada dia dá-nos hoje; 12 e perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós temos perdoado aos nossos devedores; 13 e não nos deixes cair em tentação; mas livra-nos do mal [pois teu é o reino, o poder e a glória para sempre. Amém]! 14 Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celeste vos perdoará; 15 se, porém, não perdoardes aos homens [as suas ofensas], tampouco vosso Pai vos perdoará as vossas ofensas. Mateus

9 Classe Visão Bíblica IPJG Oração não é: Cheque em branco Troca com troco – oro para Deus me atender Lista de Papai Noel - pedidos Cumprimento de tabelaPost-it – para Deus se lembrar Alarme – para uso na emergência

10 Classe Visão Bíblica IPJG Características da Oração Dedicada a Deus Relaciona- mento Deus-Homem Sincera e de coração Submissão à Deus Compartilhar as necessidades

11 Classe Visão Bíblica IPJG Dedicada para Deus orarás a teu Pai, que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará. Mateus 6.6 Práticas religiosas – dar esmola, oração, jejum Recompensado pelo Pai – Mateus 6. 4, 6, 18 Aprovação de Deus e não dos homens – Mateus 6.5 Se aplica à obras cristãs – I Pedro Que bom seria se somente Deus soubesse das nossas obras cristãs!

12 Classe Visão Bíblica IPJG Relacionamento Deus - Homem Tu, porém, quando orares, entra no teu quarto e, fechada a porta, orarás a teu PAI, que está em secreto; e teu PAI, que vê em secreto, te recompensará. Mateus 6.6 Relacionamento íntimo Deus e Homem Não tira o lugar da oração pública Deus como PAI – Mateus 6. 6, 8, 9, 14, 15 Deus PAI é amoroso e não impessoal Momento de reflexão e contemplação da soberania de Deus

13 Classe Visão Bíblica IPJG Sincera e de coração E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios; porque presumem que pelo seu muito falar serão ouvidos. Não vos assemelheis, pois, a eles; porque Deus, o vosso Pai, sabe o de que tendes necessidade, antes que lho peçais. Mateus 6.7 A ênfase é na palavra vã e não em repetição Jesus orou 3 vezes a mesma oração – Mateus Deus não faz questão de palavras difíceis mas sinceras As orações hipócritas dos fariseus e mecânicas dos gentios não tem valor – não vos assemelheis a eles Palavra de respeito – Eclesiastes 5.2

14 Classe Visão Bíblica IPJG Submissão à Deus Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome; venha o teu reino; faça-se a tua vontade, assim na terra como no céu; Mateus Louvor à soberania de Deus Estamos reconhecendo: Deus como Pai, Santo, Rei, Soberano Submissão à vontade de Deus – Romanos 12.2 Confronto entre estarmos no controle da situação versus tudo sob o comando de Deus

15 Classe Visão Bíblica IPJG Compartilhar as necessidades o pão nosso de cada dia dá-nos hoje; e perdoa- nos as nossas dívidas, assim como nós temos perdoado aos nossos devedores; e não nos deixes cair em tentação; mas livra-nos do mal [pois teu é o reino, o poder e a glória para sempre. Amém]! Mateus a parte a ênfase passa de teu para nosso Expressão humilde da dependência de Deus

16 Classe Visão Bíblica IPJG Compartilhar as necessidades (cont.) Não andeis ansiosos de cousa alguma; em tudo porém, sejam conhecidas, diante de Deus, as vossas petições, pela oração e pela súplica. Com ações de graças. Filipenses 4.6 Compartilhar com Deus Fazer os pedidos Dar graças Não ficar ansioso

17 Classe Visão Bíblica IPJG Compartilhar as necessidades (cont.) o pão nosso de cada dia dá-nos hoje; e perdoa- nos as nossas dívidas, assim como nós temos perdoado aos nossos devedores; Mateus O termo c ada dia pode significar: para o dia de hoje, para dia seguinte ou necessário. E ênfase é na provisão indispensável para a vida Precisamos do Perdão = Quitação de Dívida A parábola do credor incompassivo – Mateus Não significa perdão automático se perdoarmos os outros Deus perdoa o arrependido Idéia expandida nos versos – Mateus

18 Classe Visão Bíblica IPJG Compartilhar as necessidades (cont.) e não nos deixes cair em tentação; mas livra-nos do mal [pois teu é o reino, o poder e a glória para sempre. Amém]! Mateus Qual o sentido em pedir o que Deus disse que não faria? Deus não nos tenta – Tiago 1.13 Entender dentro da idéia que Deus permite a provação e nos protege do maligno Mateus Conforme Tiago a provação é boa para aperfeiçoamento da fé Necessidades humanas: materiais (o pão), espirituais (o perdão), e morais (o livramento do mal)

19 Classe Visão Bíblica IPJG A lição da oração..... A oração do Pai Nosso e os ensinos do Sermão do Monte não devem ser interpretados como uma fórmula litúrgica, mas.... Jesus ensinou como deve ser a verdadeira oração: Um ato de adoração Um ato de fé e esperança no Reino de Deus Um ato de reconhecimento da soberania de Deus Um ato da dependência de Deus para atender a todas as nossas necessidades Um ato de confirmação que só Deus pode atender

20 Classe Visão Bíblica IPJG Obrigado e Bom Domingo!


Carregar ppt "Classe Visão Bíblica IPJG - 2008 A Oração do Cristão A Oração do Cristão Mateus 6.1-15 Paulo Lane 01/Junho/2008."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google