A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Fundamentos de Enfermagem Prof: Gilmar de Moura Aula 22 Cálculo de Medicação.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Fundamentos de Enfermagem Prof: Gilmar de Moura Aula 22 Cálculo de Medicação."— Transcrição da apresentação:

1 Fundamentos de Enfermagem Prof: Gilmar de Moura Aula 22 Cálculo de Medicação

2 Cálculo de Medicamentos Conceito : é o método pelo qual se calcula a quan- tidade de medicamento a ser administrado, para que o paciente receba a medicação na dose prescrita. Considerações gerais: 1 g tem o mesmo valor de 1000 mg 1 ml tem o mesmo valor que 1UI 0,4% = 0,4 g foi diluído em 100 ml de diluente. Unidades de medida mais utilizadas: De peso – g (grama) e mg (miligrama) De volume – ml (mililitro)

3 Cuidados Gerais  Todo medicamento deve ser prescrito pelo médico, e sua administração não é um ato simples, tanto no que diz respeito ao preparo quanto na administração.  Exige-se responsabilidade e conhecimentos de micro- biologia, farmacologia e de cuidados de enfermagem específicos.  Antes da administração a enfermagem observa a regra dos cinco certos.  Concentrar a atenção no trabalho e evitar outras atividades paralelas.  Utilizar para consulta e identificação da medicação, prescrição médica ou relatório de enfermagem.

4  Limpar a bandeja com álcool a 70% e colocar as medicações que serão administradas devidamente identificadas por sequência de nº. de leito, nome do cliente e via de administração.  Estar ciente do estado geral do cliente, efeito desejado e colaterais do medicamento.  Quando houver dúvidas (letra ilegível, medicamento sem rótulo, etc) não preparar o medicamento até o seu esclarecimento.  Todo medicamento preparado deve ser rotulado com os dados que identifiquem o cliente: nome, leito, nome da medicação, via de administração e horário.  Ler o rótulo com atenção triplicada.  Lavar as mãos antes de iniciar o preparo.

5  Desprezar o medicamento quando houver alteração de odor, consistência ou outras características indese- jáveis.  Antes de começar a administrar as medicações, deixar o local em ordem e limpo.  Não administrar o medicamento preparado por outra pessoa e nem permitir que familiares do cliente o façam.  Somente após a ingestão ou aplicação do medicamento, ele será checado no horário correspondente.  Se o cliente recusar a medicação, estiver ausente da clínica, não houver o medicamento no hospital, rodelar o horário e justificar no relatório de enfermagem.  Anotar e notificar anormalidades.  Após administração organizar o material.

6  Não ultrapassar a dose certa.  Em caso de emergência, a medicação poderá ser dada sob ordem verbal do médico, mas anotada no relatório de enfermagem. Após prescrição ser feita, colocar o horário e checar.  Em geral a prescrição médica é válida por 24 horas.  Antes da administração do medicamento, observar presença de sinais e sintomas que contra-indiquem e após a administração, observar efeitos colaterais de cada um.  Principais abreviaturas:  Cc ou ml ou cm3 = centímetro cúbico ou mililitro;  Gt = gota;  Mgt = microgota;  G = grama;  Mg = miligrama  Cp pu comp. = comprimido

7 Considerações  Na montagem da regra de três, numa coluna ficarão as unidades de peso e na outra as unidades de volume.  A incógnita (x) será calculada na mesma unidade de medida da coluna a qual pertence.  Exemplo: 1ª coluna 2ª coluna 2 mg _____________ 1 ml 4 mg _____________ (x) ml  Após a montagem da regra de três, o (X) deverá ser multiplicado pelo nº superior da coluna oposta.

8 Exemplo: 2 mg _____1 ml 4 mg _____ x ml 2. X = 4. 1 X = 4 / 2 X = 2 ml  O volume calculado a ser administrado, não poderá ter dois números decimais ou mais, devido a sua difícil obtenção na graduação da seringa.

9 Exemplos de cálculos  Prescrição médica: substância 500mg VO de 6/6 horas.  Apresentação : substância 250 mg em comprimidos. 500 mg ______ X comp. 250 mg ______ 1 comp. 250. X = 500. 1 X = 500 / 250 X = 2 comp. Resposta: Serão administrados 2 comp.

10  Presrição médica: substância 250 mg VO de 6/6 horas.  Apresentação: 1 g em comprimido 1 g = 1000 mg ______ 1 comp. 250 mg ______ X comp. 1.000. X = 250. 1 X = 250 / 1.000 X = 0,25 comp. Resposta: Será administrado ¼ do comprimido.

11  Prescrição médica: Garamicina 40 mg IM 12/12 horas.  Apresentação: garamicina 80 mg em ampola de 2 ml. 40 mg ______ X ml 80 mg ______ 2 ml 80. X = 40. 2 X = 80 / 80 X = 1 ml Resposta: Será administrado 1 ml, ou seja, ½ ampola de garamicina. Garamicina – antibiótico (ação bactericida)

12  Prescrição médica: Garamicina 80 mg IM de 12/12 horas.  Apresentação: Garamicina 40 mg em ampola de 1 ml 80 mg ______ X ml 40 mg ______ 1 ml 40. X = 80. 1 X = 80 / 40 X = 2 ml Resposta: Serão administrados 2 ml, ou seja 2 ampolas.

13  Prescrição médica: Keflin 500 mg IV 6/6 horas.  Apresentação: Keflin 1 g frasco em pó + diluente (5 ml) 1 g = 1.000 mg _________ 5 ml 500 mg _________ X ml 1.000. X = 5. 500 X = 2.500 / 1.000 X = 2,5 ml Resposta: Serão colocados 5 ml de diluente no frasco de Keflin e aspirados 2,5 ml Keflin – antibiótico (cefalosporina)

14  Prescrição médica: penicilina cristalina 2.500.000 UI EV 4/4 horas.  Apresentação: Penicilina cristalina 5 milhões UI frasco em pó. Diluente: 8 ml  Como é grande a quantidade da medicação em pó, apesar de termos injetado 8 ml, o total do volume existente dentro do frasco é de 10 ml (soma-se +2). Portanto: 2.500.000 UI __________x ml 5.000.000 UI __________10 ml 5.000.000. X = 2.500.000. 10 X = 2.500.000 / 5.000.000 X = 5 ml Resposta: Será usado 1 frasco e aspirados 5 ml do seu conteúdo.

15  Foram prescritos 1.500.000 UI de penicilina cristalina. O frasco 5.000.000 UI existente no setor foi diluído em 10 ml de água destilada. Para executar, o volume a ser aspirado será de: 5.000.000 UI _________10 ml 1.500.000 UI _________ x 5.000.000. X = 1.500.000. 10 5.000.000 X = 15.000.000 X= 15.000.000 / 5.000.000 X = 3 ml Resposta: O volume a ser aspirado é de 3 ml. Dosagem de soluções

16 Insulina Para administrar 15 UI de insulina em um paciente diabético, utilizando-se um frasco de 40 UI e a seringa graduada de 80UI, deve-se aspirar a quantidade de:  Prescrição – 15 UI  Frasco - 40 UI  Seringa - 80 UI X = P. S F X = 15. 80 40 X = 1.200 / 40 X = 30 UI Resposta: Deve-se aspirar 30 UI de insulina.

17 Cálculo de Gotejamento  Gotas – X (nº de gotas) = V ( volume em ml) t ( hora x 3)  Devo infundir num paciente 1.200 ml de soro glicosado em 8 horas. O nº de gotas por minuto deverá correr em cada etapa dessa hidratação é de:  X = V (ml) t (h x 3) X = 1.200 / 8 x3 X = 1.200 / 24 X= 50 gotas/minuto Resposta: Deverá correr em cada etapa 50 gotas/min

18  Microgotas – Nº de microgotas = V (ml) t ( hora)  Para serem administrados 500 ml de solução fisiológica em 8 horas, o número de microgotas por minutos é:  X = V (ml) t (h)  X = 500/ 8  X = 62,5 = 63 microgotas/ minuto

19 Exercícios: 1) Se 1,0 ml de heparina contém 5.000 UI, então 500 UI corresponderão a: 5.000 __________1,0 ml 500 __________ X 5.000. X = 500. 1,0 5.000 X = 500 X = 500 / 5.000 X = 0,1 ml

20 1) Aplicando a fórmula de Miller (gotas), a administração de 3.200 ml de solução de glicose e 5% em 24 horas, será feita da seguinte forma: 2) Foram prescritas a um paciente 20 UI de insulina. Tem-se na enfermaria insulina de 80 UI por ml. Quanto deverá ser aspirado numa seringa de 40 UI o ml? 3) Uma criança de 2 meses de idade deve receber 15 mg de garamicina. Sabendo-se que uma ampola de 2 ml contém 20 mg. Qual a quantidade em mililitros (ml) a ser aplicada é:


Carregar ppt "Fundamentos de Enfermagem Prof: Gilmar de Moura Aula 22 Cálculo de Medicação."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google