A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 O Plano de Deus Por meio de uma Aliança A Aliança de Sangue O homem traiu o propósito de Deus, não o recebeu em seu espírito e deu ao Diabo a posse daquilo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 O Plano de Deus Por meio de uma Aliança A Aliança de Sangue O homem traiu o propósito de Deus, não o recebeu em seu espírito e deu ao Diabo a posse daquilo."— Transcrição da apresentação:

1 1 O Plano de Deus Por meio de uma Aliança A Aliança de Sangue O homem traiu o propósito de Deus, não o recebeu em seu espírito e deu ao Diabo a posse daquilo que lhe havia sido entregue. Deu a terra e a si mesmo, vendeu-se à escravidão do pecado e tornou-se escravo do Diabo. Deus começa a por em andamento seu Plano que virá através de uma aliança de sangue. Virá por um pacto, um Testamento. O primeiro sangue derramado na Bíblia foi no Éden. Foi Deus mesmo quem imolou o primeiro cordeiro e derramou o seu sangue sobre a terra. Esse derramamento de sangue fez-se necessário porque entre Deus e Adão havia uma aliança e quando uma aliança é quebrada, a morte deve vir sobre a parte infiel. O cordeiro morreu no lugar do homem e a sua pele cobriu a nudez deste.

2 2 O Plano de Deus Por meio de uma Aliança A Nova Aliança procede da Aliança Abraâmica Quando Deus chama Abrão, Ele não tem em vista a descendência física deste, mas tem em vista a sua própria semente que viria através da descendência de Abrão. E ao entrar em aliança com Abrão, Ele pratica todos os rituais que mencionarei: Não dá a Abrão uma túnica, mas um escudo (Gn. 15:1) Deus lhe pede que tome três animais da terra e duas aves do céu (Gn. 15:9) O Senhor determina que Abrão circuncide-se na carne do seu prepúcio como sinal perpétuo de aliança entre Deus e suas gerações. O nome de Abrão foi mudado por Deus que retirou parte do seu próprio nome, colocando-o no meio do nome de Abrão. Nada agora Deus pode negar a Abraão. Ambos são cabeças de aliança. O Senhor, finalmente, tem na terra, uma boca, um corpo. finalmente, Ele entra legalmente na terra, via aliança de sangue.

3 3 O Propósito Eterno de Deus O propósito eterno de Deus é ter um grupo de pessoas à Sua imagem e semelhança. Deus deseja que o homem seja enchido com Ele mesmo como vida a fim de expressá-Lo e tenha o Seu domínio para representá-Lo. O homem foi criado como um vaso para conter Deus dentro de si. Fomos feitos como uma luva para conter a Deus. A luva é a imagem e semelhança da mão, mas a mão é a realidade da luva. Uma luva é criada conforme a semelhança da mão com o propósito de conter a mão. Igualmente o homem foi criado à imagem de Deus, com o propósito de conter a Deus.

4 4 O Homem é Vaso de Deus O homem é vaso de Deus. A Bíblia divide este vaso em três partes: o espírito, a alma e o corpo. A alma é a psiquê, a parte psicológica, foi criada para contatar as coisas do mundo psíquico e é uma parte mais profunda. O corpo é simplesmente o corpo físico e foi criado para contatar as coisas da esfera material, e é a parte mais superficial. O espírito é aparte mais profunda do homem, pertencendo ao nível espiritual e foi criado para contactar as coisas de Deus. O propósito de Deus era e é entrar no espírito do homem para ser o seu conteúdo e a sua satisfação. Este é ao propósito da existência humana. Você não foi criado apenas para conter comida em seu estômago. Você não foi criado simplesmente para conter conhecimento em sua mente. Você foi criado para conter Deus em seu espírito.

5 5 O Homem é Instrumento de Deus O homem tem a função de ser um instrumento nas mãos de Deus. Deus disse para o homem dominar... Nós fomos criados para resolver um problema de Deus. Antes da criação do homem Lúcifer já tinha caído e tornado-se Satanás. Ele fora lançado na terra e esta tornou-se o único lugar no universo onde a autoridade de Deus é questionada. Deus deu ao homem a autoridade para exercer o domínio como se fosse Deus. Qualquer um que visse Adão saberia que ele representava a Deus pois era semelhante a Deus. Conserve em sua mente as duas palavras mais importantes aqui: imagem e domínio. Porque eu tenho a imagem eu exerço o domínio. Onde houver imagem de Deus ali também haverá autoridade e poder de Deus. Imagem é para expressar e domínio é para exercer autoridade e ter um reino

6 6 O Alvo Final é a Filiação O alvo de Deus é a filiação, ou seja, é ter muitos filhos. Ser filho significa duas coisas principais: ter a natureza de Deus e ser maduro em Deus com a posição para herdar tudo o que Deus é e tem Como filhos somos vasos com a sua natureza e como filhos maduros temos a sua imagem expressada em nós. Deus ordenou que Adão crescesse e se multiplicasse. Adão era alma vivente, mas Jesus é espírito vivificante. As ordens para Adão seriam cumpridas na esfera natural, hoje em Cristo as mesmas ordens são cumpridas na esfera espiritual. Quando pregamos estamos nos multiplicando.

7 7 As Duas Árvores Quando Deus criou o homem ele o fez com liberdade de escolha. O homem tem livre arbítrio. Porque Deus fez isto? a) Porque Deus é grande e ele não quer forçar o homem a aceitá-lo. b) Porque Deus queria responder à acusação do inimigo. No livro de Jó nós temos esta questão colocada. O diabo acusou a Deus de subornar o homem com bênçãos. A grande questão é essa, Deus é amado pelo que ele é ou pelo que ele dá? A única forma de Adão poder escolher a Deus é tendo uma alternativa a Deus, por isso Deus colocou o homem diante de duas árvores: A árvore da vida e a árvore do conhecimento do bem e do mal. A primeira simbolizava o próprio Deus e a segunda tudo fora Deus inclusive o diabo.

8 8 As Duas Árvores 1) A Árvore da Vida a) Representando a Deus como vida b) Simbolizando dependência de Deus 2) A Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal a) Simbolizando a morte b) Representando independência

9 9 A Queda do Homem A Base da Tentação 1) Satanás levando o homem a duvidar do que Deus diz. É assim que Deus disse... O diabo sempre começa por nos falar a palavra de Deus distorcida. Toda tentação tem por base a dúvida sobre a Palavra de Deus, assim como a vitória tem por base a fé na Palavra de Deus. 2) Levando o homem a duvidar do que Deus é. a)Primeiro Satanás lançou dúvida sobre a bondade de Deus. Não é assim que Deus disse: Não comereis de toda árvore do Jardim? Deus está escondendo algo de bom de você. Ele está retendo alguma bênção. b) Lançou dúvida sobre o caráter de Deus. Certamente não morrereis, Deus mente. c) Lançou dúvida sobre a santidade de Deus Sereis como Deus e Deus não quer concorrência, ele quer ser Deus sozinho.

10 10 A Queda do Homem O Processo de Tentação Existe algo que diferencia a obra de Deus e a do Diabo. A obra de Deus é sempre de dentro prá fora e a do inimigo sempre de fora para dentro. Começa no corpo para atingir a vontade da alma. a. Vendo a mulher que a árvore era boa para se comer, b. agradável aos olhos e c. árvore desejável para dar entendimento... tomou-lhe do fruto e comeu e deu também ao marido, e ele comeu. Gn 3:6. d. Romanos 12: 2 boa agradável e perfeita vontade de Deus

11 11 A Queda do Homem Consequências da Queda A consequência geral da queda foi que o homem tornou-se um pecador. A natureza maligna da serpente foi injetada no homem. Uma mãe proibe o filho de beber certa substância venenosa. A criança desobdece e vem a beber. A desobediência é terrível, mas o pior é ter o veneno dentro de si. 1) Com relação às partes do homem a) O corpo tornou-se a carne b) A alma corrompeu-se e tornou-se o Ego c) O espírito humano morreu para Deus. 2) Em relação a Deus, o homem e Satanás a) Em relação a Deus - separação e condenação b) A relação si mesmo - culpa e angústia c) Ao relação ao Diabo - Escravidão e acusação.

12 12 Os Problemas do Homem Após a Queda 1. O Perante Deus a) A Condenação de Deus b) A Ira de Deus c) O Julgamento de Deus 2. No interior do Homem a) Amortecimento no Espírito b) Arruinado na Alma c) Corrompido no Corpo

13 13 O Dilema de Deus O Amor de Deus – A Fonte da Salvação Deus amou o homem antes da fundação do mundo (Ef 1:4). Ele criou os céus e a terra para o homem, e, após a queda, todavia, Deus continuou a amá-lo. Por amar o homem Deus deseja perdoa-lo, mas havia um problema: a justiça de Deus. A Justiça de Deus – A Base da Salvação Deus, por causa de sua justiça deve condenar o homem, pois a alma que pecar esta morrerá. Deus precisou achar uma forma de salvar o homem e satisfazer o seu amor sem negar a sua justiça.

14 14 O Plano de Deus – O Salvador A Promessa A Profecia. Baseado nessas promessas, Deus profetizou a respeito da vinda de Cristo. O Salvador (João 1:1) A Crucificação A Ressurreição

15 15 A Promessa da Redenção A Promessa de Redenção (Gênesis 3:15) 1) A mulher Aponta para a Igreja da qual Eva é apenas um símbolo. A vida feminina simboliza dependência e submissão. Vencemos o diabo quando dependemos de Deus. 2) A descendência da serpente Aponta para o povo que segue a Satanás. 3) O descendente da mulher É o Senhor Jesus. 4) O descendente da mulher ferindo a cabeça da serpente. Pela cruz o Senhor Jesus destruiu o poder do Diabo. 5) A serpente ferindo o calcanhar do descendente da mulher O ferimento no calcanhar demorou três dias para sarar

16 16 A Redenção Começaremos a tratar com os cinco aspectos objetivos da plena salvação de Deus: O primeiro aspecto é a Redenção realizada por Cristo na cruz. O pecado constitui-se numa dívida diante de Deus. Este certificado de dívida consiste de decretos e ordenanças, ou seja, as leis de Deus que violamos. O Senhor Jesus aceitou nosso certificado de dívida e aceitou também a sua penalidade, que era a morte. Assim ele cravou na cruz nossa dívida. (Col. 2:13- 14). Quando um juiz liberava um criminoso que havia cumprido a sua pena ele dizia: está consumado. Foi exatamente isso que Jesus disse quando concluiu sua obra na Cruz O Preço que Deus pagou por nós foi um preço altíssimo. Com o seu precioso sangue Ele cumpriu a maravilhosa redenção.

17 17 O Perdão O Segundo aspecto é o Perdão A redenção realizada por meio do sangue de Cristo é a remissão dos pecados (Mt 26:28; Hb 9:22). A redenção foi realizada por Cristo na cruz e o perdão é aplicado no momento em que cremos Nele. A redenção e o perdão são dois extremos de uma mesma coisa: um é o seu cumprimento na cruz e o outro, a aplicação no momento em que cremos (Ef 1:7). A base do perdão é o sangue da redenção. As duas verdades do perdão são: quando Deus perdoa, Ele esquece (Is. 43:25). Deus perdoou todos os meus pecados antes mesmo que eu os tivesse cometido, pecados passados, presentes e futuros. (Col. 2:13).

18 18 A Purificação O terceiro aspecto é a Purificação O perdão está relacionado com o pecado, mas a purificação está associada com a injustiça (I Jo. 1:9). Quando cometemos pecado diante de Deus, com relação a Ele, aqueles pecados são ofensas. Mas para nós são manchas de injustiça. Precisamos confessar os nossos pecados. Confessar é homologar, ou seja dizer o mesmo que Deus diz sobre ele. O que Deus diz: Deus diz que é pecado. Deus diz que já foi perdoado.

19 19 A Justificação O Quarto aspecto é a Justificação A justificação é o ato de Deus aprovar as pessoas de acordo com Seu padrão de justiça. A sua justiça é o padrão não a nossa A única forma de Deus nos justificar é pela fé A justificação pela fé significa sermos aprovados segundo o padrão da justiça de Deus. A base da justificação é a redenção

20 20 A Reconciliação O Quinto aspecto é a Reconciliação A reconciliação é a ação de trazer de volta duas partes à unidade ou harmonia. Éramos inimigos de Deus: Não éramos apenas somente pecadores, mas também inimigos de Deus O resultado: Como resultado da reconciliação, hoje temos paz com Deus.

21 21 A Regeneração Também há cinco aspecto subjetivos da plena salvação de Deus 1) A Regeneração: significa que além da vida recebida, receemos outra vida, a vida de Deus. A intenção de Deus é ter um grupo de pessoas que O recebam como sua vida. Ser cristão é nascer de Deus (Jo. 1:13), o que significa que, além de nossa vida humana, recebemos a vida de Deus. Três coisas maravilhosas a) Recebemos um novo coração b) Recebemos um novo espírito c) Recebemos o próprio Espírito de Deus para habitar em nós.

22 22 A Santificação 2) A Santificação: é o sorver da nossa natureza pecaminosa pelo trabalhar da natureza santa de Deus em nós. Santificação significa separação Santificação Posicional: Somo santificados pela fé em Cristo. É objetiva Santificação Disposicional: depende de nós, e é subjetiva. Somos santificados pela vida santa de Deus, pela palavra santa e pelo Espírito Santo.

23 23 A Transformação 3) A Transformação: Transformação é o resultado da santificação e está relacionada com a alma do homem Significa mudança de sua natureza. É uma mudança interior É um Processo É o Novo substituindo o Velho pela vida e Cristo.

24 24 A Conformação 4) Conformação: Fomos predestinada por Deus para sermos conformados à imagem de Cristo. Conformados à Imagem de Cristo: O Poder da vida de Deus está no nosso interior nos moldando à do Filho de Deus Padrão De Glória em Glória

25 25 A Glorificação 5) Glorificação: é o último aspecto subjetivo. Ser glorificado é entrar na glória de Deus para experimentar e desfrutar sem medida a infinita e eterna vida de Deus em Cristo. O Propósito de Deus:


Carregar ppt "1 O Plano de Deus Por meio de uma Aliança A Aliança de Sangue O homem traiu o propósito de Deus, não o recebeu em seu espírito e deu ao Diabo a posse daquilo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google