A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Biologia Professor Thomaz Nagel Capítulo 25 : Reino Animalia – Moluscos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Biologia Professor Thomaz Nagel Capítulo 25 : Reino Animalia – Moluscos."— Transcrição da apresentação:

1 Biologia Professor Thomaz Nagel Capítulo 25 : Reino Animalia – Moluscos

2 compreendem cerca de sp. Habitat Fixos sobre rochas Ostras e mariscos mar Livres (natantes) dulcícolas Caramujo Biomphalaria terrestres Locais úmidos Caramujos e lesmas Polvos e lulas

3 Moluscos mollis = mole São dotados de corpo viscoso, mole, não segmentado e geralmente envolvido por uma concha calcária; Corpo dividido em três partes : cabeça, pé e massa visceral; Na maioria dos moluscos a massa visceral é recoberta por uma camada carnosa, denominada manto ou pálio, responsável pela produção da concha calcária.

4 Entre o manto e a massa visceral existe um espaço denominado cavidade do manto ou cavidade palial, que desempenha funções respiratórias ( brânquias ou pulmões ); A maioria é dióica; Sistema digestório completo; Simetria bi-lateral; A boca exibe uma língua ( rádula ) com dentículos que servem para ralar o alimento (ausente em ostras e mariscos – filtradores).

5 Sistema circulatório aberto no qual o sangue é impulsionado pelo coração, passa pelo interior de alguns vasos e depois alcança lacunas (hemoceles) dispostas entre os vários tecidos, nas quais circula lentamente, sob baixa pressão, deixando nutrientes e oxigênio, e recolhendo gás carbônico e outros resíduos metabólicos; Na cavidade celomática abrem-se os nefrídios, as estruturas excretoras.

6 Em quase todos os moluscos, a membrana do manto é vascularizada e permite a ocorrência de trocas gasosas entre o sangue e a água. O sistema nervoso dos moluscos é ganglionar, com três partes de gânglios nervosos de onde partem nervos para as diversas partes do corpo.

7 Reprodução Gâmica e, na maioria dos representantes do grupo, a fecundação é interna e cruzada; Os ovos desenvolvem-se e, ao eclodirem, liberam novos indivíduos sem a passagem por fase larval (desenvolvimento direto); Nas formas aquáticas, há espécies monóicas e espécies dióicas (como o mexilhão). A forma mais comum de desenvolvimento é o indireto. ( estágios larvais).

8 Classificação Scaphopoda Classe PolyplacophoraGastropodaBivalva ou Pecilópodes Cephalopoda DentáliosQuítonsLesmas Caramujos Caracóis Ostras Mariscos Mexilhões Sérpias Lulas Polvo Náutilus Calamar

9 Classificação Classe Scaphopoda - Escafópodes ("pé em forma de canoa"): Marinhos, corpo dotado de uma concha tubular cônicae alongada como proteção; De 6 a 7cm de comprimento, mas alguns crescem até 15 cm. Vivem parcialmente enterrados na areia. Ex.: dentálios

10

11

12 Classe Polyplacophora ("muitas placas") A superfície dorsal desses moluscos apresenta uma armadura calcária composta por placas parcialmente sobrepostas São todos marinhos. Ex.: Quíton.

13 Classe Gastropoda - Gastrópodes ("estômago nos pés") Corresponde ao maior grupo de moluscos, marinhos, de água doce e de ambientes terrestres; A cabeça possui dois tentáculos (órgãos sensoriais : visão e olfato); Concha univalves em formato helicoidal.(caracóis e caramujos) e ausentes (lesmas); Ex.: caramujos, lesmas e caracóis.

14

15 A lesma não tem concha externa - ou tem uma concha muito pequena. O caracol e caramujo são sinônimos em várias regiões do Brasil, mas, na linguagem popular, caracol geralmente se refere aos gastrópodes terrestres, e caramujo, aos aquáticos.

16 Classe Bivalva - Pecilópodes (duas metades de concha) Água doce ou salgada; A concha possui duas partes que encerram completamente o corpo do animal; Apresentam as brânquias recobertas por uma camada de muco; ao passar pelas brânquias, partículas alimentares ficam aderidas ao muco e são levadas para a boca; Não possuem rádula.

17 São os responsáveis pela produção das pérolas de valor comercial, embora qualquer molusco dotado de concha possa fabricá-las. As pérolas são formadas pela deposição de nácar ao redor de uma partícula estranha que penetra entre o manto e a concha. Ex.: ostras, os mexilhões e os mariscos.

18

19 As pérolas são encontradas nos bivalves e formam-se da seguinte maneira: partículas estranhas, como grão de areia, podem intrometer-se entre o manto e a concha do molusco. O epitélio que reveste o manto, começa então a secretar, sobre a partícula estranha, sucessivas camadas nacaradas. finalmente, o epitélio do manto envolve completamente o corpo estranho e secreta nácar em finas camadas concêntricas, formando a pérola.

20 Generalidades dos mexilhões Escura, quase negra, formada por duas partes ovais; Fixo ao substrato em que vive, sejam pedras ou madeiras submersas; Quando as condições do habitat são desfavoráveis, o animal pode locomover-se.

21 Generalidades das ostras O stras vivem em colônias, fixas em pedras, ferro, madeira, ou agarradas umas às outras

22 Classe Cephalopoda - Cefalópodes ("pés na cabeça") Sem concha externa, que apresentam uma estrutura interna e uma morfologia bastante diferentes dos demais Animais exclusivamente marinhos Pé dividido em tentáculos : (Polvo = 8; Lulas = 10 ) Ex.: Polvo, lula, náutilo, sépia e calamar.

23

24 lula náutilus calamar CalamarLula Polvo Náutilus Sérpia

25 Generalidades dos polvos Medem de 5 cm a 5,40 m; Olhos grandes e complexos; Os tentáculos chegam a medir nove metros de comprimento. Usados para a locomoção e a captura de alimento, os tentáculos possuem pequenas ventosas que asseguram perfeita fixação aos alvos; Alimentam-se principalmente de caranguejos e lagostas, embora alguns se nutram de plâncton; A boca é dotada de um par de bicos afiados. Podem camuflar-se a qualquer ambiente.

26 Tradicionalmente são considerados uma iguaria preciosa entre os povos do Mediterrâneo, do Oriente e outras partes do mundo; Se ameaçados, emitem uma substância escura, que forma uma cortina por eles utilizada para se esconder; Quando se alimentam de moluscos, injetam-lhes um veneno paralisante. O dimorfismo sexual é acentuado, com o macho menor que a fêmea; Os ovos de apenas três milímetros, postos sob pedras, levam de quatro a oito semanas para dar origem às larvas. Possuem sifão exalante.

27 Generalidades das lulas Olhos muito desenvolvidos; Situada por dentro dos tecidos musculares do manto há uma concha rudimentar, pequena e transparente, denominada pena. Tal estrutura serve de reforço ao manto e dá maior rigidez ao corpo mole; Na lula comum, o comprimento médio é de 25cm, mas há variações extremas de tamanho entre as diferentes espécies: algumas medem apenas 1,5cm, outras, incluídos os tentáculos, chegam a mais de vinte metros.

28 São dotadas de uma glândula produtora de tinta escura que pode ser esguichada para turvar a água e assim confundir a visão e o olfato de seus eventuais predadores. Apresentam cromatóforos, estruturas epidérmicas portadoras de pigmentos capazes de determinar uma mudança em sua coloração, de modo a camuflá-las, por mimetismo, no ambiente em que se encontram.

29 Architeuthis princeps – Lula gigante

30 Generalidades dos Náutilus Concha em espiral, de 15 a 25cm; Vivem em profundidades de até 600m; Dispõe de 94 pequeninos tentáculos contrácteis, que utiliza para agarrar suas presas, em especial camarões.


Carregar ppt "Biologia Professor Thomaz Nagel Capítulo 25 : Reino Animalia – Moluscos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google