A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Gás Natural: Usos, Vantagens e Suporte Tecnológico para a Indústria

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Gás Natural: Usos, Vantagens e Suporte Tecnológico para a Indústria"— Transcrição da apresentação:

1 Gás Natural: Usos, Vantagens e Suporte Tecnológico para a Indústria

2 Sumário Índice Gás Natural Matriz Energética Usos do GN
Indústria do GN Centro de Tecnologias do Gás-CTGAS REGAS Suporte Tecnológico

3 Gás Natural É uma mistura de hidrocarbonetos que é encontrada em rochas porosas no subsolo, podendo estar associado ou não ao petróleo. Fonte de energia limpa e não poluente, que apresenta baixos teores de contaminantes e é mais leve que o ar. Portanto, dissipa-se facilmente na atmosfera.

4 Reservatório Produtor de Gás
Gás Não Associado Gás livre Gás Gás em solução Óleo + Gás Água Reservatório Produtor de Gás

5 RESERVAS DE GÁS NATURAL NA AMÉRICA DO SUL (BILHÕES M3 EM JANEIRO/1999)
COLÔMBIA 4148 VENEZUELA 228 EQUADOR 102 BRASIL PERU 226 BOLÍVIA 278 150 TOTAL 5915 ARGENTINA CHILE 687 96 T E&P/GERPRO/GEAC FONTE: CEDIGAZ/99 (BRITO)

6 Desulfurização Processamento Desidratação
Utilização do Gás Natural Injeção em Reservatório Consumo Desaeração Desulfurização Processamento Combustível Matéria-prima Venda Red. Siderúrgico Residências Indústrias Serviços Veículos Combustível Gás Propano/Butano (GLP) Desidratação LGN Líquido do Gás Natural C5+ ou Gasolina Natural

7 Vantagens na Utilização do Gás Natural
Como matéria-prima: maior rendimento nos processos e menores custos nas operações e menores gastos em controle de poluição. Aspectos Ambientais Não produz óxido de enxofre (SOx); Reduz 40% a emissão de NOx; Reduz a emissão de CO2; É isento de poeiros e cinzas. Uso como combustível Não deixa resíduo sólido; Facilidade de controle.

8 Vantagens na Utilização do Gás Natural
Em vários países do Gás natural é utilizado há mais de 50 anos e quase todo o gás canalizado do mundo, cerca de 95%, é natural. O GN é energia limpa, de queima uniforme, várias fontes de suprimento , eleva qualidade e produtividade em diversos segmentos e agrega valor a diversos produtos.

9 Matriz Energética

10 PARTICIPAÇÃO DO GÁS NATURAL NA MATRIZ ENERGÉTICA BRASILEIRA
Evolução ANO PARTICIPAÇÃO % 1990 2,0 1998 2,8 2005 10,0 2010 12,0

11 Usos do GN RESIDENCIAL  Cocção de alimentos;  Combustível substituto
 Aquecimento de água. TRANSPORTES  Combustível substituto da gasolina, diesel e álcool em ônibus e automóveis INDUSTRIAL  Fornecimento de calor;  Geração de eletricidade;  Matéria-prima para indústrias química, petroquímica e fertilizantes; Redutor siderúrgico para fabricação de aço.

12 Perfil da utilização do Gás Natural no Brasil
Março/1999 Mil m3 /dia AUTOMOTIVO 2,6% 296,9 PETROQUÍMICO 5,3% 610 9091 COMBUSTÍVEL 438 REDUTOR 80,7% 724 3,8% DOMÉSTICO 6,6%

13 PROGRAMA AVANÇA BRASIL - ENERGIA INVESTIMENTOS PÚBLICOS E PRIVADOS
( ) GASODUTOS R$ 1,3 BILHÃO LINHAS DE TRANSMISSÃO R$ 3,3 BILHÕES USINAS TERMELÉTRICAS R$ 17,6 BILHÕES USINAS HIDRELÉTRICAS R$ 29,1 BILHÕES INVESTIMENTO TOTAL: R$ 51,3 BILHÕES

14 10 20 30 40 50 60 70 80 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 Milhões m3/dia 53.7% Termelétricas 1.6% Residencial 1.9% Automotivo 42.8% Industrial

15 Barreiras Tecnológicas
Equipamentos de uso & manuseio do Gás (queima/medição) ; Paradigmas quanto a questão segurança ; Capacitação técnico-gerencial voltados à indústria do Gás ; Desconhecimento do potencial de utilização do Gás Natural e sistemas de distribuição de alcance restrito ; Infra-estrutura laboratorial de suporte dispersa e pouco focalizada ;

16 Suporte Tecnológico O CTGAS está sendo implantado como um projeto de parceria CNI/SENAI-PETROBRAS/GASPETRO para a sustentação tecnológica ao desenvolvimento da indústria do gás natural e capaz de atuar em todos elos de valor da cadeia de produtiva do G N

17 Pequenos Consumidores
Rede de Gás Natural UPGN City-gates Redes de distribuição Pequenos Consumidores Grandes Consumidores Transportadora (Gasodutos) Distribuidora Baixa pressão Alta Pressão

18 Científico/Tecnológico
Estrutura Comitê Estratégico Direção do CTGÁS Comitê Científico/Tecnológico Tec. Básicas Tec do Gás Educação e Qualificação Assis.Técnica/ Tecnológica Clientes Mercado do Gás Pesquisa Aplicada Informação “Show Room”

19 Principais Produtos e Serviços
Desenvolver recursos humanos em tecnologias do Gás Natural níveis básico, técnico, superior e especialização Assessorar fabricantes de equipamentos e usuários calibração e certificação de equipamentos adaptação e conversão de instalações ,veículos projetos de instalações para consumidores estudos de viabilidade divulgar, esclarecer e zelar pelos requisitos de segurança

20 Principais Produtos e Serviços
Análises laboratoriais Caracterização química do GN, petróleo e derivados,catalizadores; Medição de GN Calibração e certificação de medidores; Auditoria de transferencia de custódia; Serviços de Inteligencia : Monitoramento tecnológico ; Estudo de mercado para uso do GN; Home page com informações atualizadas sobre área de GN; Processos de transferencia e desenvolvimento de tecnologia E.V.T.E’s para a distribuição/e usos do GN;

21 Recursos Humanos, Tecnológicos e Administrativos
Laboratórios para Ensino Operação e Manutenção de sistemas de Gás Eletricidade Básica Eletrônica Linear e Digital Conversão de Motores Instrumentação Laboratórios para Serviços e Ensaios Caracterização química Metrologia (P&T) Medição de vazão de gás Combustão Teste de equipamentos (cilindros, válvulas, fogões, aquecedores, etc)Processamento catalí

22 CENTRO DE EXCELÊNCIA em Tecnologias do Gás

23 R E G Á S NÚCLEOS IMPLANTADOS E EM IMPLANTAÇÃO 1ª e 2ª FASE CE RN PB
PE SE MT BA R E G Á S NÚCLEOS IMPLANTADOS E EM IMPLANTAÇÃO 1ª e 2ª FASE MG ES SP MS RJ SP PR SC RS

24 Rede de Excelência em Tecnologias do Gás
Entidades Internacionais Entidades Governamentais Cia Distribuidora C Cia Distribuidora B CTGÁS Cia Distribuidora A Fabricantes e Fornecedores Engenharia e Consultoria REGÁS PETROBRAS Construtoras e Montadoras BR DISTRIBUIDORA SENAI ..... Universidades SENAI RS GASPETRO SENAI MS Centros de Pesquisa SENAI DR´s TBG

25 Núcleos RS/SC/SP/RJ/MG/MS
29/11/00 28/09/00 45d Montagem e Start up 27/09/00 06/04/00 125d Adaptação das Instalações 30/05/00 87d Recebimento Materiais 05/07/00 65d Licitações Término Início Duração Fases

26 Núcleos PR/SP/ES/MT/BA/SE/PB/PE
15/12/00 16/10/00 45d Montagem e Start up 13/10/00 03/07/00 75d Adaptação das Instalações 14/08/00 Recebimento Materiais 11/08/00 30d Licitações Término Início Duração Fases

27 Níveis e Clientes dos cursos do CTGÁS
Profissional Pós-graduado Profissional Pós-graduado Pós-Graduação Pós-Graduação IV IV Profissional Nível Universitário Profissional Nível Universitário Técnico de Nível Superior III III Técnico Nível Médio Técnico Nível Médio Técnico Técnico II II Alunos de Escolas : Técnicas; de Nível Médio; e de Universidades Alunos de Escolas : Técnicas; de Nível Médio; e de Universidades Básico Básico I I Pré-básico Pré-básico pré pré Operador, Mantenedor, Instalador [áreas afins] Operador, Mantenedor, Instalador [áreas afins] Outros clientes: empresas, universidades, governos Outros clientes: empresas, universidades, governos

28 Carga (Horas) Nível Curso ü Conversão veicular Instalador – Básico
Básico ü Operador-mantenedor de sistemas a gás ü        Conversão veicular Instalador – 328 235 120 16 CTGAS Médio:Técnico Tecnologias do gás 2144 Médio:Especialização Tecnologias do Gás 310 CEFET & CTGAS Superior ü T ecnologias do Gás Natural “latu-sensu” ü        360 374 UNICAMP & CTGAS UFMGS UFRN Extensão universitária Segurança GN 60 UnP & CTGAS

29 Situação de implantação do CTGAS
Concluídos os ambientes de ensino, Biblioteca, Show Room ; LABORATÓRIOS DE SERVIÇOS PARA GÁS NATURAL Conclusão até outubro de 2000; Montagem da rede de 14 núcleos até janeiro de 2001

30 Laboratório de Caracterização Química;
Laboratórios de Gás Natural Laboratório de Caracterização Química; Laboratório de Metrologia (Dimen., P&T); Laboratório de Medição de Vazão de Gás; Laboratório de Combustão; Laboratórios de Testes de Equipamentos; Laboratório de Ensino Tecnol. do Gás Laboratório de Refrigeração

31 Laboratórios de Gás Natural
Laboratório de Ensaios Petrofísicos e Geomecânicos; Laboratório de Hidrocarbonetos; Laboratório de Simulação Numérica em Tecnologias do Gás; Laboratório de Processamento de Gás Natural. (*) Financiamento ANP/FINEP

32 Desenvolver e fortalecer a articulação institucional intra-sistema CNI
DESAFIOS Desenvolver e fortalecer a articulação institucional intra-sistema CNI inter-consórcio SENAI/PETROBRAS Como? Promovendo AÇÃO HARMONICA Para: Implantar e manter a maior Rede Tecnológica (ReGas) voltada para o fortalecimento da indústria do país

33 CTGAS 2001: PROJETOS RELEVANTES
Projetos de desenvolvimento tecnológico : Armazenamento de GN; Forno cerâmico (e adaptações nos atuais); Sistema especialista para implantação de projetos de cogeração; Avaliação de kits de conversão; Unidade de cogeração de pequena potencia ; Projetos de informação e monitoramento tecnológico voltados ao uso e conservação de energia em cadeias produtivas designadas ( cerâmica / metalurgia / automotiva / cogeração );

34 CTGAS 2001: PROJETOS RELEVANTES
Implantar mais 6 novos núcleos e “upgrade” qualificado em 6 do conjunto inicial ; Programa de conversão de fornos de padaria em 6 estados ; Implantar núcleo de EaD ; Ampliar oferta de cursos de pós-graduação; Desenvolver livro-texto sobre o G N; “Start up” dos laboratórios de GN fase I; Implantação dos laboratórios de GN fase II; Implantação de novos laboratórios de serviços ( testes de equipamentos domésticos; disposição de efluentes); Credenciamento dos laboratórios de serviços (ISO/INMETRO/ANP) e certificação dos laboratórios;

35 Conclusões O CTGAS constitui-se em um dos mais ambiciosos projetos tecnológicos do pais e um instrumento único de diferenciação da “commodity” GN .Será um dos vetores importantes para a viabilização da meta dos 12% . Os serviços do CTGAS serão prioritariamente nos ramos de educação e qualificação e assistência técnica nos serviços de pré e pós -venda . A REGÁS - Rede Nacional de Núcleos de Tecnologias do Gás está sendo constituída em 17 estados e será o elo fundamental do CTGAS. A premissa de atuação em REDE e segundo a filosofia dos centros de excelencia além constituirem uma iniciativa singular no país são fundamentais ao projeto.

36 O Centro de Tecnologias do Gás é visto pela Petrobras como suporte tecnológico integrado aos elos finais da cadeia do gás natural dando confiança à pequena e média indústria ; É entendido também atuando em sinergia com o Sistema Tecnológico da Petrobras e com alcance e resposta nacionais ; A atuação em regime de parceria que está nas raízes do projeto é essencial à sua perenidade ;


Carregar ppt "Gás Natural: Usos, Vantagens e Suporte Tecnológico para a Indústria"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google