A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Gestão Estratégica de Design Multimédia Aula de 01/11/2003 Tema: Noções básicas de Economia Miguel Correia Pinto.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Gestão Estratégica de Design Multimédia Aula de 01/11/2003 Tema: Noções básicas de Economia Miguel Correia Pinto."— Transcrição da apresentação:

1

2 Gestão Estratégica de Design Multimédia Aula de 01/11/2003 Tema: Noções básicas de Economia Miguel Correia Pinto

3 O que é Economia?

4 A economia é uma ciência social (como a Sociologia, por exemplo) Cobre todo o tipo de assuntos, mas no essencial dedica-se ao estudo de como a sociedade faz a afectação dos seus recursos escassos para produzir bens com valor e de como os distribui entre os seus diferentes membros.

5 O que é Economia? Recorre a modelos para tentar simplificar a realidade. (tenta explicar a realidade por equações matemáticas) A Macroeconomia estuda a economia como um todo (Inflação, desemprego, crescimento…) A Microeconomia estuda partes da economia (as famílias ou as empresas, por exemplo)

6 O que é Economia? A ciência económica surge em 1776 A Riqueza das Nações Adam Smith

7 O que é Economia? Quem vai trabalhar? Que bens e em que quantidade devem ser produzidos? Que recursos devem ser aplicados à produção? A que preços devem ser vendidos esses bens? Quer as famílias quer as economias têm de tomar algumas decisões:

8 O que é Economia? A gestão dos recursos de uma sociedade é importante porque os recursos são escassos ESCASSEZ Se os recursos de uma sociedade são escassos não é possível, portanto, produzir todos os bens e serviços que seriam necessários

9 O que é a Economia? A Economia não estuda os bens ilimitados. Exemplos O ar que se respira Os sentimentos...

10 O que é Economia? Existe a necessidade de se tomarem decisões, de se fazerem escolhas! O quê? Como? Para quem?

11 O que é a Economia? Qual é o custo de uma coisa? O custo de alguma coisa é o custo daquilo que se perde para se obter essa coisa Existe quase sempre um custo de oportunidade!

12 O que é Economia? Assim, para fazer uma barragem… Eu ganho uma albufeira (turismo), água (agricultura e/ou abastecimento) e electricidade Mas… Desalojo pessoas (custo social), destruo habitats (custo ambiental) e gasto dinheiro na construção do equipamento (expropriações, engenharia, materiais…) que poderia ser aplicado com outro fim.

13 O que é Economia? Do mesmo modo… Estudar ou trabalhar? Estudar ou ir namorar? Ficar na caminha a dormir ou ir à aula das 9?

14 O que é a Economia? Se os recursos dão escassos, então há que fazer escolhas entre alternativas e ver qual delas é a que apresenta maior retorno. Retorno financeiro, social, ambiental... Retorno a curto prazo, a médio prazo… O retorno depende de critérios subjectivos, daquilo que se valoriza!

15 O mercado - Numa economia planificada as decisões económicas são, na sua maioria, tomadas pelo Estado - Numa economia de mercado são-no, na sua maioria, no mercado! A generalidade das economias são mistas!

16 O mercado O mercado de um determinado bem ou serviço (há múltiplos mercados) é constituído por um grupo de compradores... … e de vendedores

17 O mercado Numa economia de mercado os recursos são afectados através de uma infinidade de decisões tomadas pelas empresas e pelas famílias (e pelo Estado) Quanto compro? A que preço vendo? Para quem vou trabalhar? Que vou produzir? Quanto é que estou disposto a pagar?

18 A procura e a oferta Procura e oferta são as palavras que os economistas mais gostam de usar!!! Referem-se ao comportamento das pessoas… e à forma como interagem nos mercados.

19 A procura e a oferta A quantidade procurada é a quantidade de um determinado bem ou serviço que os compradores estão dispostos e são capazes de comprar Na generalidade dos casos, quando o preço desse bem ou serviço sobe, a quantidade procurada desce. Usa-se o modelo da oferta e da procura para analisar os mercados competitivos

20 A procura e a oferta Preço de Quant. procurada fatia de bolo de fatias , , , Procura

21 A procura e a oferta 3 2,5 2 1,5 1 0,5 0 Curva da procura

22 A procura e a oferta Mas quando se fala em curva de procura pensa-se no somatório das procuras de todos os consumidores. Esta curva pode alterar-se se variar o rendimento dos consumidores variarem os preços dos bens substitutos alterarem os gostos alterarem as expectativas mudar o número de compradores

23 A procura e a oferta A quantidade oferecida de um bem ou serviço é a quantidade que os vendedores estão dispostos e são capazes de vender. Na generalidade dos casos, quando o preço desse bem ou serviço aumenta, a quntidade oferecida também aumenta.

24 A procura e a oferta Preço de Quant. oferecida fatia de bolo de fatias 0 0 0, , , Oferta

25 A procura e a oferta 3 2,5 2 1,5 1 0,5 0 Curva da oferta

26 A procura e a oferta Do mesmo modo, quando se fala em curva da oferta pensa-se no somatório das ofertas de todos os vendedores. Esta curva pode alterar-se se se alterarem os preços dos inputs houver alterações tecnológicas mudarem as expectativas variar o número de vendedores

27 A procura e a oferta Quando a oferta e a procura se encontram diz-se que se encontrou o equilíbrio de mercado. Nessa situação há um preço que satisfaz a oferta e a procura Há também uma quantidade que satisfaz a oferta e a procura

28 A procura e a oferta Preço de Quant. procurada fatia de bolo de fatias , , , Preço de Quant. oferecida fatia de bolo de fatias 0 0 0, , ,

29 A procura e a oferta 3 2,5 2 1,5 1 0,5 0 O equilíbrio Procura Oferta

30 A procura e a oferta 3 2,5 2 1,5 1 0,5 0 Excesso Procura Oferta Quando o preço considerado é superior ao preço de equilíbrio, a oferta excede a procura

31 A procura e a oferta 3 2,5 2 1,5 1 0,5 0 Escassez Procura Oferta Quando o preço considerado é inferior ao preço de equilíbrio, a procura excede a oferta

32 O mercado Mas os mercados nem sempre funcionam bem, podem ser ineficientes.

33 O mercado - o mercado exclui e as sociedades modernas não aceitam que haja pessoas sem acesso a certos bens considerados essenciais como a saúde ou a educação. Equidade. - os mercados não valorizam os bens públicos (farol) - os mercados não valorizam as externalidades - os mercados desregulam-se (crises cíclicas) - os mercados favorecem a concentração do poder de mercado (monopólios e oligopólios)

34 O mercado São as chamadas falhas de mercado Por esta razão, nas economias modernas o Estado é um agente muito importante e actua sobre os mercados, tentando corrigir as suas falhas.

35 Estrutura de mercado MonopólioOligopólio Conc. perfeita Um vendedor, Efectivamente isolado da concorrência Poucos vendedores, cada tem com poder de afectar o preço e mas por sua também é influenciado pelo comportamento dos concorrente Muitos vendedores demasiado pequenos para influenciarem o preço EPAL em Lx

36 Concorrência perfeita Um mercado em concorrência perfeita existe quando há muitos compradores e vendedores não tendo nenhum deles impacto sobre o preço (o preço é, assim, um dado adquirido)

37 Oligopólios Poucos vendedores Muitos compradores Nem sempre existe verdadeira competência (Os cartéis)

38 Monopólios Um só vendedor que controla a quantidade produzida e o seu preço Mas também há monopólios naturais

39 Monopólios Razões que levam à concentração de mercado Custos de infra-estruturação elevados Existência de economias de escala na produção Custos de desenvolvimento do produto elevados Necessidade de diluir o risco associado à actividade...

40 Estrutura de mercado Estrutura ComportamentoPerformance - nº de empresas - dimensão das empresas - (...) - política de preços - diferenciação - diversificação - conluio - (...) - lucros empresariais - competitividade do sector - progresso técnico - bem-estar e equidade - (...)

41 Estrutura de mercado

42 Especialização Um dia típico Acordo com um despertador chinês Faço um sumo de laranjas espanholas e tomo um café brasileiro Visto roupas feitas de algodão russo fabricadas na Turquia Vejo a MTV de Londres num televisor holandês Conduzo um carro cuja engenharia e componentes foram desenvolvidos numa dúzia de países diferentes.

43 Especialização Se cada pessoa se especializar numa determinada tarefa, naquilo que faz melhor, consegue obter através das trocas que efectua no mercado mais que aquilo que teria se tivesse de produzir tudo. O mesmo se aplica aos países, devem apoiar-se nas suas vantagens comparativas.

44 Inflação A inflação é o aumento do nível geral de preços A deflação é a descida do nível geral de preços A desinflação é a desaceleração da inflação Noção de cabaz de consumo

45 Inflação Causas Inflação por inércia Excesso de procura (procura>oferta) Aumento dos custos (nomeadamente importações)

46 Inflação Impactos Redistribuição do rendimento e da riqueza Distorções nos preços relativos As noções de nominal e real

47 Questões? O PIB? O défice? A produtividade? As taxas de juro? A Balança de Pagamentos? …


Carregar ppt "Gestão Estratégica de Design Multimédia Aula de 01/11/2003 Tema: Noções básicas de Economia Miguel Correia Pinto."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google