A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Contracepção na Adolescência Fátima Palma - 2007.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Contracepção na Adolescência Fátima Palma - 2007."— Transcrição da apresentação:

1 Contracepção na Adolescência Fátima Palma

2 Os adolescentes são considerados um grupo de risco em termos de saúde sexual e reprodutiva OMS 1980

3 número elevado de gravidezes não planeadas IST Aborto inseguro e clandestino Educação sexual Cultura, Religião, Industrialização deficiente / não utilização da contracepção Doença inflamatória PélvicaInfertilidade

4 O que se sabe Ideais românticos e desejo de espontaneidade no inicio da vida sexual Mitos sobre a utilização dos contraceptivos e do exame ginecológico Os Adolescentes têm dificuldade em antecipar as consequências dos seus actos só acontece aos outros;

5 Mitos contraceptivos Aumento de peso com ACO Acne Infertilidade Cancro Osteoporose Quistos ovários

6 1ª Consulta de Planeamento Familiar ginecologista, pediatra, clínico geral centro saúde, consultório, centro de atendimento a escolha do local e do técnico deve ser feita pela adolescente Sozinha ou acompanhada ? Não é obrigatório a realização do exame ginecológico

7 Aspectos legais Lei 3/ 84 É assegurado a todos sem discriminação, o livre acesso às consultas e outros meios de planeamento familiar Portaria 52 / 85 Regulamentação dos Centros de atendimento para Jovens, prevendo o acesso sem quaisquer restrições a todos os jovens em idade fértil Lei nº 120 / 99 Artigo 5º : os jovens podem ser atendidos em qualquer consulta de planeamento familiar, ainda que em centro de saúde ou serviço hospitalar que não seja da área da sua residência.

8 Características dos serviços acessibilidade geográfica conveniência de horários facilidade de marcação de consultas gratuitos privacidade confidencialidade

9 Características dos técnicos saber escutar ter tempo respeitar opiniões e opções diferentes ser verdadeiro não ser paternalista / ser tolerante não julgar saber correr riscos

10 Métodos contraceptivos Hormonais estroprogestativos progestativos Oral ( ACO ) adesivo Anel oral injectáveis implante SIU DIU LTB Vasectomia Abstinência Métodos barreira Contracepção Emergência

11 Preservativo Único método contraceptivo que protege contra as ISTÚnico método contraceptivo que protege contra as IST Ensino sobre a sua correcta utilizaçãoEnsino sobre a sua correcta utilização Incentivar o seu uso e treino para tornar mais fácil a sua utilizaçãoIncentivar o seu uso e treino para tornar mais fácil a sua utilização

12 Contracepção na Adolescência A Adolescência só por si não é contra-indicação para nenhum método contraceptivo. As relações adolescentes caracterizam-se por monogamia seriada. Tentar aumentar a adesão aos diferentes métodos explicando os benefícios extra contraceptivos de cada um deles Aconselhamento deve ser feito caso a caso respeitando a vontade do/a Adolescente

13 Contracepção na Adolescência Preservativo + Contracepção de Emergência Contracepção oral + Preservativo Anel vaginal / Adesivo + Preservativo Implantes DIU

14 Avaliação das práticas contraceptivas das mulheres em Portugal Estudo realizado pelas Sociedade Portuguesa de Ginecologia e Sociedade Portuguesa de Medicina da Reprodução Questionário aplicado por entrevista directa. Duração total de 3 meses ( Nov.2004 a Fev. 2005) Amostra constituída por 3858 mulheres entre os 15 e os 49 anos de Portugal Continental, Madeira e Açores.

15 Resultados - nacionais Amostra – 1362 mulheres Idades – 15/49 anos Média de idades – 32 anos Predominância de mulheres com ensino secundário ( 50% ) Maioria ( 52,8%) casadas Nº filhos / inquirida – 1.6

16 15-19 % % % % Já teve 49,3 92,899,299,8 Tem actualmente 35,3 77,687,488,1 Relações sexuais por grupo etário

17 15-19 % % % % Sim86,96839,321,8 Não13,132,060,778,2 Contracepção abordada na escola

18 15-19 % % % Mãe 45,138,419,810,1 Medico Família 1630,834,233,9 Amigas 90,470,254,141,8 Ginecologista 19,658,676,377,8 Parceiro 43,363,1 54,7 Farmacêutico 3,85,24,43,5 Colegas 7,128,737,136,9 Enfermeiro 56,64,54,4 Com quem costuma falar sobre métodos contraceptivos / grupo etário

19 15-19 % % % % Sim90,786,379,968,9 Não9,313,720,131,1 Utilização actual de métodos contraceptivos por grupo etário

20 Pílula43,767,365,445,7 Pílula + Preservativo 2014,73,92,0 Preservativo35,114,113,317 DIU0,40,88,517,9 LTB0,38,517,9 Métodos tradicionais 0,41,73,33,0 Implante-0,61 Adesivo0,4 0,30,8 Anel vaginal-0,10,30,2 Método contraceptivo utilizado habitualmente por grupo etário

21 Ginecologista26,758,567,168,3 Amigas30,711,24,33,8 Parceiro31,111,47,18,9 Médico de Família 26,227,122,720,6 Colegas de trabalho 3,60,51,30,8 Mãe24,411,22,21,6 Quem aconselhou sobre método contraceptivo por grupo etário

22 As mais jovens sentem-se mais desconfortáveis ao discutir os esquecimentos da pílula com o médico e também as que são mais influenciadas na vida sexual pela preocupação em engravidar, sendo também o grupo etário que refere um nível de confiança no seu método contraceptivo inferior aos restantes, e aquele que mais utiliza a contracepção de emergência (35%).

23 Cerca de metade das jovens entre os 15 e os19 anos já iniciaram a vida sexual A grande maioria das mulheres que têm vida sexual activa utiliza um método contraceptivo. O método contraceptivo mais utilizado é a pílula Cerca de 38% das inquiridas que tomam ACO tem por hábito fazer descanso, e 70% esquecem-se da toma 1a 3 ciclos por ano. Quando isso acontece 1/3 das não fazem nada, incluindo não falar ao médico assistente.

24 A contracepção de emergência foi utilizada por cerca de 13% das inquiridas. Quando se faz a análise por grupo etário nas mais jovens a utilização foi de 35%. A grande maioria acha-se suficientemente informada sobre contracepção, mas existem diferenças nas diferentes regiões e grupos etários: é menor nas mais jovens e nas inquiridas do Alentejo e Açores. Em relação ao aconselhamento : enquanto as mais jovens falam essencialmente com as amigas e com a mãe, as restantes inquiridas falam com o ginecologista e o médico de família quando se trata da pílula ou do DIU, e com o parceiro quando se trata do preservativo.

25 Projecto Mais Vale Prevenir Utentes Total : 285 Mães : 147 Adolescentes : 138 Métodos Implante115 Pílula86 Depoprovera16 Adesivo5 Anel1 Preservativo2 Diu5 Sem Contracepção55 Total285


Carregar ppt "Contracepção na Adolescência Fátima Palma - 2007."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google