A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Suprimento baseado em demanda SAP Best Practices for Retail (Brasil)

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Suprimento baseado em demanda SAP Best Practices for Retail (Brasil)"— Transcrição da apresentação:

1 Suprimento baseado em demanda SAP Best Practices for Retail (Brasil)

2 Visão geral do cenário – 1
Objetivo e benefícios: Objetivo Este cenário tem início com as etapas de planejamento necessárias. Os processos de previsão e os diferentes procedimentos de MRP baseado no consumo. O esquema de determinação da fonte de suprimento no SAP R/3 será apresentado brevemente e as várias opções serão explicadas. O processamento do pedido mostra como trabalhar com o Workbench de planejamento. A otimização de pedidos é composta pela otimização de quantidade, compra como investimento, agrupamento otimizado de pedidos e verificação de capacidade para entrada de mercadorias. A última seção mostra como as avaliações de fornecedor podem ser utilizadas para otimizar o suprimento de mercadorias. Benefícios Juntamente com administração de estoques específica a artigos, o sistema SAP R/3 oferece uma base de dados precisa para a utilização de métodos abrangentes de planejamento de necessidades. A tarefa principal no planejamento de necessidades é a monitorização de estoques e, em particular, a geração de propostas de pedido automáticas para compras. Com o workbench de planejamento, funções abrangentes de otimização de pedidos e avaliação de fornecedores, é possível executar todo o processo de suprimento baseado em demanda. Principais fluxos do processo abordados Planejamento de necessidades Execução do planejamento Determinação da fonte de suprimento Processamento de contrato Workbench de planejamento Otimização de pedidos Monitorização de pedidos Avaliação de fornecedores

3 Visão geral do cenário – 2
Aplicações SAP obrigatórias: Obrigatório SAP enhancement package 3 para SAP ERP 6.0 Funções da empresa envolvidas nos fluxos do processo Comprador não sazonal no comércio Comprador não sazonal no comércio – Usuário avançado Comprador não sazonal no comércio – Gerente Planejador no comércio Planejador no comércio – Usuário avançado Administrador de dados mestre no comércio Encarregado do depósito no comércio

4 Diagrama do fluxo do processo
Planejamento de necessidades Evento Descarregar materiais do caminhão Comprador não sazonal no comércio Procedimento MRP Planejamento automático do ponto de reabastecimento Procedimento MRP Planejamento cíclico Procedimento MRP Planejamento cíclico com planejamento de ponto de reabastecimento Execução da previsão individual do mestre de artigos Procedimento MRP Planejamento com base na previsão Planejador no comércio Opcional: Arquivo de planejamento Alternativa: Executar a previsão individual a partir do menu Opcional: Reprocessar os resultados da previsão Opcional: Avaliar os resultados do planejamento Converter a requisição de compra em um pedido Executar item individual, planejamento individual Compr.não saz.comércio compr. – Usuário avançado Entrada de mercadorias para pedido

5 Diagrama do fluxo do processo
Determinação da fonte de suprimento Evento Descarregar materiais do caminhão Planejador reabast. no comércio Fonte de suprimentos: lista opções fornecimento Atualizar lista de opções de fornecimento Solicitação sobre o contrato Criar requisição de compra (atribuir fonte de suprimento) Conversão automática da requisição de compra em um pedido Comprador não saz.comércio, usuário avanç.compras Entrada de mercadorias no CD Comprador não sazonal no comércio Fonte de suprimento: registro info para compras Criar requisição de compra Criar pedido com referência à requisição de compra Planejador reabast. no comércio – Usuário avanç. Criar contrato

6 Diagrama do fluxo do processo
Processamento do pedido e avaliação do fornecedor Ger. compr..não saz. Comparação de avaliações Lista ranking Execução e avaliação de categoria de art./merc. Planejador reabast. no comércio Criar pedido via eCATT Workbench planej.: planej.online necessidades Cancelamento de pedido Otimização de pedidos: execução compra como investimento Otimização de pedidos: agrupamento pedidos: executar planej.nível e item individual Converter requisição de compra em pedido Liberação de pedido Alternativa: simular execução de compra como investimento Agrup.manual otimizado de pedidos Comprador não saz.comércio, usuário avanç.compras Entrada de mercadorias no CD Comprador não sazonal no comércio eCATT para avaliação de fornecedor Atualização manual avaliação de fornecedor Reavaliação automática avaliação fornecedor Criar pedido Otimização pedidos: verif.capacidade p/entrada mercadorias Planejador reabast. no comércio – Usuário avanç. Retorno sobre investimento Análise de compra como investimento Agrupmto.automático otimizado pedidos

7 Planejamento de necessidades

8 Objetivos Automatização do processo de suprimento no ponto Monitorização de estoque de um ponto Aplicação central + distribuída

9 Planejamento de necessidades: Modelo de previsão
Seleção Seleção manual de modelo com teste Manual Processo adicional Modelo constante T: Teste de tendência Processo Modelos de tendência S: Teste de estação Seleção de modelo Modelos sazonais A: Teste de tendência Modelos de tendências sazonais e estação Modelos Parâmetros Valor básico Valor básico Valor de tendência Valor básico Índices de estação

10 Planejamento de necessidades: Síntese
Tipo de MRP Previsão ? Artigos Artigos previsão Requisição de compra Item 10 Consumo Previsão Item 20 de previsão Planejamento de 10/ necessidades 11/ 12/ Pedido Item 10 Item 20

11 Aplicações de previsão
Aplicação de previsão MRP do ponto de cíclico MRP do ponto de cíclico Planejamento com cíclico Planejamento cíclico Cálculo de ponto de reabastecimento e estoque de segurança por previsão. Os valores de previsão são como requisitos e substituem o ponto de reabastecimento. Cálculo de ponto de reabastecimento e estoque de segurança por previsão. Os valores de previsão são copiados como requisitos. A execução de planejamento somente é executada nas datas predefinidas. O planejamento cíclico pode ser aplicado em conjunto com o planejamento do ponto de reabastecimento.

12 Determinação da fonte de suprimento

13 Pedido: Determinação da fonte de suprimento
? 1 ReqComp Registro . compras Fornecedor ?? SEM Art. 3214 Cotização 20 Art. 5110 unid. fonte de suprimento 15 unid. 60% 60% ? ? 40% 40% Artigo PCS-04-MRP201 para VZ01 50 unid. Lista de opções de fornecimento 2 Lis.opç.forn. 3 Artigo Artigo Reg. processamento . Fornec. PCS-V201 Ind.fonte suprimentos . Art. 3214 20 unid. Art. 5110 15 unid. Pesquisar somente fonte externa de suprimento 4 Contratos básicos MIT Região fornec. Reg. info compras . Pesquisar somente fonte interna de suprimento ? Fornec.regular Pesquisar primeiro fonte interna de suprimento, depois, externa , Estq. transf. progr. - Pesquisar primeiro fonte externa de suprimento, depois, interna 5 de remessas Fornecs. PCS-V201 Pontos suprimento Fornecedor R3001

14 Processamento do pedido

15 Workbench de planejamento
Planejamento manual Selecionar lista de trabalho - Ponto Iniciar variante - Fornecedor Seleção do material - Planejador de estoque - Grupo de mercadorias Dados propostos Serviços Internet Configurações gerais - Categoria de item - Classificação contábil - Ocultar lista de trabalho processada categoria Dados de controle - Expandir níveis com um WWW - Ordenar algoritmos elemento Configurações da aplicação - Exibir símbolos - Exibir Configs.lista de trabalho - Sequência

16 Workbench de planejamento: Planejamento manual
Workbench de planejamento com planejamento manual integrado Personalização de lista de trabalho Navegação de exibição simples em formato de árvore Exibir informações adicionais, como, por exemplo, ponto ou dados mestre de fornecedor Acesso direto à Internet ou ao sistema de correio eletrônico Personalização da visão de lista de trabalho Planejamento manual Exibição de dados de consumo e/ou previsão Utilização de perfis de restrição Requisições de compra geradas automaticamente

17 Otimização de pedidos

18 Otimização de quantidade: Perfis de arredondamento
Perfis de arredondamento dinâmico 0 Sem arredondamento 1 Arredondar para um múltiplo de unidades do pedido/unidades de vendas 2 Arredondar para unidades de medida de pedido/vendas/logística 3 Arredondar para unidades de medida de pedido/vendas/logística ou unidade de medida ou log, somente quantidade zero de unidades do pedido Perfil dinâmico Método de arredondamento Regra de arredondamento Grupo de unidades de medida UMA % Acima % Abaixo CAR LAY PAL Verificar unidades de medida permitidas utilizadas por fornecedores ou destinatários

19 Compra como investimento: Objetivo
A compra como investimento é um método para determinar propostas que levam em conta aumentos de preços futuros e são cobertas pelo suprimento externo O objetivo da compra como investimento é comprar artigos em quantidades adequadas no momento adequado o mais barato possível considerando os diversos fatores de influência

20 Compra como investimento: Síntese
Selecionar modificações de condição Condições preço compra Qtds.pedidos em aberto Estoque em depósito Selecionar artigos relevantes (Registro info) Parâmetros ROI Simular preço de compra Cancelamento Preço de compra maior que preço futuro Previsão Calcular ROI ROI real é menor que o ROI necessário Investimento Calcular quantidade pedidos Registro de itens relevantes à compras Cancelamento Protocolo Análise de compras Requisições de compra - Pedidos Lista de trabalho

21 Agrupamento otimizado de pedidos
Definição O agrupamento otimizado de pedidos é utilizado para agrupar pedidos e outros requisitos, levando em conta restrições de suprimentos e com isso, reduzir custos de suprimentos.

22 Síntese do agrupamento de pedidos
Processo compras para investimento Promoção Planej.requisição pedidos Req.compra . ... Req.compra . ... Outros Req.compra . ... proc. de pedidos Sem elementos Pedidos Requisições de compra elementos de requisitos Pedido ... Fornecedor 326 Fornec. Processo automático de agrupamento de pedidos Processo de simulação de lista Agrupamento manual de pedidos EDI para fornecedor

23 Verificação de capacidade para entrada de mercadorias
Até o momento, não existia verificação de capacidade para a data de entrega de uma remessa planejada na área de entrada de mercadorias de um depósito. Se as mercadorias forem entregues em um portão do depósito sem capacidade livre, poderá haver um gargalo na área de entrada de mercadorias do depósito. Ao mesmo tempo, outro portão do depósito pode ter capacidade suficiente. Vantagens do comerciante varejista e do fornecedor: Avaliar a capacidade de entrada de mercadorias evita potenciais gargalos. O planejamento da data de remessa do fornecedor utiliza a capacidade das áreas de entrada de mercadorias do varejista. O fornecedor pode programar melhor as entregas porque a janela de tempo planejada para os recebimentos está vinculada.

24 Avaliação de fornecedores

25 Funções na avaliação do fornecedor
Fornecedor regular ? para Artigo 1 Fornecedor A Fornecedor B Fornecedor C Quantidades Reclamações Audit.de qualidade Preços Datas remessa Verificações de EM Avaliação de fornecedores Fornecedor C

26 Subcritérios automáticos: Síntese
Critérios principais Subcritérios Preço Nível de preço Desenvolvimento do preço Qualidade Controle de EM Reclamações Auditoria Entrega Fornecimento pontual Cumprimento qtds. Normas de expedição Confirmação Serviços

27 Análise para avaliação de fornecedor
LISTA OCORRÊNCIAS Avaliação geral de fornecedores Total Preço Preço Qual. Qual. Entrega . . Serviços Serviços Fornecedor B 90 92 90 93 85 Fornecedor A 84 75 92 88 81 Fornecedor C 81 90 76 74 84 Análise artigo/grupo de mercadorias Avaliação da avaliação de fornecedor Total Preço Preço Qual. Qual. Entrega Serviços Serviços Fornecedor A 88 81 93 92 86 Fornecedor C 81 90 76 74 84 Comparação de avaliação Avaliação geral de fornecedores Avaliação do artigo 1 Total Preço Preço Qual. Qual. Entrega Serviços Serviços Total Preço Preço Qual. Qual. Entrega . Serviços Serviços Fornecedor A 84 75 92 88 81 88 81 93 92 86

28 Legenda Símbolo Descrição Comentários da utilização Símbolo Descrição
Faixa: identifica uma função do usuário, como revisor de faturas ou representante de vendas. Esta faixa também pode identificar uma unidade organizacional ou grupo de empresas, em vez de uma função específica. Os outros símbolos de fluxo do processo nesta tabela aparecem nestas linhas. Você tem tantas linhas quantas forem necessárias para cobrir todas as funções no cenário. A faixa de função contém tarefas comuns àquela função. Eventos externos: contém eventos que começam ou terminam o cenário, ou influenciam o curso de eventos do cenário. Linha de fluxo (sólida): a linha indica a seqüência normal de etapas e direção do fluxo no cenário. Linha de fluxo (pontilhada): a linha indica o fluxo de tarefas utilizadas com pouca freqüência ou tarefas condicionais em um cenário. A linha também pode levar a documentos envolvidos no fluxo do processo. Conecta duas tarefas em um processo de cenário ou um evento sem etapas Atividade comercial/evento: identifica uma ação que leva para dentro ou para fora do cenário, ou um processo externo que ocorre durante o cenário Não corresponde a uma etapa da tarefa no documento Processo da unidade: identifica uma tarefa que é abordada etapa a etapa no cenário Corresponde a uma etapa da tarefa no documento Referência a processo: se o cenário fizer referência a um outro cenário no total, coloque o número e nome do cenário aqui. Referência a sub-processo: se o cenário fizer referência a um outro cenário em parte, coloque aqui o número e o nome do cenário bem como os números das etapas daquele cenário Decisão do processo: identifica um ponto de decisão/ramificação, significando uma escolha a ser feita pelo usuário final. As linhas representam escolhas diferentes que surgem de partes diferentes do losango. Em geral, não corresponde a uma etapa da tarefa no documento; reflete uma escolha a ser feita após a execução da etapa Símbolo Descrição Comentários da utilização Para o próximo/Do próximo diagrama: leva à página seguinte/anterior do diagrama O fluxograma continua na página seguinte/anterior Impressão/documento: identifica um documento, relatório ou formulário impresso Não corresponde a uma etapa da tarefa em um documento; é utilizado para refletir um documento gerado por uma etapa da tarefa; essa forma não tem nenhuma linha de fluxo de saída Dados reais financeiros: indica um documento de lançamento financeiro Planejamento do orçamento: indica um documento de planejamento do orçamento Processo manual: cobre uma tarefa que é feita manualmente Em geral, não corresponde a uma etapa da tarefa em um documento; utilizado para refletir uma tarefa que é executada manualmente, como descarregar um caminhão em um depósito, que afeta o fluxo do processo. Versão/dados existentes: este bloco cobre dados que são alimentados de um processo externo Em geral, não corresponde a uma etapa da tarefa em um documento; essa forma reflete os dados provenientes de uma fonte externa; esta etapa não tem linhas de fluxo de entrada Decisão aprovar/reprovar do sistema: este bloco cobre uma decisão automática feita pelo software Em geral, não corresponde uma etapa da tarefa no documento; é utilizado para refletir uma decisão automática feita pelo sistema após a execução de uma etapa. Conexão do diagrama <Função> Impressão/ documento Externo ao sistema da SAP Dados reais financeiros Atividade comercial/ evento Planejamento do orçamento Processo da unidade Processo manual Referência a processo Versão/ dados existentes Referência a sub-processo Decisão de aprovar/ reprovar do sistema Decisão do processo

29 Copyright 2009 SAP AG All Rights Reserved
No part of this publication may be reproduced or transmitted in any form or for any purpose without the express permission of SAP AG. The information contained herein may be changed without prior notice. Some software products marketed by SAP AG and its distributors contain proprietary software components of other software vendors. Microsoft, Windows, Excel, Outlook, and PowerPoint are registered trademarks of Microsoft Corporation. IBM, DB2, DB2 Universal Database, System i, System i5, System p, System p5, System x, System z, System z10, System z9, z10, z9, iSeries, pSeries, xSeries, zSeries, eServer, z/VM, z/OS, i5/OS, S/390, OS/390, OS/400, AS/400, S/390 Parallel Enterprise Server, PowerVM, Power Architecture, POWER6+, POWER6, POWER5+, POWER5, POWER, OpenPower, PowerPC, BatchPipes, BladeCenter, System Storage, GPFS, HACMP, RETAIN, DB2 Connect, RACF, Redbooks, OS/2, Parallel Sysplex, MVS/ESA, AIX, Intelligent Miner, WebSphere, Netfinity, Tivoli and Informix are trademarks or registered trademarks of IBM Corporation. Linux is the registered trademark of Linus Torvalds in the U.S. and other countries. Adobe, the Adobe logo, Acrobat, PostScript, and Reader are either trademarks or registered trademarks of Adobe Systems Incorporated in the United States and/or other countries. Oracle is a registered trademark of Oracle Corporation. UNIX, X/Open, OSF/1, and Motif are registered trademarks of the Open Group. Citrix, ICA, Program Neighborhood, MetaFrame, WinFrame, VideoFrame, and MultiWin are trademarks or registered trademarks of Citrix Systems, Inc. HTML, XML, XHTML and W3C are trademarks or registered trademarks of W3C®, World Wide Web Consortium, Massachusetts Institute of Technology. Java is a registered trademark of Sun Microsystems, Inc. JavaScript is a registered trademark of Sun Microsystems, Inc., used under license for technology invented and implemented by Netscape. SAP, R/3, SAP NetWeaver, Duet, PartnerEdge, ByDesign, SAP Business ByDesign, and other SAP products and services mentioned herein as well as their respective logos are trademarks or registered trademarks of SAP AG in Germany and other countries. Business Objects and the Business Objects logo, BusinessObjects, Crystal Reports, Crystal Decisions, Web Intelligence, Xcelsius, and other Business Objects products and services mentioned herein as well as their respective logos are trademarks or registered trademarks of Business Objects S.A. in the United States and in other countries. Business Objects is an SAP company. All other product and service names mentioned are the trademarks of their respective companies. Data contained in this document serves informational purposes only. National product specifications may vary. These materials are subject to change without notice. These materials are provided by SAP AG and its affiliated companies ("SAP Group") for informational purposes only, without representation or warranty of any kind, and SAP Group shall not be liable for errors or omissions with respect to the materials. The only warranties for SAP Group products and services are those that are set forth in the express warranty statements accompanying such products and services, if any. Nothing herein should be construed as constituting an additional warrant.


Carregar ppt "Suprimento baseado em demanda SAP Best Practices for Retail (Brasil)"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google