A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Fontes (ou recursos) de informação no cotidiano do Bibliotecário: considerações acerca da terminologia, da importância, do uso, da tipologia e da avaliação.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Fontes (ou recursos) de informação no cotidiano do Bibliotecário: considerações acerca da terminologia, da importância, do uso, da tipologia e da avaliação."— Transcrição da apresentação:

1 Fontes (ou recursos) de informação no cotidiano do Bibliotecário: considerações acerca da terminologia, da importância, do uso, da tipologia e da avaliação. Bibliotecária: Helena Maria Maciel Jaeger. Esp.

2 Quem é o Bibliotecário? USUÁRIOS BIBLIOTECÁRIO INFORMAÇÃO Formação Generalista Mercado de trabalho – área especializada Quebra de paradigmas :evolução da terminologia, das tecnologias e dos conceitos. Contexto tradicional X contexto digital Ex.: Biblioteca do VaticanoBiblioteca do Vaticano NOVOS CENÁRIOS (TICs) NOVAS COMPETÊNCIAS Habilidades: técnica, conceitual e humana

3 O que é? Competência informacional = Competência informacional information literacy = letramento informacional = alfabetização em informação = alfabetização informacional = competência em informação. (saber lidar com a informação: saber indicá-la, saber usá-la, saber acessá-la, saber encontrá-la, saber identificá-la...) principais competências dos bibliotecários do sec. 21 conhecimento profundo em recursos informacionais impressos e eletrônicos capacidade de desenvolver e administrar serviços de informação que atendam as necessidades dos usuários.

4 Como? 3 eixos: Saber: conhecimento Saber-fazer:habilidades Saber-agir: atitudes Capacitação técnica/conhecimento: realizar treinamentos, conhecer as novas tecnologias, atualizar os conceitos, investir em educação continuada. Capacitação humana: relação interpessoal, inteligência emocional, empatia, olhar o outro.

5 Usuários Identificar/conhecer as Necessidades informacionais (NIs) Biblioteca escolar Biblioteca universitária Biblioteca especializada Biblioteca pública

6 ***Fontes- teoria Classificação: Primárias / Secundárias / Terciárias Forma: Impressas ou eletrônicas Categoria: Formais / Semi-formais/ Informais Conteúdo: áreas do conhecimento Gerais – Enciclopédias, dicionários, manuais, guias... Temáticas – sociologia, ciência da informação, medicina, odontologia, informática, engenharias, sociologia.

7 ***Fontes - tipos Organizações/Instituições: Gov., Ongs, Edu., Com. Científicas Ex.: OMS, UNESCO,IFLA. Repositórios: Museus, Bibliotecas. Pesquisas em andamento: CNPq, FAPERGS. Encontros científicos: IBICT (Anais). Periódicos científicos: SciELO, Ulrich´s, IBICT, CCN. Literatura cinzenta: traduções, preprints,relatórios técnicos, publicações gov., teses/dissert.,normas técnicas, patentes. Obras de referência, índices, livros-textos, mídias informativas. Internet: Homepages,sites, redes sociais(facebook, blogs, Tumblr)

8 Fontes eletrônicas: exemplos Bancos/Bases de dados DATASUS, BDTD, ULRICHS,IBGEDATASUSBDTDULRICHSIBGE Internet Motores de busca,Homepages, sites, Blogs Motores de buscaHomepagessitesBlogs Bibliotecas digitais/virtuais(BVs) IBICT- BVs_temáticas, GT BV, PROSSIGA, SciELO, WDL, BVS, Domínio Público, BVSP, BNDigital, MECPortal do professor, LEX, ERIC,IBICT- BVs_temáticasGT BVPROSSIGA, SciELOWDLBVSDomínio PúblicoBVSP BNDigitalMECPortal do professorLEXERIC Biblioteca do Vaticano

9 Fontes eletrônicas – avaliação Critérios de qualidade Apresentação Organização dos dados Navegação/facilidade de uso/links Suporte ao usuário Conteúdo Referencial teórico/cobertura Autoria – credenciais do autor Atualidade - datas Consistência/Coerência Fonte: Tomaél, M.I et a..http ://www.ies.ufpb.br/ojs/index.php/ies/article/view/293/216http ://www.ies.ufpb.br/ojs/index.php/ies/article/view/293/216

10 Reflexão... As pessoas letradas em informação são aquelas que aprenderam como aprender. Sabem aprender porque sabem como o conhecimento é organizado, como encontrar a informação e como usar a informação, de tal maneira que outros possam aprender com elas. São pessoas preparadas para a aprendizagem a vida inteira, porque podem sempre encontrar a informação necessária para qualquer tarefa ou decisão... American Library Association (ALA, 1989)

11 Referências CAMPELLO, Bernadete Santos, CAMPOS, Carlita Maria. Fontes de informação especializada : características e utilização. Belo Horizonte,UFMG/PROED, p.(Organizações, pesquisas em andamento, encontros científicos, periódicos científicos, Literatura cinzenta: relatórios, publicações governamentais, teses e dissertações, traduções) CAMPELLO, CENDÓN, KREMER. Fontes de informação para pesquisadores e profissionais. Belo Horizonte, Ed.UFMG, (Organizações, pesquisas em andamento, encontros científicos, periódicos científicos, Literatura cinzenta: relatórios, publicações governamentais, teses e dissertações, traduções, normas, patentes, literatura comercial, obras de referência, serviços de indexação, guias, Internet) CAMPELLO, Bernadete Santos, CALDEIRA, Paulo da Terra. Introdução às fontes de informação. 2. ed. Belo Horizonte : Autêntica, 2008.(Bibliografias, biografias, fontes geográficas, dicionários, enciclopédias, Bibliotecas, jornais, televisão, arquivos, museus e Internet) ELOS%20DISCENTES%20DO%20MESTRADO%20DO%20INSTITUTO%20DE%20EDUCA%C3%87%C3%83O %20MATEM%C3%81TICA%20E%20CIENT%C3%8DFICA%20DA%20UFPA%20%28IEMCIUFPA%29.pdf ELOS%20DISCENTES%20DO%20MESTRADO%20DO%20INSTITUTO%20DE%20EDUCA%C3%87%C3%83O %20MATEM%C3%81TICA%20E%20CIENT%C3%8DFICA%20DA%20UFPA%20%28IEMCIUFPA%29.pdf

12 Sugestões/contribuições Helena Maria Maciel Jaeger Especialista em Informática Aplicada à Saúde (PUCRS) e em Informação Científica e Tecnológica em Saúde (FIOCRUZ/GHC)


Carregar ppt "Fontes (ou recursos) de informação no cotidiano do Bibliotecário: considerações acerca da terminologia, da importância, do uso, da tipologia e da avaliação."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google