A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Biblioteca escolar como espaço de produção do conhecimento:

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Biblioteca escolar como espaço de produção do conhecimento:"— Transcrição da apresentação:

1 Biblioteca escolar como espaço de produção do conhecimento:
Universidade Federal de Minas Gerais Escola de Ciência da Informação Grupo de Estudos em Biblioteca Escolar Biblioteca escolar como espaço de produção do conhecimento: parâmetros para bibliotecas escolares Equipe responsável: Bernadete Campello (coordenadora) Vera Lúcia Furst Gonçalves Abreu Paulo da Terra Caldeira Ricardo Rodrigues Barbosa Márcia Milton Vianna Maria da Conceição Carvalho Adriana Bogliolo Sirihal Duarte Carlos Alberto Ávila Araújo Janaína Ferreira Fialho Maura Alvarenga (bolsista CNPq) Gramado, RS 10 de dezembro de 2010

2 ♦ As bases para a elaboração dos parâmetros
♦ Fundamentação na realidade brasileira ♦ Fundamentação na teoria

3 ♦ Fundamentação na teoria A biblioteca como espaço de aprendizagem

4 Critérios para definição dos parâmetros
♦ Objetividade e concisão ♦ Apresentação de indicadores numéricos ♦ Apresentação de indicadores mínimo e máximo ♦ Possibilidade de revisão programada, com participação ampla dos interessados

5 A biblioteca escolar: ♦ conta com espaço físico exclusivo, suficiente para acomodar: - o acervo; - os ambientes para serviços e atividades para usuários; - os serviços técnicos e administrativos. ♦ possui materiais informacionais variados, que atendam aos interesses e necessidades dos usuários; ♦ tem acervo organizado de acordo com normas bibliográficas padronizadas, permitindo que os materiais sejam encontrados com facilidade e rapidez; ♦ fornece acesso a informações digitais (internet); ♦ funciona como espaço de aprendizagem; ♦ é administrada por bibliotecário qualificado, apoiado por equipe adequada em quantidade e qualificação para fornecer serviços à comunidade escolar.

6 Conjunto de indicadores
1ª parte Conjunto de indicadores ♦ Espaço físico, incluindo mobiliário e equipamento ♦ Acervo ♦ Computadores (acesso à internet) ♦ Organização do acervo ♦ Serviços e atividades ♦ Pessoal

7 2ª parte Instrumento de avaliação e planejamento ♦ Amplia os indicadores ♦ Ajuda a analisar e avaliar a biblioteca ♦ Ajuda a traçar metas

8 na realidade brasileira
♦ Fundamentação na realidade brasileira Censo Escolar de 2005 ♦ 63,72% das escolas tinham biblioteca ou sala de leitura ♦ escolas sem biblioteca ♦ alunos de ensino fundamental sem acesso a biblioteca ou sala de leitura

9 ♦ Nº de questionários válidos: 685 Amostra: 151 (22,0%)
A pesquisa de campo Região Nº de questionários enviados Número de bibliotecas da região (MEC/2004) % de questio-nários enviados em relação ao nº de bibliotecas da região Norte 2 711 3 194 84,8 Nordeste 9 792 12 286 79,7 Sul, Sudeste e Centro-Oeste 32 676 37 452 87,2 Total 45 179 52 932 85,3 ♦ Nº de questionários válidos: 685 Amostra: 151 (22,0%)

10 ♦ A aplicação dos filtros resultou em uma amostra de 151 escolas (22,0% do total de 685) que:
♦ possuíam biblioteca; ♦ a biblioteca funcionava em: - sala de uso exclusivo ou - sala compartilhada com multimeios ou - sala compartilhada com sala de leitura; ♦ o acervo era classificado; ♦ o acervo era catalogado; ♦ a biblioteca tinha serviço de consultas no local; ♦ a biblioteca tinha serviço de empréstimo domiciliar; ♦ a biblioteca oferecia atividade de incentivo à leitura; ♦ a biblioteca tinha serviço de orientação à pesquisa. ♦ a biblioteca tinha um funcionário responsável;

11 Vinculação administrativa
Características da amostra de 151 escolas Vinculação administrativa Vinculação administrativa das escolas % Pública federal 7 4,6 Pública estadual 70 46,4 Pública municipal 41 27,2 Particular 33 21,9 Total 151 100,0

12 Nº de bibliotecas da região (MEC) Nº de bibliotecas da amostra de 151
Características da amostra de 151 escolas Região Região Nº de bibliotecas da região (MEC) % Nº de bibliotecas da amostra de 151 Sudeste 20 608 38,9 69 45,7 Sul 13 330 25,1 40 26,5 Nordeste 12 286 23,2 27 17,9 Centro-Oeste 3 514 6,0 9 Norte 3 194 6,6 6 4,0 Total 52 932 100,0 151

13

14 ■ no nível básico: de 50m2 até 100m2;
Espaço físico ♦ A biblioteca escolar conta com espaço físico exclusivo: ■ no nível básico: de 50m2 até 100m2; ■ no nível exemplar: acima de 300m2. ♦ A biblioteca escolar possui assentos para acomodar usuários que ali vão para consultar os materiais e/ou realizar atividades: ■ no nível básico: assentos suficientes para acomodar simultaneamente uma classe inteira e usuários avulsos; ■ no nível exemplar: assentos suficientes para acomodar simultaneamente uma classe inteira, usuários avulsos e grupos de alunos ♦ Além de ambientes para os serviços aos usuários a biblioteca escolar conta com ambiente para serviços técnicos e administrativos: ■ no nível básico: um balcão de atendimento, uma mesa, uma cadeira e um computador com acesso à internet para uso exclusivo do(os) funcionário(os); ■ no nível exemplar: um balcão de atendimento e ambiente específico para atividades técnicas, com uma mesa, uma cadeira e um computador com acesso à internet, para uso exclusivo de cada um dos funcionários.

15 Acervo ♦ A biblioteca conta com acervo de livros compatível com o número de alunos: ■ no nível básico: a partir de um título por aluno; ■ no nível exemplar: a partir de 4 títulos por aluno, não sendo necessário mais do que cinco exemplares de cada título. ♦ O acervo contempla a diversidade de gêneros textuais e de fontes de informação destinadas aos variados usos escolares, tais como: enciclopédias, dicionários, almanaques, atlas, etc. ♦ Além de livros a biblioteca escolar conta com revistas e outros materiais não impressos, como: documentos sonoros, visuais e digitais.

16 Computadores ligados à internet
♦ Computadores ligados à internet são usados na biblioteca como fonte de informação, complementando a coleção. ♦ O número de computadores é: ■ no nível básico: pelo menos um computador ligado à internet para uso exclusivo de professores e alunos em atividades de ensino/aprendizagem; ■ no nível exemplar: computadores ligados à internet para uso exclusivo de professores e alunos em atividades de ensino/aprendizagem, em número suficiente para uma classe inteira.

17 Organização do acervo ♦ O acervo é organizado para permitir que os materiais sejam encontrados com facilidade e rapidez: ■ no nível básico: o catálogo da biblioteca inclui pelo menos os livros do acervo, permitindo a recuperação por autor, título e assunto; ■ no nível exemplar: o catálogo da biblioteca é informatizado e possibilita o acesso remoto a todos os itens do acervo; permite ─ além da recuperação por autor, título e assunto ─ recuperação por outros pontos de acesso.

18 Serviços e atividades ♦ A biblioteca oferece serviços regularmente: ■ no nível básico: consulta no local, empréstimo domiciliar, atividades de incentivo à leitura e orientação à pesquisa; ■ no nível exemplar: consulta no local, empréstimo domiciliar, incentivo à leitura, orientação à pesquisa, além de serviço de divulgação de novas aquisições, exposições e serviços específicos para os professores, tais como levantamento bibliográfico e boletim de alerta.

19 Pessoal ♦ A biblioteca conta com bibliotecário responsável e funcionários para atendimento aos usuários em todos os turnos em que a escola está aberta: ■ no nível básico: um bibliotecário-supervisor, responsável por um grupo de bibliotecas (nos casos em que a biblioteca faz parte de um sistema/rede que reúne várias bibliotecas), além de pessoal auxiliar em cada uma das bibliotecas, em cada turno; Obs. Um bibliotecário-supervisor supervisiona no máximo quatro bibliotecas, desde que essas bibliotecas, em conjunto, atendam até quatro mil alunos. ■ no nível exemplar: um bibliotecário responsável exclusivamente pela biblioteca e pessoal auxiliar em cada turno, de acordo com o número de alunos da escola.

20 Ações futuras ♦ Divulgação: amplitude e gratuidade ♦ Possibilidades de opinar: canais de comunicação diversos ♦ Revisão: atualização e adequação ♦ Complementação: criação de outros instrumentos

21 Agradecimentos ♦ Carla Floriana Martins (Rede Marista de Bibliotecas) ♦ Ivo Funghi Baía (E.M. José Maria Alkmim-SMED-PBH) ♦ Margareth Egídia Moreira (E.M. Maria de Rezende Costa-SMED-PBH) ♦ Sabrina R. Sanches Brasil (E.M. Prof. Tabajara Pedroso-SMED-BH)

22 Referências ♦ LEMOS, Antônio Agenor Briquet de. Bibliotecas. In: CAMPELLO, B. S.; CALDEIRA, P. T. (Org.). Introdução às fontes de informação. Belo Horizonte: Autêntica, p ♦ PIERUCCINI, Ivete. A ordem informacional dialógica: estudo sobre a busca de informação em Educação. Tese, Doutorado em Ciência da Informação e Documentação, Universidade de São Paulo, Escola de Comunicação e Artes, 2004. ♦ CAMPELLO, B. S. (Org.). Biblioteca escolar: temas para uma prática pedagógica. Belo Horizonte: Autêntica, 2002. ♦ CAMPELLO, B. S.; SILVA, M. A. A biblioteca nos Parâmetros Curriculares Nacionais. Presença Pedagógica, Belo Horizonte, v. 6, n. 33, p , 2000. ♦ BELO HORIZONTE. Prefeitura Municipal. Secretaria Municipal de Educação. Política de desenvolvimento de acervo das bibliotecas escolares da Rede Municipal de Educação de Belo Horizonte. Belo Horizonte: Programa de Bibliotecas, Grupo de Estudos de Acervo, p.

23 Da Vinci Huis - IASL Fund - Brasil’
Stichting het Da Vinci Huis Nieuwpoortkade 2A (D129) NL-1055 RX Amsterdam Netherlands

24 School Library Proclamation: a library for every school
INTERNATIONAL ASSOCIATION OF SCHOOL LIBRARIANSHIP School Library Proclamation: a library for every school School Libraries Worldwide

25 Brisbane, Austrália 27 September - 1 October 2010
Da Vinci Huis - IASL Fund - Brasil’ 2010 SLAQ / IASL 2010 Conference Brisbane, Austrália 27 September - 1 October 2010 Diversity Challenge Resilience: school libraries in action

26 Lilia Virginia Martins Santos, do Brasil,
Da Vinci Huis - IASL Fund - Brasil’ 2010 Lilia Virginia Martins Santos, do Brasil, Anna Ditshego, da África do Sul, vencedoras do prêmio 2010, com Albert Boekhorst, Diretor da Stichting het Da Vinci Huis’

27 Lilia Virginia Martins Santos com Katharina Berg,
Da Vinci Huis - IASL Fund - Brasil’ 2010 Lilia Virginia Martins Santos com Katharina Berg, Diretora Regional da IASL para a América Latina e Caribe

28 Lilia Virginia Martins Santos e Anna Ditshego,
com Albert Boekhorst e James Henri, Presidente da International Association of School Librarianship (IASL)

29 Lilia Virginia Martins Santos com Albert Boekhorst
Da Vinci Huis - IASL Fund - Brasil’ 2010 Lilia Virginia Martins Santos com Albert Boekhorst

30 Da Vinci Huis - IASL Fund - Brasil’
2011 40ª Conferência da IASL 7 a 11 de agosto de 2011 Tema: School Libraries: Empowering the 21st Century Learner LOCAL: University of West Indies Kingston, Jamaica

31

32


Carregar ppt "Biblioteca escolar como espaço de produção do conhecimento:"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google