A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

História do Brasil Aula 2 CAUM – Cursinho Alternativo da UNESP de Marília Prof. Estevão Armada.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "História do Brasil Aula 2 CAUM – Cursinho Alternativo da UNESP de Marília Prof. Estevão Armada."— Transcrição da apresentação:

1 História do Brasil Aula 2 CAUM – Cursinho Alternativo da UNESP de Marília Prof. Estevão Armada

2 A ocupação da América Hipótese da Polinésia Primeiros povoadores seriam originários das ilhas da Polinésia, vindo em pequenos barcos, teriam chegado a diferentes pontos do território e depois se espalhado pelo continente.

3 Hipótese Asiática Primeiros habitantes teriam vindo pelo estreito de Bering, entrando no continente pelo noroeste da América do Norte. O globo terrestre passava pelo período de Glaciação, o qual esfriou a temperatura da Terra, baixando o nível dos mares; assim formou-se uma faixa de terra, ligando o continente asiático ao americano.

4 Os vestígios mais antigos da presença humana na América podem estar no Brasil, perto de São Raimundo Nonato, no Piauí. Foram encontrados nessa região fragmentos de fogueiras, machados e facas. Outro sítio arqueológico de grande importância no Brasil é o de Lagoa Santa, em Minas Gerais. Ali foi encontrado o mais antigo fóssil humano das Américas. Trata-se do crânio de uma mulher com cerca de anos, pertencia a uma mulher falecida aos vinte anos, foi batizada de Luzia. Luzia

5 A América Pré-Colombiana Quando os europeus chegaram ao Novo Mundo, uma grande população ameríndia vivia espalhada pelo continente americano. Os povos Pré-Colombianos ou Ameríndios tiveram processo diferenciados de estruturação de suas sociedades. Em 1492, quando Colombo aportou na América, existiam ali pelo menos três grandes sociedades: Maias, Incas e Astecas. De uma maneira geral, essas civilizações possuíam formas de organização política, econômica, social e religiosa comum, ressaltando-se suas peculiaridades. Constituíam-se em Impérios Teocráticos, em que a pessoa do Imperador possuía caráter divino. A religião era politeísta e os deuses estavam ligados as forças da natureza e aos animais.

6 Os Maias Era a mais antiga das civilizações pré-colombianas. Localizada na península de Iucatã (sul do México, Guatemala e Belize atuais), a sociedade Maia começou a se formar por volta de 700 a.C. Não se constituíram em império centralizado, desenvolvendo-se em torno de centro urbanos autônomos. Quando os espanhóis desembarcaram na península de Iucatã, em 1518, essa sociedade estava bastante fragilizada, política e militarmente, mas ainda foram capazes de oferecer resistência aos conquistadores europeus.

7 Organização Econômica Basicamente agrícola, cultivavam milho, produto básico da alimentação, algodão, cacau e etc. Também davam importância as atividades comerciais. Organização Social Era bastante rígida, sendo composta por três camadas sociais. O poder político era teocrático e hereditário, sendo que a posição social era dada pelo nascimento. Família real, ocupantes de postos de governo e comerciantes Trabalhadores especializados e servidores do Estado Trabalhadores braçais e agricultores

8 Vida Cultural A principal expressão da arte maia foi a cerâmica. Os diversos aspectos da arte, assim como a organização desta civilização testemunham um elevado grau de especialização. A qualidade técnica da arquitetura, da escultura e a abundância de cerâmicas confirmam o caráter evoluído desta sociedade. Cerâmica Maia

9 Desenvolveram o conceito de zero, que permitia a execução de contas complexas; na astronomia chegaram a estabelecer cálculos precisos sobre a trajetória dos astros, previam eclipses solares e dispunham de diversas técnicas que permitiam calcular as estações do ano. Pirâmide Maia Suas construções eram feitas para homenagear os deuses e observar mais de perto as estrelas

10 Religiosidade dos Maias Os maias acreditavam que o destino era regido pelos deuses. Itzamna, senhor do céu, era o deus mais importante. Também se cultuavam os deuses do sol, da chuva e divindades ligadas a caça e agricultura. A classe dos sacerdotes além da satisfação de suas necessidades e alimentação, cobrava inúmeros encargos da população, o que explica os meios que dispunham para empreender grandes realizações.

11 O Império Inca O Império Inca desenvolveu-se na América do Sul, nas encostas da Cordilheira dos Andes, em terras que hoje compreendem o Perú, a Colômbia, o Equador, o oeste da Bolívia e o norte do Chile e da Argentina. Consolidou-se em 1438 e Começou a se desagregar no fim do século XV, e em 1533, seu território foi conquistado pelos espanhóis.

12 : Organização Social: O Inca, o imperador, era considerado filho do deus sol, Inti Raymi. Ele concentrava todos os poderes, e era o guardião dos bens do Estado, especialmente a terra. A terra era dividida em três partes: 1) 1)terra do deus-sol, reservada aos sacerdotes 2) 2)terra do Inca, reservada à família Imperial 3) terra para a população, entregue as comunidades para garantia do próprio sustento

13 Hierarquia Social Hierarquia Social : Inca, nobres, parentes do Imperador, postos governo Funcionários públicos e artesãos( ourives, pedreiro) Agricultores presos a terra

14 O grupo familiar era unido por vários vínculos: totêmico(antepassados comuns) sanguíneo(laços de parentesco) territorial(ocupavam a mesma terra) econômico(realizavam um trabalho coletivo) O grupo familiar era conhecido como Ayllu, que formava uma comunidade que tinha a posse coletiva da terra e era governada pelo curaca(o mais idoso). Os integrantes dos Ayllu cuidavam dos trabalhos da terra, obras públicas e serviço militar.

15 Organização Econômica: A economia Inca baseava-se no trabalho coletivo e adaptado a idade de cada um. A população tinha acesso a terra e era obrigada a cultivar os campos do deus-sol e do imperador. A base da economia era a agricultura, desenvolvida especialmente na zona montanhosa dos Andes. Devido ao excedente populacional, todo pedaço de terra era cultivado, mesmo em encostas íngremes. Parte da produção era estocada para períodos de escassez. A produtividade era aumentada com usos de recursos como irrigação (tanques e canais) e adubação (esterco de lhama e de pássaro).

16 Aspectos Culturais: A construção de estradas, pontes e túneis atestam o notável desenvolvimento inca. Tinham um sistema de numeração decimal chamado Quipu que era usado para contar. As informações eram registradas em cordões de tamanhos diferentes e com diversos nós presos a um cordão principal. Utilizavam- se de ervas e faziam sangrias. Não dominavam o ferro e roda mas deixaram obras arquitetônicas admiráveis; terraços para o plantio e palácios. Machu Picchu é um dos conjuntos arquitetônicos mais famosos do Império Inca. É situado numa das regiões mais inacessíveis dos Andes.

17 Machu Picchu

18 Religiosidade: Adoravam diversos deuses, associados aos elementos da natureza (chuva, terra, sol e lua). Divindades com atitudes semelhantes às humanas recebiam oferendas, inclusive sacrifícios humanos. Todo favor deveria ser retribuído. O deus-sol, era o Inti. O deus supremo dos incas era Viracocha, pai de Inti.

19 Os Astecas Viviam um pouco mais ao norte da região onde viviam os maias, fixaram –se no Vale do México, onde fundaram a capital de seu império, Tenochtitlán, que corresponde hoje a cidade do México. A sociedade asteca não possuía fronteiras fixas, a unidade da sociedade se baseava na aliança de três cidades. As populações subjugadas pagavam impostos em forma de produtos como ouro em pó, cacau e algodão. Aliança dos povos subjugados com espanhóis facilitou destruição dos astecas.

20 A grande cidade de Tenochtitlán Mapa dos Astecas

21 Organização econômica Organização econômica: No princípio viviam da caça e pesca, depois passaram a se dedicar a agricultura que tornou-se a principal atividade econômica. Chinampas: cercados de estacas, em que se espalhava junco e esteiras e colocavam lama por cima. Nessa lama, os produtos eram cultivados.

22 O milho era o alimento básico, e produziam farinha. Extraíam uma bebida forte do cacau, o Xocoatl. O comércio era intenso; possuíam mercados ( Tlatelolco), onde vendiam e trocavam os mais variados produtos (legumes, ervas medicinais, machados) A moeda era a semente de cacau, considerada símbolo de riqueza e poder.

23 Aspectos Sociais Aspectos Sociais : Era um povo guerreiro e conquistador, os astecas tinham sociedade dirigida por militares. O rei comandava os exércitos e dividia o poder com uma espécie de mulher serpente, que era responsável pelas leis impostos, construções e distribuição de alimentos. Nobres, militares e sacerdotes Artesãos Camponeses e escravos(prisioneiros, criminosos e etc.)

24 Uma forma de ascender socialmente era a bravura na guerra. Os melhore guerreiros eram escolhidos pelo rei como oficiais e ganhavam terras, jóias. Os Astecas valorizavam a educação. Havia dois tipos de escola: Calmecac (filhos dos nobres) Telpochcalli(filhos do povo) aprendiam a ler, escrever, eram treinados para serem prever eclipses, formavam-se guerreiros, aprendiam sacerdotes ou escribas do rei; obedecer, cavando canais ou varrendo templos. Também levavam comida para os guerreiros nos campos de batalha.

25 Vida Cultural Destacavam-se na fabricação de papel (batiam casca de figueira brava até formar lâmina) Compunham peças dramáticas para representações teatrais A prática da cura era feita por curandeiros, com caráter hereditário, sendo que muitos medicamentos foram considerados eficazes pelos espanhóis Técnicas avançadas na construção (palanques, obras de irrigação) A expressão artística mais significante foi a escultura em pedra. As estátuas são muitas vezes terríveis e enormes.

26 Calendário Solar Asteca

27 Religião dos Astecas Tinham grande devoção por Colibri Azul, deus do sol ao meio dia. As entidades astecas eram terríveis e sanguinárias. A idéia de oferecer sacrifícios humanos aos deuses era parte importante da cultura asteca. O exército tinha como tarefa capturar prisioneiros e levar para Tenochtitlán, para serem oferecidos como sacrifício ao deus da guerra. Os sacerdotes ensinavam que a terra precisava ser alimentada com sangue humano.

28 Filmes: A Conquista do Paraíso TÍTULO DO FILME: A CONQUISTA DO PARAÍSO (1492: Conquest of Paradise, ESP/FRA/ING 1992) DIREÇÃO: Ridley Scott ELENCO: Gérard Depardieu, Sigourney Weaver, Armand Assante, Ângela Molina, Fernando Rey, Tcheky Kario, 150 min,

29 A Conquista do Paraíso - RESUMO A viagem de Cristóvão Colombo, que acreditava ser possível atingir "el levante por el poniente", ou seja, o Oriente navegando para o Ocidente, é o cenário épico desse filme de Ridley Scott. A odisséia de Colombo está presente no filme através do cotidiano desgastante, dos motins da tripulação e de toda incerteza que cercava uma expedição daquela época quanto ao rumo e ao prosseguimento da viagem. Sem apoio financeiro de Portugal, a maior potência da época, Colombo dirigiu-se à Espanha e associou-se aos irmãos Pinzon, recebendo ainda uma ajuda dos reis católicos Fernando de Aragão e Isabel de Castela. Com uma nau (Santa Maria) e duas caravelas (Pinta e Nina), o navegador de origem controversa (genovês ou catalão) partiu do porto de Palos em 3 de agosto de 1492 fazendo escala nas ilhas Canárias para reparo de uma das embarcações. Em 12 de outubro do mesmo ano avistou a ilha de Guanani (atual São Salvador). Sem duvidar que estava no Oriente, realizou ainda mais quatro viagens, tentando encontrar os mercados indianos. O filme focaliza também espírito vanguardista de Colombo, suas negociações com a coroa espanhola e a tentativa de estabelecer colônias na América, retratando até a velhice, aquele que é considerado um dos navegantes mais ousados de sua época.

30 Sinopse Che Guevara (Gael García Bernal) era um jovem estudante de Medicana que, em 1952, decide viajar pela América do Sul com seu amigo Alberto Granado (Rodrigo de la Serna). A viagem é realizada em uma moto, que acaba quebrando após 8 meses. Eles então passam a seguir viagem através de caronas e caminhadas, sempre conhecendo novos lugares. Porém, quando chegam a Machu Pichu, a dupla conhece uma colônia de leprosos e passam a questionar a validade do progresso econômico da região, que privilegia apenas uma pequena parte da população. Ficha Técnica Título Original: The Motorcycle Diaries Tempo de Duração: 128 minutos Ano de Lançamento (EUA): 2004 Direção: Walter Salles Roteiro: Jose Rivera, baseado nos livros de Che Guevara e Alberto Granado Walter SallesWalter Salles

31 Questões 1)Como estava organizada a sociedade maia? Qual era a base de sua economia? 2)Como estava organizado o comércio asteca? Qual era a moeda utilizada? 3)Faça um quadro comparando a hierarquia social inca à dos astecas e dos mais.

32 Respostas 1)A sociedade maia era dividida em centros políticos autônomos, formando um Estado teocrático, sendo o poder exercido em nome de um deus. A camada social mais alta era a da família real, depois a dos servidores do Estado e trabalhadores especializados. A última camada era formada por agricultores e trabalhadores braçais. Sua economia estava quase totalmente concentrada na agricultura, com plantio de milho, cacau, algodão e outros produtos. 2)Os astecas tinham um intenso comércio. Nos mercado, de modo especial no de Tlatelolco, comprava-se e vendia-se de tudo: alimentos, animais, utensílios e escravos. Eram muito bem organizados e com leis severas para manter a qualidade, a higiene e a segurança. Não existia dinheiro. Amoeda mais usada era a semente de cacau, símbolo de riqueza e poder.

33 3) Para os incas, todo o poder estava concentrado na pessoa do imperador. Este era também guardião dos bens e da terra. Para os astecas, o rei, ajudado pelo chefe de governo, era quem detinha o poder. Entre os maias, o poder concentrava-se na família real. Na camada mais alta da sociedade inca estavam os nobres, chefes, juízes e sacerdotes. Para os astecas, eram os nobres, os militares e os sacerdotes que compunham a classe alta. Para os mais, a camada mais alta era formada pela família real, pelos funcionários mais importantes do governo e pelos comerciantes. Na última camada da sociedade inca estavam os agricultores; na dos astecas, os escravos e camponeses; e na dos maias, os agricultores e os trabalhadores braçais.


Carregar ppt "História do Brasil Aula 2 CAUM – Cursinho Alternativo da UNESP de Marília Prof. Estevão Armada."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google