A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

LOGÍSTICA, CADEIA DE SUPRIMENTOS e ESTRATÉGIA COMPETITIVA 2º semestre / 2009 – Eventos – 2ª fase 1.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "LOGÍSTICA, CADEIA DE SUPRIMENTOS e ESTRATÉGIA COMPETITIVA 2º semestre / 2009 – Eventos – 2ª fase 1."— Transcrição da apresentação:

1 LOGÍSTICA, CADEIA DE SUPRIMENTOS e ESTRATÉGIA COMPETITIVA 2º semestre / 2009 – Eventos – 2ª fase 1

2 A LOGÍSTICA A logística sempre existiu e está presente no dia-a-dia de todos nós, nas mais diversas atividades, ou seja, se desejamos adquirir um produto ou se planejamos as tarefas a serem realizadas durante o dia é a Logística que permite que tudo aconteça. Fonte: Google Imagens 2

3 A ORIGEM DA LOGÍSTICA Segundo Antônio Galvão Novaes, autor do livro Logística e Gerenciamento da Cadeia de Distribuição, na sua origem, o conceito de Logística estava essencialmente ligado às operações militares. Fonte: Google Imagens 3

4 Ao decidir avançar suas tropas, seguindo uma determinada estratégia militar, os generais precisavam ter, sob suas ordens, uma equipe que providenciasse o deslocamento, na hora certa, de munição, alimentos equipamentos e socorro médico para o campo de batalha. A ORIGEM DA LOGÍSTICA Fonte: Google Imagens 4

5 Umaindústriaprecisatransportar seusprodutosdafábricaparaosdepósitosoupara aslojasdeseusclientesprecisatambém providenciararmazenar níveis fabricaçãoplanejados Foi o que também ocorreu nas empresas durante um bom período de tempo. Uma indústria precisa transportar seus produtos da fábrica para os depósitos ou para as lojas de seus clientes; precisa também providenciar e armazenar matéria-prima em quantidades suficientes para garantir os níveis de fabricação planejados. Por outro lado, em razão das descontinuidades entre o ritmo de produção e de demanda, precisa manter produtos acabados em estoque. A ORIGEM DA LOGÍSTICA 5

6 Dentrodaorganização empresarialmero centrodecusto Essas operações eram antigamente consideradas atividades de apoio, inevitáveis. Os executivos entendiam então que, no fundo, tais operações não agregavam nenhum valor ao produto. Dentro da organização empresarial, esse setor era encarado como um mero centro de custo, sem maiores implicações estratégicas e de geração de negócios. A ORIGEM DA LOGÍSTICA Fonte: Google Imagens 6

7 DÚVIDAS 7

8 A LOGÍSTICA ONTEM Na Antigüidade, as mercadorias que as pessoas desejavam não eram produzidas onde elas gostariam de consumi-las ou não eram acessíveis quando as desejavam. Alimentos e outros bens de consumo estavam amplamente dispersos e disponíveis em abundância apenas em certos períodos do ano. As pessoas tinham que consumir as mercadorias imediatamente nos locais onde as encontravam, ou precisavam transferi-las para um local de sua preferência e armazená-las para uso posterior. 8

9 A LOGÍSTICA ONTEM transporte armazenagem Entretanto, devido à ausência de um sistema de transporte bem desenvolvido e de sistemas de armazenagem, o movimento de mercadorias era limitado ao que um indivíduo podia transportar e a armazenagem de perecíveis era possível apenas por um curto período de tempo. Fonte: Google Imagens 9

10 Essas limitações dos sistemas de movimentação e de armazenagem forçaram as pessoas a viverem perto das fontes de produção e a consumirem uma estreita gama de mercadorias. A LOGÍSTICA ONTEM Fonte: Google Imagens 10

11 A LOGÍSTICA HOJE Mesmo hoje, em algumas áreas do mundo, o consumo e a produção estão em regiões geográficas muito limitadas. Exemplos impressionantes ainda podem ser observados em alguns países da Ásia e da África, onde grande parte da população vive em pequenas aldeias, e a maioria do que necessitam é produzida em uma vizinhança próxima. Algumas mercadorias são trazidas de outras áreas. 11

12 A LOGÍSTICA HOJE éafaltadesistemaslogísticosbem desenvolvidosbaratos A eficiência produtiva e o padrão de vida são geralmente baixos nesse tipo de economia. O principal motivo para isso é a falta de sistemas logísticos bem desenvolvidos e baratos que possam encorajar uma troca de mercadorias com outras áreas produtivas do país. Fonte: Google Imagens 12

13 A LOGÍSTICA HOJE consumo produçãoseparar-segeograficamente Quando o sistema logístico melhorou, o consumo e a produção começaram a separar-se geograficamente. As regiões se especializaram nas mercadorias que poderiam ser produzidas com mais eficiência. O excesso de produção poderia ser transportado de forma econômica para outras áreas produtivas ou consumidoras, enquanto que os produtos necessários que não fossem produzidos no local seriam importados. 13

14 A LOGÍSTICA ONTEM E HOJE Ontem a Logística era vista como um mero gerador de custos dentro da empresa e hoje ela é considerada uma atividade estratégica dentro das organizações. Fonte: Google Imagens 14

15 DÚVIDAS 15

16 A LOGÍSTICA e A CADEIA DE SUPRIMENTOS 16

17 CONCEITO DE LOGÍSTICA Logística Logística é o processo de gerenciamento estratégico da compra, do transporte e da armazenagem de matérias- primas, partes e produtos acabados (além dos fluxos de informação relacionados) por parte da Organização e de seus canais de marketing, de tal modo que a lucratividade atual e futura sejam maximizadas mediante a entrega de encomendas com o menor custo associado. 17

18 CONCEITO DE LOGÍSTICA Logística A Logística é essencialmente a orientação e a estrutura de planejamento que procuram criar um plano único para o fluxo de produtos e de informação ao longo de um negócio. 18

19 DÚVIDAS 19

20 A CADEIA DE SUPRIMENTOS Cadeia de Suprimentos fornecedoresclientesprópria organização A Cadeia de Suprimentos apóia-se na estrutura logística e procura criar vínculos e coordenação entre os processos de outras organizações existentes no canal, ou seja, fornecedores, clientes e a própria organização. 20

21 A CADEIA DE SUPRIMENTOS É a gestão das relações a montante e a jusante com fornecedores e clientes para entregar mais valor ao cliente, a um custo menor para a cadeia de suprimentos como um todo. Montante = que soma, importância. Jusante = sentido em que fluem as informações. 21

22 O CONCEITO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS É uma rede de organizações conectadas e interdependentes, trabalhando conjuntamente, em regime de cooperação mútua, para controlar, gerenciar e aperfeiçoar o fluxo de matérias-primas e informação dos fornecedores para os clientes finais. FornecedoresOrganizaçãoClientes 22

23 O FOCO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS Está no gerenciamento das relações, atingir um resultado mais lucrativo para todas s partes da cadeia Está na cooperação e na confiança e no reconhecimento de que devidamente gerenciado, o todo pode ser maior que a soma de suas partes. 23

24 DÚVIDAS 24

25 VANTAGEM COMPETITIVA 25

26 A Logística e o Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos podem ser uma vantagem competitiva para as empresas? 26

27 A condução eficaz da logística e do gerenciamento da cadeia de suprimentos pode fornecer importante fonte de vantagem competitiva, ou seja, uma posição de duradoura superioridade em relação aos concorrentes, em termos de preferência do cliente, pode ser obtida mediante o melhor gerenciamento da logística e da cadeia de suprimentos. A LOGÍSTICA E A CADEIA DE SUPRIMENTOS COMO VANTAGEM COMPETIVA 27

28 Exemplos: Tempo de entrega de produtos adquiridos (entregas rápidas). - Embalagem de proteção de um produto (maior resistência). - Agilidade no processo de compras. - Informações confiáveis sobre o produto. - Serviços especiais. - etc A LOGÍSTICA E A CADEIA DE SUPRIMENTOS COMO VANTAGEM COMPETIVA 28

29 A fonte de vantagem competitiva está: 1.Na capacidade da organização de se diferenciar aos olhos do cliente e de seus concorrentes. 2.Em operar a um custo menor e, portanto, com maior lucro. A LOGÍSTICA E A CADEIA DE SUPRIMENTOS COMO VANTAGEM COMPETIVA 29

30 Nãoémaisaceitávelsuporquebonsprodutos vendemporsimesmosneméaconselhávelimaginarqueo sucessodehojeestarágarantidoamanhã Buscar uma vantagem competitiva sustentável e defensável tem sido a preocupação de todos o administrador que esteja consciente das realidades do mercado. Não é mais aceitável supor que bons produtos vendem por si mesmos nem é aconselhável imaginar que o sucesso de hoje estará garantido amanhã. A LOGÍSTICA E A CADEIA DE SUPRIMENTOS COMO VANTAGEM COMPETIVA 30

31 Fundamentalmente, o sucesso comercial deriva ou de uma VANTAGEM DE CUSTO ou de uma VANTAGEM DE VALOR ou ainda de ambos. A LOGÍSTICA E A CADEIA DE SUPRIMENTOS COMO VANTAGEM COMPETIVA 31

32 DÚVIDAS 32

33 concorrente tende a ser o produtor de custo mais baixo fornecedor que entrega o produto com maior diferenciação percebida Em qualquer setor, o concorrente que mais lucra tende a ser o produtor de custo mais baixo ou o fornecedor que entrega o produto com maior diferenciação percebida. VANTAGEM DE CUSTO E VANTAGEM DE VALOR 33

34 maiorvolumedevendas nosetor Em muitas atividades haverá aquele concorrente que será o produtos de baixo custo, e geralmente ele terá o maior volume de vendas no setor. VANTAGEM DE CUSTO Fonte: Google Imagens 34

35 VANTAGEM DE CUSTO Quanto mais...Melhor Fonte: Google Imagens Quanto mais produz, mais baixo é o custo 35

36 Tradicionalmente, sugere-se que o principal caminho para a redução de custos é com o ganho em maiores volumes de venda, e de fato não há dúvida quanto a íntima relação entre participação de mercado e custos relativos. É preciso reconhecer, no entanto, que a logística e o gerenciamento da cadeia de suprimentos podem oferecer grande número de meios para aumentar a eficiência e a produtividade, e assim contribuir significativamente para a redução dos custos por unidade. VANTAGEM DE CUSTO 36

37 DÚVIDAS 37

38 VANTAGEM DE VALOR Em marketing se diz que: os clientes não compram produtos, compram benefícios. Dito de um outro modo, o produto é adquirido não por si mesmo, mas pela promessa daquilo que oferecerá. 38

39 VANTAGEM DE VALOR intangíveis imagemserviço Esses benefícios podem ser intangíveis, isto é, relacionam-se não a aspectos físicos do produto, mas a coisas como imagem ou serviço. Ou então, o que está sendo oferecido pode ser visto como algo que supera seus concorrentes em algum aspecto funcional. Fonte: Google Imagens 39

40 VANTAGEM DE VALOR Quais são os principais meios pelos quais se pode obter essa diferenciação de valor? - Diferentes grupos de clientes no mercado inteiro atribuem importância diferente a diferente benefícios. 40

41 VANTAGEM DE VALOR Quais são os principais meios pelos quais se pode obter essa diferenciação de valor? Exemplo Exemplo: um automóvel de luxo está direcionado a um segmento do mercado, enquanto o carro popular está direcionado a um outro segmento diferente do automóvel de luxo. Cada uma delas procura satisfazer as necessidades de segmentos de benefício bem diferentes. 41

42 VANTAGEM DE VALOR Quais são os principais meios pelos quais se pode obter essa diferenciação de valor? Agregar valor mediante diferenciação é um meio bastante eficiente de se obter uma vantagem competitiva no mercado. 42

43 DÚVIDAS 43

44 VANTAGEM DE VALOR SERVIÇO. Outra forma eficiente como meio de agregar valor é o SERVIÇO. Cada vez mais os mercados tornam-se mais sensíveis ao serviço e isso, obviamente, traz desafios para o gerenciamento logístico. 44

45 VANTAGEM DE VALOR SERVIÇO geralmente não é mais possível competir com base em diferenças de produto A vantagem de valor com o serviço significa que cada vez mais torna-se difícil competir com base na marca ou imagem corporativa. Além disso, há uma crescente convergência de tecnologia nas categorias de produtos e, portanto geralmente não é mais possível competir com base em diferenças de produto. 45

46 VANTAGEM DE VALOR SERVIÇO serviço de entrega, serviços pós-vendapacotes de financiamento, suporte técnico etc. Sendo assim, o SERVIÇO está vinculado ao processo de desenvolvimento de relacionamentos com os clientes por meio da ampliação da oferta, que pode assumir muitas formas entre as quais o serviço de entrega, serviços pós-venda, pacotes de financiamento, suporte técnico etc. Fonte: Google Imagens 46

47 DÚVIDAS 47

48 MISSÃO DO GERENCIAMENTO LOGÍSTICO planejar coordenar custopossível A missão do gerenciamento logístico é planejar e coordenar todas as atividades necessárias para atingir os níveis desejados de qualidade e de serviços prestados ao menor custo possível. vínculo mercadobasesuprimentos A Logística, portanto, deve ser vista como o vínculo entre o mercado e a base de suprimentos. 48

49 MISSÃO DO GERENCIAMENTO LOGÍSTICO Logística mercadobasesuprimentos A Logística, portanto, deve ser vista como o vínculo entre o mercado e a base de suprimentos. O alcance da Logística passa por toda a organização, do gerenciamento da matéria-prima até a entrega do produto final. 49

50 MISSÃO DO GERENCIAMENTO LOGÍSTICO O gerenciamento Logístico do ponto de vista sistêmico, é o meio pelo qual as necessidade dos clientes são satisfeitas mediante a coordenação dos fluxos de materiais e de informação que se estendem do mercado, passando pela empresa e suas operações, até os fornecedores. 50

51 PROCESSO DE GERENCIAMENTO LOGÍSTICO 51

52 DÚVIDAS 52

53 A CADEIA DE SUPRIMENTOS E O DESEMPENHO COMPETITIVO A maior parte das Organizações vê-se como agentes que existem independentemente de outras e que, de fato, precisam competir com elas para sobreviver Por trás deste conceito aparentemente paradoxal está a idéia de INTEGRAÇÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS. 53

54 Exemplo: Um fabricante de camisas faz parte de uma cadeia de suprimentos que passa pelos fabricantes de tecidos e de fibras e que segue passando pelos distribuidores e por aqueles que revendem ao consumidor final. A CADEIA DE SUPRIMENTOS E O DESEMPENHO COMPETITIVO 54

55 Atualmente, cada vez mais as Organizações se concentram no seu negócio principal, ou seja naquilo que elas sabem fazer bem e onde podem obter vantagem competitiva. Tudo mais é terceirizado, em outras palavras, adquirido fora da empresa. A CADEIA DE SUPRIMENTOS E O DESEMPENHO COMPETITIVO 55

56 Exemplo: Empresas que antes fabricavam seus próprios componentes, agora, apenas montam o produto final, como fazem os fabricantes de automóveis. A CADEIA DE SUPRIMENTOS E O DESEMPENHO COMPETITIVO 56

57 Gerenciamento Logístico Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos O Gerenciamento Logístico preocupa-se fundamentalmente com a otimização dos fluxos dentro da Organização, enquanto o Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos reconhece que a integração interna em si mesma não é suficiente. GERENCIAMENTO LOGÍSTICO X CADEIA DE SUPRIMENTOS 57

58 DÚVIDAS 58

59 QUESTÕES PARA REVISÃO 59

60 1.Comente a origem da Logística: 2.Explique o significado da frase: A logística sempre existiu e está presente no dia-a-dia de todos nós. 3.Faça um paralelo entre a Logística Ontem e a Logística Hoje. 4.Conceitue Logística. 5.Conceitue Cadeia de Suprimentos. 6.Explique a frase: A Cadeia de Suprimentos apóia-se na estrutura Logística e procura criar vínculos e coordenação entre os processos de outras Organizações, existentes no canal. QUESTÕES PARA REVISÃO 60

61 7. Qual o foco da Cadeia de Suprimentos? 8. A Logística e o Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos podem ser uma vantagem competitiva para as empresas? Por quê? 9. O sucesso comercial de uma organização deriva ou de uma Vantagem de Custo ou de uma Vantagem de Valor. Em que consiste cada um dos valores? Explique. 10. O que significa Vantagem de Custo? Exemplifique. 11. O Serviço é uma forma eficiente de agregar valor. Por quê? 12. Qual a Missão do Gerenciamento Logístico? Explique. QUESTÕES PARA REVISÃO 61

62 QUESTÕES PARA REVISÃO 13. Conforme figura a seguir, faça a interpretação do Gerenciamento do Processo Logístico. 14. Qual a relação entre Cadeia de Suprimentos e Desempenho Competitivo? 15. Descreva de forma resumida tudo o que você aprendeu neste capítulo. 62

63 REFERÊNCIAS CHRISTOPHER, Martin. Logística e Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos – criando redes que agregam valor. São Paulo. 2ª ed,

64 64


Carregar ppt "LOGÍSTICA, CADEIA DE SUPRIMENTOS e ESTRATÉGIA COMPETITIVA 2º semestre / 2009 – Eventos – 2ª fase 1."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google