A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

DEPRESSÃO E CLÍNICA MÉDICA. Definições Depressão x Tristeza Depressão x Tristeza Fatores genéticos Fatores genéticos Fatores ambientais (psicossociais)

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "DEPRESSÃO E CLÍNICA MÉDICA. Definições Depressão x Tristeza Depressão x Tristeza Fatores genéticos Fatores genéticos Fatores ambientais (psicossociais)"— Transcrição da apresentação:

1 DEPRESSÃO E CLÍNICA MÉDICA

2 Definições Depressão x Tristeza Depressão x Tristeza Fatores genéticos Fatores genéticos Fatores ambientais (psicossociais) Fatores ambientais (psicossociais) Fatores biológicos: Fatores biológicos: -depleção de serotonina e noradrenalina nas sinapses. -depleção de serotonina e noradrenalina nas sinapses. -decréscimo da função GABAérgica e desregulação glutamatérgica. -decréscimo da função GABAérgica e desregulação glutamatérgica. -alterações dos hormônios tireoideanos, GH e alterações adrenais (cortisol). -alterações dos hormônios tireoideanos, GH e alterações adrenais (cortisol).

3 10 a 20% dos pacientes com doença clínica apresentam sintomas depressivos significativos, sendo que 5% possuem maior gravidade do quadro. 10 a 20% dos pacientes com doença clínica apresentam sintomas depressivos significativos, sendo que 5% possuem maior gravidade do quadro. Apenas 1\3 dos casos é diagnosticado pelos clínicos. Destes apenas 10 a 30% recebem tratamento adequado. Apenas 1\3 dos casos é diagnosticado pelos clínicos. Destes apenas 10 a 30% recebem tratamento adequado. Intervenção bem sucedida>>> diminui a mortalidade, reduz a utilização de cuidados de saúde, prolonga a sobrevivência do paciente clínico Intervenção bem sucedida>>> diminui a mortalidade, reduz a utilização de cuidados de saúde, prolonga a sobrevivência do paciente clínico

4

5

6

7

8 Diagnóstico e Classificação Segundo o CID-10: Segundo o CID-10: *sintomas principais:. *sintomas principais:. *sintomas acessórios: *sintomas acessórios:

9

10 Todos os sintomas no mínimo há 2 semanas, a não ser nos quadros graves. Todos os sintomas no mínimo há 2 semanas, a não ser nos quadros graves. Persistência após 2 meses do luto. Persistência após 2 meses do luto.

11 Perguntas a fazer: Perguntas a fazer: 1) Você tem perdido o interesse no dia a dia? 1) Você tem perdido o interesse no dia a dia? 2)Pouca energia? 2)Pouca energia? 3)Perdido a confiança em si? 3)Perdido a confiança em si? 4)Dificuldade para concentrar-se? 4)Dificuldade para concentrar-se? 5)Sente-se mais devagar? 5)Sente-se mais devagar? 6)Pensamentos pessimistas em relação a vida? 6)Pensamentos pessimistas em relação a vida?

12

13 Mas no contexto clínico geral.... Humor deprimido Humor deprimido Diminuição do prazer e interesse Diminuição do prazer e interesse Alteração do apetite Alteração do apetite Alterações do sono Alterações do sono Agitação ou retardo psicomotor Agitação ou retardo psicomotor Fadiga Fadiga Sentimento de culpa Sentimento de culpa Dificuldade de concentração Dificuldade de concentração Ideação suicida Ideação suicida

14 Câncer: Câncer: -perda de energia -perda de energia -anorexia -anorexia -perda de peso -perda de peso Diabetes (com descontrole metabólico): Diabetes (com descontrole metabólico): -perda de energia -perda de energia -dificuldade de concentração -dificuldade de concentração Doença renal (fase terminal): Doença renal (fase terminal): -perda de energia, insônia, perda do interesse sexual -perda de energia, insônia, perda do interesse sexual

15 Artrite reumatóide: Artrite reumatóide: - perda de energia - perda de energia Esclerose múltipla: Esclerose múltipla: - insônia - insônia - fadiga - fadiga Doença de Parkinson: Doença de Parkinson: - retardo psicomotor - retardo psicomotor

16 -Endocrinopatias -Endocrinopatias - IAM e ICC - IAM e ICC -LES -LES -Artrite reumatóide -Artrite reumatóide -HIV -HIV -CA pâncreas -CA pâncreas -AVC -AVC -Anemia perniciosa(B12) -Anemia perniciosa(B12)

17 -Dor crônica -Dor crônica -Hérpes Zoster -Hérpes Zoster -Hepatites -Hepatites -Mononucleose -Mononucleose

18 -Tuberculostáticos: Izoniazida e Etionamida -Tuberculostáticos: Izoniazida e Etionamida -Corticóides -Corticóides - AINEs - AINEs -Cinarizina, Flunarizina -Cinarizina, Flunarizina - β-bloqueadores - β-bloqueadores -Intérferon -Intérferon

19 Muitos dos casos de depressão atribuídos a medicação parecem ser uma mistura de letargia, apatia, cansaço, sonolência e sentimentos de culpa. Muitos dos casos de depressão atribuídos a medicação parecem ser uma mistura de letargia, apatia, cansaço, sonolência e sentimentos de culpa.

20 Tratamento Medicamentoso: antidepressivos. Medicamentoso: antidepressivos. -IMAOs: Moclobemida -IMAOs: Moclobemida -Tricíclicos: Amitrptilina; Imipramina; Clomipramina; Nortriptilina. -Tricíclicos: Amitrptilina; Imipramina; Clomipramina; Nortriptilina. -ISRS: Fluoxetina; Sertralina; Paroxetina; Citalopram. -ISRS: Fluoxetina; Sertralina; Paroxetina; Citalopram. -outros: Venlafaxina; Mirtazapina; Bupropiona. -outros: Venlafaxina; Mirtazapina; Bupropiona. Psicoterapia Psicoterapia

21 Interações com medicações clínicas: Reduza e monitore os níveis de lítio se estiver em uso de AINEs. Reduza e monitore os níveis de lítio se estiver em uso de AINEs. Reduza a dose de propanolol se ISRS forem prescritos. Reduza a dose de propanolol se ISRS forem prescritos. Aumente a dose dos ATC em até 1/3 se o paciente estiver com dieta rica em fibras. Aumente a dose dos ATC em até 1/3 se o paciente estiver com dieta rica em fibras. Reduza a dose de warfarin se for prescrita fluvoxamina ou fluoxetina. Reduza a dose de warfarin se for prescrita fluvoxamina ou fluoxetina. Reduza a dose de donepezil se for acrescentado ISRS. Reduza a dose de donepezil se for acrescentado ISRS.

22 Reduza as doses dos ATC ou moclobemida se o paciente fizer uso de cimetidina. Reduza as doses dos ATC ou moclobemida se o paciente fizer uso de cimetidina. ISRS e clomipramina, quando associados à selegilina, podem desencadear quadro confusional agudo. ISRS e clomipramina, quando associados à selegilina, podem desencadear quadro confusional agudo. Lítio e sumatriptana(para enxaqueca) podem desencdear toxicidade do SNC. Lítio e sumatriptana(para enxaqueca) podem desencdear toxicidade do SNC. Os ATC diminuem sua eficácia e aumentam a toxicidade quando em conjunto com anticoncepcionais orais. Os ATC diminuem sua eficácia e aumentam a toxicidade quando em conjunto com anticoncepcionais orais.

23 DOENTE DOENTE CARDIOLÓGICO - se possível evitar antidepressivos nos 2 meses após IAM. - os ATC causam hipotensão ortostática e aumentam a frequência cardíaca, o que pode provocar ou agravar a angina. Não devem ser prescritos em pacientes com defeito de condução. -Venlafaxina pode causar hipertensão, sendo recomendado o controle da PA em doses cima de 200mg. -Lítio pode causar onda T achatada ou invertida, geralmente benignas, e alongamento do complexo QRS.

24 DOENTE RENAL DOENTE RENAL -os ATC mostram-se mais seguros que os ISRS. -os ATC mostram-se mais seguros que os ISRS. -a carbamazepina e o ácido valpróico são preferidos na insuficiência renal, ao invés do lítio. Caso prescritos, somente em doses baixas ou dias alternados. -a carbamazepina e o ácido valpróico são preferidos na insuficiência renal, ao invés do lítio. Caso prescritos, somente em doses baixas ou dias alternados. DOENTE HEPÁTICO DOENTE HEPÁTICO - ISRS são a primeira escolha. Paroxetina, fluoxetina e citalopram>>iniciar com doses mais baixas que o usual. Evite a sertralina - ISRS são a primeira escolha. Paroxetina, fluoxetina e citalopram>>iniciar com doses mais baixas que o usual. Evite a sertralina

25 - Lítio sofre mínimo metabolismo hepático. Preferível em doença hepática. - Lítio sofre mínimo metabolismo hepático. Preferível em doença hepática. DOENTE NEUROLÓGICO DOENTE NEUROLÓGICO - introduzir ISRS em ritmo lento diminui o risco de convulsões. Dos ATC cuidado com a amitriptilina (maior risco epileptogênico). - introduzir ISRS em ritmo lento diminui o risco de convulsões. Dos ATC cuidado com a amitriptilina (maior risco epileptogênico). - Esclerose múltipla >> cuidado com os ATC, pois aumentam as chances de hipertonicidade e espasmo. - Esclerose múltipla >> cuidado com os ATC, pois aumentam as chances de hipertonicidade e espasmo. - Parkinson >> preferência pelos ATC(efeitos anticolinérgicos ajudam em relação aos sintomas extrapiramidais. Os ISRS podem exacerbar o tremor, assim como o lítio e o ácido valpróico (aqui prefere-se a carbamazepina). - Parkinson >> preferência pelos ATC(efeitos anticolinérgicos ajudam em relação aos sintomas extrapiramidais. Os ISRS podem exacerbar o tremor, assim como o lítio e o ácido valpróico (aqui prefere-se a carbamazepina).

26 -AVC >> ISRS são a escolha. Dos ATC a nortriptilina parece ser bem tolerada pelo menor efeito colateral cardíaco e epileptogênico. -AVC >> ISRS são a escolha. Dos ATC a nortriptilina parece ser bem tolerada pelo menor efeito colateral cardíaco e epileptogênico. - Se em uso do warfarin >> preferência ao citalopram (menos interação com a primeira). - Se em uso do warfarin >> preferência ao citalopram (menos interação com a primeira). DIABETES MELITO DIABETES MELITO - ISRS podem reduzir a glicose plasmática em até 30%, principalmente em não insulino-dependente. Cuidado com provável hipoglicemia! - ISRS podem reduzir a glicose plasmática em até 30%, principalmente em não insulino-dependente. Cuidado com provável hipoglicemia! - ATC podem aumentar o nível de glicose em até 150%, aumentar o apetite (particularmente para carboidratos) e reduzir o metabolismo. - ATC podem aumentar o nível de glicose em até 150%, aumentar o apetite (particularmente para carboidratos) e reduzir o metabolismo. - ácido valpróico pode dar falsos testes de urina para glicose nestes pacientes. - ácido valpróico pode dar falsos testes de urina para glicose nestes pacientes.

27 DOENTES CLÍNICOS AONDE A ECT É A PRIMEIRA ESCOLHA Depressão com sintomas psicóticos. Depressão com sintomas psicóticos. Depressão com esturpor ou catatonia. Depressão com esturpor ou catatonia. Grave risco suicida. Grave risco suicida. Recusa de alimentação e cujo estado nutricional esteja seriamente debilitado. Recusa de alimentação e cujo estado nutricional esteja seriamente debilitado. Grávidas que precisam de resposta terapêutica rápida. Grávidas que precisam de resposta terapêutica rápida. Boa resposta prévia à ECT. Boa resposta prévia à ECT.

28 Considerações finais: Corpo e mente são divisíveis?????? Corpo e mente são divisíveis?????? Psiquiatra não necessita de conhecimentos de Clínica Médica????? Psiquiatra não necessita de conhecimentos de Clínica Médica????? Paciente psiquiátrico não fica doente???? Paciente psiquiátrico não fica doente???? Reconhecemos a fundo o sofrimento global do paciente????? Reconhecemos a fundo o sofrimento global do paciente?????

29 Obrigado pela atenção!!


Carregar ppt "DEPRESSÃO E CLÍNICA MÉDICA. Definições Depressão x Tristeza Depressão x Tristeza Fatores genéticos Fatores genéticos Fatores ambientais (psicossociais)"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google