A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PARASITOSES INTESTINAIS E GRAVIDEZ Eduardo de Freitas Yanasse Fábio Tomita da Rocha Lima Fernando Henrique Marciano Vella.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PARASITOSES INTESTINAIS E GRAVIDEZ Eduardo de Freitas Yanasse Fábio Tomita da Rocha Lima Fernando Henrique Marciano Vella."— Transcrição da apresentação:

1 PARASITOSES INTESTINAIS E GRAVIDEZ Eduardo de Freitas Yanasse Fábio Tomita da Rocha Lima Fernando Henrique Marciano Vella

2 Introdução São doenças muito comum na sociedade. Requer tratamento devido a piora da anemia das pacientes que ja apresentam hemodiluição, mesmo porque não há relatos de casos de teratogenia em uso dos medcamentos. As complicações mais graves das parasitoses intestinais ocorrem na segunda metade de gestação permitindo que o tratamento seja postergado. O uso de fitoterápico não é contra-indicado porém deve-se usar com parcimônia já que são ocitócitos. Sempre enfatizar os cuidados preventivos.

3 Alterações Gravídicas no TGI Ação da prostaglandina. – promove o relaxamento da musculatura lisa – diminui a peristalse – favorece o aparecimento da obstipação, hemorróida, náusea, vômito, e regurgitação alimentar (aspiração de parasitas)

4 Ascaridíase Ascaris lumbricoides Cumpri o ciclo entero-hepatico-pulmonar até chegar a forma adulta reponsável pela espoliação nuricional Manifestações: lesão hepática, pulmonar, anemia e obstrução mecânica intestinal (hipotonia) diagnóstico: clinica (principalmente eliminação do verme) e laboratorial. Tratamento: mebendazol (100 mg 12/12 por 3 d), pirantel (10 mg dose unica) Controle: coproparasitologico 1 semana após o tto.

5 Estrongiloidíase Strongiloides stercoralis ciclo pele-coração-pulmão até chegar no intestino onde invade a mucosa podendo levar a formação de úlcera. Pode haver a auto-infestação onde as larvas rabdtóides se transformam em filarioides e invadem a parede instestinal, passa pela circulação sanguinea e pulmão e são deglutidas. Essa pode levar a complicações pulmonares graves principalmente em inocomprometidos

6 Estrogiloidíase Manifestações: anemia, enterorragias, perfuração intestinal e complicações pulmonares. Diagnóstico: clinico (dolorimento abdominal alto, crises de diarréia, e sianis de desnutrição); laboratorial (colproparasitológico). Tratamento: tiobendazol (500mg 12/12 por 5 d) Controle: colproparasitologico 1 semana após o tratamento


Carregar ppt "PARASITOSES INTESTINAIS E GRAVIDEZ Eduardo de Freitas Yanasse Fábio Tomita da Rocha Lima Fernando Henrique Marciano Vella."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google