A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

NUTRIÇÃO E SAÚDE OS PRIMEIROS ANOS DE VIDA l São os anos decisivos para desenvolver hábitos saudáveis, alimentares, habilidades lógicas, artísticas –

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "NUTRIÇÃO E SAÚDE OS PRIMEIROS ANOS DE VIDA l São os anos decisivos para desenvolver hábitos saudáveis, alimentares, habilidades lógicas, artísticas –"— Transcrição da apresentação:

1

2 NUTRIÇÃO E SAÚDE

3 OS PRIMEIROS ANOS DE VIDA l São os anos decisivos para desenvolver hábitos saudáveis, alimentares, habilidades lógicas, artísticas – musicais, emocionais, motoras e o convívio social.

4 TRANSTORNOS ALIMENTARES

5 HIPÓCRATES E A NUTRIÇÃO HIPÓCRATES ACREDITAVA QUE BASTAVA UMA REFEIÇÃO APENAS AO DIA, E CONSIDERAVA SITUAÇÕES ESPECIAIS ONDE SERIA IMPORTANTE REFORÇAR A ALIMENTAÇÃO..

6

7

8 A estética através dos tempos l Da deusa Vênus – corpo rechonchudo a l Gisele Bündchen – corpo magro A busca pelo belo, não é novidade. Todos os povos, em diferentes eras, buscavam isso, ditados pelos padrões de sua época, cultura ou etnia. l Mulheres - girafas da África – colares de metal l Mulheres japonesas – pés pequenos enfaixados.

9 Na busca da beleza física, como na busca da beleza espiritual, o Mestre aponta o caminho mas é o discípulo quem tem de caminhar

10 Distúrbios alimentares é hoje questão de saúde pública no Brasil e em todo o mundo

11 APENAS CERCA DE 2% DAS MULHERES DO MUNDO SE CONSIDERAM BELAS E FELIZES COM A SUA ESTÉTICA.

12

13 Na Grécia Antiga e no Renascimento europeu as mulheres roliças eram o padrão de beleza.

14 AS PESSOAS DE CLASSE MENOS FAVORECIDA ERAM MAGRAS, E OS NOBRES E ENDINHEIRADOS ERAM MAIS GORDAS. ERA BONITO SER GORDINHO.

15

16 A DINÂMICA DA OBESIDADE O NÚMERO DE ADIPÓCITOS AUMENTA DURANTE A INFÂNCIA, SE ESTABILIZA NO FINAL DA ADOLESCÊNCIA E PERMANECE CONSTANTE DURANTE A VIDA ADULTA.

17 ALIMENTAÇÃO l OCIDENTALIZAÇÃO DOS HÁBITOS ALIMENTARES NO MUNDO

18

19 CAUSAS DE MORTALIDADE EUA l Tabaco - 19% l Obesidade - 15% l Sedentarismo - 15% l Álcool - 5% l Agentes infecciosos - 4,5% l Poluentes tóxicos - 3,5% l Armas de fogo - 2,5% l Comportamento sexual - 1,5% l Veículos automotores - 1,5% l Drogas ilícitas - 1,5%

20 PANORAMA MUNDIAL DA NUTRIÇÃO l 1,2 BILHÃO SÃO BEM NUTRIDOS l 5,3 BILHÕES SÃO MAL NUTRIDOS 900 MILHÕES - PENÚRIA ALIMENTAR

21 BRASIL l DESCOBERTA

22 l O povo é sadio, bem nutrido, não morrem de febre, mas de velhice. Manuel da Nóbrega

23 l Os habitantes são felizes, ignorando a propriedade privada, a moeda, o comércio estão inteiramente livres. Américo Vespúccio

24 l Em 1560 Anchieta relata com abundância de informações sobre o clima, a fauna, a flora e os costumes saudáveis dos indígenas como repouso na rede, programas de exercícios e de alimentação natural, limpa e saudável.

25 PANORAMA MUNDIAL DA OBESIDADE l ESTIMA-SE EM 1,2 BILHÃO O NÚMERO DE OBESOS NO MUNDO - OU SEJA EM TORNO DE 20%.

26 PANORAMA NO BRASIL l Transição nutricional l 56% - peso ideal l Cerca de 30% a 40% - são mais gordos do que o ideal l Cerca de 10% a 12% são obesos l 4% - desnutridos l Em 1990, 3% das crianças eram obesas. Hoje, 15% delas estão muito acima do peso. l Fonte: ONU

27 SAÚDE PÚBLICA HÁ 20 ANOS A OBESIDADE É CONSIDERADA UM DOS PRINCIPAIS PROBLEMAS DE SAÚDE PÚBLICA

28 INFÂNCIA l Obesidade infantil atinge níveis de epidemia mundial. l A obesidade infantil, que atinge uma em cada 10 crianças no planeta, ou seja, 155 milhões (International Obesity Task Force 2005). l Crianças obesas já são 5% da população brasileira. Nas últimas 2 décadas, a obesidade em crianças triplicou.

29 NO BRASIL O índice de obesidade infantil subiu 240% nos últimos 20 anos. No sul e sudeste do país, as crianças obesas já são quase o triplo das desnutridas.

30

31 ESTIMATIVAS PARA O ANO 2020 Nesse ritmo de crescimento do número de obesos, em vinte anos a população brasileira alcançará os patamares dos EUA.

32 DA FOME À OBESIDADE A obesidade aumentou cerca de 80% nos últimos 15 anos, atingindo hoje entre 12% e 15% dos adolescentes do Brasil.

33 PANORAMA NOS EUA l O americano é o povo mais obeso do planeta l Em 1990 o índice de excesso de peso era de 33%. Atualmente cerca de 50% a 55% da população americana tem IMC acima de 25. l Caso os hábitos alimentares não se modifiquem nos próximos 2 séculos, toda população americana será obesa.

34

35

36

37 l 141 MILHÕES DE AMERICANOS OBESOS - EM MÉDIA 15 KG ACIMA DO PESO IDEAL. l Cerca de 47% do orçamento familiar é gasto em refeições fora de casa.

38 BRASIL l Em 2004, 15% da população brasileira era obesa e 25% a 30% era sobrepeso (IBGE – 2004) l Nas últimas três décadas - crianças e adolescentes - 4% para 14%.

39 GASTOS NO SISTEMA DE SAÚDE - EUA US$ 99,2 bilhões/ano no tratamento das doenças associadas ao excesso de peso: l Problemas cardiovasculares l Diabetes tipo II l Hipertensão arterial l Dislipidemias l Absenteísmo - trabalho l Licenças médicas, etc

40 l Para cada dólar investido pelo governo americano em programas de nutrição e atividade física, as empresas de alimentos gastam 8 dólares em anúncios de fast-food, lanches e refrigerantes. l No ano 2004, foram gastos nos EUA 110 bilhões de dólares em fast- foods.

41 GERAÇÃO OBESIDADE l DIETA BÁSICA DO AMERICANO l A TERRA DOS FAST-FOODS l Ovos com bacon encharcados de gordura l Doces com doses cavalares de açucar l Frituras em excesso l Lanches gordurosos e supercalóricos l Milk-shakes com caldas meladas l Refrigerantes

42 JUNK FOOD l Pode ser definida como: alimento com baixo valor nutricional ou alta porcentagem calórica l Seria um refugo alimentar

43 l Índios da Guatemala que emigraram para os EUA ficaram 12 quilos mais gordos em uma geração.

44 ÍNDICE DE MORTALIDADE AMERICANOS MORREM POR ANO EM DECORRÊNCIA DE DOENÇAS RELACIONADAS À OBESIDADE

45 GASTOS NO BRASIL l Os custos da obesidade = 1,5 bilhão / ano - internações - consultas e medicamentos. l Estima-se em 400 milhões os custos indiretos com a obesidade (faltas ao trabalho, licença médica e morte precoce). l O diabetes é a principal causa de internações de obesos.

46 EUROPA l 25% A 35% - SÃO OBESOS

47 ILHAS DO PACÍFICO l NAS ILHAS COOK, PRATICAMENTE 100% DOS HOMENS COM MENOS DE 30 ANOS SÃO OBESOS l NAS ILHAS TONGA, O PADRÃO DE BELEZA É A OBESIDADE FEMININA

48 CONCEITO l Obesidade é um estado em que há maior quantidade de tecido adiposo que o esperado para o sexo, idade e altura, em relação à massa magra.

49 DIAGNÓSTICO l O diagnóstico de obesidade pode ser feito, na grande maioria dos casos, durante o exame físico. l Há uma variedade de medidas que podem ser feitas em consultório ou ambulatório a fim de se determinar o grau de sobrepeso e o excesso de gordura corporal.

50 AVALIAÇÃO DA COMPOSIÇÃO CORPORAL l IMC - Índice de Massa Corpórea l Bioimpedância Elétrica l Estudos com Isótopos estáveis l Densitometria l Condutividade Elétrica Corporal(TOBEC) l Contagem de K l Imagem

51 ÍNDICE DE MASSA CORPÓREA Lambert Quetelet (matemático belga) no século 19 criou o IMC. Peso (Kg) IMC = ___________________ (Altura ) 2 - (m 2 )

52 CLASSIFICAÇÃO l IMC menor que 20kg/m 2 baixo peso l IMC entre 20 e 25kg/m 2 normal l IMC entre 25 e 30kg/m 2 sobrepeso l IMC entre 30 e 40kg/m 2 obesidade l IMC acima de 40kg/m 2 obesidade mórbida? OU GRAU I, II, III.

53 OMS l MAGRO l NORMAL l SOBREPESO l OBESO l GRAU I – IMC – 30 A 34,9Kg/m2 l GRAU II – IMC 35 A 39,9Kg/m2 l GRAU III–IMC IGUAL OU > 40 Kg/m2 l EXCESSIVO

54 IMC NA INFÂNCIA l IDADE NORMAL SOBREPESO OBESIDADE l 2 anos até 18,0 de 18 a 20 acima de 20,1 l 4anos até 17,6 de17,6 a 19,3 acima de 19,3 l 6anos até 17,6 de17,6 a 19,8 acima de 19,8 l 8anos até 18,3 de18,4 a 21,6 acima de 21,6 l 10 anos até 19,8 de 19,9 a 24 acima de 24 l A variação em meninos e meninas é de cerca de 0,1 a 0,3 para cima nos meninos.

55 REGRA PARA ESTABELECER O PESO IDEAL l Altura em centímetros - 100cm l Deste valor, retirar 5% (homem) ou 10% (mulher) l Subtrair este valor do primeiro resultado l Peso ideal para um homem de 1,86m l = % de 86 = = kg

56 Causas da Obesidade l Fatores Genéticos Pai e Mãe obesos 80% de risco Pai ou mãe obeso 50% de risco Pais magros 9% de risco

57 GENE DA OBESIDADE l ESTUDO COMPAROU OS GENOMAS E OS HÁBITOS ALIMENTARES DE 576 OBESOS E 646 COM PESO NORMAL. l CROMOSSOMO 10 l GAD2 l PROVOCA EXCESSO DE APETITE l PESSOAS COM CERTO TIPO DE GAD2 PRODUZEM EXAGERADAMENTE UMA SUBSTÂNCIA QUE ESTIMULA O CÉREBRO. Public Library of Science Biology

58 MECANISMOS l O aumento ou a diminuição da quantidade total de gordura em nosso corpo e o que varia é o tamanho da gota de gordura, ou tamanho da gota de gordura fica constante e o que varia é o número de adipócitos. l Tudo indica que cerca de 10% dos adipócitos de nosso corpo são substituídos a cada ano. Em dez anos, trocamos todos os adipócitos. l O nosso corpo possui um mecanismo muito sofisticado para regular o número total de adipócitos.

59 RISCO GENÉTICO l Gêmeos idênticos – gêmeos não idênticos. IMC e circunferência de cintura das crianças. l Resultados: 77% - fatores genéticos 23% - ambiente

60 l Fatores Endócrinos Hipotireoidismo Deficiência do Hormônio de Crescimento Síndrome de Cushing Crânio Faringioma, etc

61 l OUTROS FATORES DIETÉTICOS PSICOLÓGICOS CULTURAIS SÓCIO-ECONÔMICOS

62

63 OBESIDADE EXÓGENA l CRIANÇA SAUDÁVEL l HISTÓRIA FAMILIAR DE OBESIDADE l EXAMES - DISLIPIDEMIAS l AVANÇO DA IDADE ÓSSEA

64 COLESTEROL NA INFÂNCIA E NA ADOLESCÊNCIA Cidade de Itapetininga -S.P. Mais de 400 entre 2000 crianças(20%) estudadas nas escolas da região, apresentaram dosagens de LDL (colesterol ruim) acima do limite normal ou padrão desejado, tanto na área urbana quanto na área rural. Fonte: INCOR - Sociedade Brasileira de Cardiologia

65 OBESIDADE ENDÓGENA l BAIXA ESTATURA l VEL. DE CRESCIMENTO DIMINUÍDA l ATRASO NO DESENVOLVIMENTO NEUROPSICOMOTOR l DISMORFISMOS l HISTÓRIA NEGATIVA PARA OBESIDADE

66 Perfil da Obesidade na Infância e na Adolescência l Excesso de oferta - escolha l Vida sedentária l Base genética predisponente l Mudanças de hábitos l Televisão, computador, jogos eletrônicos l Falta de espaço para lazer e esportes nas grandes cidades.

67 Manifestações Físicas e Psicológicas da obesidade l Físicas Hiperlipidemias Esteatose Hepática Metabolismo anormal da glicose Problemas Ortopédicos Hipertensão arterial

68 l Distúrbios Psicológicos Conflitos emocionais Auto-estima baixa Depressão Ansiedade Angústia, agressividade, isolamento social e conseqüente comportamento de risco.

69 l PRECONCEITOS SOCIAIS l DIFICULDADE PARA OBTER EMPREGO l COMPLICADOR NO ALCANCE DE POSTOS ELEVADOS NA CARREIRA

70 NA VIDA ADULTA l OS ADULTOS OBESOS APRESENTAM MAIOR INCIDÊNCIA DE : - DIABETES HIPERTENSÃO ARTERIAL DISLIPIDEMIAS COLELITÍASE DOENÇAS CARDIOVASCULARES OSTEOARTRITE

71 OBESIDADE - DROGAS BRASIL l É o país que mais consome anfetaminas para emagrecer per capita no mundo. l O relatório aponta entre 2002 e 2004 o consumo 9,1 doses diárias por mil habitantes. l Onúmero representa mais de 20% de crescimento em relação ao período de 1992 a Fiscalização de Entorpecentes (Nações Unidas – Viena 2006)

72 OUTROS PAÍSES l EUA – 7,7 doses diárias por mil hab. l Argentina – 6,7 doses diárias por mil habitantes. l Coréia do Sul e Singapura – 6,4 doses diárias por mil habitantes

73 MEDIDAS l Informatizar o controle das receitas médicas l Discutir o uso das anfetaminas – indicações – custo / benefício / riscos l O uso indiscriminado l Médico fez cerca de 9 mil receitas em apenas um ano.

74

75 W A MORTE SÚBITA É MAIS COMUM NOS INDIVÍDUOS GORDOS DO QUE NOS MAGROS. HIPÓCRATES 400 a. C.

76 ANOREXIA NERVOSA l CONCEITOS l Anorexia – diminuição ou perda total do apetite. l Anorexia nervosa é um transtorno alimentar caracterizado por limitação da ingestão de alimentos, devido à obsessão de magreza e o medo mórbido de ganhar peso.

77 CAUSAS l Interação sociocultural mal adaptada l Fatores biológicos - alterações hormonais - disfunções de neurotransmissores cerebrais dopamina – serotonina – etc. - Aspectos genéticos – caso na família – 8X maior. l Psicológicas l Vulnerabilidade

78 ALGUNS DADOS l No mundo, 3,7% das mulheres apresentam anorexia nervosa l A taxa de prevalência no Brasil é de 1%. (cerca de 1,7 milhão). l Atinge classes sociais mais elevadas. Mais comum – EUA (10,2%), Espanha(5%), Canadá, Austrália, Japão e África do Sul. l Na Colômbia em ,7% dos adolescentes/jovens l Mais de 90% dos casos ocorre em mulheres. l A mortalidade é de 6% a 10%, ocorrendo por inanição, suicídio ou desequilíbrio eletrolítico. l As vítimas mais famosas: Karen Carpenter (1983), Jane Fonda – por 25 anos, Princesa Diana, Deborah Evelyn, Matt Damon etc.

79

80 l A IDADE MÉDIA PARA O INÍCIO DA ANOREXIA NERVOSA É DE 17 ANOS, COM ALGUNS DADOS SUGERINDO PICOS AOS 14 E AOS 18 ANOS. l RARAMENTE OCORRE EM MULERES COM MAIS DE 40 ANOS.

81 SINTOMAS MAIS FREQÜENTES l Medo de ganhar peso l Escassa ingestão de alimentos l Imagem corporal distorcida l Sensação de estar gorda l Perda de peso rápido l Sentimento de culpa por não se alimentar l Hiperatividade e exercício excessivo l Alterações comportamentais l Depressão l Isolamento social l Insônia l Irritabilidade l Distúrbios do humor.

82 DIAGNÓSTICO l IMC l Anorexia moderada – IMC = 17,5 kg/m2 l Anorexia grave – IMC = 15kg/m2 l A CID 10 recomenda que a pessoa tenha um IMC igual ou inferior a 17,5 ou peso menor que 85% do peso considerado normal.

83 COMPLICAÇÕES l Metabólicas e hidroeletrolíticas Alcalose e acidose met. Hipocalcemia, hiponatremia, hipernatremia, hipomagnesemia, hiperfosfatemia, hipoglicemia, hipercolesterotemia.

84 l Neurológicos Alargamento dos sulcos cerebrais Dilatação dos ventrículos Atrofia cerebral – reversível l Oftalmológicos Catarata Atrofia do nervo óptico Degeneração da retina Dim. da acuidade visual

85 l Endócrinas Amenorréia – níveis baixos de estrógenos, FSH e LH Pseudocushing Diminuição da libido Infertilidade Atraso do desenvolvimento puberal Osteopenia ou osteoporose

86 l Gastroíntestinais Esofagite, constipação, prolapso retal, prob. Hepáticos, hip. Glândulas salivares l Renais l Cálculo renal l Ins. renal

87 l Cáries dentárias l Queilose l Ressecamento de pele l Calosidades dedos l Pulmonares l Taquipnéia – edema pulmonar – pneumomediastino l Hematológicas – anemia – leucopenia l Alterações ósseas e do crescimento

88

89

90 TRATAMENTO l MULTIPROFISSIONAL l CURA EM 50% A 60% NOS CASOS DIAGNOSTICADOS PRECOCEMENTE NA ADOLESCÊNCIA (12 A 14 ANOS) – H.C. – USP

91 BULIMIA NERVOSA l Apetite exagerado. l É um transtorno mental que se caracteriza por episódios de ingestão excessiva de alimentos em um curto espaço de tempo e uma preocupação exagerada no controle de peso corporal que leva uma pessoa afetada a adotar condutas inadequadas e perigosas para a sua saúde. l Anorexia e bulimia são muitas vezes são distúrbios associados

92

93

94 l A TAXA DE PREVALÊNCIA É DE 2% A 4% ENTRE MULHERES ADOLESCENTES E ADULTAS JOVENS. l A GRANDE MAIORIA É DO SEXO FEMININO NA PROPORÇÃO DE 9:1

95 PROFISSÕES DE RISCO l MODELOS l MANEQUINS l PROFISSIONAIS DA MODA l ATLETAS DE COMPETIÇÃO l JÓQUEIS

96 RISCOS l Um terço dos pacientes com Bulimia Nervosa apresentam Abuso e/ou dependência de drogas (álcool, estimulantes anoréxicos e outras drogas ilícitas).

97

98 Causas l Socioculturais l Psicológicos l Individuais l Familiares l Neuroquímicos l Genéticos

99 DIFERENÇA ENTRE BULIMIA E ANOREXIA l Tanto a bulimia quanto a anorexia são distúrbios alimentares graves. l Na anorexia, a paciente não ingere alimentos e tem uma imagem alterada de si, acreditando sempre estar gorda, apesar de ser magérrima. Dessa forma, não tem vontade de comer ou come quantidades reduzidas de alimentos e se dá por satisfeita. l A bulimia é caracterizada por episódios de compulsão por comer. A paciente se alimenta de forma exagerada, em geral com alimentos calóricos e em seguida provoca vômitos ou utiliza laxantes para eliminar tudo que ingeriu.

100 l A BUSCA DO CORPO PERFEITO - NUTRIÇÃO / DIETA - ATIVIDADE FÍSICA - CIRÚRGIA PLÁSTICA

101 Aquilo que ouço, esqueço; Aquilo que vejo, lembro e Aquilo que faço, aprendo. Lao Tsé ( 600a. C.) A neurociência, neurobiologia e neuroquímica da memória sustentam este pensamento.


Carregar ppt "NUTRIÇÃO E SAÚDE OS PRIMEIROS ANOS DE VIDA l São os anos decisivos para desenvolver hábitos saudáveis, alimentares, habilidades lógicas, artísticas –"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google