A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Tumor musculoesquelético raro !!! 1% patologias ortopédicas ; 3% neoplasias; origem em qualquer grupo celular sarcomas ( mesenquimal) sintomas ( idade.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Tumor musculoesquelético raro !!! 1% patologias ortopédicas ; 3% neoplasias; origem em qualquer grupo celular sarcomas ( mesenquimal) sintomas ( idade."— Transcrição da apresentação:

1

2 Tumor musculoesquelético raro !!! 1% patologias ortopédicas ; 3% neoplasias; origem em qualquer grupo celular sarcomas ( mesenquimal) sintomas ( idade pediátrica) L. pseudotumoral parece na clínica ou nas imagens mas não tem origem tumoral classificação Enneking : 1 - latentes 2 - ativos 3 - agressivos

3

4

5 projeção óssea recoberta de cartilagem ( osso normal) origina-se de brotos cartilaginosos da fise Único ou múltiplo; > homens; crescimento lento; assintomático *; metáfise ossos longos exostose múltipla hereditária (autossômica dominante) tratamento retirada dos sintomáticos malignização = 1% ( 10% na EMH)

6

7 Rara, 10 a 25 anos Predominância masculina de 2:1; Localização epifisária; Fêmur distal, úmero proximal e tíbia proximal; FISE ABERTA. Sintomas: dor progressiva Raros casos com metástase pulmonar. Tratamento: curetagem extensa e enxerto ósseo ou cimento; Recidiva: 10 a 20% Transformação maligna é rara.

8

9 produção cartilagem madura em ossos de formação endocondral ; 10% TU ósseos benignos; mãos e pés; intramedular RX : osteolitica, insuflativa tratamento : curetagem + adjuvante + enxerto ósseo

10 formação osteoblástica pequena ( < 1cm) altamente vascularizada, com reação óssea permeativa ( diag == radiografias) 10 a 30 anos; > homens; brancos ( 90%) dor importante com piora noturna, melhora com AINH. TRATAMENTO retirada do "nicho

11

12

13 estroma de células mononucleadas com células multinucleadas semelhantes a osteoclastos dor local, aumento de volume, alt. movimentos epifisário; ossos longos; ao redor dos joelhos; 20 a 40 anos; rarefação óssea epifisária, excêntrica, respeita cortical no início, tratamento cirúrgico ativo ou agressivo

14

15

16 tumoração amolecida, bem delimitada; 1/1000 ; qualquer faixa etária (mais comum dos 40 a 60); etiologia desconhecida supercifial ou profundo radiografia ; USG; RNM; ATENÇÃO PROFUNDOS, > 5 cm DIÂMETRO, DOLOROSO; CRESCENDO; RESSECÇÃO COM MARGEM encaminhar material para AP.

17

18

19

20 origem desconhecida imagem osteolítica central com afilamento de cortical cavidade revestida por uma membrana repleta de líquido seroso e/ou sanguinolento classificado em : ATIVO OU LATENTE incid: 1 e 2 décadas ; > homens predileção por metáfise proximal de úmero e fêmur pouco sintomático / fraturas

21 TRATAMENTO = ESPECTANTE ; INFILTRAÇÃO DE CORTICÓIDE; INFILTRAÇÃO DE MEDULA ÓSSEA ; CURETAGEM E ENXERTO

22

23 lesão lítica expansiva, insuflativa, septada ( trabéculas de tec. ósseo e conjuntivo) prenchida por sangue. pode ser primário ( isolado) ou secundário ( osteoblastoma, condroblastoma, TCG, tumor marrom do hiperparatireoidismo, osteosarcoma teleangiectasico, outros) predomina em jovem ( 20 anos) ambos os sexos; metáfise de ossos longos. doloroso, aumento de volume calor local

24 TRATAMENTO CIRÚRGICO

25 metáfise de ossos longos de crianças ( 5 a 20), > homens, tendência familiar. imagem lítica excêntrica, justacortical, latente tec. Fibroso disposto em rodamoinho Sem biopsia maioria se pequeno = defeito fibroso

26

27 Doença reticulo- histiocitária proliferativa de etiologia desconhecida, induzida por est. imunoalérgico que se caracteriza pelo aumento das células de Langerhans. crianças e adolescentes ( pico ate 5 anos), > homens dividida : óssea ( G.E), disseminada crônica( sd. Hand- Schuller- Chrisitan = diabetes insipidus + exoftalmia) e difusa aguda ( Sd. Letterer-siwe = hepatoesplenomegalia, lifadenomegalia e pancitopenia) dor, edema, aumento de volume local, pode alterar VHS imagem litica medular, delimitada, arredondada, diafisaria ou em ossos chatos, reação periosteal

28 Tratamento = corticoterapia radioterapia em baixas doses

29 não neoplásica, associado ao hiperparatireoidismo ( PTH elevado) acometendo ossos tubulares e mandibula/maxila, imagem lítica, bordos mal definidos, pode expandir cortical, osteopenia regional. tratamento corrigir o hiperparatireoidismo

30 congênitas ; > mulheres; dos 5 aos 20 anos; aspecto lítico ou cístico associado a aspecto de vidro fosco, pode apresentar deformação óssea ( arqueamento) pode ser mono ( 70%) ou poliostoticas TRATAMENTO não há tto específico; corrige-se grandes deformidades e fraturas

31

32 lesão reparativa comp. por tec. Fibroso e ósseo podendo haver cartilagem não acomete somente osso e não é uma inflamação pode ser progressica ou circunscrita ( idiopática, pós traumática, assoc a doença sist = paraplegia,internados em UTI) calcificações de partes moles

33

34

35

36

37

38

39

40

41


Carregar ppt "Tumor musculoesquelético raro !!! 1% patologias ortopédicas ; 3% neoplasias; origem em qualquer grupo celular sarcomas ( mesenquimal) sintomas ( idade."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google