A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Previsões, projetos e gestão das instalações em serviços.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Previsões, projetos e gestão das instalações em serviços."— Transcrição da apresentação:

1 Previsões, projetos e gestão das instalações em serviços

2 Erros mais freqüentes no processo de previsão E1: confundir previsões com metas e, um erro subequente, considerar as metas como se fossem previsões. E2: gastar tempo e esforço discutido se acerta ou se erra nas previsões, quando o mais relevante é discutir o quanto se está errando e as formas de alterar processos envolvidos, de forma a reduzir esses erros. E3: levar em conta, nas previsões que servirão para apoiar decisões em operações, um número só. Previsões para operações devem sempre ser consideradas com dois números: a previsão em si e uma estimativa do erro dessa previsão. E4: desistir ou não se esforçar o suficiente para melhorar os processos de previsão por não se conseguir acertar as previsões; em operações, não é necessário ter previsões perfeitas, mas previsões consistentemente melhores que as da concorrência.

3 Fontes das incertezas São duas: Ao próprio mercado: é menos controlável Ataca-se por via de iniciativas de fidelização e coordenação com clientes Ao sistema de previsão Apoia-se em informações coletadas no mercado e dados históricos

4 Capacidade produtiva Utilização = capacidade efetivamente disponível / capacidade total teórica Eficiência = Saídas demonstradas em capacidades efetivamente disponível / saídas-padrão em capacidade efetivamennte disponível

5 Decisões da capacidade Limite inferior tecnológico Mercado atual e mercado futuro estimado Preços praticados pelos concorrentes diretos Disponibilidade máxima de obtenção de recursos financeiros, próprios ou de terceiros Economia de escala

6 Localização das instalações em serviços

7 Layout de instalações de serviços Tipos de layout Arranjo físico por produto Arranjo físico por processo Arranjo físico posicional

8 Arranjo físico por produto É aquele em que os recursos são arranjados levando em conta a sequencia de operações necessárias para executar o produto ou serviço. Para que valha a pena organizar os recursos com base no serviço específico, normalmente é necessário que o seja produzido de forma repetitiva e uniforme.

9 Arranjo físico por processo É aquele em que os recursos são arranjados levando em conta sua função. Recursos com função similar ficam agrupados juntos. A sequencia de operações não é fixa, portanto este tipo de arranjo é mais adequado a sistemas de operações que prestam serviços variados.

10 Arranjo físico posicional Em vez do cliente se deslocar entre os recursos.... Fica estacionário em uma posição definida. Os recursos, então, vão a ele

11 Características dos vários tipos de arranjos físicos Por produto ou linear Por processo ou funcinal Posicional ou estacionário Grau de contatoBaixoAlto Eficiência de fluxo AltaBaixa Flexibilidade de processo BaixaAlta Volumes por tipo de serviço AltoBaixo Grau de personalização BaixoAlto Adequação mais geral Serviço de massaLojas de serviçosServiços profissionais

12 Medidas usuais de capacidade OrganizaçãoMedida de capacidade usual Linha aéreaNúmero de lugares HospitalNúmero de leitos RestauranteNúmero de cadeiras e mesas Empresa de consultoriaNúmero de homens-hora UniversidadeNúmero de de professores ou alunos ArmazémNúmero de metros quadrados ou cúbicos Oficina mecânicaNúmero de mecânicos


Carregar ppt "Previsões, projetos e gestão das instalações em serviços."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google