A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Tópicos abordados I. Linha do tempo II. Contexto internacional III. Aspectos demográficos IV. A economia cafeeira V. Os surtos de industrialização VI.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Tópicos abordados I. Linha do tempo II. Contexto internacional III. Aspectos demográficos IV. A economia cafeeira V. Os surtos de industrialização VI."— Transcrição da apresentação:

1 Tópicos abordados I. Linha do tempo II. Contexto internacional III. Aspectos demográficos IV. A economia cafeeira V. Os surtos de industrialização VI. Salários VII. Problemas estruturais Formação Econômica do Brasil 1 UFSCar-Sorocaba 2º Sem./2009 Prof. Pedro C. Chadarevian

2 I.Linha do tempo 1850 Abolição do tráfico Grande Depressão 1888 Lei Áurea 1894 Crise do Encilhamento 1914 Grande Guerra 1922 PCB Crise da Bolsa Fonte: IPEA Ventre Livre Convênio de Taubaté Revolução Russa Expansão Colonial

3 II. Contexto internacional (parte 1) > Surgimento de grandes corporações. > Crescimento das finanças internacionais: - Ativos: GB: 2,5x ; Alemanha: 6,6x ( ) - Emissão bônus, ações: 3,0x ( ) Fonte: Goetzmann, W., Ibbotson, R. and Peng, L.,A New Historical Database For The NYSE 1815 To 1925., Yale ICF Working Paper No ; Dos 600 bi de francos do estoque de capitais financeiros internacionais em 1910, 80% se concentravam em 4 países. Fonte: Lênin (1917)

4 II. Contexto internacional (parte 2) > Expansão de capitais estrangeiros > Expansão colonial de grandes potências Continente*Grã-BretanhaFrançaAlemanhaTotal Europa América Ásia, África e Oceania Total País** Grã-Bretanha251,9393,5 Rússia15,933,2 França6,055,5 Alemanha-2,9 EUA-0,3 Japão-0,3 * Em bilhões de marcos. ** Em milhões de habitantes. Fonte: Lênin (1917). Fonte: US Census Bureau. ents/CT1970p1-07.pdf

5 III. Aspectos demográficos > Aumenta o ritmo de crescimento da população - 1,7% a.a. ( ) - 2,7% a.a. ( ) > Forte entrada de imigrantes => 19 mil/ano => 92 mil/ano Fonte: IBGE. Saldo migratório anual Fonte: Lorenzo, Costa, 1997.

6 IV. A economia cafeeira > Exportações dependem do preço do café. > Desvalorizações mais intensas a partir de Produção nacional de café (em milhões de sacas de 60 kg) > Produção de café em rápida expansão até > Políticas de valorização (1906, 1917) passam a regular a produção. > Recuperação da demanda externa nos anos 20. câmbio Fonte: I PEA.

7 IV. Surtos de industrialização (parte 1) > Até 1900, havia forte déficit em infra- estrutura em SP > Apenas 3 usinas hidrelétricas com mais de HP. > 1 delas em Sorocaba. > Forte expansão nos anos > Ao final da década, eram 57 usinas. > Capacidade de geração aumenta 10x. > Setores (1928): metalurgia (82%), madeira (89%), papel (80%), têxtil (93%), alimentos (65%), química (44%). Fonte: Lorenzo, Costa, 1997.

8 IV. Surtos de industrialização (parte 2) > Triplicam compras de equipamentos industriais importados no começo do século. > Após declínio durante a 1ª Guerra, ritmo é retomado, nos anos > Aumento de importância do mercado interno também capturado pela dinâmica das exportações de SP. > Parte crescente da produção do Estado passa a atender regiões do BR. Para o exteriorPara o resto do Brasil %15% %25% % Exportações do Estado de São Paulo Fonte: Cano, Fonte: IBGE.

9 IV. Surtos de industrialização (parte 3) Índice da Produção Industrial em 1920 > Início de processo de substituição de importações. > Segmentos principais: bens de consumo não- duráveis. Cimento % de consumo interno atendido pela produção nacional > Produção nacional passa rapidamente a atender necessidade interna. > Produção de cimento já atendia 50% do consumo nacional no início dos Fonte: Simonsen, 1939

10 V. Trabalho > Salários não têm ganho real nas primeiras décadas do século. > Inflação acumulada entre 1914 e 1938 é de 218%, ou 4,7% a.a. > Crescimento dos salários nas principais zonas urbanas. > Importante fator de atração das populações rurais. salários Fonte: Simonsen, 1939 Fonte: Lorenzo, Costa, 1997.

11 VI. Problemas estruturais > Produção industrial de SP cresce no início do século mais rápido que no restante do país. > Ao final da década de 1930 já representa 40% do total nacional. Concentração industrial em São Paulo Sistema bancário em SP (1918) > Capitais estrangeiros com forte presença na economia brasileira. > 2/3 dos bancos em SP eram estrangeiros em Fonte: Simonsen, 1939 Fonte: Lorenzo, Costa, 1997.

12 A Economia Brasileira em Números VII. Bibliografia CANO, W. Base e superestrutura em São Paulo: , in: H. Lorenzo, W. Costa. A década de 1920 e as origens do Brasil moderno, Fundação Editora UNESP, LÊNIN, V. I. Imperialismo, fase superior do capitalismo. Global, 1989 (1917). H. LORENZO, W. COSTA. A década de 1920 e as origens do Brasil moderno, Fundação Editora UNESP, SIMONSEN, R. C. Evolução industrial do Brasil e outros estudos, Companhia Editora Nacional, 1973 (1939).


Carregar ppt "Tópicos abordados I. Linha do tempo II. Contexto internacional III. Aspectos demográficos IV. A economia cafeeira V. Os surtos de industrialização VI."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google