A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Aprendizagem Organizacional 7° Semestre Fátima Santos Importante: O conteúdo deste material não esgota os assuntos que serão abordados durante o semestre.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Aprendizagem Organizacional 7° Semestre Fátima Santos Importante: O conteúdo deste material não esgota os assuntos que serão abordados durante o semestre."— Transcrição da apresentação:

1 Aprendizagem Organizacional 7° Semestre Fátima Santos Importante: O conteúdo deste material não esgota os assuntos que serão abordados durante o semestre letivo. Trata-se de material de apoio dos principais tópicos do conteúdo programático, ficando o aluno responsável por sua complementação com informações fornecidas pelo professor em sala de aula e bibliografia sugerida.

2 Construindo conceitos de aprendizagem Aprender significa: Evoluir na escala de conhecimento racional do mundo nas atitudes e posturas individuais diante de fatos novos que possam desestabilizar a estrutura de personalidade de qualquer indivíduo. Aprendizagem – todo ser humano necessita aprender como condição de seu processo evolutivo, para tanto, esta necessidade pode ser satisfeita individualmente ou em grupo. Nesse processo não há como dizer qual oferece melhores condições de aprendizagem, uma vez que precisamos das duas. Aprendizagem individual é especifica e exige maior desdobramento da capacidade de apreensão do conhecimento, uma vez que o ritmo de construção dos conceitos e significados das coisas do mundo está associado à disposição e a necessidade perceptiva da pessoa.

3 Construindo conceitos de aprendizagem Aprender é diferente de conhecer. Segundo Vigotsky, a aprendizagem é resultante do desenvolvimento da fala e da ação humana e, se estas forem organizadas corretamente desde criança, conduzirá ao melhor desenvolvimento mental, ativando diversos estágios do processo de desenvolvimento da inteligência, o que é possível com a internalização, a partir das interações sociais e da linguagem. Por isso, a aprendizagem é um momento intrinsecamente necessário e universal, para que se desenvolvam na criança essas características humanas não naturais, mas formadas historicamente. O indivíduo é sócio-histórico e aprende em níveis diferentes e com organizações distintas do processo de conhecimento da linguagem de comunicação. Entretanto, mesmo sendo a linguagem uma particularidade humana, ela ocorre socialmente, portanto, em grupo e, em determinado contexto histórico, uma vez que não conhecemos a totalidade das coisas, mas, simplesmente, nos aproximamos da percepção que deixe confortável o Não Saber, que é diferente da ignorância, pois, trata-se de um estágio da própria capacidade cumulativa do conhecimento humano.

4 Construindo conceitos de aprendizagem Vigotsky comenta que, a organização do aprender ocorre formalmente quando o conhecimento é estruturado, considerando um programa ou ordem crescente de complexidade que favorecerá a compreensão de formulações mais elaboradas sobre a teoria do conhecimento e a retenção de informações que se associam entre si e lhe favorece a visão refinada da realidade situacional. A aprendizagem é mensurável e pode ser estabelecida gradualmente exemplo quando estudamos ensino fundamental, médio e na universidade, o que muda é a complexidade e profundidade do conteúdo teórico especializado. O conhecimento é dividido por ambientes específicos, denominados de disciplinas, formuladas em semestres letivos que facilitam a compreensão da complexidade do conhecimento profissional. Se considerarmos que a aprendizagem como sócio-histórica, o conhecimento organizado em pedaços, precisa ser articulado dialeticamente, respeitando o movimento e a dinâmica da realidade em que se apresenta. Para aprender não é suficiente que o conhecimento esteja organizado, mas, além de estruturado, seqüenciado e experimentado, precisa existir um método de aprendizagem.

5 Estilos de aprendizagem A problematização, tanto como a percepção da realidade, é condição básica para a aprendizagem espontânea; é, porém, apenas parte de uma estrutura de constituição do ser no processo educacional. Para aprender a problematizar os fatos e perceber criticamente a realidade, o indivíduo precisa de liberdade de ação e autonomia para tomar decisões. A liberdade na aprendizagem significa estilo, trata-se do método que alguém usa para adquirir conhecimentos. Estilo é o modo como a pessoa se comporta no processo de aprendizagem, auxiliam na explicação das diferentes maneiras que uma pessoa aprende. Existem múltiplos estilos de se aproximar do desconhecido e decodificar sua estrutura. Os estilos de aprendizagem revelam o potencial humano para decifrar o desconhecido. Conheça a seguir os tipos de Estilo.

6 Estilos de aprendizagem Tipos de Estilo: -Físico: uso da expressão corporal como recurso de aprendizagem passando a se comunicar de forma gestual com o mundo. - Interpessoal: o indivíduo se revela de forma extrovertida e busca conhecer o ambiente se comunicando abertamente pelos meios que o deixam mais confortável na aprendizagem. - Introspectivo: a pessoa se revela de forma introspectiva e sua aprendizagem é silenciosa, sem alarde. - Lingüístico, a pessoa usa com fluência a palavra. A verbalização é sua ferramenta de apreensão do conhecimento e incorporação dos mecanismos explicativos do mundo. - Matemático: uso do raciocínio lógico e o pensamento matemático para entender o desconhecido. - Musical: Uso da criatividade e a sensibilidade para usar o sentido sinestésico. - Visual: mais conhecido entre os ocidentais na modernidade, uma vez que estas exploram a realidade em seu contexto visual.

7 Ciclo e Processo de Aprendizagem Como foi observado, o processo de aprendizagem é dinâmico, temporal e sócio- histórico. As pessoas podem aprender sozinhas, usando mecanismos próprios da capacidade cerebral e do raciocínio lógico, observando os fatos da realidade e estabelecendo significados específicos e gerais, sem perder de vista que mesmo sendo agentes ativos do processo em si, estão sujeitas as condições ambientais as quais estão inseridas, mas, também, podem aprender em grupo. O processo de aprendizagem se inicia com o reconhecimento da necessidade de aprender. É o primeiro degrau da escada, considerando que ninguém é capaz de saber tudo ou se aproximar do todo sem a ajuda do outro. Partindo deste principio, os autores Wick e León apontam três situações comuns que sinalizam quando as pessoas não sabem e precisam admitir o Não Saber:

8 Ciclo e Processo de Aprendizagem Wick e León apontam três situações comuns: 1.Existe um desafio ou problema de difícil solução e as pessoas envolvidas não possuem recursos práticos e imediatos para operarem a solução. 2.As pessoas identificam que o processo não obteve o êxito esperado no planejamento ou muito menos atendeu as expectativas de resultados. 3. As pessoas reconhecem conscientemente que não sabem o suficiente para assegurar o sucesso futuro. Em síntese, os autores propõem neste modelo de escada da aprendizagem que as pessoas aprendam com seus próprios erros e saibam identificar seus limites perceptivos e de aplicação do conhecimento tácito na solução dos problemas novos. Para aprender a pessoa depende do tempo, tanto o tempo da maturidade perceptiva, como do uso de sua própria inteligência e raciocínio lógico formal. Quer dizer, nem sempre as pessoas aprendem eficazmente como desejavam e isto produz frustrações e obstáculos de aprendizagem.

9 Conceitos de aprendizagem organizacional Conceitos sobre aprendizagem organizacional, na visão de alguns autores: Para Argyris e Schon (apud NEPOMUCENO, 2005), Aprendizagem organizacional é o processo de detectar e corrigir erros. Para Fiol e Lyles (apud NEPOMUCENO, 2005), Aprendizagem organizacional é o processo de melhorar as ações através de aumento do conhecimento e da compreensão. Para Newman (apud NEPOMUCENO, 2005), Gestão do conhecimento é a coleção de processos que governam a criação, disseminação e a utilização do conhecimento. Para Huber (apud NEPOMUCENO, 2005), uma entidade aprende se, através do processamento de informações, a amplitude de seu comportamento potencial é alterada. Para Slater e Narver (apud NEPOMUCENO, 2005), Aprendizagem organizacional refere-se ao desenvolvimento de novo conhecimento ou insights que têm o potencial para influenciar o comportamento.

10 O que está faltando nesses conceitos? Premissa Básica: Quem é que ensina-aprende? Quem é que tem conhecimento? Segundo Taylor: o engenho e a experiência de cada geração, de cada década, sem dúvida tem transmitido à seguinte os melhores métodos empregados. Esse conjunto de conhecimentos empíricos ou tradicionais pode ser considerado como o principal recurso e patrimônio dos artífices. Os trabalhadores possuem esses conhecimentos tradicionais, dos quais grande parte escapa à administração. (TAYLOR [1911] 1986, p. 48) Para Senge (2002), Organizações de aprendizagem são aquelas nas quais as pessoas expandem continuamente a sua capacidade de criar os resultados desejados, onde padrões novos de pensamento são nutridos, onde as aspirações coletivas são libertadas e onde as pessoas aprendem continuamente a como aprender juntos. Pessoas

11 Aprendizagem Organizacional O aprendizado para a humanidade sempre exerceu importante papel no que diz respeito ao desenvolvimento dos povos, seja ele social, profissional e em todas as outras áreas da dinâmica do ser humano. A nova ordem do momento – exige do indivíduo que ele saiba cada vez mais lhe dar com as mudanças rápidas que ocorrem a sua volta. O desenvolvimento da tecnologia, seja no campo da telecomunicação, seja na informática, tem imposto um ritmo acelerado no cotidiano das pessoas. No ambiente corporativo isso não tem sido diferente, as distâncias parecem que diminuíram. É possível se estabelecer uma negociação com países ou pessoas em qualquer lugar do planeta em tempo real. O volume de informações é transferido com enorme velocidade. Executivos, gerentes e trabalhadores de linha de frente enfrentam, igualmente quantidades gigantescas de informações. A busca pelo conhecimento, aprendizado, passa a ser dentro do cenário apresentado, fator importante para indivíduos e organizações.

12 Aprendizagem Organizacional O funcionário ganha cada vez mais ênfase no cenário empresarial. De simples executor de tarefas passou a cliente interno, demonstrando assim sua importância na sobrevivência das organizações. Novos estudos e técnicas surgem, demonstrando a importância desse elemento que até pouco tempo atrás não despertava a atenção de grandes estudiosos, como taylor por exemplo. Cada vez mais as empresas percebem o valor de seus funcionários, denominando-os colaboradores. É uma grandiosa mudança de paradigmas. O que antes era descartável, agora passou a ser determinante. Descobriu-se que o homem enquanto funcionário pode pensar, mais do que isso, pode gerar conhecimento. Nesse contexto, surge o termo aprendizagem organizacional, levantando como a grande bandeira das organizações do futuro.

13 O que é aprendizagem Organizacional? É a religião da organização do futuro (kiernan, 1998) É uma característica das organizações que aprendem Organizações que aprendem Para Senge, 1990, São instituições nas quais as pessoas se voltam para a aprendizagem coletiva, o que requer o comprometimento com resultados que sejam motivadores.

14 Aprendizagem Individual X Aprendizagem Coletiva Aprendizagem individual: ocorre a partir das experiências e observações individuais. Aprendizagem Organizacional Coletiva – quando essas experiências e observações são compartilhadas entre os membros da organização. Caminhos através dos quais a Aprendizagem Organizacional ocorre: Resolução Sistemática de Problemas Experimentação Experiências Passadas Circulação do conhecimento Experiências realizadas por outros

15 Ver o outro como legítimo outro. Um ser que pensa, sente e age; Criar um ambiente apropriado ao aprendizado, onde haja tempo para reflexão e análise, para consideração de cenários, planos de ação, estudo das necessidades dos clientes, avaliação dos sistemas operacionais existentes e elaboração de novos serviços e produtos; Criar uma memória organizacional que tenha capacidade de captar, armazenar e recuperar conhecimentos gerais e específicos. Como Estimular um Ambiente de Aprendizagem?

16 Possibilitar a expansão dos modelos mentais e estimular a troca de idéias por meio de conferências, reuniões e projetos em equipe, trabalhando transversalmente através da instituição ou se articulando em todos os níveis organizacionais; Planejar programas ou eventos com objetivos específicos de aprendizado, que podem tomar a forma de revisão de estratégias, auditorias de sistema, benchmarking interno e externo, missões de estudo a organizações que ocupam posições de liderança em sua especialidade, simpósios que reúnam clientes, fornecedores, especialistas e grupos internos. Como Estimular um Ambiente de Aprendizagem?

17 Visão clara do futuro da organização; Meta específica, mensurável, alcançável, relevante e finalística. Consciência do papel de cada um para os resultados organizacionais; Conhecimento e boas relações intra e inter-organizacional; Investimento em treinamento; Estímulo a um alto volume de sugestões e idéias dos colaboradores; Reconhecimento e recompensa dos colaboradores por sua participação ativa na melhoria da organização; Sistema de acompanhamento e monitoramento de desempenho e resultados; Estruturas organizacionais baseadas em equipe. Fatores que contribuem para o Aprendizado Organizacional

18 Segundo Peter Senge, as organizações devem desenvolver cinco disciplinas para continuamente estarem em processo de aprendizagem: Pensamento Sistêmico (quinta disciplina) Domínio Pessoal Modelos Mentais Visão Compartilhada Aprendizado em Grupo Modelo de Senge

19 Aprendizagem Organizacional Pensamento Sistêmico Aprendizagem Em Grupo Visões Partilhadas Domínio Pessoal Modelos Mentais Autoconhecimento Classificar seus próprios objetivos Ver a realidade de forma objetiva Idéias enraizadas Modo de ver o mundo Melhorar o processo de aprendizagem como um todo Raciocínio sistêmico Visão sistêmica Aprendizagem de habilidades coletivas Foco no diálogo Construção de uma lógica grupal Objetivo concreto e legítimo As pessoas aprendem por vontade própria Construção de visões partilhadas Senge e As Cinco Disciplinas que levam a Aprender a Aprender

20 Pensamento Sistêmico (quinta disciplina) A organização não é um sistema isolado, é parte de vários e diferentes sistemas integrados; Em uma organização de aprendizagem, os membros consideram a organização um sistema no qual o trabalho de cada pessoa afeta o trabalho de todas; Significa também manter cenário maior na mente de todos as pessoas e estar atento ao ambiente externo; Pressupõe a procura da verdadeira essência dos problemas.

21 Domínio Pessoal Enfatiza o indivíduo, seus objetivos pessoais, sua capacidade de analisar objetivamente a realidade... Para SENGE (1998, p ), incorpora dois movimentos: O primeiro é o contínuo esclarecimento do que é importante para nós. [...] O segundo é aprender continuamente como ver a realidade atual com mais clareza.

22 Modelos Mentais São padrões que influenciam as atitudes e percepções dos indivíduos sobre o mundo. Muitas vezes estão arraigados não possibilitando conexões de ações, gerando resistências e impedindo a aprendizagem. O desafio a estes modelos é o questionamento das suposições, que podem assim abrir um mundo de oportunidades.

23 Visão Compartilhada Os indivíduos da organização devem desenvolver um propósito e um comprometimento comuns para que a empresa continue aprendendo. É através dela que se reúnem as condições para o crescimento individual, grupal e organizacional, através de um processo aceito voluntariamente por todos. Depende muito de uma liderança eficaz.

24 Aprendizado em Grupo É a capacidade dos indivíduos deixarem de lado suas idéias preconcebidas e buscar pensar conjuntamente, visando, com isto, alcançar os resultados que julgam desejáveis. Uma organização de aprendizagem enfatiza a solução coletiva de problemas. A prática da aprendizagem em equipe envolve a prática do diálogo, a ser exercitado em sessões específicas, e a criação de laboratórios de aprendizagem.

25 Focos da Aprendizagem Organizacional

26 Aprendizagem Organizacional

27 Aprendizagem de Fazeres Aprendizagem de Valores Funcionamento da Organização O que se aprende afinal?


Carregar ppt "Aprendizagem Organizacional 7° Semestre Fátima Santos Importante: O conteúdo deste material não esgota os assuntos que serão abordados durante o semestre."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google