A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

6º semestre PSICOLOGIA E SAÚDE - ENFERMAGEM. HISTÓRICO: noções gerais sobre Psicologia A Psicologia é derivada de palavras gregas que significam "estudo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "6º semestre PSICOLOGIA E SAÚDE - ENFERMAGEM. HISTÓRICO: noções gerais sobre Psicologia A Psicologia é derivada de palavras gregas que significam "estudo."— Transcrição da apresentação:

1 6º semestre PSICOLOGIA E SAÚDE - ENFERMAGEM

2 HISTÓRICO: noções gerais sobre Psicologia A Psicologia é derivada de palavras gregas que significam "estudo da mente ou da alma". Definida como a ciência que estuda os fenômenos psicológicos e o comportamento humano.

3 HISTÓRICO: noções gerais sobre Psicologia Psicólogos estudam os mais variados assuntos entre eles: 1. O desenvolvimento humano. 2. As bases fisiológicas do comportamento. 3. A aprendizagem, a percepção, a consciência, a memória, o pensamento,a linguagem, a motivação, a emoção, a inteligência. 4. A personalidade. 5. A adaptação e o ajustamento. 6. O comportamento patológico. 7. O tratamento do comportamento patológico. 8. As influências sociais, o comportamento social. 9. A pessoa e o trabalho; a equipe multidisciplinar. 10. Os pacientes situados em variados contextos, etc.

4 OBJETO DE ESTUDO DA PSICOLOGIA: a pessoa em toda sua dinâmica e complexidade O psicólogo e o profissional de saúde, de modo geral, deve sentir-se bem consigo mesmo se pretende fazer alguém sentir-se bem; portanto a pessoa que queira ingressar na área da saúde precisa conhecer o outro com o qual vai se relacionar, mas antes de tudo, precisa conhecer a si próprio.

5 OBJETO DA PSICOLOGIA: a pessoa em toda sua dinâmica e complexidade As pessoas com quem nos relacionamos, ou com quem trabalhamos, por exemplo, pacientes e seus familiares, pessoal de serviços gerais e colaboradores, bem como a equipe multe/interdisciplinar de saúde deve ter nossa atenção e respeito, fundamentados nos valores humanos, no conhecimento e na Ética.

6 PSICOLOGIA DO SENSO COMUM X PSICOLOGIA DA CIÊNCIA Usamos uma psicologia de senso comum em nosso cotidiano. Observamos e tentamos explicar o nosso próprio comportamento e o dos outros. Tentamos predizer quem fará o que, quando e de que maneira. Opiniões sobre como adquirir controle sobre a vida, ex: o melhor método para criar filhos, fazer amigos, impressionar as pessoas e dominar a cólera. Entretanto, uma psicologia construída a partir de observações casuais apresenta muitas fragilidades metodológicas.

7 PSICOLOGIA DO SENSO COMUM X PSICOLOGIA DA CIÊNCIA O tipo de psicologia do senso comum que se adquire informalmente leva a uma série de conhecimentos inexatos por diversas razões: 1. O senso comum não proporciona diretrizes imparciais para a avaliação de questões complexas. 2. As pessoas geralmente confiam na intuição, 3. Na lembrança de experiências pessoais diversas. 4. Nas palavras de alguma autoridade qualquer, etc.

8 PSICOLOGIA CIENTÍFICA A ciência proporciona diretrizes lógicas para avaliar a evidência. Possui técnicas bem raciocinadas para verificar seus princípios. Em conseqüência de estudos e pesquisas, os psicólogos podem confiar no método científico para obter as informações sobre o comportamento e os processos mentais e para isso utilizam-se de pelo menos três princípios:

9 PSICOLOGIA DA CIÊNCIA 1. OBJETIVOS CIENTÍFICOS, tais como a descrição e a explicação. 1. PROCEDIMENTOS CIENTÍFICOS, inclusive observação e experimentação sistemática, para reunir dados que podem ser observados publicamente. 1. PRINCÍPIOS CIENTÍFICOS, fundamentam seu trabalho nas Teorias Psicológicas, evitando assim distorções de crenças e valores pessoais.

10 PSICOLOGIA DA CIÊNCIA Como outras ciências, a Psicologia não está completa, mas em contínua expansão. Existem muitos fenômenos importantes que ainda não são plenamente compreendidos. Não se deve esperar uma abordagem única do objeto de estudo da Psicologia nem tentar encontrar respostas precipitadas para todas indagações.

11 Os seres humanos, como conhecemos hoje, apareceram na Terra há cerca de anos atrás. Desde então tentam compreender-se a si mesmo.

12 Aristóteles ( a.C.), o filósofo grego, é considerado o Pai da Psicologia antiga. A especulação sobre assuntos psicológicos não começou com este pensador grego. Centenas de anos antes de Aristóteles, os primeiros filósofos já lidavam com esses assuntos.

13 O NASCIMENTO DA PSICOLOGIA CIENTÍFICA Em 1879, em Leipzig, Alemanha, Wihelm WUNDT, considerado O PAI DA PSICOLOGIA, estabeleceu o primeiro laboratorio psicológico do mundo. Em 1881, uma revista, Philosophische Studien, a primeira revista de Psicologia publicou os relatórios experimentais do comportamento animal, sendo controlada as variáveis de CAUSA e EFEITO.

14 O NASCIMENTO DA PSICOLOGIA CIENTÍFICA Em 1888, a Universidade da Pensilvania nomeou James Mckeen Cattell para o cargo de Professor de Psicologia, a primeira docência em Psicologia do mundo. Em 1908, a Psicologia foi definida por William McDougall como A CIENCIA DO COMPORTAMENTO HUMANO.

15 PRINCIPAIS MOVIMENTOS E ESCOLAS DA PSICOLOGIA 1. Estruturalismo; ( Wundt) 2. Funcionalismo;(William James) 3. Behaviorismo;(John Watson) 4. Psicologia da Gestalt;(Max Wertheirmer) 5. Teoria Psicanalítica;(Freud)

16 O Estruturalismo Wundt 1. Objeto: os processos elementares da consciência; 2. Principal Objetivo: o conhecimento; 3. Métodos de Pesquisas Preconizados: a introspecção analítica; 4. População estudada: observadores treinados.

17 O Funcionalismo James O Funcionalismo James 1. Objeto: o funcionamento dos processos mentais; 2. Principal Objetivo: o conhecimento, a aplicação; 3. Métodos de Pesquisas Preconizados: a introspecção informal, métodos subjetivos; 4. População estudada: seres humanos adultos.

18 O Behaviorismo Watson O Behaviorismo Watson 1. Objeto: estímulos e respostas observáveis ênfase na aprendizagem; 2. Principal Objetivo: o conhecimento, a aplicação; 3. Métodos de Pesquisas Preconizados: os métodos objetivos; 4. População estudada: pessoas e outros animais.

19 John Watson criticava o ESTRUTURALISMO e o FUNCIONALISMO se queixando sobre o fato de que os fatos da consciência não podiam ser testados e reproduzidos por todos os observadores treinados, pois dependiam das impressões e características de cada pessoa. Watson pensou que os psicólogos deviam estudar o comportamento observável e adotar métodos objetivos. Em 1912, nasceu o behaviorismo e dominou a psicologia americana por trinta anos.

20 Os psicólogos behavioristas estudavam os eventos ambientais (estímulos), o comportamento observável (respostas dadas diante dos estímulos) e como a experiência influenciava o comportamento, as aptidões e os traços das pessoas mais do que a hereditariedade (transmissão genética). Frederick Skinner vai além do behaviorismo de Watson e com ele nasce o behaviorismo radical que também considera os eventos ambientais, o comportamento observável (ações do indivíduo), mas também considera os comportamentos internos ou privados (pensar, sentir, etc.).

21 A Psicologia da Gestalt Wertheimer 1. Objeto:a experiência subjetiva humana global, ênfase na percepção, no pensamento, e na resolução de problemas; 2. Principal Objetivo: o conhecimento; 3. Métodos de Pesquisas Preconizados: a introspecção informal, métodos subjetivos; 4. População estudada: pessoas

22 A Psicologia da Gestalt pode ser também vista como a Psicologia da forma. Os gestaltistas estão preocupados em compreender quais os processos psicológicos envolvidos na ilusão de ótica, quando o estímulo físico é percebido pelo sujeito como uma forma diferente da que ele tem na realidade.

23 Max Wertheimer ( ) fundou o movimento da Gestalt. "O todo é diferente da soma das partes", este é o slogan do movimento da Gestalt. O que a pessoa é (o todo) são junções de várias características próprias dela (as partes). Aos gestaltistas interessa muito saber sobre os significados que os seres humanos impõem aos objetos e acontecimentos de seu mundo, a percepção, a solução de problemas e o pensamento.

24 A Teoria Psicanalítica - Freud 1. Objeto: a personalidade normal e anormal; 2. Principal Objetivo: o conhecimento; 3. Métodos de Pesquisas Preconizados:introspecção informal. A analise e a observação para descobrir material inconsciente. 4. População estudada: pacientes adultos, adolescentes e crianças.

25 Para quem nunca estudou psicologia antes, é provável não ter ouvido falar de Watson, Skinner ou Max Wertheimer, entretanto, provavelmente já ouviu falar de Sigmund Freud ( ), o médico vienense, neuropsiquiatra, que se especializou no tratamento de problemas do sistema nervoso e em particular nas desordens neuróticas.

26 Freud, no início dos seus trabalhos terapêuticos, adotou a hipnose para ajudar as pessoas a reviverem as experiências traumáticas do passado que pareciam associadas com seus sintomas atuais. Entretanto, nem todos pacientes podiam atingir um estado de transe e a hipnose parecia resultar em curas temporárias, com o aparecimento posterior de novos sintomas.

27 Freud então desenvolveu o método da associação livre no qual os pacientes deitavam num divã e eram solicitados a dizer o que quer que lhes viesse à mente (desejos, conflitos, temores, pensamentos e lembranças), sendo também convidados a relatar seus sonhos. Freud tratava dos seus pacientes tentando trazer à consciência aquilo que estava no inconsciente. Insistia que todos os detalhes, por mais insignificantes que lhes pareçam se ajustam perfeitamente entre si.

28 De acordo com os psicanalistas a personalidade é formada durante a primeira infância. A exploração das lembranças dos primeiros cinco anos de vida é essencial ao tratamento; mas também considera as fases posteriores do Desenvolvimento Humano Se preocupam em estudar tanto sobre o comportamento normal quanto patológico.

29 Bibliografia ATKINSON,R. et. Introdução a Psicologia. 13 ed.Porto Alegre: Artmed, DAVIDOFF. Linda L, Introdução a Psicologia. São Paulo: McGraw-Hill do Brasil, WEINTEN, Mayne. Introdução a Psicologia: temas e variações. São Paulo: Pioneira Thomson, 2002.


Carregar ppt "6º semestre PSICOLOGIA E SAÚDE - ENFERMAGEM. HISTÓRICO: noções gerais sobre Psicologia A Psicologia é derivada de palavras gregas que significam "estudo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google