A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE Ano lectivo de 2006-07 Duarte Costa Pereira.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE Ano lectivo de 2006-07 Duarte Costa Pereira."— Transcrição da apresentação:

1 DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE Ano lectivo de Duarte Costa Pereira

2 DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE Os Construtivismos em Educação Científica como Consequência das Características Contemporâneas da Ciência, Sociedade e Espírito Duarte Costa Pereira

3 DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE Aprendizagem por descoberta e condicionada pela lógica da disciplina 1970-Aprendizagem condicionada pelo desenvolvimento mental 1980-Aprendizagem condicionada pelos conhecimentos existentes 1990-Aprendizagem condicionada pelo contexto e pela Sociedade Pedagogia por objectivos, aluno como cientista. Base comportamentalista Modelagem para adequação ao estágio. Base Piaget Aquisição ou mudança conceptual.Concepções alternativas. Base cognitivista Observação de casos e resolução de problemas. Base eclética.

4 DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE TEORIAS GERAIS DA EDUCAÇÃO

5 CONTEÚDOS SOCIEDADEAPRENDIZ INTERACÇÃO EDUCAÇÃO

6 CIÊNCIA SOCIEDADEESPÍRITO PRÁTICA EDUCATIVA EDUCAÇÃO CIENTÍFICA

7 O QUE É A CIÊNCIA? COMO É A SOCIEDADE? COMO FUNCIONA O ESPÍRITO? EDUCAÇÃO CIENTÍFICA QUE EDUCAÇÃO CIENTÍFICA?

8 O QUE É A CIÊNCIA? COMO É A SOCIEDADE? COMO FUNCIONA O ESPÍRITO? EDUCAÇÃO CIENTÍFICA QUE EDUCAÇÃO CIENTÍFICA? QUE RELAÇÃO ENTRE CIÊNCIA E SOCIEDADE? QUE RELAÇÃO ENTRE CIÊNCIA E ESPÍRITO? QUE RELAÇÃO ENTRE ESPÍRITO E SOCIEDADE?

9 DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE O QUE É A CIÊNCIA? Aproximação das culturas científica e humanista Evolução da concepção de Ciência Novas correntes na Filosofia das Ciências Caracterização do actual discurso científico Substituição duma epistemologia positivista por uma epistemologia construtivista com todos os seus corolários. Necessidade de precisão na medida e da modelação de fenómenos complexos

10 DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE O QUE É A CIÊNCIA? Aproximação das culturas científica e humanista através da compatibilização dos paradigmas das artes e das ciências, das ciências exactas e das ciências humanas –Quebra do princípio de causalidade, crise do materialismo, fim das certezas, advento da complexidade e seus corolários (caos, fractais...)

11 DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE O QUE É A CIÊNCIA? EVOLUÇÃO DA CONCEPÇÃO DA CIÊNCIA Objectiva Inquestionável Empirista Linear Dogmática Elitista Individualista Socialmente neutra Descontextualizada Subjectiva Controversa Versátil metodologicamente Complexa Não dogmática Não elitista Baseada em grupos Dependente do poder Dependente dos contextos

12 DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE O QUE É A CIÊNCIA? NOVAS CORRENTES NA FILOSOFIA DAS CIÈNCIAS O indutivismo ingénuo e probabilístico O refutacionismo de Popper O revolucionismo de Kuhn O competicionismo de Lakatos O naturalismo de Giere O anarquismo de Feyerabend

13 DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE O QUE É A CIÊNCIA? CORRENTES NA FILOSOFIA DAS CIÊNCIAS O NATURALISMO DE GIERE Modelos Critério de adopção: a adaptação ou fit dos modelos à realidade Modelos : –Baseados em equações (Ciência Convencional) –Baseados em programas de computador (NKS- New Kind of Science)

14 DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE O QUE É A CIÊNCIA? DISCURSO DAS CIÊNCIAS DE DESCARTES ATÉ À ACTUALIDADE Discours de la méthode pour bien conduire sa raison et chercher la VÉRITÉ dans les Sciences- DESCARTES Negociação de significado e VEREDICÇÃO - HABERMAS

15 DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE O QUE É A CIÊNCIA? DISCURSO DAS CIÊNCIAS (preceitos) DESCARTES Evidência Reducionismo Causalismo Exaustividade ACTUALIDADE Pertinência Globalismo Teleologismo Agregatividade

16 DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE O QUE É A CIÊNCIA? DISCURSO DAS CIÊNCIAS A definição dos conceitos científicos como uma triangulação Pólo ontológico Pólo funcional Pólo genético

17 DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE O QUE É A CIÊNCIA? EPISTEMOLOGIA DA CIÊNCIA(evolução) POSITIVISTA Ciência como objecto do conhecimento Base ontológica e determinista Metodologia: modelação analítica e razão suficiente CONSTRUTIVISTA Ciência como projecto de conhecimento Base fenomonológica e teleológica Metodologia: modelação sistémica e acção inteligente

18 DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE O QUE É A CIÊNCIA? A Ciência é conhecimento que se constrói a partir das observações da realidade- verstehen...e não uma cópia da realidade-erklaren Construtivismo epistemológico

19 DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE COMO FUNCIONA O ESPÍRITO?- Psicologia Mudança de paradigma Da... Psicologia Comportamentalista Para a... Psicologia Cognitivista ou Discursiva

20 DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE COMO FUNCIONA O ESPÍRITO? A Psicologia cognitiva implica: –a possibilidade de modelar o que se passa no cérebro e não só os observáveis estímulos e respostas como acontece com o comportamentalismo –Engloba a Psicologia cognitiva positivista (processamento de informação) pouco usada e a Psicologia cognitiva construtivista mais usada Genericamente origina uma aprendizagem personalizada e considera o professor como seu facilitador

21 DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE COMO FUNCIONA O ESPÍRITO?- Modelos cognitivistas e comportamentalistas Os modelos comportamentalistas são só baseados em elementos observáveis (estímulos e respostas) A psicologia cognitivista, ao contrário da comportamentalista, assume a existência e operacionalidade de uma estrutura cognitiva com que os indivíduos representam (modelos positivistas) ou se adaptam (modelos construtivistas) ao mundo exterior Os modelos cognitivistas usam elementos derivados dos observáveis por processos algorítmicos (modelos positivistas) ou por processos heurísticos (modelos construtivistas)

22 DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE COMO FUNCIONA O ESPÍRITO?- Modelos Construtivistas Dentro dos modelos cognitivistas os modelos construtivistas que explicam a formação e transformação da estrutura cognitiva por processos heurísticos são os mais usados

23 DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE COMO FUNCIONA O ESPÍRITO? Construtivismo Psicológico Focado principalmente no Aprendiz: Os esquemas possuídos pelo aprendiz são absolutamente condicionantes das aprendizagens possíveis (Construtivismo de Piaget)

24 DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE COMO FUNCIONA O ESPÍRITO?- Modelos construtivistas: tipos A adaptação do aprendiz ao mundo implica que estes modelos sejam focados principalmente no aprendiz mas podem ter condescendências para com o mundo i.e. os vértices do triângulo da Educação (conteúdos e sociedade) e também com maior ou menor destaque para o processo (interacção) –Focado principalmente no Aprendiz: Construtivismo de Piaget. Os esquemas possuídos pelo aprendiz são absolutamente condicionantes das aprendizagens possíveis –Focado também no Conteúdo (objecto do conhecimento): Construtivismos de Bruner (gradual), de Bachelard (radical) e de Giordan (gradual) –Focado também na Sociedade: Construtivismo de Vygotsky –Focado essencialmente na interacção ou no discurso: Construcionismo

25 DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE COMO É A SOCIEDADE? A SOCIEDADE INDUSTRIAL tem-se vindo a converter numa outra que por ter características muito diferentes e variadas tem sido designada por: SOCIEDADE DE INFORMAÇÃO SOCIEDADE DE RISCO SOCIEDADE DO CONHECIMENTO SOCIEDADE EM REDE SOCIEDADE PÓS-INDUSTRIAL (Optaremos pela designação mais vulgar de SOCIEDADE DE INFORMAÇÃO)

26 DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE COMO É A SOCIEDADE? A SOCIEDADE DE INFORMAÇÃO implica transformações muito grandes que têm sido caracterizadas por vários autores de várias maneiras: –Metanóia, proposta por Senge inspirado em S. Paulo –Ser Digital, novo estado de espírito proposto por Negroponte e que serve de título a um dos seus principais livros –A Economia é um capitalismo não de manufactura ou Keynesiano mas do conhecimento ou Schumpeteriano –Mudar das organizações rígidas e hierárquicas da Sociedade Industrial para as organizações aprendentes da Sociedade de Informação, baseadas numa dinâmica em que emergem novas disciplinas - domínio pessoal, modelos mentais, visão partilhada, aprendizagem em equipa, pensamento sistémico, enfim tudo o que pode caracterizar um radicalmente novo construtivismo social

27 DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE COMO É A SOCIEDADE?...e ainda, coisas mais estranhas: Globalização Coopetição Espaço de fluxos Tempo sem tempo Propriedades das redes (lei dos 20% ou power law)

28 DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE COMO É A SOCIEDADE? Todos estes aspectos estão subjacentes ao chamado: Construtivismo Social

29 DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE COMO É A SOCIEDADE? - NOVAS REGRAS PARA O SUCESSO ECONÓMICO –A principal atracção para as empresas não devem ser os baixos salários mas a produtividade, qualidade e flexibilidade na produção –Os trabalhadores não podem ser treinados uma vez para a vida mas precisam de treino inicial flexível e aprendizagem ao longo da vida. –A aprendizagem de novas competências que vão sendo precisas para os trabalhos emergentes necessita de uma base sólida científica e tecnológica bem como um conjunto de competências cognitivas e sociais de ordem elevada (COMPETÊNCIAS TRANSFERÍVEIS), tais como resolução de problemas (Problem solving), flexibilidade, agilidade, capacidade de adquirir recursos (Resourcefulness), colaboração, trabalho de equipa, empreendedorismo (entreprneurship) e SABER APRENDER!

30 DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE QUE RELAÇÃO ENTRE CIÊNCIA E ESPÍRITO? A relação entre a Ciência e o Espírito traduz-se : –Pela Distribuição de Conhecimento entre o Homem e os artefactos e outros Homens (Cognição Distribuída) –Pela utilização de ferramentas que ajudam a cognição (Andaimamento Cognitivo) –Pela necessidade de se atingir uma eficiência mínima para entender e usar conceitos científicos (Literacia Científica)

31 DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE QUE RELAÇÃO ENTRE CIÊNCIA E ESPÍRITO? Construtivismo focado no Espírito mas também no Conteúdo (objecto do conhecimento): Construtivismos de Bruner (gradual), de Bachelard (radical) e de Giordan (gradual)

32 DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE QUE RELAÇÃO ENTRE CIÊNCIA E SOCIEDADE? A relação entre a Ciência e a Sociedade traduz-se : –Pela contextualização (Modo 2 vs Modo 1) –Pela transdisciplinaridade –Pela sustentabilidade –Pela produção em rede –Pelo princípio da simetria (Construtivismo Social) –Pela migração conceptual

33 DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE QUE RELAÇÃO ENTRE ESPÍRITO E SOCIEDADE? A relação entre o Espírito e a Sociedade traduz-se : –Pela adopção de Modelos de Comunicação que nas suas visões contemporâneas representativa, expressiva e confusionante, têm sempre uma componente construtivista de negociação do significado, próxima da teoria da acção comunicativa de Habermas e distante das teorias simplistas de emissor / receptor de Shanon –Pela aquisição de Competências Transferíveis, particularmente as que habilitam à acção eficiente em grupo

34 DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE QUE RELAÇÃO ENTRE ESPÍRITO E SOCIEDADE? –Focado também na Sociedade, o psíquico e o social interpenetram-se na Zona de Desenvolvimento Proximal: Construtivismo Psico-social de Vygotsky

35 DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE QUE EDUCAÇÃO? COMO SE CONSEGUE? Ou como conseguir implementar todos estes construtivismos? Deixando de formar conhecedores ou recebedores...e...passando a formar aprendedores,isto é, construtores

36 DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE QUE EDUCAÇÃO? COMO SE CONSEGUE? Ou como conseguir implementar todos estes construtivismos? Negando-os a todos e optando pelo construcionismo que nem privilegia o espírito nem a sociedade mas sim o instrumento da interacção: o discurso. A base psicológica nem é a psicologia comportamental nem a cognitiva mas a DISCURSIVA

37 DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE Implica também abandonar A ESCOLA QUE TEMOS: Muito eficiente para a Sociedade Industrial Inspira-se na linha de produção e produz uniformização Baseada na certificação inicial e não no life long learning Baseada na aquisição de um corpus crítico de conhecimento para permitir a actividade profissional Extremamente resistente à mudança Utilização predominante de metodologias transmissivas e não construtivistas Baseada mais na competitividade do que na colaboração Muito influenciada ainda por correntes psicológicas obsoletas como o behaviorismo.

38 DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE E apontar para a que DEVERÍAMOS TER Adequada à Sociedade de Informação Inspira-se na potenciação máxima dos indivíduos recorrendo a processos específicos para cada situação Baseada no life long learning Baseada no desenvolvimento integral do aprendiz e preparando-o não só para o trabalho mas para o lazer Flexível e motivante Utilização predominante de metodologias construtivistas Baseada menos na competitividade do que na colaboração e promovendo a sociabilização Partindo dos aspectos aplicados, avança para as conceptualizações, sem medo da complexidade Muito importantes as estratégias metacognitivas e as de resolução de problemas.

39 DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE Conhecedor Aprendedor Consulta a informação do passado Acomoda factos e conceitos Armazena conceitos sem os relacionar Aplica o conhecimento a problemas específicos Modifica os estímulos externos para se adaptarem à compreensão É passivo -espera por que lhe chegue a informação Projecta a informação no futuro Aplica e experimenta o conhecimento Cria e elabora redes conceptuais Cria soluções específicas para cada problema Modifica a compreensão para explicar os estímulos É proactivo-procura avidamente novas experiências

40 DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE COMO SE CONSEGUE? O CONSTRUTIVISMO NA EDUCAÇÃO O Construtivismo em Educação implica : –Que o conhecimento é construído fisicamente pelos aprendizes que se envolvem em aprendizagem activa –Que o conhecimento é construído simbolicamente pelos aprendizes ao interiorizarem a representação da acção –Que o conhecimento é construído socialmente pelos aprendizes ao tentarem comunicar o seu significado aos outros –Que o conhecimento é construído teoricamente pelos aprendizes que tendem a explicar as coisas que não compreendem completamente. O que implica que a tarefa fundamental dos professores não seja o planeamento da instrução mas o design da aprendizagem.

41 DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE COMO SE CONSEGUE? Design construtivista da aprendizagem Comporta os seguintes elementos : (Gagnon & Collay) –Situações- que os estudantes deverão explicar –Agrupamentos – de materiais e estudantes –Pontes-entre o que os estudantes já sabem e o que se quer que eles aprendam –Questões-para pôr e responder –Mostras-de notas do pensamento dos estudantes partilhadas com os outros –Reflexões – que os estudantes devem fazer sobre a sua aprendizagem (Os objectivos, produtos e resultados não fazem parte do exercício dos professores pois são geralmente impostos do exterior)

42 DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE COMO SE CONSEGUE? Construtivismo no Ensino das Ciências PRESSUPOSTOS... –O conhecimento reside nos indivíduos e não lá fora... –As palavras não são embalagens de conceitos, há que negociar significados... –A estratégia de aprendizagem é geralmente de resolução de problemas... –Os outros são muito importantes, provocam perturbações que ao resolverem-se conduzem à aprendizagem cooperativa... –A experiência é muito importante mas visa provocar uma harmonização (fit) parcial com a realidade, já que os sentidos não são condutas através das quais a verdade seja transmitida a partir do exteror... –A Ciência numa perspectiva construtivista não é a procura da verdade mas a tentativa de fazer com que o Mundo faça sentido... –Os conhecimentos prévios dos aprendizes são muito importantes...

43 DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE COMO SE CONSEGUE? Construtivismo no Ensino das Ciências PRÁTICAS... –Opõe-se radicalmente à prática objectivista (ou positivista) que pretendia ter as pessoas o mais atentas e passivas possível... –Os aprendizes precisam de tempo parareflectir nas suas experiências e relacioná-las com o que já conhecem... –Uma parte importante da aprendizagem deve ser a negociação do significado, comparando com o que já sabem, com o que os outros dizem e resolvendo as discrepâncias... – O processo de aprendizagem não pode parar na negociação que é feita no consenso da sala de aula, é importante que os estudantes aprendam a comparar o conhecimento construído na aula com o conhecimento construído pela comunidade científica... –Em vez de ter os estudantes calados e atentos eles devem ser postos a falar, não só com o professor mas uns com os outros... –A principal tarefa de um professor seria estabelecer e manter um ambiente de aprendizagem com aquelas características... –N.B.-Adiante falaremos dos CLEs (Constructive Learning Environments) que serão a principal contribuição da Multimédia para esta perspectiva.

44 DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE COMO SE CONSEGUE? Construtivismo no Ensino das Ciências html Exame de Consciência –Ensinou aos seus alunos novo conhecimento para ser memorizado e repetido num teste sem lhes dar uma oportunidade de fazerem sentido dele? –Deu oportunidades aos seus alunos de usar o seu conhecimento prévio e os seus sentidos para fazer ligações com os conceitos que introduz?

45 DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE COMO SE CONSEGUE? IMPLICAÇÕES PARA A EDUCAÇÃO(cf Graham Hills) Ciclo virtuoso de aprendizagem...Motivação/ Transferência de conhecimento como informação/Construção de conhecimento a partir da informação/Avaliação do conhecimento, aquisição e compreensão/Prescrição (para onde vamos agora)/ Motivação....

46 DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE COMO SE CONSEGUE? IMPLICAÇÕES PARA A EDUCAÇÃO(cf Graham Hills) Mudança de Paradigma Velho Professores em salas de aula convencionais Novo ISLE (intensive supported learning environment), computadores, laboratórios de aprendizagem, projectos + Tutoriais de pequenos grupos, exercícios de laboratório,estudos de caso, treino de aptidões e competências

47 DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE COMO SE CONSEGUE? IMPLICAÇÕES PARA A EDUCAÇÃO(cf Graham Hills) Mudança de Paradigma VELHO –Estático –Impassivo –Monomédia –Síncrono –Passivo –Unidireccional –Local –Audiência –Real NOVO –Dinâmico –Suportador –Multimédia –Assíncrono –Activo –Interactivo –Rede –Pessoa –Virtual

48 DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE IMPLICAÇÕES PARA A EDUCAÇÃO(cf Graham Hills) Mudança de Paradigma VELHO –Fragmentação do Conhecimento –Referenciação Interna, peer review, cronismo e corrupção social –Ausência de contexto. Fuga à realidade –Objectividade levada ao extremo. Desumanização da Ciência –Atitudes autoritárias relativamento a conhecimento e sucesso –Competição entre as bases do conhecimento leva a uniformidade interna e conformidade externa – Prevalência dos valores académicos e da teoria perante a prática. NOVO –Holístico, não reducionista –Conduzido pelo contexto e não pelo assunto –Investigação orientada pª missão e não pª o céu azul –Trabalho de equipa não do académico individual –Publicações com muitos autores, bases de conhecimento heterogéneas –Pensamento divergente, não convergente –Filosofia reflexiva em vez de afirmações objectivas –Critério fundamental: será que trabalha? –Mundo fora da academia

49 DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE COMO SE CONSEGUE? IMPLICAÇÕES PARA A EDUCAÇÃO(cf Graham Hills) Transição MODO 1 –Comunidades de assuntos homogéneos –Académico solitário –Publicação aberta e liberdade de conhecimento –Temas Universais –Objectividade e desinteresse –Investigação fundamental, céu azul –Vocação pª a vida inteira MODO 2 –Equipas multidisciplinares –Parte duma rede activa –Propriedade intelectual –Projectos orientados por missão –Ao serviço de interesses práticos –Conduzido pelo contexto e não pelo assunto –Contexto da aplicação, escolha do problema colectivizada –Equipas profissionais e insegurança empresarial –Investigação orientada pª missão e não pª o céu azul –Necessidade de mudar de emprego e de profissão durante a vida

50 DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE COMO SE CONSEGUE? IMPLICAÇÕES PARA A EDUCAÇÃO(cf Graham Hills) Aptidões Essenciais (modo 2) Pessoais De Personalidade Intelectuais Profissionais Artesanais Falar, escrever, debater, relatar e apresentar Avaliação, crítica e juízo Matemáticos, linguísticos e filosóficos Computacionais, teclado, marketing, financeiros, design e gestão Desenhar, pintar, técnico, música

51 DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE -Acima de tudo a Educação Científica deverá: - GARANTIR QUALIDADE AOS CIDADÃOS E PROFISSIONAIS FORMADOS, MEDIANTE A AQUISIÇÃO DE APTIDÕES (ESPECÍFICAS E/OU TRANSFERÍVEIS) E DE LITERACIA CIENTÍFICA QUE OS PROJECTE E TORNE EFICIENTES NUMA SOCIEDADE, QUE, GOSTE-SE OU NÃO, TERÁ CARACTERÍSTICAS MUITO DIFERENTES DA ACTUAL


Carregar ppt "DUARTE COSTA PEREIRA EDUCAÇÃO CIÊNCIA & SOCIEDADE Ano lectivo de 2006-07 Duarte Costa Pereira."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google