A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O conhecimento na Idade Média. Aquilo que a verdade descobrir não pode contrariar aos livros sagrados, quer do Antigo quer do Novo Testamento. Santo Agostinho.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O conhecimento na Idade Média. Aquilo que a verdade descobrir não pode contrariar aos livros sagrados, quer do Antigo quer do Novo Testamento. Santo Agostinho."— Transcrição da apresentação:

1 O conhecimento na Idade Média

2 Aquilo que a verdade descobrir não pode contrariar aos livros sagrados, quer do Antigo quer do Novo Testamento. Santo Agostinho

3 O conhecimento na Idade Média A Idade Média é dividida em dois períodos: A Idade Média é dividida em dois períodos: Alta Idade Média (século V ao IX) Alta Idade Média (século V ao IX) Baixa Idade Média (século IX ao XIV) Baixa Idade Média (século IX ao XIV) Decadência do Império Romano Decadência do Império Romano Expansão do cristianismo Expansão do cristianismo

4 O conhecimento na Idade Média A partir do século II surge a filosofia dos Padres da Igreja, a Patrística. A partir do século II surge a filosofia dos Padres da Igreja, a Patrística. A razão é considerada auxiliar da fé e é a ela subordinada. A razão é considerada auxiliar da fé e é a ela subordinada. Credo ut intelligam Creio para entender. Credo ut intelligam Creio para entender. Recorrem a filosofia platônica e a adaptam ao cristianismo. Recorrem a filosofia platônica e a adaptam ao cristianismo.

5 Santo Agostinho (354-430) O principal representante da Patrística. Converte-se ao cristianismo quando jovem. Bispo de Hipona. É considerado um dos mais importantes Pais da Igreja.

6 Santo Agostinho (354-430) Mal X Bem Mal X Bem Mal é o amor a si mesmo. Mal é o amor a si mesmo. Bem é o amor a Deus. Bem é o amor a Deus. Cidade celeste: conjunto dos homens que vivem para Deus, vivem segundo Deus. Cidade celeste: conjunto dos homens que vivem para Deus, vivem segundo Deus. Cidade terrena: conjunto dos homens que vivem para si, desprezam Deus. Cidade terrena: conjunto dos homens que vivem para si, desprezam Deus.

7 Santo Agostinho (354-430) Ambas as cidades tem uma correspondência no céu. Ambas as cidades tem uma correspondência no céu. Nova visão histórica: o início é representado pela criação e termina com o juízo final. Nova visão histórica: o início é representado pela criação e termina com o juízo final. Retoma a teoria do mundo sensível e do mundo das idéias de Platão. Retoma a teoria do mundo sensível e do mundo das idéias de Platão. O mundo das idéias passa a representar o divino. O mundo das idéias passa a representar o divino.

8 Santo Agostinho (354-430) O homem recebe de Deus o conhecimento das verdades eternas. O homem recebe de Deus o conhecimento das verdades eternas. Deus ilumina a razão e torna possível o pensar correto. Deus ilumina a razão e torna possível o pensar correto. Essa idéia ficou conhecida como a Teoria da Iluminação. Essa idéia ficou conhecida como a Teoria da Iluminação.

9 O conhecimento na Idade Média A partir do século IX surge uma nova escola filosófica, a Escolástica. A partir do século IX surge uma nova escola filosófica, a Escolástica. Que se desenvolve do século IX ao XIV, quando a filosofia cristã entra em decadência. Que se desenvolve do século IX ao XIV, quando a filosofia cristã entra em decadência. A razão continua sendo a “serva da teologia”. A razão continua sendo a “serva da teologia”.

10 O conhecimento na Idade Média No século XI surgem ameaças de ruptura da unidade da Igreja. No século XI surgem ameaças de ruptura da unidade da Igreja. Heresias Heresias Autonomia da razão Autonomia da razão Surgimento das universidades Surgimento das universidades O ensino divide-se em : O ensino divide-se em : Trivium – gramática retórica e dialética Trivium – gramática retórica e dialética Quadrivium – aritmética, música, geometria e astronomia Quadrivium – aritmética, música, geometria e astronomia

11 O conhecimento na Idade Média O principal representante foi Tomás de Aquino. O principal representante foi Tomás de Aquino. Que no século XIII apresentou novas traduções de Aristóteles. Que no século XIII apresentou novas traduções de Aristóteles.

12 Santo Tomás de Aquino (1225-1274) Filho do Conde de Aquino. Filho do Conde de Aquino. Cursou Artes na Universidade de Nápoles (1239-1244). Cursou Artes na Universidade de Nápoles (1239-1244). Cursou Teologia na Universidade de Paris (1245-1248). Cursou Teologia na Universidade de Paris (1245-1248).

13 Santo Tomás de Aquino (1225-1274) Escreveu: Escreveu: Summa contra Gentiles (1260) Summa contra Gentiles (1260) Summa theologiae (1273) Summa theologiae (1273) Essas obras apresentam forte influência de Aristóteles. Essas obras apresentam forte influência de Aristóteles. Deus é o objeto primário de suas reflexões. Deus é o objeto primário de suas reflexões.

14 Santo Tomás de Aquino (1225-1274) Deus é o primeiro ser e o ser em sentido absoluto. Deus é o primeiro ser e o ser em sentido absoluto. Filosofia x teologia Filosofia x teologia A filosofia tem sua configuração e sua autonomia, mas não é capaz de conhecer tudo verdadeiramente. A filosofia tem sua configuração e sua autonomia, mas não é capaz de conhecer tudo verdadeiramente. Para isso, é preciso integrar a filosofia a sacra doutrina. Para isso, é preciso integrar a filosofia a sacra doutrina.

15 Santo Tomás de Aquino (1225-1274) A diferença entre filosofia e teologia A diferença entre filosofia e teologia A filosofia oferece um conhecimento imperfeito das mesmas coisas que a teologia está em condições de esclarecer em seus aspectos e conotações específicos relativos à salvação eterna. A filosofia oferece um conhecimento imperfeito das mesmas coisas que a teologia está em condições de esclarecer em seus aspectos e conotações específicos relativos à salvação eterna. A teologia não substitui a filosofia, mas aperfeiçoa. A teologia não substitui a filosofia, mas aperfeiçoa. A fé orienta a razão, não a elimina. A fé orienta a razão, não a elimina.


Carregar ppt "O conhecimento na Idade Média. Aquilo que a verdade descobrir não pode contrariar aos livros sagrados, quer do Antigo quer do Novo Testamento. Santo Agostinho."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google