A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Campanha de conscientização

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Campanha de conscientização"— Transcrição da apresentação:

1 Campanha de conscientização
Outubro Rosa Campanha de conscientização

2

3 A Campanha O mês de outubro é marcado por uma linda mobilização que acontece em todo mundo a favor da mulher, conhecida como o Outubro Rosa, por ser esse o mês internacional da luta contra o câncer de mama. Nesse mês os principais monumentos das grandes cidades ganham iluminação cor de rosa para registrar a data. Porém o mais importante é levantar o debate a cerca da prevenção do câncer de mama, levando informações e esclarecendo as dúvidas das mulheres.

4 O que é o câncer de mama? Todo câncer se caracteriza por um crescimento rápido e desordenado de células, que adquirem a capacidade de se multiplicar. Essas células tendem a ser muito agressivas e incontroláveis, determinando a formação de tumores malignos (câncer), que podem espalhar-se para outras regiões do corpo. O câncer também é comumente chamado de neoplasia. O câncer de mama, como o próprio nome diz, afeta as mamas, que são glândulas formadas por lobos, que se dividem em estruturas menores chamadas lóbulos e ductos mamários. É o tumor maligno mais comum em mulheres e o que mais leva as brasileiras à morte, segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca). Segundo a Estimativa sobre Incidência de Câncer no Brasil, , produzida pelo Inca, o Brasil terá 576 mil novos casos de câncer por ano. Desses, mil serão tumores de mama. O câncer de mama é relativamente raro antes dos 35 anos, mas acima dessa idade sua incidência cresce rápida e progressivamente. É importante lembrar que nem todo tumor na mama é maligno e que ele pode ocorrer também em homens, mas em número muito menor. A maioria dos nódulos (ou caroços) detectados na mama é benigna, mas isso só pode ser confirmado por meio de exames médicos. Quando diagnosticado e tratado ainda em fase inicial, isto é, quando o nódulo é menor que 1 centímetro, as chances de cura do câncer de mama chegam a até 95%. Tumores desse tamanho são pequenos demais para serem detectados por palpação, mas são visíveis na mamografia. Por isso é fundamental que toda mulher faça uma mamografia por ano a partir dos 40 anos.

5 Sintomas  O sintoma mais comum de câncer de mama é o aparecimento de um caroço. Nódulos que são indolores, duros e irregulares têm mais chances de ser malignos, mas há tumores que são macios e arredondados. Portanto, é importante ir ao médico.

6 Outros sinais de câncer de mama incluem:
inchaço em parte do seio; irritação da pele ou aparecimento de irregularidades, como covinhas ou franzidos, ou que fazem a pele se assemelhar à casca de uma laranja; dor no mamilo ou inversão do mamilo (para dentro); vermelhidão ou descamação do mamilo ou pele da mama; saída de secreção (que não leite) pelo mamilo; caroço nas axilas.

7 Opções de tratamento O tratamento varia de acordo com o tipo e estágio do tumor. Assim, a definição terapêutica é determinada caso a caso. Vale lembrar, que quando mais cedo for descoberta a doença, maiores serão as suas chances de cura. No entanto, hoje é possível sim viver bem mesmo com a doença metastática. OS TRATAMENTOS SÃO CLASSIFICADOS EM TERAPIA LOCAL E TERAPIA SISTÊMICA:

8 Terapia Local Cirurgia e radioterapia visam tratar o tumor no local, sem afetar o resto do organismo. Cirurgia: é a modalidade de tratamento mais antiga e, quando o tumor encontra-se em estágio inicial e em condições favoráveis para a retirada, a mais efetiva. Radioterapia: utiliza a radiação ionizante. É muito utilizada para tumores localizados, para os quais não há necessidade de retirada de grande parte da mama ou para tumores que não podem ser retirados totalmente por cirurgia, ou quando se quer diminuir o risco de que o câncer volte a crescer.

9 Terapia Sistêmica São medicamentos administrados por via oral ou diretamente na corrente sanguínea, para atingir as células cancerosas em qualquer parte do corpo. A quimioterapia, a terapia hormonal e a terapia-alvo são exemplos de terapias sistêmicas. Quimioterapia: Tratamento que utiliza medicamentos, orais ou intravenosos, com o objetivo de destruir, controlar ou inibir o crescimento das células doentes. Terapia Hormonal: Tem como objetivo impedir a ação dos hormônios que fazem as células cancerígenas crescerem. Age bloqueando ou suprimindo os efeitos do hormônio sobre o órgão afetado. Terapia-alvo (anticospos monoclonais): Denomina-se de terapias-alvo drogas anti-cancerígenas relativamente novas e que têm como alvo uma determinada proteína ou mecanismo de divisão celular apenas (ou preferencialmente) presente nas células tumorais.

10 Apoio O Cartório Machado apresenta a campanha Outubro Rosa 2014, inspirado no movimento mundial Outubro Rosa, que tem como objetivo conscientizar seus colaboradores e usuários sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama. Fonte: Durante todo o mês de Outubro 2014, todos os colaboradores da serventia utilizaram um laço cor de rosa.

11 Foto


Carregar ppt "Campanha de conscientização"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google