A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Viver não dói. O que dói é a vida que se não vive. Tanto mais bela sonhada, quanto mais triste perdida.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Viver não dói. O que dói é a vida que se não vive. Tanto mais bela sonhada, quanto mais triste perdida."— Transcrição da apresentação:

1

2

3 Viver não dói. O que dói é a vida que se não vive. Tanto mais bela sonhada, quanto mais triste perdida.

4 Viver não dói. O que dói é o tempo, essa força onírica em que se criam os mitos que o próprio tempo devora.

5 Viver não dói. O que dói é essa estranha lucidez, misto de fome e de sede com que tudo devoramos.

6 Viver não dói. O que dói, ferindo fundo, ferindo, é a distância infinita entre a vida que se pensa e o pensamento vivido. Que tudo o mais é perdido.

7 CRÉDITOS Autor do slide: Prado Slides E-mail: jpamador@superig.com.br Autor do texto: Emílio Moura Emílio Guimarães Moura nasceu em Dores do Indaiá (MG), em 1902. Faleceu em 1971. Foi um dos nomes mais representativos da Literatura Brasileira da fase modernista. Em 1949 ganhou o Prêmio de Poesia da Academia Mineira de Letras. Em 1969 recebeu o prêmio do Pen Club do Brasil, e o Prêmio de Poesia do Instituto Nacional do Livro. Música: One Mans Dream By Yanni


Carregar ppt "Viver não dói. O que dói é a vida que se não vive. Tanto mais bela sonhada, quanto mais triste perdida."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google